1. Spirit Fanfics >
  2. Os Marotos >
  3. Monólogo de medos e paranóias de R.J.L.

História Os Marotos - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um capítulo pra vocês lerem espero que gostem, estou amando escrever sobre os Marotos!!!!💙🥰

Capítulo 3 - Monólogo de medos e paranóias de R.J.L.


Ainda não acreditava que Dumbleodore havia sido tão bondoso comigo, até por que não eram todas as pessoas que me acolheriam sabendo o que eu sou.

Por mais que eu estivesse feliz por poder estudar em Hogwarts, por mais que o próprio Dumbleodore houvesse me aceitado de tão bom grado meus medos e paranóias continuavam, e se eu acabasse machucando alguém? E se eu acabasse matando alguém? E se eu acabasse transformando alguém no monstro que sou? E se eu...

- Remus, você está bem? - perguntou minha mãe um tanto preocupada.

- Sim, só estava pensando... - acabei soltando um suspiro, mas logo continuei o que estava a dizer - mãe e se eu tiver cometido um erro em decidir que queria ir pra Hogwarts? É arriscado demais eu poderia acabar...

- Filho - minha mãe falou acabando por interromper o provável monólogo de medos e paranóias de Remus John Lupin que eu iria fazer - tudo vai ficar bem,  ok?! - falou novamente, me abraçando daquele jeito carinhoso que só ela sabia fazer - querido se eu te dissesse que não estou com medo também, estaria mentindo para você, mas uma coisa que eu tenho certeza é que Dumbleodore é um homem bom e ele jamais viria até nossa casa se não tivesse certeza de que você pode estudar em Hogwarts como qualquer aluno normal.

- Mãe, esse é o problema eu nunca vou ser um aluno normal, eu nunca vou ser uma pessoa normal... - quando percebi já havia caído em meio as minhas lágrimas - eu só queria ser um garoto normal, mãe! - desabei no choro, não conseguia falar mais nada, toda essa pressão acabava comigo, eu era um monstro, ninguém ama monstros, as pessoas o temem, pois sabem que você pode ferí- las, matá- las ou pior transformá- las no que você é!

- Remus, escute aqui filho! - exclamou um tanto autoritária me fazendo olhar diretamente em seus olhos - você não é igual as outras crianças, você é diferente e isso te faz especial, quero que você saiba que te amo imensamente independentemente do que você seja. Saiba que quando precisar de alguém para conversar eu estarei aqui por você.

Estava sem palavras, nada que eu falasse poderia demonstrar o tanto de amor que eu sentia no meu coração, abracei- a novamente com todo carinho possível.

- Obrigado mãe! - falei enxugando as lágrimas que insistiam em sair dos meus olhos.


Notas Finais


Obrigado a todos que estão lendo, espero que tenham gostado!💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...