1. Spirit Fanfics >
  2. Os Escolhidos (Minecraft Fanfic) >
  3. Papel,Tinta e Mistérios

História Os Escolhidos (Minecraft Fanfic) - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Papel,Tinta e Mistérios


Alex estava passando a noite em cima da árvore de carvalho negro. Tinha medo de que aranhas viessem lhe atacar ou que os Vindicators descobrissem o seu paradeiro. Se ela colocasse uma tocha, todos iam perceber que ela estava ali, então Alex, naquela noite, desejava apenas voltar  para casa e sair daquele frio. Steve estava em sua casa de madeira e perdegulho na planície do outro lado do oceano, passando a noite acordado para tentar descobrir o objetivo daquele livro. Fora de sua casa, caía uma grande tempestade de raios. Alex estava sofrendo muito com ela. Pegou as folhas da árvore com sua tesoura, e fez um abrigo  minúsculo de folhas de carvalho negro. 

Steve estava determinado a descobrir os mistérios ocultos nas páginas daquele livro. Até que encontrou um trecho interssante.

-"Alguém está me seguindo, eu não sei como, parece loucura. Desde que eu me mudei para cá, eu nunca vi outra pessoa além dos Villagers. Ele está realmente me perseguindo, e algumas vezes eu falei com ele, mas não respondia. Depois eu tive uma visão, de uma vila com pedras cheias de musgo, e janelas com teias de aranha. Tinham também animais com olhos brilhantes macabros como nada que eu já havia visto. Uma névoa densa cobria o horizonte, mesmo assim, havia como ver uma espécie de totem vermelho, feito de perdas do Nether. Um pouco depois de acordar,  eu vi um mapa com a localização exata da vila. Quando eu acordei, marquei no mapa com tinta preta e fui até lá. E não,  eu não estava louco. Existia uma vila sim, e ouvi barulhos estranhos muito agudos, parecendo gritos desesperados. Eu cheguei perto de uma casa, e entrei. Eu havia achado um livro com uma pena em um baú, que hoje é esse livro que você está lendo. Eu saí da casa, e cheguei perto do totem, e um raio caiyu em cima dele, e eu vi a face nítida daquela entidade. Eu pude sentir que era um espectro centenário que havia sido selado nas profundezas do Void, que em um instante me lembrou de uma antiga lenda sobre um grande guerreiro chamado Herobrine. O espectro me perseguiu, mas eu consegui fugir até a minha casa, próxima a uma  floresta de carvalho negro, onde Villagers exilados estavam começando a levantar uma enorme estrutura. Foram feitos muitos machados de ferro para os construtores, eles realmente precisariam de muita madeira de carvalho negro. Eu entrei na minha casa  e fiz uma Lectern, para anotar tudo isso no livro que eu peguei. Espero que o que eu esteja errado. Porque quando se trata de Herobrine, não estamos falandode algo fácil de se encarar."  Lia Steve, imaginando que esse trecho poderia se conectar muito bem com o trecho marcado pela fita vermelha. Eram anotações de um homem que vivia naquela mesma casa destruída há 17 anos atrás.

Steve foi dormir, para descansar de tanta informação e medo em um dia só. Alex também dormia em seu abrigo de folhas. No dia seguinte, Alex voltou para casa, tremendo de frio e quase não conseguindo falar. 

-O que aconteceu? E porque não me deixou te acompanhar? Perguntava Steve, preocupado.

-Evoker. Alex disse para Steve, com dificuldade de falar até uma palavra pequena como aquela. 

Steve trouxe Alex para perto da lareirade tijolos, para ela se aquecer e voltar a falar normalmente. Ela lhe disse que ela tinha ido atrás da mansão de Evoker. E que ela pensou que como era uma inimizade apenas entre os dois, não deveria arriscar a vida de Steve com um conflito apenas entre eles.

-Alex, eu apoio qualquer coisa que você for fazer, sua doida vingativa. Mas quero que você saiba, Somos irmãos,  ajudamos um ao outro. Se aquele cara te fez algum  mal,  já passa a ser da minha conta. Da próxima vez, me coloque na treta também! Steve contava a Alex, que pareceia feliz com o que disse Steve. 

Steve pegou o livro e mostrou para Alex. Alex leu atentamente o trecho que Steve leu e o que estava marcado com a fita vermelha.

-Mas que porra é essa? Um conto de fadas? Dizia Alex, questionando a veracidade dos relatos. Steve olhou torto para ela,  com uma cara de que ele achava que ela não deveria duvidar do livro. 

-O que foi? Quer que eu acredite? Ok, vou acreditar quando eu mesma ver com os meus próprios olhos a porra de um fanatsma sobrenatural que controla os animais! Dizia Alex, meio que zombando de Steve. 

-Acredite se quiser, Alex. Eu fui perseguido por ele em um corredor pequeno, e eu coloquei uma tocha na parede e a areia me separou dele! Steve disse, exaltado. Tentavade todo jeito fazer aquela garota acreditar. 

Alex não acreditou, disse de novo que só acreditaria vendo. Disse para Steve que no mundo real, eles precisariam fazer uma mina, para pegar recursos preciosos, como ouro e diamantes. Ela pegou sua picareta de ferro, mas Steve disse que ele deveria fazer a mina. Então Alex pegou trigo e foi atrás de vacas, pois eles também precisavam de carne e leite fácil. 

Em meio a neblina intensa e a luz branda do sol nascente de cinco horas da manhã, Alex foi procurar uma vaca na floresta de eucalipto perto de casa. Ela não demorou para achar uma, ela pegou o trigo e estava pronta para atrair aquela vaca. Mas quando ela se virou para Alex, ela viu a verdadeira face daquela vaca e disse com medo:

-Não, Não pode ser, como assim? Como isso é  possível?! 

















Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...