1. Spirit Fanfics >
  2. Os girassóis de Van Gogh - Wangxian >
  3. Extra: Vamos fazer isso

História Os girassóis de Van Gogh - Wangxian - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Vocês pediram e eu acabei fazendo, perdão por isso tô enferrujada para escrever yaoi, espero que tenha ficado bom ^^

Capítulo 2 - Extra: Vamos fazer isso


Fanfic / Fanfiction Os girassóis de Van Gogh - Wangxian - Capítulo 2 - Extra: Vamos fazer isso

Lan WangJi estava diante da mesa do namorado, tomando um chá com uma expressão serena, não parecia ansioso ou nervoso pelo que faria naquela noite, totalmente ao contrário de Wei WuXian, que sentia as mãos suarem e o couro cabeludo formigar.

– Lan Zhan é a sua primeira vez? - O de cabelos negros perguntou ansioso.

– Mn. - Assentiu de forma positiva bebendo o chá com tranquilidade. - E a sua?

– Não, já fiz com garotas... Mas eu era jovem, queria saber como era o que faziam nos filmes pornô. - Mostrou língua.

– Foi como planejou? - Pela primeira vez o de olhos dourados mostrou alguma curiosidade a respeito de algo.

– Não... Foi péssimo. - Riu de forma divertida.

– Não precisamos fazer isso se te incomoda. - Disse o outro tranquilo.

– Não me incomoda. Eu quero muito. - Os grandes olhos azuis olharam com doçura para o namorado. - Você não está nervoso?

Balançou a cabeça negativamente.

– Quanta confiança... E por alguma razão algo me diz que você é experiente nisso. Assistia a pornôs? - Sorria maliciosamente para Lan Zhan.

– Não. Tio disse que promiscuidade é errado. - Apoiou calmamente a xícara sobre o pires.

– Esqueci que você é um bom garoto. - Riu apoiando o queixo na mão que estava com o cotovelo sobre a mesa desleixado, enquanto o namorado mantinha uma perfeita postura.

– Não assistir, não significa que eu não pense sobre isso. - Desviou o olhar ficando com o lóbulo das orelhas vermelhos.

– Wow! Você pensa em nós dois fazendo? - Apoiou as mãos na mesa se erguendo da cadeira. - Desde quando?

Lan WangJi apoiou as mãos no rosto do outro tampando delicadamente o olhar curioso e o restante do belo rosto. - Sim, desde que se declarou... Ou antes, não sei.

O de cabelos negros beijou ambas as mãos do namorado. - Você é tão lindo. Principalmente quando está tímido.

O de olhar dourado retirou as mãos do rosto de Wei WuXian ao sentir os beijos mornos.

O de cabelos negros se levantou imediatamente se sentando no colo do outro, apoiou as mãos nos ombros largos e sorriu, tocando a testa dele com a sua.

Lan WangJi fechou os olhos ao sentir o carinho.

Um beijo se iniciou entre eles, os lábios se tocavam amorosamente, junto de suas línguas e da respiração ofegante, as mãos grandes do maior alcançavam com firmeza o quadril do namorado, apertando os dedos delgados.

Com o escapar de Wei WuXian para buscar um pouco de ar, a boca ardilosa de Lan Zhan alcançou seu pescoço, lentamente deslizando a língua morna seguida de uma mordida apertada e um beijo sobre o local, as mãos subiam a carne masculina até as costas em carícias.

O de olhar azulado deitou a cabeça para trás fechando os olhos, sentia uma onda de prazer percorrer todo seu corpo, o toque suave do outro parecia preciso demais para um virgem.

– Lan Zhan... - Chamou de forma manhosa ao sentir os dedos longos agarraram-se em seus cabelos, enquanto a boca de lábios finos beijava até a gola da camisa.

Wei WuXian ao sentir o calor o preencher, como fogo, retirou sua camisa a atirando sobre o ombro e agarrou o outro pela nuca o envolvendo em um beijo mais intenso, mais demorado e mais quente. Com o fim do beijo ambos estavam sem fôlego, uma linha tênue de saliva ligava ambos, enquanto os olhos dourados eram preenchidos por tamanha luxúria.

Os olhos desviaram então para o corpo do menor, as mãos grandes percorreram a pequena cintura até os ombros.

– Gostou da visão? - O de cabelos negros disse brincalhão.

– Mn. - Assentiu o outro.

– Tire a sua também. - Wei Ying disse repleto de animação.

Imediatamente Lan WangJi retirou a própria camisa deixando o belo corpo definido exposto para o namorado, dezenas de esportes ele fazia, mesmo sabendo disso o olhar azulado não conteve a surpresa de ver todos aqueles músculos diante de si.

– Nunca deixe as garotas da faculdade te verem assim... É perigoso. - Espalmou as mãos no peitoral de Lan Zhan o olhando com atenção.

O outro assentiu de forma positiva.

O de olhar dourado penetrante segurava o namorado pelo quadril o chupando o pescoço do outro, marcando assim. Em seguida seguia com os beijos pelo peitoral masculino beijando a pele sensível.

Wei WuXian afundou os dedos nos cabelos do namorado deitando a cabeça para trás, enquanto sua respiração se tornava mais densa.

A língua morna do jovem Lan sem pudor tocou o sensível mamilo do rapaz, sugou com carinho a área e a mordeu sem força.

– Lan Zhan... - O outro disse em quase um gemido puxando os fios castanhos escuros do mais alto.

O de olhar dourado deslizou a língua pelo rosado o sugando uma última vez antes de passar para o outro fazendo a mesma coisa, as mãos grandes agarravam o traseiro do menor apertando de forma excitante.

– Wei Ying... Vamos para o seu quarto, fazer adequadamente. - Lan WangJi disse com tom mais baixo que de costume.

– Tudo bem, me carregue. - Disse Wei WuXian de forma divertida.

O jovem de longos cabelos se ergueu segurando o namorado nos braços, pressionou firmemente os dedos nas coxas dele que seguiam abraçadas no quadril do outro.

O Lan carregava o companheiro com tamanha facilidade, o que por mais que fosse previsível deixou o jovem de Jiang surpreso.

Com cuidado, HanGuang-Jun deitou o outro contra a cama, suas mãos percorreram as coxas revestidas e então agarraram o cós, abrindo o botão da calça, em seguida puxando a peça do corpo masculino.

Wei WuXian tinha um gostoso sorriso nos lábios, puxava o outro para cima de si, apoiando as mãos no rosto masculino e o envolvendo em um quente beijo.

As mãos do menor percorriam as costas marmoreas até o cós da calça do mais alto, apressadamente abriu o botão e o zíper, empurrando com ambas as mãos o tecido jeans pesado.

– Lan er gege, não precisa pegar leve comigo. - Disse o outro com um sorriso sacana, enquanto acariciava os longos cabelos do namorado.

Ele assentiu de forma positiva e lentamente retirou a calça, liberando a visão para a box branca, bem recheada que deixava um fenomenal formato cilíndrico a mostra.

Lan WangJi era a personificação da elegância, mesmo em situações como essa. Tocava com maestria o corpo do namorado, as mãos gentis percorriam a carne sensível do menor, se inclinava beijando o abdômen com carinho e toda a área ali.

Wei WuXian por sua vez se sentia um príncipe sendo mimado, cada sensação do toque do outro o preenchia de prazer, junto do carinho não havia mais dúvidas que eles ficariam juntos pela eternidade. O misto de prazer com felicidade fez com que o de olhar azulado erguesse o quadril em direção ao outro, um pedido desesperado para acelerar a tortura prazerosa que vivia.

Lan Zhan sutilmente retirou a cueca escura de Wei Ying, deixando escapar o belo membro, se inclinou com o rosto em direção a ele.

– E-espera, é sua primeira vez não tem que fazer isso se não quiser. - Agora as bochechas do antes atrevido rapaz estavam avermelhadas.

– Eu quero. Posso? - Olhou para o outro com um raso sorriso, raso mas ainda assim maravilhoso, principalmente porque o jovem do clã Jiang, jamais havia visto o outro sorrir.

– Sim, mata de me foder. - Wei WuXian apoiou as mãos no rosto sorrindo de forma boba.

O jovem Lan colocou os cabelos atrás da orelha, colocou a língua para fora e então segurou o membro do namorado diante de sua boca. Primeiro encostou a língua morna, em seguida enfiou toda a glande rosada na boca, sugou e lambeu em seguida enfiando mais dentro da boca.

O de cabelos negros fechou os olhos arqueando o corpo ao sentir a umidade e o calor da boca masculina. Apertou os dedos nos lençóis e abriu a boca. Enquanto o outro mantinha a movimentação de sua boca na área tão sensível.

A respiração do de olhar azulado pesou como nunca, soltava seus ruídos de prazer virando o olhar em direção ao outro, de forma quase que divina via a perfeição que era a visão que tinha, ter Lan WangJi entre suas pernas, com o magnífico olhar vibrante agora tão carregado, se desfez na boca do outro logo em seguida.

Lan Zhan passou o pulso pela boca limpando o que escorria ali, se ajoelhou diante da cama. - Vamos precisar daquilo...

– Esta tudo na gaveta. - Respondeu ainda ofegante. - Quero sem camisinha, te garanto que sou saudável.

Pela primeira vez viu um sorriso na boca do outro.

– Meu Deus! - Wei WuXian escondeu o rosto com as mãos. - Você é ainda mais bonito quando sorri, estou duro outra vez.

Lan Zhan se debruçou na cama pegando o lubrificante, lia o rótulo com atenção.

Wei Ying se inclinava, beijando o belo peitoral marmoreo e segurando o elástico da box branca o descendo para baixo. - Para de ler isso, não precisa de instruções, só precisamos que você entre.

Se sentou abaixando a cueca do outro, o choque foi inevitável. O monumental membro surgiu, era como se algo tão grande fosse impossível de ser escondido e magicamente fosse solto.

– Como esconde isso tão bem? - O de olhar azulado estava perplexo. - Para um homem discreto você tem coisas bem extravagantes.

Lan WangJi fez com que o outro se deitasse, afastou as pernas dele com carinho. Parecia concentrado naquilo já que seu cenho estava franzido.

De alguma forma o jovem do clã Jiang se divertia muito com aquilo.

Apertou o frasco, despejando o lubrificante entre as pernas do namorado, em seguida apertou o frasco em seu próprio membro.

– Lan Zhan, pelo amor de Deus, isso é de mais. - Wei WuXian se apoiou nos cotovelos.

– Tenho que garantir que você não irá se machucar. - Disse jogando o frasco vazio por cima do ombro.

– Vou ter que lavar o traseiro por semanas para tirar tudo isso. - Gargalhou brincalhão.

Lan WangJi apoiou uma mão de cada lado da cabeça do outro, desceu uma delas e segurou o próprio membro, o encaixou na discreta entrada, empurrou devagar centímetro por centímetro de si.

O de olhos azuis apertou os dedos nas costas largas do jovem do clã Lan, entreabriu a boca em um belo gemido.

Lan Zhan empurrou tudo de si, fazendo o outro gemer, ambos fecharam os olhos apoiando a testa uma contra do outro. O de cabelos escuros apertava o namorado dentro de si e dizia em tom de súplica. - Se movimente... Pode ir, está tudo bem.

O jovem de Gusu Lan não hesitou, moveu o quadril uma vez, ao ver que tudo estava bem, acelerou o ritmo, cada vez mais. Wei WuXian gemeu de prazer apertando os dedos as costas largas do outro, o abraçou com as pernas.

Agora havia força nas estocadas, mais rápidas e profundas, acertando sem pudor a próstata do menor, o preenchendo de prazer, os olhos azulados reviravam, a boca aberta formava um sorriso safado de prazer, os dedos desesperados agarravam os fios longos do namorado.

As respirações ofegantes se misturavam, junto do som dos corpos colidindo e os ruídos de prazer, por longos minutos o casal permaneceu de forma incansável naquele ritmo, até que ambos atingissem o clímax, de forma tão perfeita ambos chegaram ao mesmo tempo ao êxtase.

Ofegantes eles se olhavam de forma carinhosa. Lan WangJi deitava a cabeça contra o peito do outro, o deixando acariciar os longos fios.

Wei WuXian foi acordado de maneira carinhosa naquela manhã, os dedos delgados que apertavam as finas teclas do piano, agora acariciavam sua bochecha com carinho.

– Ouvi boatos de que se desperta uma pessoa adormecida com um beijo de amor verdadeiro. - O de olhos azuis sorria mantendo os olhos fechado.

– Wei Ying, temos que ir para a aula... Eu já fiz nossa café da manhã. - Acariciou a bochecha do outro com carinho. - Você já acabou com a sua cota de faltas.

O outro ainda fingia dormir.

Lan WangJi se inclinou e beijou a bochecha do namorado com carinho, em seguida os lábios. - Por favor desperte, ou iremos nos atrasar.

O caçula do clã Jiang deu um imenso sorriso abraçando o outro pelo pescoço. - Queria ficar na cama com você para sempre, mas já que não tem outra forma, vamos para a aula.

ฅ^•ﻌ•^ฅ

Cheng e Xichen almoçavam no refeitório da faculdade, lado a lado.

O filho do meio do clã Jiang, balançava a gelatina no potinho. - Já falei que odeio a consistência disso?

O primogênito do clã Lan sorriu. - Quer que eu te compre um sorvete?

– Não precisa. - Olhou com ternura para o namorado.

– Eu tomei um decisão. - Wei WuXian sentou diante de ambos atirando a mochila para o lado.

– Que decisão seria essa? - Cheng perguntou curioso.

– Eu e Lan Zhan vamos nos casar, vamos adotar um bebê que vai chama Yuan, uma casa de vidro com uma cerca branca, o bebezinho correndo enquanto eu fico sentado na porta e o meu amado marido me traz uma xícara de chocolate quente. Nós dois nos sentamos na porta e observamos o bebê brincar. - Estendeu as mãos no ar como se fosse projetando o cenário que descrevia.

Xichen segurou o riso virando o rosto na outra direção, Cheng por sua vez sorriu e olhou de forma maldosa para o irmão.

– Continua... - Jovem de roxo disse debochado.

– Lan Zhan está atrás de mim não está? - Wei WuXian disse.

Xichen e Cheng assentiram de forma positiva.

– Ótimo, não vou precisar falar outra vez. - O de olhar azulado olhou por cima do ombro. - Oi marido.

Lan WangJi estava com o rosto todo vermelho, ele apoiava uma das mãos no rosto, enquanto segurava a bandeja do refeitório com a outra.

– Você é ainda mais maravilhoso quando está com vergonha. Senta aqui. - Wei Ying sorriu apontando para seu lado.

O jovem Lan sabia que não havia jeito para seu namorado, seria sempre um homem espontâneo que o deixaria com vergonha, mas não podia negar o amava exatamente do jeitinho que ele é.


Notas Finais


Eu estou querendo começa uma fanfic se mo dao zu shi, se vocês me apoiarem é claro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...