História Os dois malandras - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Diversão, Drama, Irmãos, Irmãos Gêmeos, Malandragem, Moleques, Parkour, Policial, Roubo, Rua
Visualizações 3
Palavras 744
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Policial, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Vamo logo pro cap
Degustem😋😋

Capítulo 4 - Competição quem chega há 200


Galisto e Gilgamesh no outro dia já estavam a postos, viram para o meio da calçada e olharam um para o outro, Gilgamesh fala

-bora vê quem ganhar rouba, para ou ímpar

-bora

-impar, PA... YES!!- Gilgamesh rouba e Galisto pede 

-Aff assim não dá 

-so chora 

-ta começa logo essa bagaça ae

Os dois correm para os lados

__________Gilgamesh___________

Gilgamesh estava correndo, parando lentamente e começando a andar 

Ele deveria pegar os homes e mulheres mais ricos que andavam por aquela longa e larga calçada sem um motivo realmente especial, os brinquedos dos meninos que passavam não o interessavam, não deveria perder para Galisto nem morto

O menino observava atentamente aos bolsos de homens e bolsas de mulheres, até que... 

Opa achei UM!!

um homen jovens parecendo de negócios andava despreocupado, tinha dinheiro né? Fazer o que 

Estava com a carteira na mão, Gilgamesh se aproxima e rouba saindo correndo

Não deu muito certo no final das contas, ele não conseguio fugir e foi pego nos braços, 

-EI! O que está fazendo muleque?!?!

Gilgamesh automaticamente morde a mão do homen que o solta e balança a mão por causa que estava ardendo MT 

Ele se livra do homen que chama os guarda, a população então estava com fortes homens a sua volta, que interromperam sua passagem 

-EI!! SAI DO MEIO- Gilgamesh morria de raiva daqueles homen que se achavam o tals e ficavam se intrometendo

-nao menino, agora você vai para a delegacia

Gilgamesh tenta sair daquela situaçao

____________Galisto_____________

Galisto corre e vai parando pegando o primeiro farol que enxerga sua frente 

Começa a pedir em todos os faróis possiveis por dinheiro, mas na época não existiam mais aquelas moedas que lembra ter avistado em sua cidade natal

A única saída era pedir na calçada

Ele vai e se senta no chão paga um papelão no lixo e um carvão que achou em um restaurante, escrevendo de forma garranchada e errada

"Prezizando di dinhero"

E botando em sua frente

Daqui a pouco, começam a passar algumas mulheres minimamente mais tocadas com a situação do garoto e resolvem depositar pequenas moedas, Galisto somente fica lá esperando suas economias

Já havia juntado 5

-eita, vou lá no gilgames, ele já deve ter conseguido os outro 5

Enquanto Galisto se aproximava do beco onde guarda sua economias escutou uma multidão 

Ele não queria se aproximar para não se meter em increnca mais escutou algo que mudou a situaçao

-ME SOLTA!! ME LARGEM!-meu Deus, era a voz de Gilgamesh, mentira 

Galisto pegou a primeira coisa que usaria para atacar, então pegou um cano de um hotel que começou a sair água mais que era pouca 

Ele sai correndo em direção a multidão e avança encima de um guarda, 

-O UQ E ISSI?- o guarda tentava pegar o menino de suas costas mas acaba levando um ataque de cano nas pernas fazendo ele cair 

Talita vai até a multidão e encontra Gilgamesh sendo erguido pelos dois braços por um homen forte

-SOLTA ELE !!- Galisto grita e avança em cima do homen 

-ahhh, então esse é o outro malandra 

Galisto da com o cano nas suas pernas e mãos, ele começa a recuarem dor, Gilgamesh então consegue forças para morder a mão do homen e se saltar 

Agora os dois estavam presos no meio de guardas e homens, sua única opção era lutar 

-AAAHHHHH!!!!- OS dois gritam e vão para cima dos guardas 

________

Já era final de tarde, os dois meninos estavam machucados, cheios de cortes e rochas, já não sobrava mais ninguém guarda, eles estavam caídos no chão cansados

-Vamos antes que eles se recuperem- Galisto pede e corre, Gilgamesh vai atrás 

Estavam correndo pelas ruas espancados, Galisto estava com um corte na bochecha, na testa e um olho roxo

Gilgamesh era um pouco pior, pois havia quebrado o nariz que saia sangue, estava com a bochecha com dois cortes e o queixo também 

Gilgamesh de dor cai no chão

-EI! Gil (apelido carinhoso para Gilgamesh, não se pronuncia jil e sim guil)- Gilgamesh não respondia mais, ele havia desmaiado 

Galisto então pega Gilgamesh no colo e sai andando pelas ruas 

Até que uma mulher o avista, era jovem com cabelos grandes e marrons escuro, sues olhos eram verdes e era relativamente alta

Estava do outro lado da rua andando com sua mãe, e quando vê essa cena terrível resolve se aproximar, mas é parada pela mulher

-o que foi mãe?

-voce não deve se aproximar deles, são meninos de rua, imundos, ele também são procurados, devem mesmo é apodrecer

A menina concorda com a cabeça baixa e volta a andar vendo os meninos entrando em um beco

 












Notas Finais


E é isso
Desculpem por ter demorado a postar
Da próxima vou lançar mais rápido
Bai bai 😋😋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...