História Os Dez Mandamentos de Seokjin - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Apenasnamjin, Bts, Comedia, Crack, Falhando, Hoseokão, Jin!bottom, Lemon, Namjin, Namjoon!top, Taekook, Yoonseok
Visualizações 665
Palavras 2.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


MAIS DE 200 FAVORITOS SÓ COM UM CAPÍTULO!!! SABE O QUÃO ÍCONES VCS SÃO?! EU NEM VOU MAIS SUBESTIMAR VCS, ÍCONES DEMAIS!!

Voltando ao normal kkkkk sei que atrasei um mês, mas saibam que isso é normal okay? Faculdade e várias fics para atualizar, demorar é normal. Estou arrumando meu tempo para não atrasar mais.

Fiquem com o capítulo.

Boa leitura 💜💜💜💜

Capítulo 2 - Reconquistar




— Não adianta ficar chorando. — Yoongi aconselhou o amigo que novamente caiu em choro.


Seokjin estava devastado com a ideia de que foi corno e rejeitado pelo o amor da sua vida. Ah, Kim Taehyung, como pôde fazer isso?


— Você fala isso porque não foi você. — Seokjin falou com a voz embargada antes de levar mais um lenço ao nariz e tirar toda a meleca. — Eu amo Kim Taehyung, não estou sabendo lidar que ele me fez de corno.


Yoongi apenas revirou os olhos e observou atentamente a sala chique do seu melhor amigo e se perguntou como aquilo virou uma zona. Os portas retratos com a foto de Seokjin junto com Taehyung estavam amontoados na mesinha de centro e ao redor vários e vários potes de sorvete. A TV de tela plana passava um filme romântico qualquer e Seokjin estava um caos, com os olhos inchados de tanto chorar e várias caixinhas de lenço ao seu redor.


— Eu dei a minha virgindade para ele. — Se lamentou fazendo cara de choro. — Eu sentei tantas vezes naquele pau que… saber que outra pessoa senta no meu lugar me deixa horrível. Eu amo o Taehyung!


— Meu Deus, mas ele não te ama, Jin. Ele te traiu com um guri de dezesseis anos. — Yoongi foi direto e novamente Seokjin caiu em choro.


— Será que eu estou gordo? Ele falou isso…


— Taehyung é um idiota, eu falo isso para você desde o seu primeiro encontro com ele.


Aquilo era a pura verdade, Min Yoongi nunca tinha ido com a cara de Taehyung e desde o primeiro momento que Seokjin apresentou o amor da sua vida ao seu melhor amigo, Yoongi já sabia que Taehyung ia acabar fazendo merda e magoando o amigo. Mas ele não podia falar aquilo, não podia quando Seokjin era um bobo apaixonado por Kim Taehyung.


— Ai, amigo, o que eu faço? — Seokjin se levantou indo desligar a TV e olhar para o nada sem saber o que fazer. — O que eu faço?!


— Termina com ele de uma vez. — Yoongi sugeriu e Seokjin arregalou os olhos.


— Mas eu amo ele! Como vou viver sem ele?!


— Taehyung ainda mora aqui, Seokjin. — Yoongi levantou do sofá e lembrou ao amigo que as coisas de Taehyung ainda estavam ali. — Para ele isso tudo acabou, e uma hora ele vai voltar e pegar as coisas dele. É nessa hora…


— É nessa hora que eu prendo ele aqui e não deixo mais sair. — Seokjin sorriu largo com sua ideia, mas Yoongi apenas revirou os olhos bufando.


— Não, seu idiota, você não vai deixar ele entrar e vai jogar as coisas dele pela a janela. — Yoongi abriu as cortinas e Seokjin se jogou no sofá reclamando da luz do sol. — Como em filmes clichês.


— Mas eu amo ele… — Seokjin fez um bico choroso e Yoongi respirou fundo, negando várias vezes ao ver que o amigo amava mais Taehyung do que tudo.


— Você tem que se amar mais, Jin. Não pode continuar amando um cara que só está te fazendo mal. — Yoongi aconselhou o amigo carinhosamente. Seokjin apenas sorriu fraco concordando com o mais velho.


O celular de Jin tocou e o mesmo correu para atender, esperançoso que fosse Taehyung pedindo perdão, mas era o seu pai, e como Seokjin era o filhinho querido e adorado do seu pai o mesmo fazia tudo que Jin pedia.


Seokjin, filho, Taehyung não apareceu hoje na empresa. Ele está bem?Aquilo fez Seokjin fazer um bico choroso e começar a chorar no telefone. — Seokjin bebê, está tudo bem?


— Appa! Não existe mais Taehyung. — Falou entre o choro e o sr. Kim na outra linha tomou um susto.


Taehyung morreu?!


— Não, appa. Eu peguei Taehyung me traindo… — Seokjin soltou um soluço. — E a gente terminou tudo.


Yoongi revirou os olhos para o drama do amigo e sabia o quão frágil o sr. Kim era em relação à Seokjin. Bom, a família de Jin era composto pelo o sr. e a sra. Kim, seu filho mais velho Hyunwoo, o segundo filho Chanyeol, o terceiro Hoseok e o quarto que era o Jaehwan, todos os quatro seguindo o mesmo caminho que o sr. Kim e trazendo alegria e orgulho para o mesmo, mas como em toda família faltava algo. Os meninos eram uma cópia fiel do sr. Kim e o patriarca da família já velho queria uma menina para alegrar sua vida e ceder todos os seus caprichos, e a sra. Kim também desejava isso, desejava pentear os cabelos longos de uma menina e fazer vários penteados. Então ela engravidou novamente, e na ultrassom tinha dado uma menina, a alegria dos Kim foi imensa até o nascimento, onde era para ser uma menina acabou se revelando um menino. O obstetra que acompanhava a gravidez da sra. Kim mais tarde foi diagnosticado com perda de vinte por cento da vista, e talvez tenha visto uma coisa diferente na hora de ultrassom. Mas isso não mudou em nada na vida dos Kim, Seokjin teve o amor dos irmãos mais velho e dos pais e ainda faz o seu pai ceder a todos os seus caprichos quando quer, já que Seokjin era bem diferente dos irmãos. Ele fazia um curso de fotografia em uma das melhores universidades de toda a Coréia e já foi chamado várias vezes - antes que conhecer Taehyung - para posar em revistas. Ou seja, Kim Seokjin era um ícone de pessoa do seu nascimento até o dia que conheceu Taehyung, já que deixou tudo de lado para ficar com ele.


O que?! Como aquele idiota se atreve a fazer isso?! O homem vociferou na outra linha realmente furioso com a pessoa que considerava seu outro filho. — Eu acabo com ele! Em saber que estava ajudando ele a realizar a festa de noivado…


— Taehyung ia me pedir mesmo em casamento? — Seokjin falou incrédulo e o sr. Kim percebeu a burrada que tinha falado, antes mesmo que falasse outra coisa Seokjin desligou o celular incrédulo.


Yoongi observou o amigo andar até ele e segurar sua mão, Seokjin olhou fundo em seus olhos e disse: — Eu tenho que trazer Taehyung de volta para mim, nem que seja arrastando ele.



[•••]



Seokjin andava pelo o shopping praticamente arrastando Yoongi atrás de si, estava fazendo compras. Claro que antes ele ligou para o seu pai e pediu para liberar um cartão para si com a desculpa de “preciso me curar dessa dor” e claro que o sr. Kim sabia o quão vaidoso o filho era, e estava feliz pelo o fato dele voltar a ser realmente quem era.


— Preciso comprar uma esteira. — Seokjin cantarolou entrando em uma loja com vários equipamentos para academia. — Será que devo comprar um desses aparelhos para musculação? Nah, aquele bebezinho que estava com o Taehyung não parecia muito musculoso.


— Eu ainda não estou acreditando que está fazendo isso, é o cumulo do ridiculo. — Yoongi falou puxando o amigo para olhar para si. — Você não está gordo, Jin, Taehyung só queria um motivo para dizer do porquê de não estar transando com você.


— Éramos idênticos a dois coelhos, transavamos o dia todo se deixasse. — Jin sorriu bobo como se dissesse que Yoongi estava errado. — Um pessoa não muda algo assim do dia para a noite, com certeza ele deve ter perdido o tesão.


— Ou ele tenha se entediado. — Jin revirou os olhos. — Aposto que vocês ficavam só no papai e mamãe.


— I-isso não é verdade. — Seokjin corou envergonhado e parou de andar e se virou saindo da loja. — Vamos a uma loja de roupa.


— Qual era a sua posição favorita então? — Yoongi perguntou com um sorriso de canto. Seokjin parou de andar novamente e fuzilou o amigo.


— Okay, era só uma posição mesmo. Mas era porque ele chegava cansado do trabalho, antes a gente fazia duas posições.


— Credo, parece os meus pais. — Yoongi fez uma careta de nojo e Seokjin revirou os olhos.


— Você é casado com o meu irmão! Você transa com ele, isso sim que é nojento. — Jin quase gritou, mas Yoongi não se importou levando o mais novo até uma loja de roupas.


— Seu irmão mete muito bem, a gente transa todo dia. — Yoongi falou realizado e Seokjin sentiu um pouco de inveja porque já fazia muito tempo que ele não transava.


— O Hoseok fez aula de dança.


— Graças às essas aulas de danças o meu marido mete que é uma delícia.


Seokjin fez uma careta de nojo e se afastou para procurar uma roupa sexy. Ele não usava roupas daquele estilo a muito tempo, já que Taehyung sentia muito ciúmes e não gostava de ter olhares de outras pessoas em cima do namorado. Por isso, Jin passou a recusar pedidos para posar em revistas e a usar roupas apertadas demais.


— Em que posso ajudá-lo? — Uma vendedora apareceu e Jin corou um pouco com vergonha de fazer um pedido. Céus, ele tinha perdido o jeito.


— Meu amigo quer roupas sexy, muito sexy. Calças apertadas que dê para notar a bunda dela da China. — Yoongi se meteu na conversa e a atendente riu, concordando e se afastando.


— Yoongi, não diga isso. — Jin falou envergonhado e o outro negou.


— Jin, depois de ver esse seu sofrimento decidir que vou arranjar uma transa inesquecível para você. — Yoongi falava aquilo como se fosse a coisa mais normal do mundo… E talvez não fosse uma má ideia. — Vou arranjar um cara com um pai tão grande que você não vai conseguir andar no dia seguinte.


— O Taehyung tem um pau grande. — Seokjin sussurrou e Yoongi revirou os olhos.


— Mas do que adianta um pau grande se não te deixava sem andar?


— Senhores. — A atendente tinha voltado. — Me acompanhem.


Seokjin e Yoongi acompanharam a atendente até uma parte da loja onde ela tinha separado vários e vários modelos de roupas. Jin se viu em um momento apavorado, não sabia que roupa escolher ou usar. O antigo Seokjin experimentaria todos e levaria sem exitar, já esse atual Jin não sabia nem por onde começar, qualquer coisa já estava bom para si, bom, sendo de marca.


— Não sei por onde começar. — Sussurro apavorado e Yoongi apenas bateu em seu ombro incentivando.


— Vamos começar experimentando.


Seokjin pegou uma calça de couro preta e analisou ela, mostrou ao amigo que levantou o dedão concordando.


— Acha que o Taehyung vai gostar?


— Caralho! Esquece o Taehyung. — Yoongi falou cansado e Seokjin apenas revirou os olhos.


— Com licença. — A atendente chamou a atenção dos dois. — é para agradar seu namorado?


— Bom…


— Ex, no caso. — Yoongi interrompeu outra vez e levou um tapa de leve.


— Ah sim… — A vendedora deu um sorriso de lado. — Eu também era assim.


— Assim como? — Seokjin perguntou já com toda a sua atenção na atendente.


— Queria que o meu ex me notasse de qualquer jeito. — Ela sorriu largo. — Até que eu fiz ele comer na palma da minha mão. — A atendente abriu a mão e traçou o dedo por toda a superfície. — Hoje ele faz o que eu mando e não sabe viver sem mim.


— Como fez isso?! — Surpreso demais, Seokjin queria muito saber o que aquela mulher tinha feito.


— Uma pessoa me ajudou. — Ela tirou o celular do bolso. — O nome dele é Kim Namjoon, acho que ele é algum tipo de deus.


— Por que? — Até Yoongi estava curioso.


— Ele consegue fazer com que qualquer pessoa desse mundo caia de amores por você. Foi bem caro, mas o tratamento é incrível, eu passei a me sentir melhor comigo mesma e aprendi a seduzir. Virei uma pessoa melhor. — a atendente mostrou o celular com um número. — Eu posso dizer que hoje eu me amo e sou muito mais confiante em tudo. Pode pegar o número.


Seokjin rapidamente tirou seu celular da sua bolsa da Gucci e anotou o número.


— Se não for ousadia, sua vida sexual animou também? — Seokjin perguntou já ansioso e esperançoso com tudo.


— Sim, e como. — A mulher mordeu o lábio inferior. — É só ver ele que você sente vontade de fazer tudo.


— Ele é bonito? — Yoongi perguntou curioso e Seokjin olhou torto para o amigo.


— Muito, e é um gostoso também. — A mulher deu uma risada. — Mas ele é profissional demais, então é bem difícil conseguir alguma coisa.


— Obrigado. — Seokjin agradeceu sincero e a mulher negou dizendo que foi nada. — Vou levar todas as roupas. Por favor, traga os modelos M, quero experimentar.


A atendente rapidamente correu para pegar os tamanhos médio. Seokjin salvou o contato e mordeu o lábio ansioso.


Kim Namjoon, que ele seja sua salvação.


Notas Finais


Twitter: @daughtersope
Falem comigo lá :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...