1. Spirit Fanfics >
  2. Os guerreiros de Valefor >
  3. O poder da ganância

História Os guerreiros de Valefor - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Eu lanço os capítulos quando eu quiser porque eu sei que ngm gosta dessa bagaça

Capítulo 4 - O poder da ganância


Fanfic / Fanfiction Os guerreiros de Valefor - Capítulo 4 - O poder da ganância

Abri os olhos,minha visão estava embaçada,olhei a meu redor,eu estava em um aconchegante quarto numa aconchegante cama,os raios de sol adentravam naquele quarto,me levantei e olhei pela janela só dava para ver o nevoeiro distante de mim,eu estava sentindo uma pequena dor na barriga mas não liguei,sentei na cama e vi que eu estava todo enfaixado,foi aí que eu lembrei de tudo

Saí a procura de alguém naquela casa mas não havia ninguém na casa além de mim,fiquei atônito com a situação,então decidi sair da casa.Quando saí vi que o nevoeiro havia se dissipado 

O que eu via era incrível,uma grande cidade nas montanhas!oque significava que eu estava em Richarville! Ao longe podia-se ver um lago que refletia a luz do sol

-Ei você toma cuidado para não cair e morrer-uma voz chata e infantil falou atrás de mim

Me virei,e a primeira coisa que veio a minha mente foi:

-Quem é você?

A garota era morena e baixinha com cabelos cor de chocolate e olhos da mesma cor,ela vestia uma espécie de toga roxa com verde e ainda vestia um colete de metal por cima em outras palavras era uma guerreira de um metro e sessenta com cara de criança 

-Eu sou Layla Hermes-ela falava com um tom autoritário e decidido

-Bom o que aconteceu?Tipo eu estou no reino das montanhas da névoa

-Você apareceu do nada na casa do meu pai com um cadáver cravando uma adaga na sua barriga e um garoto da sua idade de cabelos vermelhos veio aqui dizendo para levar você até o rei-por incrível que pareça ela falou isso com um único fôlego 

-Ata só isso?

-Na verdade agora eu sou sua guarda costas-incrível eu tenho uma guarda costas anã

******mais tarte*******

Eu havia pensado bastante sobre tudo o que aconteceu a adaga que eu empunhava estava ao lado de minha cama,peguei-a e examinei,a adaga não era simples,o cabo era de prata e ouro e coube certamente em minha mão,já a lâmina parecia desenferrujar a cada minuto que passava e letras começavam a aparecer 

Já era noite,e pela janela de meu quarto dava para ver as luzes da cidade lá em baixo,no passar do dia quase não falei com Layla,ela parecia não gostar de mim,eu estava quase pegando no sono quando ouvi passos no andar de baixo desçi e lá junto com Layla um Homem grande de aparência hostil

-Vejo que acordou garoto-sua voz soava vagamente familiar-Permita-me me apresentar,eu sou Arash Hermes e essa é mimha filha

Ele era muito diferente de Layla,ele era loiro com olhos verdes,sua barba era um pouco branca mas tirando isso ele parecia muito jovem e poderoso

-Então Dário me falou que você veio da capital de Valefor não?

-Sim eu vim de lá 

-Qual seu nome jovem?

-Roxane de Valefor

-Humm parece que temos um principezinho aqui-de repente Layla entrou na conversa 

-Esse não é o caso Layla,mas voltando a você Roxane,sua capital foi atacada por um dragão negro chamado Sepits,e seu pai...está desaparecido a dois ciclos lunares

-Merda,eu fiquei tanto tempo dormindo?

-Receio que sim principezinho-falou Layla com um tom de deboche

-Mas espere,quem está no posto de rei?e minha mãe?

-Bom Roxane...sua mãe morreu e quem está no posto de rei é um homem chamado Antônio 

A cada segundo passado naquela sala eu ficava mais triste,meu chão desabou

-Só tenha em mente que amanhã bem cedo você e minha filha irão ao castelo se tiverem sorte o rei atenderá vocês dois

***********

Acordei com um tapa forte em minha cara de manhã,Layla estava ao lado de minha cama 

-Idiota,você não vai poder tomar café vamos logo

-Hmmmm só mais quinze minutos

-Você não vai aguentar a subida até o castelo 

-que?

**********

Eu deveria ter acordado mais cedo mesmo,a cidade era incrível porém assustadoramente grande,na metade do caminho eu já estava morto de cansado

-Aff podemos parar por um minuto?

-É claro que não 

O Castelo era enorme em altura e extensão,quando  chegamos perto do portão eles se abriram imetiadamenfe e logo atrás dos grandes muros haviam lindos jardins,nesses mesmo jardins haviam pedras enormes e rachadas que de dentro dessas pedras saía água

Quando estávamos dentro do castelo fiquei impressionado com o tamanho do salão principal era simplesmente enorme

Layla dava risada de mim quando eu esbarrava em algum cavaleiro,que me xingavam como se eu fosse bosta,"QUEM ELES PENSÃO QUE SÃO" Logo chegamos na sala aonde estava o rei 

Entramos e ele estava sozinho dentro daquela grande,sua aparência era estranha,ele vestia farrapos azuis com detalhes amarelos,tinha uma grande cabeça careca e sua barba Branca ia até os joelhos

-Eu já ouvi falar de você pirralho-ele olhava para mim com ódio mas não ficava muito aparente já que suas rugas tapavam quase seus olhos

-Viemos pegar os suprimentos vossa majestade

-Suprimentos?que história é essa Layla?

-Bom o rei pode ajudar você mas a um preço...

Continua.....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...