1. Spirit Fanfics >
  2. Os gatos negros >
  3. Grandes segredos se escondem em pequenos corpos.

História Os gatos negros - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Nike se lê (Nique) Não vá ler como Naike se não fica estranho haha! E apesar de usar os personagens e a época deles, aqui a história vai ser diferente!

Capítulo 1 - Grandes segredos se escondem em pequenos corpos.


Fanfic / Fanfiction Os gatos negros - Capítulo 1 - Grandes segredos se escondem em pequenos corpos.


A reunião tinha acabado! Todos os membros já haviam recebido suas cartas que dizia o que deveriam fazer, exceto Nike que recebeu uma carta dizendo para ela esperar todos saíssem, quieta em seu lugar.
Após todos os membros saírem uma pessoa, também encapuzada, veio até ela e disse:
Entidade - Nike, você obteve exitos primorósos em suas missões passadas e sentimos que podemos entrega-la essa missão tão importante. Alegre-se! Alegre-se! Pois Papa Notch o considera sua própria filha!
Nike - Fico contente, mas isso não faz sanar minhas dúvidas, nem mesmo me diz qual é minha missão! Minha carta só diz que dessa vez trabalharei com alguém, mas quem? Achei que a regra aqui fosse para que fora desses portões ninguém soubesse a identidade de ninguém!? Isso vai contra noss...
Entidade - Já basta! Toda regra tem sua excessão e nesse caso é extremamente importante! 
Nike - Eu não preciso trabalhar com ninguém! 
Entidade - É verdade que você é habilidosa, mas essa missão foge, em parte, do seu ponto forte. Sabe a diferença do gênio para o burro? O burro sempre acha que sabe de tudo e ninguém pode ensina-lo nada, enquanto o gênio sabe que pouco sabe perante ao conhecimento absoluto! Vou lhe explicar sua missão:
Você terá que assassinar o senhor feudal que reside nas terras de Cherchis, ele é responsável pela produção de cana.
Nike - Eu o conheço! Ele é um velho bom e amável, muito influente. Não entendo, por que mata-lo?!
Entidade - Fontes confiáveis nos revelaram que ele possui em seu porão vários restos de vitimas na qual ele matou por orgulho ou simples diversão! Sua sujeira não ficará escondida para sempre em baixo do tapete; Já existem boatos sobre, estão prestes a descobrir. E se descobrirem tudo lá virará um caos! Precisamos mata-lo para o rei de Cherchis poder reivindicar aquela terra, denunciar o "vilão", prometer ser justo e a paz continuará.
Nike - Entendido, mas não compreendo o motivo de eu ter um parceiro!?
Entidade - Ele está na mesma fachetária de competência que você, só que em outros quesitos! Ele será um complementar para você, afinal é um senhor feudal. Papa Notch ainda deu a ordem para que vocês façam isso parecer um acidente, seu parceiro é bom com planos, pegue aqui o endereço que irá encontra-lo e vá imediatamente!
Nike saiu de lá rápidamente, montou retirou seu manto escondido e foi para seu destino trotando com cavalo.
Nesse caminho ela ficou imaginando como seria essa outra pessoa da guilda já que ela não conhecia mais ninguém...
Era em uma pequena aldeia de indios pacificos, assim que desce do cavalo e estava indo em direção ao local de encontro, ela ouve:
FOGOOOO! - Voz de uma mulher.
Nike observa escondida em arbustos de longe e vê que uma cabana estava parcialmente pegando fogo, porém ele estava se espalhando rápidamente. Dentro havia um menino chorando sem saber o que fazer:
Mulher chorando - Alguém ajuda meu filho!!
Os moradores vinham com baldes d'água, mas pareciam quase inuteis.
Nike possui uma linhagem com um poder secreto da chuva e ela, por possuir os gênes mais avançados da sua família, foi escolhida para ser treinada pelos gatos negros. Eles não aceitam sentimentalismo barato, pois o bem maior é mais importante que pequenas ações para inflar o próprio égo. No entanto, Nike nunca se mostrou grande interessada em seguir as órdens do gordo Papa Notch! Ela então começa a canalisar seus poderes. Seus olhos ficam completamente recheados de uma cor ciana e nulvens se formam naquela região.
BRUMMMM- começa a cair uma chuva torrencial suficiente para apagar o incêndio
 

Contente em ver que todos os índios saíram ilesos, Nike, já estava saindo escondida do arbusto quando ela ouve uma voz masculina dizendo:
-HA! Eu tinha que ver com meus próprios olhos para acreditar!
Ela começa a buscar com seus olhos ao seu redor, mas não consegue encontrar de onde vem a voz, e prossegue:
- Como você faz isso?
Ela nota que parece uma voz de criança:
- Não vai dizer? Deve ser então um dom só seu, né? Ou é algum tipo de feitiço? 
Ela então olha para o alto da arvore que estavam em baixo e vê, sentado em um galho, um garoto de aparência de 14 nos com um sorriso de lado, cabelos pretos e lisos, olhos azuis e um tom bem provocante:
- Provavelmente seja isso! Loira, olhos caramelos, magrinha, alguém com uma aparência quase perfeita só pode ter sido trabalho de uma feiticeira, né?
Nike - Quem é você garoto e do que está falando?
- Desculpa não me apresentei devidamente... - Ele pula do galho e cai no chão já curvado, dizendo - Meu nome é Livius, é uma honra conhece-la, senhorita Nike, ou devo dizer; Feiticeira Nike?!
Nike - Lhe asseguro que não sou feiticeira nem lido com isso, mas não estou gostando do seu tom garoto! Eu apenas estava observando o que estava acontecendo.
Livius - Eu tinha que testar se você era confiável, desculpe.
Nike - Em?
Livius - Quando soube que iria trabalha com alguém fui atrás de rumores sobre você, difícil se eu nem sei sua aparência, mas meu informante é muito bom! Descobriu que nos locais onde você ia, estranhamente aconteciam chuvas torrentes, então eu armei o incêndio para que eu pudesse testar o seu caráter. Agora me sinto muito mais tranquilo!
Pensamentos de Nike - Será isso verdade? Bem... Ele sabe de muita coisa, mas ele é só uma criança!
Nike rapidamente saca uma adaga e tenta golpeá-lo, mas ele desvia como se não fosse nada.
Livius - Achei que seu forte era o arco, por que me atacas com uma arma que você não é a melhor? Por acaso está me subestimando porque não trouxe minha espada?
Nike fica uns segundos sem reação, mas logo em seguida vira as costas e começa a caminhar indo embora:
Livius - Onde você está indo?
Nike - To fora! Não vou ficar com alguém que faz um monte de joguinhos para me testar como se eu fosse brinquedo, se fizer isso novamente, acredite, vou mata-lo! Prefiro ficar de fora dessa! Se você descobrir mais alguma coisa sobre mim, isso me trará problemas...
De repente o jovem percebe o tom de desapontamento de sua parceira perante suas ações, e começa a dizer:
Livius - Meu nome é Livius Yuki, tenho 14 anos, não tenho residência fixa, mas normalmente fico em hotéis ou casa de amigos confiáveis...
Nike para de caminhar e olha para trás espantada com aquela ação, e prossegue:
Livius - Minha renda é 95% da herança da minha família e 5% do pagamento da guilda, sou membro dela desde 1 ano, sou conhecido por habilidades medianas com a espada, mas sou um bom estrategista, eu acho. Então, isso basta para você?
Nike - se quiser falar um pouco mais não irei reclamar!?
O menino respira fundo e diz:
Livius - Faço aniversário 31 de dezembro, gosto de gatos e nadar...
A jovem começa a deixar de entender o motivo dele estar falando aquelas coisas:
Livius respira fundo, dessa vez mais ainda, e diz:
Livius - Minha genética não me permite ter muitos pelos, nem no bumbum, nem barba, nem no peito, eu gosto de cuecas roxas porque me dão confiança, mas hoje estou com uma preta porque todas as roxas estavam lavando e...
Nike tapa sua boca e diz:
Nike - Ta bom, ta bom. Caramba, não achei que você fosse falar até coisas sem sentido. Por que está tão empenhado nessa missão a ponto de revelar tantas coisas a uma estranha?
Livius - Será que podemos ir para o meu quarto na cidade para conversarmos melhor sobre o plano? 
Nike - Certo!

Os dois foram para a cidade e entraram em um hotel velho. Quando ambos estavam no quarto:
Nike - Então, pode me explicar o que está acontecendo?
Livius - Como explicar isso de uma forma rápida? Bem... Essa missão era minha a princípio, mas pelas minhas competências eles disseram que eu não seria mais capaz de realiza-la, porém todos os outros membros que possuíam uma mente estratégica como a minha já estavam ocupados, daí veio a ideia de juntar dois membros: um com grande habilidade em assassinatos e outro estratégia.
Nike - Isso não explica porque confia tanto em mim a ponto de me contar coisas sobre você! 
Livius - Uma parte é que meu informante disse que você teria muita chance de ser confiável e a outra...bem... prefiro não dizer, se não se importa!? - Livius aparenta ter ficado um pouco para baixo nessa hora.
Nike - Se vamos trabalhar juntos, seria bom que pudéssemos confiar um no outro, mas você não consegue nem me dizer algo sobre o trabalho que irei fazer...
Livius - Você também esconde coisas e nem por isso eu estou te enchendo! - Livius diz com um tom de arrogância.
Nike suspira e diz:
Nike - Você parece uma criança legal, mas desculpe, não posso ajuda-lo!
Então Livius coloca sua cabeça no chão e diz:
Livius - Por favor... Esse homem matou a família de um amigo meu e depois foi atrás dele para fazer uma queima de arquivos, eu não sei se vou fazer direito essa missão sozinho, e você é a única que pode me ajudar mantendo ideais de honra, qual você demonstrou lá na aldeia! - Ele diz com os olhos fechados.
Nike estende sua mão e diz:
Nike - Então vamos combinar sem mais mentiras, ok? Te ajudarei a terminar isso! - Ela diz com um sorriso no rosto.
Livius se levanta, ignorando a mão de Nike esticada, ele vai e dá um abraço nela. Ele mostra o local simples para ela pedindo desculpas, pois normalmente não recebe visitas. Após conhecerem tudo, Livius prepara um chá e ambos sentam para conversarem sobre o plano:

Livius - O chá está bom? - Puxando papo ao se sentar.

Nike - Está ótimo! Difícil ver um homem que goste de chá haha - sendo simpática.

Livius - Haha, eu até que gosto, mas prefiro vinho!

Nike - Criança bebendo? Vou contar para policia local e ver o que dá!

Livius - Eu digo que você me obrigou! HAHAHA! 

NIke - HAHAHA aí você vai me ver brava de verdade!

Ambos estavam fingindo! É uma característica mutua que os membros dos gatos negros sejam bom em convencer os outros de que são boas pessoas. Saber levar alguém no papo muitas vezes é mais importante do que a força bruta!

Nike - Ei, que colar é esse seu? - Ela aponta para o pingente com um cristal azul dentro de sua camisa.

Livius diz com um tom mais ameno - Era da minha mãe, mas...  Agora é meu!

Nike fica um pouco tocada com aquilo e diz - Se te faz sentir melhor, eu nunca conheci minha mãe, fique alegre por ter essa honra.

Livius se levanta da cadeira enfurecido, joga a xícara longe e diz em tom irritado - JÁ CHEGA! EU ENTENDO QUE FAZEMOS TEATRINHO, MAS SEM QUERER CONTEI A VERDADE! MINHA MÃE REALMENTE MORREU, ENTÃO PARE DE DEBOCHAR DO MEU PROBLEMA OU ACHAR QUE PODE ME DAR LIÇÃO DE MORAL! VOCÊ NÃO TEM O DIREITO DE DEBOCHAR DELA E USA-LA PARA ME ENGANAR!

Nike fecha seu rosto de surpresa para um rosto sem expressão - Infelizmente eu não menti! Queria ter mentido, mas eu realmente nunca conheci minha mãe nem meu pai! Minha mãe morreu quando eu era muito jovem e meu pai nunca o conheci, fui criado pela minha vó que me ajudou a controlar meus dons. Você fala como se fosse a pessoa mais triste do mundo... Você só está sendo ingrato com a lembrança de sua mãe!

Livius se senta e diz com um odor profissional - Vamos logo com isso para que termine logo!

Nike o imita - Você já tem algum plano?

Livius - Pode apostar que sim! Iremos atuar na próxima festa somente para nobres da região local de Cherchis!

Nike - Lá terá muita gente, não?

Livius - homens como o SR. Max ,esse é o nome do senhor feudal responsável pela produção de cana de Cherchis. Homens como ele não são fáceis de rastrear, eles correm muito perigo, então temos que fazer agora! Além do mais, com muitas pessoas ficará mais fácil de verem que foi um acidente.

Nike - E como faremos isso?

Livius - Você vai ter que confiar em mim e nas minhas informações...

 

 

Na noite da festa:

Estava uma linda noite! Todos aqueles nobres entrando e embelezando o lugar com suas roupas caras e seus sorrisos encantadores. Não demora muito e uma carruagem estaciona na porta do local e desce Livius com sua roupa de cores vermelhas e detalhes pretos, no pescoço carrega um grande laço branco. Logo o segurança diz:

Guarda - Saudações senhor Montreal, é uma honra recebe-lo, mas achei que viria aqui o seu pai, não?

Livius - Desculpe, mas meu pai está muito ocupado cuidando dos assuntos referentes ao nosso gado do norte, tal qual é um dos maiores! Por acaso, pretende me barrar? - Ele olha com olhar ameaçador.

Guarda - D-De jeito nenhum! Apenas estava curioso, por favor, seja bem vindo!

O baile começa a acontecer, e em seguida chega o senhor feudal Max, cheio de carisma com sua barba loira e seus poucos cabelos na cabeça, um terno elegante, e uma pança enorme. Ele é recebido por um mordomo:

Mordomo - Seja bem vindo, senhor Max. Sabemos que o senhor gosta de sucos ao invés de bebidas alcoólicas, então deixamos alguns prontos somente para o senhor!

Max - Muito obrigado! O que teremos hoje para nos banquetear?

Mordomo - Infelizmente as refeições só serão servidas daqui a mais ou menos duas horas, junto a apresentação de tiro ao alvo.

Max - Sério? Mas não vejo nenhum alvo no palco!

Mordomo - Na verdade será uma demonstração de poder e habilidade dos arqueiros de Cherchis, então serão liberados alguns animais e eles terão que acerta-los antes que o animal chegue na platéia!

Max - Que tipos de animais?

Mordomos - Alguns inofensivos como: Cervos e porcos.

Max - Bom saber, assim posso sentar bem lá no fundo e não depender desses incompetentes! - Ele diz já dando as costas e indo para a sua mesa.

No palco estava tendo um show de dança e estavam servindo bebidas para a platéia, todos ainda estavam chegando. De repente atrás do senhor Max aparece Nike com um sorriso e vestido encantador! Utilizando de um vermelho e detalhes pretos, uma flor roxa na cintura e um lindo colar de pérolas ( melhor ideia na capa do capitulo). Ela se aproxima do senhor feudal e diz em seu ouvido:

Nike - Olá, eu sou Beatriz, sua informante de hoje!

Max - O que houve com o Salomão?

Nike - Não sabemos ainda, mas ele avisou de ultima hora que não iria poder comparecer!

Max - Entendo... Então você não é funcionária minha, mas sim do reino de Cherchis, correto?

Nike - Muito bem observado, nada inesperado de um grande homem como o senhor!

Max - Então, por qual motivo veio?

Nike - Fomos informados que sua ultima entrega de cana foi completamente saqueada por bárbaros que passavam pelas redondezas! Com sua licença, senhor.

O senhor feudal fica interiormente incomodado com aquilo "como pode? Contrato tantos guardas para isso? Hoje em dia todos são uns inúteis!" ele se levanta e vai para o seu aposento repetindo em sua cabeça "calma, ainda temos a carga do Norte que será enviada! Não preciso me preocupar tanto...Droga!". Enquanto passa pelas escadas, ele avista Livius e o cumprimenta:

Max - Boa noite, certamente uma criança para estar aqui deve ter pais muito ricos, não? - Diz com um sorriso disfarçando o estresse.

Livius - que nada! Apenas me deram essas roupas para eu vir aqui hoje e trabalhar arrumando alguns quartos!

Max - Nossa, eles investiram tanto assim em imagem? Estou impressionado, depois tenho que parabenizar o Rei! - Ele diz continuando subindo a escada, passando por livius.

Livius estica sua mão e diz - Boa noite para o senhor!

Max faz uma cara estranha e aperta a mão de livius, e segue seu trajeto.

"Calma, é só eu beber algo para em acalmar, hoje é um dia de azar só isso! Mas ter que falar com ralé é mesmo humilhante! " - Max pensa. Ele segue para uma mesa onde pega um suco de moranga e antes de tomar, um convidado que passava por ali derruba vinho em seu terno:

Visitante - Me desculpe! Eu tropecei sem querer, por favor, me perdoe!

Max - Haha, relaxa meu amigo, não há nada para se perdoar aqui! 

Max pensa - "com essa multidão não posso atrair atenção para mim, principalmente com algo tão negativo!"

O senhor feudal deixa seu suco e pega uma bebida alcoólica e pensa "para suportar esse dia preciso disso aqui!".

Ele segue para seu quarto e antes de entrar Beatriz (Nike) chega para falar com ele:

Max - Ah por favor, me deixa em paz... Desculpe, só estou um pouco irritado, por favor, diga!

Nike - Não me alegro em lhe dizer isso, mas o seu carregamento do Norte está com um paradeiro desconhecido e no local onde eles estavam passando aconteceu um derramamento de terra, sinto muito! - Ela diz fazendo reverência e se retirando.

Max fica um tempo parado em choque com o que aconteceu, coloca a mão no rosto e diz " O que eu fiz para merecer isso? Sempre estou ajudando os outros e mato alguns as vezes! Não mereço isso!" Então ele entra no quarto e encontra Livius terminando de arrumar a cama:

Livius - Boa noite, senhor Max. Já terminei de arrumar aqui, espero que goste!

Max pensa - "ele é só um mero arrumador de quartos, então se eu matar ele ninguém vai notar! Preciso mesmo aliviar minha raiva!".

O senhor feudal saca sua arma e aponta para Livius:

Livius - Espera, o que é isso?

Max - Desculpa garoto, mas você vai ser parte de algo maior, a constância da minha sanidade! Ambos sabemos que minha vida vale bem mais que a sua, e eu não estou tendo um dia muito bom,então...

Livius - Espera, eu tenho família, por favor! Eu não conto para ninguém que fez isso, só me deixa ir!

Max - Hahaha! Eu adoro essa reação de vocês plebeus antes de morrerem!

Ele então atira no coração de Livius.

Seu sangue começa a sujar toda a sua roupa e ele cai no chão.  Em seguida o senhor feudal se aproxima do corpo e toca seu rosto dizendo:

Max - Mas até que você é bem bonito para um simples plebeu, se fosse  em outra ocasião eu poderia te contratar para me divertir!

De repente ouve um barulho da porta sendo destrancada e entra Nike, e fica espantada com a cena:

Nike - O que é isso? O senhor matou um arrumador de quartos?

Max - Calma, não é o que parece!? - Ele diz se levantando do corpo - Ele já estava assim quando cheguei!

Nike fica séria e diz - Essa é uma história que eu posso acreditar, mas será que os outros convidados vão? Pensa: Só você tem a chave do quarto! O resto que tem a chave desse quarto  somos nós a mando do rei, especificamente, eu!

Max - O que quer dizer?

Nike - Acho que posso ajuda-lo! Vamos jogar ele pela Janela maior que tem no final desse corredor, eu te ajudo a verificar se tem alguém vindo!

Max - Sério? Fária isso por mim? - Ele olha emocionado, quase chorando.

Nike - Claro! Sei que você teve um dia difícil e não gostaria de ver um grande homem como o senhor parando de colocar esse reino para frente por causa de ralé como esse aí!

Max - Isso ai! Caramba, somos muito parecidos! Se precisar de qualquer coisa depois, por favor, me procure! - Ele entrega um cartão para ela.

Nike vigia o corredor enquanto o homem carrega o corpo de Livius e o joga pela Janela:

Max - Af...af... Conseguimos! - Quase sem ar.

Nike - Ok, agora vamos fingir que nada aconteceu! - Ela diz indo embora.

Max - Certo! Obrigado por tudo! - Ele diz indo para seu quarto trocar o terno.

Enquanto o Senhor feudal termina de se arrumar alguém bate na porta, era o mordomo que o recepcionou e diz:

Mordomo - Só uma mensagem: Fomos informados que seu carregamento do Norte foi encontrado, ele não foi atingido pela avalanche de terra! E o carregamento do sul, também, foi recuperado as canas roubadas e poderão seguir a entrega a partir de amanhã. Com sua licença! - Ele se retira.

Max - Toda.

Max pensa - Ótimo! Minha sorte está voltando, agora tenho que tomar mais cuidado para continuar por cima de tudo! Eu sabia que o destino estava do meu lado!

Ele desce para tomar uma bebida, pega um suco de uva e começa a tomar enquanto cumprimenta os convidados que passam. Até que depois de um tempo a jovem Nike volta até o senhor feudal um pouco aflita:

Max - Mas o que foi, minha filha? Está tão abatida!

Nike - Olha... Não se assuste com o que vou dizer, mas acho que aquele arrumador de camas ainda está vivo!

Max - O QUE? ops... o que? Isso é impossível! - Ele controla seu volume de voz.

Nike - Eu acho que vi ele na sala da terceira porta a esquerda descendo essas escadas! Por favor, precisa se certificar! Caso contrário ele poderá causar muitos problemas a todos!

Max nem pensa e segue correndo descendo as escadas e seguindo o trajeto indicado pela Nike, pensando: " Isso é impossível! Eu atirei no coração dele e depois o joguei no mar! Mesmo que por milagre divino ele estivesse vivo não tem como ele ainda ter tido forças para nadar! Ainda mais nessa água congelante! Isso só pode ser um pesadelo! Querem me destruir!!!" ele chega e encontra uma grande sala com coisas velhas, mas sem ninguém.

 

Nesse tempo Nike volta para assistir a apresentação dos atiradores e começa a ouvir conversas alheias:

Mulher aleatória: Sabe qual o mais incrível disso?

Homem aleatório: Acertarem animais em movimentos não deixando eles chegarem na platéia?

Mulher aleatória: Também, mas eu acho que, principalmente, que a cada orda de animais que passa a cortinha chega mais para frente, ficando mais difícil deles acertarem a tempo, então eles precisam ser bem rápidos!

Homem aleatório: É verdade! Ainda bem que não estamos na frente hahah!

Mulher aleatória: Deixa de ser medroso! hahaha!

Nike pensa - "Ok, acho que vou beber algo enquanto isso".

 

Na sala em que Max estava ele não encontra nada e diz em voz alta:

Max - Acho que ela se enganou...

Voz do Livius - Eu acho que não!

Max olha para o menino todo cheio de sangue saindo de dentro de uma caixa e diz em pânico:

Max- IMPOSSÍVEL!!!!! VOCÊ ERA PARA ESTAR MORTO!

Livius - Mas quem disse que não estou? Apenas vim para fazer justiça! Pelas várias e várias mortes que você causou por diversão!

Max - Mas eu só matei ralé e empregados meus, ou seja, vidas baratas, isso não deveria ser cobrado!

Livius - Você é mesmo um tolo em pecar assim achando que é imune da justiça espiritual só porque tem dinheiro. E por essa transgressão você será punido! - Começa a andar para frente em direção a Max.

Max saca sua arma novamente e gasta todas as suas balas em Livius, porém o menino não cai, apesar de está completamente cheio de sangue.

Então Max começa a correr na direção contrária a Livius, em direção a uma cortina que deve levar a outra sala, mas quando ultrapassa-a é alvejado por várias flechas! Todos ficam surpresos! Olham até atrás da cortina para ver se não tinha mais ninguém vindo.

Mordomo - Não é possível! Acidentes assim não deviam acontecer? Não tinha ninguém vigiando a porta da entrada da sala? E por que ele está com uma arma na mão?

Todos estavam fazendo muito barulho e Nike se retira do local, saindo pelos fundos da mansão. Enquanto isso ecoava o discurso do rei de Cherchis:

Rei de Cherchis: Sabemos que Max foi muito mais do que qualquer senhor feudal, ele foi um grande responsável por melhorar a vida de todos, além da economia do reino! Irei garantir que seu legado de gentileza não seja perdido e...

Nike continua andando e encontra Livius coberto de sangue:

Livius - Caramba, você fica bem bonita com essa roupa!

Nike - Obrigada, você também fica lindo fingindo de morto vivo!

- hahahah- Os dois riam bastante.

Livius - O plano foi perfeito! Como Max é um homem muito arrogante que gosta de matar pessoas pobres para se aliviar e não levantar suspeitas, era evidente que se fizermos ele ficar muito irritado ele irá explodir alguma hora!

Nike - Ele até tomou álcool! 

Livius - Nossa, nem esperava que todas aquelas informações falsas iriam fazer ele chegar a esse ponto! hahaha. Mas foi engraçado na hora que ele passou por mim e eu substituí a arma dele por uma arma que atira bolas de tinta vermelha hahaha!

Nike  - hahah...E ai? Como se sente agora?

Livius diminui um pouco o seu sorriso e diz:

Livius - Podemos ir embora?

Nike - Claro!

Eles estavam indo, quando são abordados por um grupo de cinco guardas, e um deles diz:

Guarda - Quem são vocês?

Livius - Bem... Eu sou... - É interrompido!

Guarda - PARE DE MENTIR! Ligamos para o dono do gado do norte e você não é filho dele, nem representante! E você menina, quem é você e como entrou aqui?

Nike - Bem...

LIvius e Nike começam a colocar um passos para trás, então os guardas sacam suas espadas:

Guardas - Vocês não vão fugir!

Os guardas avançam em direção aos dois e de repente Livius estica sua mão para frente com um isqueiro e o acende. Levanta-se uma chama gigantesca que Livius parece controlar e lança sobre os soldados que gritam e chamam bastante atenção! Eles ouvem alguns guardas vindo e Livius fecha os olhos olhando para a parede, colocando suas mãos para frente, e de repente uma grande explosão acontece de dentro para fora da mansão, como se todos os  gases de cozinha tivessem explodido instantaneamente.

Eles aproveitam o pânico geral e se misturam na multidão, em meio a tanto empurra-empurra Livius estica sua mão para Nike que a segura e ambos fogem para uma colina próxima. Enquanto subia um cenário de explosão tomava conta da mansão! Cada tempo que passava mais a casa pegava fogo e mais armazenamentos de gases eram atingidos ocasionando novas explosões. Quando chegam ao topo:

Livius - af...af... Essa foi por pouco! - Ele diz recuperando as forças.

Nike olha para ele séria e diz - Por que não me contou?

Livius - Em?

Nike - Suas habilidades! Por que não me disse sobre?

Livius - af... af... - Ignora sua pergunta e continua tomando folego.

Nike - E nosso acordo de não mentirmos mais um para o outro? Você não cumpre sua palavra?

Livius permanece em silêncio ainda recuperando folego.

Nike - Acha que você pode saber tudo sobre mim e eu não sobre você? O que você me contou então também deve ser tudo mentira ou informações inúteis, em comparação a isso! Achou que eu não era capaz de te entender ou de te ajudar? Você nem me perguntou nada sobre o plano, e o que eu fiz tive que improvisar sem sua aprovação! Eu fiz um homem tropeçar e derramar vinho no terno dele para ficar ainda mais irritado! EU ESTAVA DANDO MEU MELHOR ENQUANTO VOCÊ ME ENGANAVA E RIA PELAS MINHAS COSTAS? VOCÊ É SÓ MAIS Um...

Nike é interrompida com um abraço de Livius que começa a chorar lentamente:

Livius - Me desculpa, eu devia ter te dado mais valor! É que eu tenho medo! Todos que eu pude confiar o segredo do meu dom sempre me abandonam e eu não sei porque, mas senti que se eu não precisasse te contar, poderíamos ficar mais um pouco juntos! 

Nike mesmo desapontada retrocede o abraço, e prossegue:

Livius - Eu não menti sobre nada da minha vida! Por favor, não me odeie! Eu só queria que você não corresse perigo e nem ficasse com medo de mim!

Nike não sabe  o que dizer...

Livius sai do abraço e diz:

Livius - Toma! - Ele entrega o colar de sua mãe. - Se você ficar com isso, significa que precisa me devolver e não sairá de perto, então por favor! Não me olha com essa cara como se tivesse se esquecido de quem eu sou...

Nike fica meio confusa e começa a remoer em sua mente se já conhecia ele até se lembrar: Quando Foi visitar o tumulo de sua mãe a 3 anos atrás, viu um garotinho longe reclinado sobre um tumulo chorando sozinho. Ela tinha ido até ele, e conversado:

Nike - Ei, não fica assim! Sabe... Eu entendo como se sente, também perdi minha mãe!

Livius fungando com lagrimas - Esse mundo possui muitas injustiças! Minha mãe foi muito importante para muita gente, mas ninguém, além de mim, veio no seu velório.

Nike - Bem... Eu não a conheço, mas posso fazer companhia e rezar com você, se quiser.

Ambos rezaram juntos naquele dia e antes de irem, Nike, deu um abraço forte em Livius. Enquanto ia embora, Livius a chama e diz:

Livius - Futuramente, tentarei fazer desse mundo mais justiça! E gostaria que você estivesse ao meu lado!

Nike - Até lá, então hehe! 

======================================================

Volta ao tempo atual:

Nike pensa - " Nessa época eu já era membro dos gatos negros, nunca imaginei que aquele menino chorão fosse chegar até aqui e ter talentos que o tornam tão incrível! Sinto que a única que falhou aqui e mentiu sobre uma promessa fui eu..."

Nike pega o cordão e o coloca no pescoço, enfim, dá um beijo na boca dele de leve. Livius fica todo corado olhando para ela sem reação:

Nike sem graça - Ah desculpa, foi instinto, perdão!

Livius ainda avermelhado olha para a mansão - Acho que é a sua hora, não?

Nike - Sim...

Nike faz inclina suas mãos para frente e começa a se concentrar, mas nada acontece:

Livius - Ta difícil, ai?

Nike - Não enche! Meus poderes são controlados com o sentimento, se eu não estou estável é mais complicado, espera um pouco!

Liviu dá um abraço por trás dela e diz encostando seu rosto em suas costas:

Livius - Notei que você ficou chateada por esquecer daquele nosso dia, mas fique sabendo que se você pode me perdoar, eu também posso! De agora em diante quero estar sempre ao seu lado e gostaria que você escolhesse o que quer agora independente do nosso combinado, pois será a partir de agora que acabaram nossas mentiras um com o outro!

Nike sente como se um grande peso fosse tirado de suas costas e finalmente consegue liberar seu poder: Uma forte chuva acoberta o local, inclusive onde ambos estavam, gritos escoam "o fogo está diminuindo, é um milagre!". Então Nike vira para Levius e diz:

Nike - Eu aceito! - Ela estica sua mão para cumprimenta-lo.

Levius - Nem pensar! - Ele segura a mão dela e a abaixa para sua altura e dá um outro beijo nela. - Agora estamos totalmente quites!

 

 

1 semana depois:

Nike e Levius se apresentam na guilda dos gatos:

Entidade - Que bom! Tudo deu certo então!

Nike - Sim! Todos acharam que foi um acidente e deu para o Rei ter acesso as terras e lidar com a bagunça da diversão daquele senhor feudal.

Entidade - Excelente! Papa Notch ficou tão contente com tudo isso que decidiu aprovar vocês como a primeira dupla oficial da guilda dos gatos negros! E já temos uma nova missão especialmente para vocês!

Levius - Fala ae, meu bom!

Silêncio toma conta da sala e Nike dá um tapa nas costas do Levius:

Levius - Ah, mil perdões, ancião! Por favor, diga as ordens e nós a executaremos!

Entidade: Tudo bem! Existem rumores de que um castelo foi tomado por dois vampiros extremamente poderosos e que estão caçando a vontade humanos pelas redondezas! Precisamos que vocês executem eles o mais rápido possível para que aquela zona possa voltar a ser segura, pois além de estar gerando muito pânico, os donos de fazendas não estão usando mais aquele local como rota de passagem fazendo as mercadorias demorarem a ser entregues e muitas comidas estragarem.

Nike - Essa eu nunca tinha ouvido falar, e você Levius?

Levius - Alguns rumores, mas nada que comprove a ideia de que vampiros dominaram aquele castelo.

Entidade - Agora, vocês precisam ir lá e resolverem isso!

Ambos - Sim, senhor!

Saindo para guilda juntos em direção ao hotel, eles passam por um menino mais novo e sua irmã mais velha, e o menino diz:

Menino - Olha maninha, ele não precisa andar de mãos dadas com a irmã dele, por que eu preciso?

Irmã mais velha - Bem...

Levius - Não! Eu só soltei agora porque estamos andando assim a muito tempo, mas o corretor é dar as mãos para a irmã mais velha sim! - Ele pega na mão de Nike - Viu? Esse é o certo!

Menino - ok - O menino segue decepcionado.

Eles andam mais um pouco, então levius aperta a mão de Nike mais forte para chamar a atenção e diz com uma cara assustadora:

Levius - O que você quer fazer agora, Onee-chan?

Nike - ME CHAMA ASSIM DE NOVO E COM ESSE OLHAR AINDA POR CIMA, QUE EU TE JOGO NA PRIMEIRA CARRUAGEM QUE PASSAR!

Levius -  Nossa onee-chan, você é muito brava!

Nike beslisca ele:

Levius - AI AI AI DESCULPA! Nossa...

 

 

 

No suposto castelo:

Voz feminina - Sinto que teremos nossa paz perturbada...

Voz masculina - Não se preocupa, não deixarei que ninguém atrapalhe nossa vida!

Voz feminina - Você promete?

Voz masculina - Eu prometo. Ninguém vai nos atrapalhar! Vou acabar com isso, antes que você perceba!

 


Notas Finais


Obrigado por lerem, deu muito trabalho, mas acho que valeu a pena! Desculpa qualquer erro, mas essa é minha primeira que escrevo.
A outra não fui bem eu, enfim, obrigado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...