1. Spirit Fanfics >
  2. Os Marotos >
  3. Uma nascida- muggle

História Os Marotos - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Muito obrigado a todos que estão lendo, desculpem qualquer erro.💙

Capítulo 4 - Uma nascida- muggle


Havia finalmente chegado o dia, estava tão ansiosa faltava tão pouco tempo para finalmente eu poder ir para Hogwarts, até hoje acho estranho o fato de ser uma bruxa, mas gosto disso, desde que Severus me revelou esse fato me tornei uma pessoa muito mais alegre, amava o que eu podia fazer e amava quando ele me mostrava mais coisas do mundo bruxo.

Tudo era tão interessante, incrível e inovador, geralmente para uma nascida- muggle que nem eu, não é comum você saber que é uma bruxa até ter 11 anos, mas como Severus me contou, acabei por saber antes dos outros.

Quando a carta chegou meus pais ficaram muito orgulhosos, porém o meu relacionamento com a minha irmã só foi de mau a pior, ela me odiava, me tratava como uma anormal e isso me machucava muito, porque por mais ódio e rancor que ela tivesse de mim, eu ainda a amava.

- Lílian, vamos ou você irá se atrasar, querida! - falou minha mãe me tirando dos meus devaneios.

- Já estou descendo, mamãe - falei saindo do meu quarto com apenas a gaiola do Blink em mãos, já que meu pai havia pegado minhas coisas mais cedo.

Assim que desci meu pai pegou a gaiola de mim e colocou- a dentro do carro.

- Cuidado com as asas dele, pai! - avisei rapidamente.

Minha irmã que estava ao lado da mamãe disse com uma tanto de rancor na voz:

- É só uma coruja, Lílian!

- Eu sei o que o Blink é, Petûnia! Mas você gostaria de ficar trancada dentro de uma gaiola e ainda acabar se machucando? - perguntei olhando em seus olhos castanhos.

- Ótimo! Já não bastava ser anormal, agora tá se comparando a uma ave imunda - falou praticamente cuspindo.

- O Blink não é uma ave imun...

- Já chega vocês duas - falou meu pai me interrompendo - vamos ou você vai se atrasar, Lílian! - terminou de falar e já foi entrando no carro.

Assim que chegamos na plataforma 9¾ da Estação Kings Cross, me despedi dos meus pais em meio às lágrimas.

- Vamos sentir saudades, filha! - falou minha mãe soltando- me de um abraço.

- Também vou sentir, mamãe! - exclamei sorrindo pros meus pais.

- Não esquece de nos enviar cartas, ok?! - falou meu pai um tanto repreensivo.

- Não vou esquecer, prometo! - afirmei para acalmá- los e logo me virei para minha irmã mais velha que nem me olhava - Vou sentir sua falta, Petûnia! - disse sorrindo pra ela.

- Pode ter certeza que eu não! - exclamou amargamente.

Ainda triste pela resposta da minha irmã entrei no trem e me acomodei em uma cabine sozinha esperando que Severus não demorasse muito, não queria ficar muito tempo ali sozinha.


Notas Finais


💙🥰


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...