História Os Nerds Da Minha Sala - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Chanyeol, Chen
Tags Baek!fem, Chanyeol, Chen, Exo, Jongdae, Kim, Park, Pcy, Slight!xiubaek, Yeol
Visualizações 14
Palavras 1.732
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Não esqueça de desligar o flash!



O que você gosta de fazer quando chega o final de semana? Isso mesmo, ficar em casa assistindo séries e filmes com a sua melhor amiga, que só para piorar a situação, a garota está na TPM. Essa TPM é algo criado pelo próprio satanás, e só quem convive diariamente com mulheres, sabe do que eu estou falando. Nessa época do mês, ela vira o filme Divertidamente, interpretando todos os personagens da cabeça da  menina. 

Estavamos deitados abraçadinhos no sofá assistindo nosso novo filme de terror favorito, It, quando o telefone dela começa a tocar uma música ruim, ela levanta e pega o aparelho. Ao olhar para a tela, sorri contido e atende o telefonema.


ㅡ Quem é, BaekHee? ㅡ pauso o filme para tentar prestar atenção na conversa. Ela pede silêncio da minha parte, e acabo por rolar os olhos. A vejo encerrar a chamada, na qual ela só respondia com "ok, sim ou não". Pergunto novamente quem era.


ㅡ Não era ninguém! ㅡ a encaro com os olhos semicerrados, caminhando lentamente na sua direção. Ela percebe a aproximação, dando passos incertos para trás. ㅡ Por favor, não faça isso.


ㅡ Eu vou fazer, se não me contar com quem estava conversando pelo telefone. 


ㅡ SeHun. ㅡ sorrio ladino ao ouvi-la confessar. ㅡ E ele me chamou para sair com ele e os amigos. Hoje.


ㅡ Baek, eu não acredito que vai me deixar sozinho. ㅡ eu não iria perder esse rolê tedioso por nada. Tedioso porque certeza que eu iria ficar por fora de todos os assuntos. ㅡ Pergunta para o SeHun se eu não posso ir. Não quero você sozinho no meio de quatro meninos. ㅡ bom, esse também era um dos motivos para que eu vá.


ㅡ Eu estava deitada num sofá, coladinha com um garoto até agora. 


ㅡ Garota, eu sou seu melhor amigo, é diferente. E não é apenas um, são quatro.


ㅡ Quem disse que você é meu melhor amigo?  ㅡ dou un beliscão no seu braço, encarando-a com cara feia. ㅡ Lei Maria da Penha, eu posso te denunciar zoiudo!


ㅡ Avisa logo para o SeHun que eu vou com você! ㅡ voltei no assunto de antes, porque tenho certeza que ela estava enrolando com aquelas brincadeiras.


"ㅡ Oi SeHunnie... Desculpa incomodar, eu queria saber se meu amigo pode ir também..." Finalizou a chamada novamente sorrindo. ㅡ Ele disse que não tem problema algum você ir.


ㅡ Ai como eu tenho uma amiga ingenua! Eu iria de qualquer jeito. ㅡ pego o cobertor em cima do sofá, e o levando para o quarto. Resolvo ir tomar uma ducha rápida apenas para tirar o suor. Saio do banheiro com o tronco desnudo, e uma toalha amarrada na cintura. Entro no seu quarto, e pego uma roupa minha dentro do seu guarda roupa. Pois é, no entanto guarda roupa dela tem uma gaveta com apenas roupas minhas.

ㅡ Byun, vamos comer alguma bobeira, para quando chegarmos lá, não parecemos mortos de fome! ㅡ apanho meu celular apenas para visualizar as horas. Ainda estava cedo. Termino de me vestir, pegando a toalha para secar os cabelos enxarcados.

ㅡ Fale por você mesmo. Eu não estou com fome. ㅡ a mais velha penteava os fios compridos e coloridos de rosa. ㅡ Além do mais, a gente acabou de comer. ㅡ ela me encarou, ainda penteando o cabelo.

ㅡ A gente comeu pipoca. Isso não me alimenta! ㅡlevanto, caminhando até a cozinha. Pego um copo d'água, dando grandes goles e o colocando na pia. 

ㅡ Cara, o que você na barriga? Gêmeos? ㅡ BaekHee é uma piadista mesmo. Por que não faz um show de variedades no MultiShow, ia ficar famosa. 

A garota sumiu no corredor, deve ter ido para o pequeno cômodo que ela chama de quarto. Tudo bem que ela mora sozinha, e comprou essa casa com o próprio dinheiro. Só não me pergunte como ela arrumou esse dinheiro.

ㅡ Está me chamando de barrigudo é, sua magricela? ㅡ entro no quarto vendo-a apenas de calcinha e sutiã. ㅡ Por que não me avisou? ㅡ sai apressadapressadamente do quarto, com as mãos nos olhos. ㅡ BaekHee você é uma safada e que quer me corromper! Se arrume logo, eu não aguento mais esperar.

ㅡ Entrou no meu quarto porque quis. E você já tinha me visto assim, não sei porque tanta vergonha. ㅡ por um lado, é verdade. Quando éramos mais novos, e PUROS, tomávamos banho juntos.

Volto para o cômodo onde geralmente as visitas ficavam, na sala. Pego o aparelho da mais velha e o desbloqueio, entrando logo no aplicativo de mensagens. Deixo uma risada baixa escapar ao bater o olho no contato do SeHun, "SeHunnie *-*". Abro a conversa rapidamente, rolando os olhos pelas mensagens sem ler de verdade. Até que teve umas que me chamaram atenção. 

Hunnie, o que o JongDae e o ChanYeol são?


Não sei muito bem. Eles são bem fechados em realção a isso. Mas dizem ser melhores amigos.


Eles não parecem ser apenas amigos.


E não são. Eles são MELHORES amigos!

 

Confesso que ri novamente. SeHun parecia ser engraçado.


Não foi isso que eu quis dizer. Eu disse que eles parecem ser mais que MELHORES AMIGOS!


Aaaah! Está querendo dizer que parecem ser... Tipo... Namorados?


 Hmm, estou gostando desse assunto.


Sim!


Ouço passos vindos do corredor e trato de sair rapidamente da conversa, bloquear o celular e joga-lo no outro sofá. Cruzo as pernas encarando a parede, tentando agir naturalmente.

ㅡ Até parece que eu não vi você mexendo no meu celular. ㅡ a olho da cabeça aos pés, vendo que a mais velha estava muito bonita. Vestia uma blusa branca e um macacão de saia, rosé. Um tênis e uma leve maquiagem no rosto. Mesmo simples, continuava bonita. ㅡ Ei, ta escorrendo aqui no canto da boca. ㅡ encostou o dedo no cantos dos meus lábios, limpando uma baba inexistente. Ok, retiro o que eu disse. Ela estava uma baranga.

ㅡ Vamos logo, não aguento mais ficar nesse apartamento fedorento.

ㅡ Fedorento é seu suvaco! ㅡ recebo um tapa na cabeça. Levanto, indo diretamente até a porta, saindo do apartamento com um carranca. A garota fez a mesma coisa, trancando o apartamento confortável e guardando as chaves no macacão. No elevador lerdo, passaram cinco minutos e ainda estavamos no quinto andar ㅡ detalhe: ela mora no oitavo. Após séculos presos dentro do negócio de três metros quadrados, entramos no táxi com cheirinho de menta, e indicamos o lugar ao motorista. As ruas da cidade estavam movimentas naquele horário, principalmente porque era sábado. Hongdae costuma ser uma cidade bem movimentada nessas horas. Ao chegarmos em frente ao local marcado ㅡ uma conveniência ao lado de um café-bar, se é que pode ser possível considerar aquele cubículo como um ㅡ os quatro garotos estavam parados em frente, conversando animadamente. 

ㅡ Baek, acho que o seu crush joga no mesmo time que você... ㅡ cutuco minha amiga, e discretamente sussurro em seu ouvido. Quase que no mesmo instante ela me encara com uma face contorcida em uma careta ou sei lá o que era aquilo que não consegui interpretar.

ㅡ Pare de falar asneiras e vamos logo lá. ㅡ resolvi deixar o assunto em off, e conversar depois sobre isso. Caminhamos lado a lado até os garotos estranhos. ㅡ Boa noite SeHunnie! Boa noite meninos! ㅡ a Byun fez uma breve reverência, com o seu famoso sorriso quadrado no rosto. 

Não deixei de reparar. MinSeok ㅡ o baixinho loiro no qual eu descobri o nome ontem, e que eu suspeito ter algo com o SeHun, vulgo, crush da BaekHee ㅡ estava vestindo apenas uma jeans levemente justa nas coxas, e uma blusa larga. SeHun, estava igualmente o MinSeok, acrescentando apenas uma jaqueta jeans. Já JongDae, estava estilo badboy. Uma jaqueta jeans, uma calça preta rasgada nos joelhos e uma camiseta igualmente preta dos Beatles. Ótimo gosto musical, por sinal. Por último e não menos importante ㅡ talvez um dos mais importantes ㅡ, Chanyeol. Esse mais alto, vestia roupas simples. Uma calça moletom e um casaco preto. Tinha um detalhe na vestimenta de ambos, os dois possuíam pulseiras coloridas idênticas. Talvez seja de amizade? Sim, mas nunca se sabe...

ChanYeol, aparentemente, era o oposto do JongDae, como eles podem se dar tão bem? Isso realmente não tem explicação. Retiro o que disse pela segunda vez só hoje. Eu e BaekHee somos amigos, isso também não tem explicação.

ㅡ Boa noite! ㅡ inclinei meu corpo numa incrível reverência de quase 90°. 

ㅡ Calma cara, não precisa de tudo isso! ㅡ JongDae, logo após de finalizar a frase, solta uma risada alta e escandalosa sendo seguido pelo amigo/talvez boyfriend ChanYeol. 

ㅡ Mas... Não sabemos seu nome... Como se chama? ㅡ o baixinho com um sorriso gengival pergunta. Pô aí complica...

ㅡ Podem me chamar de futuro doutor.



[...]



ㅡ Dizem que quando estamos apaixonados, e existe uma reciprocidade, ambos ficam "cegos" e passam a viver no seu próprio mundinho. ㅡ o assunto da vez era paixão. Os três estavam num diálogo nada interessante, discutindo e trocando idéias. Enquanto eu apenas observava o suposto casal sensação "no seu próprio mundinho", como disse SeHun. Seria ChanChen o meu novo otp'?

Estamos sentados frente à frente. ChanYeol, JongDae e MinSeok na frente do SeHun, BaekHee e na minha.

A comida que "pedimos" ㅡ isso não me inclui, não trouxe dinheiro nenhum ㅡ chegou alguns minutos depois. Todos colocando um pouco no próprio prato, enquanto eu, apenas observando. A real era que eu não tava com fome.

ㅡ Se não vai comer? ㅡ minha melhor amiga chama minha atenção, sussurrando bem próximo do pé do ouvido. Apenas balanço a cabeça negativamente e silabo um "não estou com fome, praga" em resposta.

Encaro sorrateiramente os dois a minha frente, e avisto uma cena extremamente fofa. O mais alto assoprando o bocado de comida que estava na colher, e logo em seguida dando na boca de JongDae. Até então eu estava me segurando para não agir como um pscicopata maníaco stalker perseguidor. Pego meu celular, e finjo estar mexendo em qualquer aplicativo que fosse. Abro a câmera e tiro uma foto, apenas para registrar o momento. O que eu não esperava era o flash estar ligado, e os dois me encarem bem na hora. Mas como sou um ótimo ator ㅡ acrescente isso no meu currículo ㅡ finjo ter ligado sem querer a lanterna, pedindo desculpas para os dois com um sorriso mais falso que a bolsa da Gucci da BaekHee.

Conclusão: Permaneci até o final do rolê com cara de quem levou um chute no saco.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...