História Os longos vestidos negros de Amália - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 4
Palavras 561
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lírica, Literatura Feminina
Avisos: Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - O véu


Fanfic / Fanfiction Os longos vestidos negros de Amália - Capítulo 1 - O véu

Ela andava devagar, não queria chegar ao seu destino, por baixo de seu véu se encontrava um rosto amargurado e coberto por lágrimas silenciosas. Ela não sentia nada, não mais, era apenas uma vazio...

Ela chegou e todos os olhares estavam sobre ela, eram apenas abraços não correspondidos, palavras vãs que a mesma não ouvia. Todos a diziam que ficariam bem, que depois de um tempo ela voltaria a ser "A Amália de Sempre", mas no fundo ela sabia que não... Nunca seria a mesma coisa.

Ela olhou para seu amor deitado alí, morto, seu rosto estava pálido e não havia mais expressão. Morto, morto, morto... Isso rodava sua mente e não a deixava em paz. Gael não a olhava mais, seus olhos estavam fechados, assim como na última vez que ela o viu vivo, dormindo tranquilamente. Agora, ele estava na mesma posição que quando o vira anteriormente, só que dessa vez sem o direito de acordar.

O véu em seu rosto era a única proteção contra o mundo ao seu redor, ninguém via seu corpo definhar por dentro de seu longo vestido preto, mas seu rosto, coitado, era revelado por trás da renda... Lágrimas pareciam rios, descendo... Amélia se mantinha em silêncio, nenhum gemido, nem soluço, apenas as vozes que conversavam e se despediam ao seu redor.

Um zumbido insistente bagunça sua mente, não sabia de onde vinha, mas entrava em seus ouvidos como um turbilhão.

Era um corpo vazio, uma mente vazia, um coração vazio e uma alma mais vazia ainda. Ela olhava para Gael, mas nem lembrar de seus momentos juntos ela conseguia...

Tocou em seus próprios dedos, sentindo a fina aliança que ali se encontrava, tocou em sua barriga, recordando -se de que ali dentro havia vida. Como uma vida crescia dentro de alguém que já estava morta?

Vendo que o Caixão já seria enterrado, pegou uma rosa branca, igual a que ganhara quando se conheceram e colocou sobre o corpo morto, deu as costas e voltou a andar... Sozinha, sem destino, se sentindo incapaz de voltar a viver, ela morrera ali também, não havia solução para ela.

Como alguém que não sentia, iria cuidar de uma vida que necessitava dos sentimentos? Que precisava do sentir e ser sentido para evoluir?

Depois de muito andar ela reconheceu onde estava, na ponte onde foi dado seu primeiro beijo, uma memória singela de Gael veio em sua mente pela primeira vez depois da morte... Os dois estavam apoiados na grade, olhando o sol se pôr, era mais uma conversa banal sobre sonhos e conquistas, ele a olhara e dissera o que ela estava linda alí, sorrindo para ele...

Amélia afastou essas memórias de sua cabeça e olhou para o sol que hoje já não tinha tanta graça.

Subiu na grade e ali se sentou, seus longos vestidos negros se espalharam e pesaram sobre seu corpo. Ela respirou profundamente e se permitiu sentir uma última vez, deu adeus ao mundo e pediu perdão para a vida que crescia dentro dela. Era impossível para a mesma viver sem sentir nada.

Se soltou e planou, seu véu voou e ela não mais viu, assim como não mais sentiu, nem mais pensou, nem respirou, era apenas um vestido negro espalhado pelo chão, um vestido que contava a história de duas almas que se reencontraram, em seu universo privado, com o gosto da morte...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...