História Os Inimigos - Dramione - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Hermione Granger, Rose Weasley, Scorpius Malfoy
Visualizações 95
Palavras 1.064
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - No meu ombro...


Fanfic / Fanfiction Os Inimigos - Dramione - Capítulo 4 - No meu ombro...

Narração - Draco Malfoy

O cheiro dela não sai na minha camisa, o molhado das lágrimas, a minha vontade é de não tirar nunca mais, estou muito tocado pela história de Granger, não fui um intruso, eu entrei na mente da castanha de galhata, coitada, não merecia alguém como Wesleay, tão vacilão, a se fosse eu o esposo de uma mulher feito a Granger, tão... tão... perfeita, tenho que reconhecer, ela sempre foi desde hodwards, acho que tinha inveja da sua astúcia, e da sua inteligência, se eu podesse voltaria só para impedir o cabeça de cenoura de namorar a minha garota...

Draco senta na sua poltrona muito calado e perdido nos pensamentos segurando um copo de licor, e o barulho da lareira.

Narração - Hermione Granger

Estou tão frágil, nem parece a velha Hermione de sempre, a morte de Rony acabou comigo, não só a morte, o jeito que tudo aconteceu antes da tragédia, talvez entraria em um divórcio, ou mais uma vez passaria por cima do meu orgulho, é o Ronald Wesleay, que angústia de não poder dar a resposta que ele tanto queria, e o que mais temia aconteceu, pobre Rose, mas tenho que deixar o meu luto de lado, começando pelas fotos, muitos retratos, vou guardar para Rose, e começar uma vida nova sozinha, mesmo sentindo o que eu sempre sentia pelo Malfoy, ainda mais forte, antes eu achava um cúmulo, por isso me apaixonei pelo meu melhor amigo, mas o amor pelo Malfoy estava apagado no meu coração, e pelo jeito...

Hermione pega Rose no colo e a faz dormir em seus braços...

Ministério...

Draco chega com Scorpius pendurado no seu colo com um suspensório mágico e Hermione acha bonitinho...

Hermione - aww... que cute

Draco - ele adora quando faço isso, dizem que é meu clone...

Hermione - realmente, é o seu clone... risos

Draco ergue as sombrancelhas - isso é muito bom, faço sucesso com as mulheres desse ministério... risos

Hermione sente uma ponta de ciúmes e fecha a cara - é melhor se concentrar no trabalho, vida social lá fora...

Draco percebe o ciúmes de Hermione - está bem Granger, e senta na sua cadeira e esquece que Scorpius ainda está pendurado nele e gargalhando com a situação...

Hermione - é melhor levar o menino para brincar com Rose, ela está radiante com a presença de Scorpius, e ajuda Draco tirando o menino do seu colo e os dois de olham vidrados um no outro...

Draco engoli a seco - obrigada, ele também te adora, e Hermione abraça Scorpius no seu colo de um jeito materno, leva jeito para ser mãe...

Hermione - eu sou mãe... risos

Draco - é claro...

Hermione leva Scorpius no quadrado de brinquedos do lado de Rose que fica radiante cada vez que Scorpius está perto, e o menino também...

Hermione - impressionante como nossos filhos se dão bem, mesmo tão pequenos...

Draco de um jeito sedutor - Scorpius puxou ao pai e no impulso beija a boca de Hermione que retribui gostando da situação, mas na sua cabeça...

Hermione - que beijo, não... ele é o Malfoy, mas... que se dane, curta o momento Hermione Granger, não, estou louca, hum... que beijo, que pegada, Draco afunda a sua boca profundamente, e no impulso, por Merlin, estou sentindo as partes dele, estou tão carente, não, não vou transar com o Malfoy, não sei o que é transar com outro homem que não fosse o meu marido, mas ele me traiu, aproveita boba... 

Hermione da um grito e empurra Draco muito ofegante e arrumando o vestido, e ele também, todo desconcertado e com muita vontade de jogar Hermione Granger na parede...

Draco - perdão, não vai mais acontecer, foi um impulso, estou muito sozinho, é isso, e senta na sua cadeira perdido no meio de documentos, temos muito trabalho, não é...

Hermione se recompõe e senta na sua cadeira - muito trabalho, contratos, documentos, aliás, hoje o almoço é aqui mesmo, vou pedir comida...

Draco - OK... sem encarar Granger

Pensamentos do Draco...

Que loucura, ela poderia me matar ou denunciar, mas não aguentei, é tanta beleza, e ternura que a matei de beijos, e que beijos da Granger, agora eu entendo o ruivo, me perdi no seu corpo e nas suas curvas, fiquei ereto na mesma hora, eu faria um estrago, mas que estrago, a se eu podesse mataria Granger de prazer, nesse ponto acho que sou melhor que o Wesleay, mas não dessa forma, ela é bonequinha de mais para tal loucura de amor, não vou mais fugir, eu amo à Granger, depois dessa loucura não tenho mais dúvidas...

Hermione se serve de café e desvia o olhar para a mesa, Draco a mesma coisa e a comida chega por uma empregada que come Draco com os olhos.

Hermione - obrigada, pode sair...

Draco de olho no decote da secretária...

Megan - doutor Draco, caiu um pouco de café na sua camisa, posso limpar, passando as mãos nos peitos do loiro que gosta da situação...

Draco - é claro, eu vou tirar e deixa a secretária desabotoar e levar para lavar, e Hermione vidrada na cena, e nos músculos do loiro...

Hermione inciumada - Megan, amanhã você vai trabalhar em outro setor, com o Harry...

Draco - eu gosto dela, deixe com a gente mesmo Granger, e gostando da situação, pega outra blusa e se veste encarando Hermione que disfarça o intusiasmo de gostar do que está vendo...

Megan - Ministra... por favor, eu gosto de trabalhar com a senhora, e o senhor Malfoy...

Hermione fuzila Megan - eu agradeço, mas não preciso mais de uma secretária...

Draco - como não, está louca Granger?

Hermione fuzila Draco - eu que mando aqui Malfoy, não e não...

Megan sai chorando...

Draco - pra quem era santinha, fazendo uma funcionária chorar???

Hermione senta para almoçar e arruma a comida japonesa na mesa - comida trouxa, não questione as minhas decisões Malfoy, e por favor vamos almoçar logo...

Draco senta do lado - comida japonesa, eu amo...

Hermione - conhece?

Draco - sou puro, mas gosto das coisas trouxas, olhando para as pernas de Hermione, e desvia o olhar para a comida...

Hermione percebe e até gosta do que Draco acabou de fazer antes de olhar para a comida - acho que nasceu no lugar errado...

Draco - pode ser, e molha o peixe no tempero, delícia...

Hermione acompanha - paraíso... risos...

continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...