História Os Lordes e as Órfãs - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sasori, Sasuke Uchiha, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Comedia, Gaaino, Naruto, Nejiten, Romance, Sasuhina, Shikatema
Visualizações 194
Palavras 2.296
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Festa, Literatura Feminina, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 28 - Encarando os meus inimigos


Tsunade achava aquela situação bastante divertida, mas também não podia esconder o nervosismo e a curiosidade quando recebeu um convite do seu sobrinho. Não podia ser um simples encontro comum, pois se assim fosse o local seria completamente diferente, num dos diferentes cômodos de lazer de sua propriedade.

Mas não era nesse local onde se encontrava, em vez disso, na sua máxima posição encontrava-se num dos assentos do enorme tribunal.

Será que foi proposital? Era o que a lady pensava, à medida que esperava o loiro e seu mordomo. Se encontrasse lorde Uchiha, ou se soubesse de seu paradeiro, requisitaria sua companhia no tal encontro.

Naruto: peço desculpa pela demora Lady tsunade _ caminhou pelo recinto até o banco a seguir da loira _ desde já queira receber minha gratidão pela sua presença

Tsunade: de nada lorde Uzumaki

Seria um total desconforto, virar o corpo numa posição contraria a estrutura da banco de madeira. Ele sabia disso, e mesmo assim sentou no banco a atrás dela, para observar seus movimentos, para desconcentrar lhe e ele poder verificar se a estava dominar.

Continuou na mesma posição, olhando para o assento do juiz vazio, as mãos seguravam o cabo do guarda-chuva e sua mente estava serena.

Naruto: deve estar cansada pela longa viagem, soube que chegaram ontem de noite

Tsunade: espionando seu amigo? Todos os lordes possuem um espião na mansão do outro? Lorde Uchiha sabe disso?

Naruto: lorde Uchiha tem controlo sobre seus empregados e paga-os bem.

Tsunade: isso é verdade

Naruto: então, que motivo teria eu, para subornar um servo seu? _ baixou levemente o corpo

Tsunade: título, terras! Não é esse o preço da maioria das pessoas por aqui? _ ouviu uma leve gargalhada do loiro, perto de si, mas não afastou, nem permitiu incomodar-se por tal ato provocador e insignificante

Naruto: lorde sabaku deve passar ótimos momentos na sua companhia _ voltou a reclinar no encosto do banco _ se crias um ambiente assim

Tsunade: pergunte-lhe então, mas não deve ser por esse motivo que nos trouxeste aqui

Naruto: pois não, mas foi um ótimo princípio. Para relaxar

Tsunade: estavas estressado

Naruto: não _ respirou fundo inclinando a cabeça para cima _ sei parcialmente o que aconteceu durante a minha ausência, sobre a madame hinata, olhos perolados, cabelo azul, estrutural corporal acima da média...

Tsunade: eu conheço-a....mas não é assim que se descreve uma madame

Naruto: não sei os motivos da ação, mas sei que ela foi presa e condenada, fugiu de uma forma não sei...como as pessoas descrevem, selvagem e surpreendente do normal.

Tsunade: hum! Pergunte ao lorde Uchiha, talvez ele consiga descrever-te melhor do que ninguém

Naruto: chegaremos nessa parte, continuando minha explicação, antes de sua paragem bruta e desnecessária. Onde estava, pois a viagem de Gaara levando shikamaru, Neji e Sasuke pelo alto mar a sua procura. Deve ter acontecido muita coisa nessa viagem, pelo tempo que demoraram

Tsunade: pois deve ter acontecido muita coisa. Um mês isolado no alto mar, pode ser uma tentação muito alta

Naruto: nada de grave, posso confirmar. Depois regressaram, conflitos com os moradores, o apoio de sasuke, e sua ajuda, a transferência para a mansão. Deve ter despertado sentimentos perturbadores e errados nos dois. _ levantou o rosto para encarar a lady imóvel no seu lugar _ o que eu ainda não compreendi, é a sua presença...

Tsuande: perturbou-te querido lorde

Naruto: não, de todo. Aprecio a companhia de todos os membros de minha família, principalmente de minha tia. O que eu queria dizer, antes de sua segunda parada brusca e mais uma vez ressalto desnecessária tia, o que eu não compreendi, mas devo dizer que menti, pois eu deduzo, o motivo de lorde Uchiha requisitar sua presença. _ levantou do lugar e caminhou até a parede perto da janela

Tsunade: o que deduzes então? E se já obteste todas as respostas, porque me chamaste?

Naruto: pretendo conquista-la tia, por isso aconselho-a a parar de ajudar o lorde Uchiha. Em reforçar algo que não existe

Tsunade: se não existe _ encarou o sobrinho _ porque te incomoda tanto

Naruto: deve lembrar-se do favor que concedi para a senhora, não. Casou-se muito jovem com o meu tio e ganhou o título de lady a suas custas. Mas sabe impor a autoridade que esse título carrega. Não se esqueça que eu tinha todo o direito de recuperar todos os bens da minha família, quando o meu tio morreu e não deixou nenhum herdeiro _ ouviu o bater de palmas

Tsunade: finalmente revelaste sua verdadeira faceta, parabéns, digno da família Uzumaki. Agora, eu não sei, com que tipo de pessoas estás acostumado a lidar, querido sobrinho _ levantou determinada a retirar-se _ mas se eu casei com o seu tio, não foi por um título sangrento. E não é com um título sangrento que vais conquistar aquela mulher. Tens que aprender a perder com dignidade _ abriu levemente a porta

Naruto: aonde vais, ainda não terminei

Sasori: mas eu digo, que acabou lorde Uzumaki

Lorde sasori, empurrou a porta a sua frente, revelando sua presença para o loiro. Teve suas suspeitas quando viu o mordomo do lorde e a serva da lady esperando nas escadas do tribunal. E ficou mais desconfiado quando o atrapalhado do loiro, impediu sua aproximação. Não conseguiu ouvir toda a conversa, mas concluiu ter ouvido o bastante por hoje.

Naruto: de onde saíste Sasori?

Sasori: é proibido julgamento sem o consentimento dos 6 lordes

Naruto: não era um julgamento

Sasori: mas parecia _ levantou a mão para interromper o companheiro de posição _ que esse assunto fique encerrado por aqui. Mas o veredito já foi dado, com o seu consentimento ou não, lady tsunade permaneceria com o seu título de Lady da família Uzumaki por direito   

Deu um passo para lateral, deixando o caminho livre para a loira, fechando a porta e a acompanhando.

Tsunade: silencio sobre o assunto criança

Sasori: não se atreva a chorar lady tsunade

Tsunade: a vossa frente não _ antes de subir na carruagem, olhou para deidara, desviando da frente de Sai, com o caminho livre ele correu na direção do seu amo _ eu devia agradecer-lhe

Sasori: por favor, não faça. Chegou a sua hora de partir para casa Lady Tsunade

Tsunade: ainda não

~~

Lady tsunade não foi a única a receber um convite do lorde Uzumaki. Hinata também receberá um convite do loiro, para um lanche em sua casa. Embora suspeita, não teve como recusar, o mensageiro tinha partido, e não se achava no direito de remover nenhum trabalhador de suas obrigações para tal. Lorde sasuke tinha saído, pela manhã e ninguém sabia seu paradeiro, a seguir foi dona Tsunade e suas irmãs estavam distribuindo comida para os trabalhadores dos armazéns Uchiha. Se não tivesse se distanciado, procurando pelos seus pertences, teria ido com elas. Mas agora não havia volta a dar.

Pegou um transporte público na cidade, até nas propriedades dos Uzumaki. Não lhe foi permitida avançar com o transporte dentro das terras, por isso pagou no cocheiro e caminhou até a mansão principal.

Diferente do que estava acostumada na mansão Uchiha, primeiro a casa principal e ao redor as casas secundarias. Com o uzumaki era diferente, primeiro as casas secundarias e no final a casa principal. Por isso caminhou todo aquele trajeto, debaixo do sol do meio dia.

Foi uma longa viagem pelo território, observou a pequena plantação do lorde, os servos arrumando as várias casas do território. O semblante, o humor, o odor natural já não era o mesmo quando finalmente chegou nos degraus da escada da casa principal, onde foi recebida por uma das servas. Entregou seus pertences para a senhora simpática, seguindo a senhora até o pátio bem cuidado, na qual teve o prazer de decorar para o baile de despedida do lorde.

Não esperava encontrar uma pequena mesa montada para um evento requintado, hinata olhou para alguns rostos conhecidos da cidade, e com um título bastante elevado.

Hinata: desculpa

- sim menina _ baixou para ouvi-la, antes de guia-la para a mesa com as outras donzelas

Hinata: eu recebi um convite do lorde Uzumaki...

- lorde uzumaki não se encontra presente de momento. E não me alertou sobre nenhum convívio ou que viria uma visita

Kaila: estás dispensada

- sim lady Uzumaki

Depois de uma vênia a serva retirou-se, hinata pensou em fazer o mesmo, se o lorde não estava na sua propriedade, não havia nenhum motivo para permanecer naquele local. Encarou a figura arrogante e orgulhosa a sua frente, bem arrumada e se lhe permitia dizer naquele momento bem mais cheirosa do que ela.

Hinata: licença vou retirar-me

Kaila: porquê? Fui eu que a convidei

Hinata: a senhora

Sem mais nenhuma explicação, hinata viu-a avançar até a mesa, deduziu que devia segui-la, ou pelo menos saudar as restantes mulheres no jardim antes de partir. Não sabia o motivo concreto do convite, mas iria descobrir.

Hinata: boa tarde a todas

Fez uma vênia para todas as nobres presentes, mas não recebeu nenhum retorno, nenhum saudação, nenhum simples sorriso, nenhuma vênia mal feita retribuída, nada. Não se permitiu atingir tanto, e decidiu que era o suficiente, para retirar-se.

Kaila: ora...ora meninas, suavizem as expressões, eu não convidei vocês para mais um momento de comedia do meu sobrinho. Pelo contrário... – estalou os dedos, apontando para a morena de cabelos azulados, como se estivesse puxando seu nome das profundezas _ menina hinata, sente pelo desconforto que nos causou e está aqui especificamente para remediar as coisas entre nós

“Lembre-se hinata, nunca mostres nos teus inimigos que te afetaram...há uma constante disputa e rivalidade entre mulheres, as nobres lutam com palavras, por isso se quiserem revidar que seja com palavras”

Hinata repetiu mentalmente o conselho de duas mulheres ousadas e rebeldes de sua vida, que não tinham medo de enfrentar o perigo. Olhou para a mulher que permanecia, a sua frente a dona de tais palavras impensáveis e nunca pronunciadas de sua boca, e ao redor dela um grupo pequeno de nobres arrogantes e suas filhas.

Pensou o quão esgotada estava, ainda ontem retornara para a mansão, e tivera pouco tempo de descanso, caminhou um longo percurso da mansão até a cidade, do portão dessa propriedade até a mansão principal, suas emoções estavam descontrolando-se aos poucos.

- então não vai dizer nada?

- devemos fazer uma fila, para passares e desculpares por tuas ações

Kaila: talvez ainda não seja o momento, é o que estas a pensar. Mas deves ponderar querida sobre esse assunto

Hinata: porque

Kaila: bem – começou por uma simples risada e depois todas decidiram seguir como se fosse uma obrigação, hinata também pensou que deveria seguir a corrente, mas permaneceu em silencio - devem aproveitar bem, esses momentos de regalias que lorde uchiha e os demais concedem-vos, mas quanto tempo acham que vai durar

Apontou para as jovens nobres sorridentes, com especial destaque para sua filha, da mesma forma que não apreciava a filha, não apreciava as atitudes da mãe.

Kaila: mas em breve, não deve tardar acontecer, uma nova presença feminina vai ocupar as casas principais, jovens belas, educadas, de famílias nobres. O vosso pedestal pode quebrar e acabaram esquecidas, sem nenhum trabalho, sem nenhuma residência, sem nenhuma proteção, sem nenhum luxo, nem regalias

- isso – todas as madames concordaram

Mais uma vez estava sendo julgada injustamente, sem nenhum apoio dessa vez, mas já estava cansada. Fez mais uma vênia, antes de falar.

Hinata: quero agradecer pelo convite feito pela senhora Kaila – para indicar a figura

Kaila: é lady _ puxou sua cadeira, sentando ao lado das amigas e filha _ quando cumprimentas alguém com um título deves referir o título que ela carrega.

Shion: porquê que exiges tanto dela, é obrigação de uma nobre saber disso

Hinata: apenas a esposa de um lorde pode ser chamada de Lady como lady tsunade. Outros parentes deverão permanecer com os títulos que possuem, existem casos específicos, poucos mas existem, que a mulher não deve levar o mesmo atributo do marido. Não existe nenhuma lady por matrimonio nessa cidade, a não ser lady tsunade. Ser irmã da Lady Kushima, não a torna numa lady, nem com a sua morte a senhora se tornou numa lady, mesmo que sua filha se case com um lorde, nem mesmo isso a tornará numa lady

Kaila: saia da minha casa.

Hinata: sua não. A casa do lorde uzumaki. E por esse fator meça suas palavras contra as minhas irmãs, veem essas mãos – tirou a luva para exibir melhor a palma das mãos – muitas não sabem o que é esse pequeno volume. É calo, resultado de dias e dias de trabalhos. Eu trabalho, fora ou dentro da mansão, nós trabalhamos, e deixa-me dizer-vos, aquela casa é enorme.

Karin: a minha mãe disse para sair daqui

Hinata: vou sair, porque eu tenho trabalho para fazer. Não tenho o privilégio de ficar sentada, tomando chás e biscoitos a espera de um marido e de um título.

Kaila: saia fora, ou chamo os servos para remove-la daqui

Hinata: se nos servir de consolo, eu passei a minha mão em agua quente para desinfetar, só de pensar na possibilidade da senhora beija-la no centro da cidade. Obrigada pelo convite

Retirou-se do pátio, pegou em seus pertences e começou sua caminhada até o portão principal, demorou mas alcançou-o, faltava chegar até a cidade para conseguir uma carruagem, depois chegar nas terras do Uchiha. Felizmente a carruagem deixou-lhe no portão principal, e a mansão estava logo a sua frente, pagou o cocheiro, desceu e caminhou, em direção a sua casa.

Aimi: como foi o lanche com o lorde?

Abriu a porta de casa, jogando os sapatos em qualquer canto.

Hinata: ótimo, espero um dia, poder devolver-te esse favor Aimi...fica atenta

Com esse aviso, fechou a porta a sua trás, subindo para os seus aposentos.


Notas Finais


Quem vê cara, não vê coração lorde Uzumaki.
Comece a despertar hinata, já não é mais hora de dormir
Ensine a essas mulheres, como é a vida de uma mulher trabalhadora e independente.
O campo de batalha está se formando.
Próximo lorde Uchiha vai tirar satisfação com todos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...