História Os Humilhados Serão Exaltados - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Maito Gai, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Personagens Originais, Rock Lee, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, TenTen Mitsashi
Tags Gai, Hinata, Luta, Naruto, Neji, Personagens Originais, Rivais, Rock Lee, Romance, Sakura, Sasuke, Superação, Tenten
Visualizações 14
Palavras 1.332
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - A Lenda Do Redemoinho


Fanfic / Fanfiction Os Humilhados Serão Exaltados - Capítulo 4 - A Lenda Do Redemoinho

Durante a tarde daquele dia

Ao ver seu relógio e perceber que eram 13:40, Lee vestiu uma camiseta verde escura, uma calça preta e tênis branco e saiu para a escola, chegando no portão, encontrou Naruto, com uma blusa preta, uma jaqueta laranja, a calça também laranja, tênis azuis e um colar.

- Você já tá aqui, Naruto? Nunca achei que veria essa cena. – Debochou.

- Você só me conhece a uma semana. – Respondeu.

- Mas nesse tempo vi que você sempre chega atrasado na escola. – Respondeu.

Em seguida Sasuke chegou, vestia uma blusa preta com o símbolo Uchiha, uma calça preta e tênis brancos, ao chegar, colocou as mãos nos bolsos e se apoiou no muro da entrada.

- Olha só, o emo chegou. – Debochou Naruto.

- Me chama disso de novo e eu acabo com você. – Ameaçou.

- Não é culpa minha que você se veste como se fosse pra um enterro. – Respondeu e começou a rir.

- Você sabe o que significa “cor favorita”? – Questionou – E você quer falar de mim mas vive vestido de laranja. – Retrucou.

- As crianças já cansaram? – Disse Lee.

Continuaram conversando e em seguida Hinata e Sakura, Hinata vestia uma camisa de mangas longas roxo-claro, uma calça branca e tênis brancos, Sakura vestia uma camiseta com um desenho de rosa, uma short jeans cinza e tênis pretos com sola branca.

- O Naruto já tá aqui, que milagre. – Disse Sakura.

- Eu falei o mesmo. – Disse Lee.

- Tá legal, ninguém esperava, agora podemos ir? – Questionou, recebendo um “Sim” coletivo.

Ao entrarem na escola, foram em direção a quadra, Naruto teve que ir sendo puxado pela orelha por Hinata, pois queria ficar zoando as pessoas que estavam estudando, ao chegarem na quadra, viram que todos estavam lá os esperando.

- Ai, ai, solta minha orelha, por favor? – Falou, o que Hinata fez, Naruto ficou massageando a orelha.

- Agora que estão todos aqui, vamos começar o ensaio. – Disse Iruka.

Então começaram a ensaiar a Lenda Do Redemoinho, uma história antiga contada de geração para geração em Konoha, uma história de motivação e perseverança, conhecida em todo Japão. “ O que é a Lenda Do Redemoinho? ”, você deve estar se perguntando, bom, vamos resumir essa grande lenda de Konoha.

Há milhares de anos, o lendário Jiraiya Fuyuki teve um filho, chamado de Naruto Fuyuki, a criança teve uma infância alegre como todas, com seu amigo Akira Uchida, filho de um Samurai de confiança do Imperador Hiashi, e Emi Haru, filha adotiva do Imperador, até que seus pais foram assassinados misteriosamente, então, Naruto foi criado desde seus 8 anos por um Samurai de classe baixa e sua esposa, que lhe ensinaram os princípios do Bushido, mais apesar de ser criado com os princípios de Honra e Lealdade, o jovem Naruto tinha sangue Ninja, e isso foi um motivo de ser completamente isolado por todos, pois apesar de Jiraiya ter sido uma lenda, os Ninjas na época eram vistos como demônios pelas pessoas, mesmo sendo constantemente humilhado por sua linhagem, o jovem Naruto continuou de pé e nunca deixou ninguém o diminuir, até que chegou a idade de 15 anos, e deixou sua amada família adotiva para ingressar no Exército Real, onde se destacou por “mistura” das habilidades de Ninja e Samurai, e ao lado de Akira Uchida, ganharam respeito e admiração, se tornando os braços direitos do Imperador, mas Naruto não contava que seu coração seria roubado pela herdeira do trono, Hana Shiro, os dois começaram um relacionamento as escondidas, mas uma ameaça se aproximava, o selo que prendia os Nove Demônios se rompeu, e apenas Akira e Naruto poderiam impedir que o mundo fosse tomado pelas trevas, então, os dois partiram para por fim aos demônios que causaram tanta dor e morte, em menos de 1 ano, mataram oito demônios, até que chegou a hora de enfrentarem o mais poderoso de todos: O Nono Demônio, eles o enfrentaram uma vez, e saíram vivos por pura sorte, ao retornarem ao Japão, todos ficaram chocados ao descobrirem que os mais poderosos Samurais foram derrotados, mas foram curados por Emi, então, após alguns meses, derrotaram e destruíram o Nono Demônio com a Espada de Izanagi, e retornaram ao Japão, os dois foram aclamados como heróis, enfim, a história terminou com um belo final para os dois: Akira se casou com Emi, e Naruto se casou com Hana, e a paz reinou eternamente...

                                                                               ******

Konoha, 29 de janeiro de 2015

A noite havia nascido em Konoha, as ruas se encontravam cheias de barracas com pessoas fantasiadas, jogos, doces, e artistas interpretando uma peça em uma parte do centro da cidade.

Lee estava pronto para sair, vestiu uma blusa preta com o símbolo de Konoha branco, uma calça jeans clara e tênis preto com sola branca, saiu de sua casa e foi até a academia, onde marcou de se encontrar com Sasuke, Sakura, Naruto e Hinata, pois ainda não conhecia muito bem a cidade. Chegando no ponto de encontro, viu os quatro juntos, sabia que ia obviamente segurar vela, mas é melhor do que ficar em casa sozinho, não?

Sasuke se encontrava com uma regata preta, um colar com o símbolo de sua família, uma calça jeans clara e tênis preto com sola branca, Naruto usava uma blusa branca com um desenho de redemoinho, um colar, uma jaqueta laranja, calça da mesma cor e tênis branco, Sakura usava um vestido qipao rosa e sapato pretos, já Hinata usava um simples vestido roxo com sapatos brancos.

- E aí, japas? – Questionou com ironia quando se aproximou.

- Fala, pastel de flango! – Naruto respondeu no mesmo tom.

Após isso, saíram andando rumo ao centro da cidade, local onde ocorreria o festival, não demorou muito para chegarem, pois a academia se encontrava perto do local, ao chegarem no local, viram o centro da cidade totalmente lotado, não era surpresa, pelo fato da lenda ser conhecida em toda a província.

- Oh, uma barraca com lámen! Vem comigo, Hina! – Naruto a puxou até a barraca.

- Sasuke, pega um ursinho pra mim! – Sakura foi o puxando para a barraca.

- P-Peraí, e o Lee? – Questionou tentando escapar da situação.

- Podem ir, pra mim não tem problema. – Disse ao perceber o olhar de Sasuke.

Os dois saíram e Lee ficou andando vendo o local, até chegar no centro do local e ver um pequeno ringue, em que havia dois jovens lutando, obviamente eles não machucavam um ao outro pelas regras, eles usavam outros golpes, Lee olhou atentamente para cada movimento, até alguém aparecer do seu lado.

- A Luta do Redemoinho, uma tradição de Konoha. – Disse uma voz feminina, Lee se virou e olhou.

Era uma garota de cabelos castanhos claros longos presos em um rabo de cavalo, olhos pretos, um losango tatuado na testa, brincos na orelha, uma corrente militar de prata, blusa verde escura, calça jeans preta, tênis pretos com sola branca, ela era mais baixa que ele, tinha seios medianos, cintura fina, nádegas grandes, coxas bem trabalhadas, era muito bonita.

- Oi! – Ela disse.

- Oi, qual seu nome? – Questionou.

- Ayame Nakamura, e o seu? – Se apresentou e questionou.

- Rock Lee. – Respondeu.

- Suas sombrancelhas são assim mesmo ou você fez isso? – Questionou, fazendo-o arquear a sombrancelha – É brincadeira – Riu – Mas elas são estranhas.

- Você não faz ideia de quanto eu escuto isso. – Disse com ironia.

- Eu diria que muito. – Respondeu no mesmo tom.

- Calma aí, baixinha. – Debochou da altura dela.

- Há há, muito engraçado sombrancelhudo. – Retrucou – Você parece legal, toma meu número, me liga um dia desses, agora vou aproveitar o festival.

- Você tá dando seu número pra um estranho? – Questionou a atitude dela.

- Eu sou boa em julgar as pessoas. – Piscou e saiu andando, Lee então deu de ombros e fez o mesmo.

Lee saiu andando para aproveitar melhor o festival, passou em várias barracas de jogos para se divertir, realmente, o Japão não era tão ruim de se morar...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...