1. Spirit Fanfics >
  2. Os mistérios de River Falls: A criança corvo >
  3. Viagem

História Os mistérios de River Falls: A criança corvo - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei, gente desculpa esqueci de postar ontem kkkkkkkkkk

Capítulo 14 - Viagem


Fanfic / Fanfiction Os mistérios de River Falls: A criança corvo - Capítulo 14 - Viagem

Meu tio me acordou às cinco da manhã no domingo, pelo visto minha viagem começaria mais cedo do que eu esperava. Preparei uma mochila com algumas roupas e itens necessários para minha higiene pessoal, seja lá onde for pelo menos vou estar com o hálito com cheiro de menta.

  Vovó nos esperava do lado de fora de casa, um feitiço de invisibilidade foi colocado sobre mim, dessa forma mesmo o cavaleiro querendo me rastrear demoraria mais tempo, entrei no carro e saímos deixando para trás a rua enevoada onde a casa de Zack fica e seguimos até a casa de minha avó.

- Vamos usar aquele portal que você vem usando para chegar ao grill na hora das apresentações.- minha avó pegou um alfinete e furou o dedo.- Mas teremos de usar nosso sangue, fica mais fácil de localizar onde o teleporte deve chegar.

- Tá bom.- me posicionei esperando.

- Nos vemos daqui um mês.- ela disse.

  Dei um breve sorriso olhando eles e então minha avó fez a pequena gota de sangue flutuar chegando no pequeno buraco no topo do portal, isso fez a estrutura assumir um tom verde totalmente diferente de quando eu usei, nunca vi ele brilhar daquela forma.

- Se cuide Jack.- meu tio sorriu.

- E em hipótese alguma minta para Baba Yaga, ela vai saber e desenterrar a verdade de você da forma mais dolorosa possível.- avó Margaret disse séria mas depois sorriu.- Até agosto meu neto.

  Olhei novamente para o portal e respirei fundo atravessando de olhos fechados, não sei se esperava ter uma sensação diferente passando o teleporte, mas o que  vi do outro lado foi bem tranquilizador.

  Estava numa clareira, o sol aparecendo no céu revelando uma casa bem simples feita de madeira e com a chaminé saindo uma fumaça branca, fui andando em direção a casa, mas antes de chegar a cinco metros de distância dela a porta se abriu e uma mulher mais velha usando um vestido de tom carmim meio desbotado me observava, ela com um dos olhos verde que brilhava de forma incomum, numa das suas mão segurava a vassoura, percebi a pequena caveira na ponta e engoli em seco.

- Finalmente você chegou corvo.- ela disse.

- Você é Baba Yaga?

- Claro que sou, esperava que eu fosse quem? A Morrigan?

- Não…

- Que bom, agora entre logo antes que a sopa esfrie.- ela entrou na casa.

  Obedeci e entrei na casa em seguida, me surpreendi ao ver o ambiente totalmente limpo e arrumado, deixei minha mochila perto da mesa, Baba estalou o dedo e a mochila sumiu.

- Não se preocupe, mandei para o seu quarto, agora coma a sopa.- ela disse impaciente.

  A sopa era de legumes, tinha batata, cenoura, cebola picada e couve. Enquanto eu tomava a sopa Baba Yaga continuou falando o que aconteceria daqui para frente.

- Eu sei que esse não era seu plano para as férias de verão corvo, mas quero deixar bem claro, tudo que Margaret lhe ensinou, é melhor esquecer.

  Naquele momento quase engasguei com a sopa, como assim todo esse esforço que passei tinha de ser esquecido?

- Como assim? Eu treinei a toa todos esses meses?- disse tentando manter a calma.

- Se acalme, garoto, não quero ver esses corvos aqui dentro não.- ela disse autoritária.

  Assim que olhei ao meu redor os corvos começaram a surgir da energia escura, respirei fundo e eles desapareceram.

- Têm muita raiva dentro de você, não é a toa que botou aquele monstro pra correr.

- Como sabe disso?

- Ora, eu sou Baba Yaga e além disso sua avó veio me visitar e me contou o que aconteceu, sim ela sabia mesmo você não tendo contado e eu também pude ver nos seus olhos, não se preocupe, vamos dar um jeito nisso tudo, mas começaremos do zero.- ela soprou uma fumaça e às imagens começaram a aparecer mostrando os corvos e uma jovem e corajosa bruxa usando seu poder para atacar seus inimigos, bichos horrendos com certeza seriam facilmente terrores dos pesadelos de alguém, mas ela não se importava, atacava com fervor fazendo todos eles recuarem, a fumaça mudou e agora mostra uma estátua dela sorrindo no centro de uma pequena ilha com um corvo em seu ombro.

- Essa era Acalântis a bruxa com poderes como os seus, era a grande defensora do mundo do véu, o nosso mundo, ela estava lá quando Hécate usou seu véu para ocultar os sobrenaturais dos olhos humanos, tive a oportunidade de conhecê-la numa de minhas viagens. Sempre que nosso mundo sofre alguma ameaça extremamente destrutiva, uma criança corvo nasce, ela foi a primeira, a última criança corvo apareceu na inquisição onde salvou várias pessoas da fogueira, não eram do nosso povo mas foi necessária essa intervenção mágica e obviamente ela amaldiçoou o clero, se eles tocarem em alguém a força morrerão da forma mais angustiante possível, sem ar.- ela parou por um instante.- Seu nome era Silfa...Enfim, seus poderes na essência bruta não são de corvo, essa é apenas a personificação dele. Seus poderes na verdade são pura noite, você não precisa usar o corvo necessariamente, mas convenhamos  que ele têm seu charme.- Baba deu uma risadinha.

- O cavaleiro seria meu oposto então?

- Em relação ao poder? Não, mas em causar o fim da existência humana e sobrenatural como conhecemos hoje, com certeza sim. Seu poder não se limita a apenas lançar corvos, você pode fazer muito mais e é por isso que vai aprender comigo a real essência da magia, nada dessa coisas complexas da sua avó, iremos seguir outra linha de prática mágica, mas que leva ao mesmo objetivo, seu preparo para chutar aquele cavaleiro de volta para onde ele veio.- Baba disse determinada.

- Quando vamos começar?- perguntei

- Agora.

  E dando um estalo de dedo a vasilha com a sopa sumiu e fomos para fora da cabana.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...