História Os Olhos de Hinata - Capítulo 54


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Anko Mitarashi, Asuma Sarutobi, Chouji Akimichi, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Killer Bee, Kisame Hoshigaki, Kizashi Haruno, Konohamaru, Maito Gai, Menma Uzumaki, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shion, Suigetsu Hozuki, Tsunade Senju, Yamato
Tags Ação, Akatsuki, Aventura, Escolar, Gaaino, Hentai, Hinata, Itachi, Konoha, Naruhina, Naruto, Romance, Sakura, Sasuke, Sasusaku, School, Shikatema
Visualizações 109
Palavras 1.412
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá Genteeeeee.
Peço muitas desculpas por essa demora infinita desde o último capítulo.
Eu posso demorar, mas eu não vou desistir da fic.
Dessa vez foram muitos fatores. Minha faculdade, meu trabalho e também o Fandom anda muito chato hoje em dia (Menos vocês é claro). Por um milagre eu sou um dos poucos escritores que não recebem comentários escrotos nas minhas fics. Minha amiga Dani que diga, ela recebe muitos comentários escrotos reclamando das decisões que ela toma em suas obras, como se ela fosse obrigada a escrever o que os outros querem e não o que ela quer e planejou um tempão para sua história. Mas enfim, isso não cabe a vocês. Vocês são demais.
Por isso eu decidi revelar aquilo que eu tenho tentado esconder há muito tempo de vocês. A Nina até conseguiu acertar isso numa conversa comigo sobre minha fic, mas eu não disse que ela estava certa pois odeio spoilers né ahaha

Mas agora chega de irrolação.
BOA LEITURA A TODOS.

Capítulo 54 - Guerra a Konoha - Grande Revelação


A espinha das costas já reclamava daquele desconforto que era dormir no banco traseiro do carro. Já devia ter se passado alguns minutos desde quando o carro arrancou. A inocente garota olhou para o rádio do lado do porta-luvas. Bocejou e voltou a deitar-se. Não se passara dez minutos. Indagou-se apenas a fechar os olhos. Sua mãe conhecia bem a filha, impaciente como ela sempre. Esse comportamento lhe induziu a contar uma história um tanto conhecida por sua filha. Ela começou a descrever os momentos que teve com o pai da inocente garotinha. A bela garota de cabelos louros recompôs a postura rapidamente. Adorava ouvir sua mãe relembrar dos momentos que teve com seu pai. As duas sentiam saudades dele; ainda mais a pobre garotinha que ainda não o conhecera. Apesar de muito nova, ela sentia que algumas palavras de sua mãe pareciam vagas. Ela não entendia o real motivo para o seu pai sempre estar distante. Sua mãe escondia alguma coisa.

- Mamãe? Quando eu vou ver o papai?

Sua mãe engoliu em seco e ficou em silêncio. Aquela era a resposta habitual dela. Apesar de não ser suficiente para sua filha também não era suficiente para ela.

- Papai nos odeia.

- Não! Claro que não.

- Então onde ele está?  - Disse a garota com raiva.

- EU NÃO SEI!

Sua mãe perdeu um pouco o controle. Seu tom de voz assustou a pobre garota. Ela encarou o horizonte, se acalmou e voltou a falar.

- Me perdoe filha. É que... – Novamente ela engoliu em seco – Nem tudo sai como planejamos.

A garotinha ficou com aquela última frase de sua mãe na cabeça. Durante as próximas horas as duas permaneceram caladas. Nenhuma mais tinha vontade de debater aquele assunto.

A garotinha caiu no sono e sonhou com seu pai imaginário. Em seus sonhos, seu pai tinha dois metros; era forte e de aparência bondosa, estava sempre com ela nos seus braços e a levava voando pelo mundo como se fosse seu herói. Era um sonho bobo, mas o que lhe trazia um aperto no peito era o fato que ela nem sabia o seu nome. Não tinha nem um sobrenome para se orgulhar.

Ela despertou em uma cama ao lado de sua mãe. Sem cerimonias, ela perguntou alto para sua mãe.

- Mãe! Qual é o nome do papai?

Sua mãe estava dormindo. Levantou muito assustada. Ela ficou confusa com a pergunta de sua filha; jurava que já havia dito aquilo para ela.

- Hiashi Hyuuga. – Disse ela.

- Hyuuga? – Repetiu a garotinha maravilhada.

- Sim filha. Se tudo der certo, você vai se chamar...

“SHION HYUUGA” – Disseram as duas em uníssono.

Aquele acabou se tornando o melhor dia da vida daquela garota até então. O dia mais feliz de Shion.

 

Itachi e Konan... Eles estavam vivos. Por mais milagroso que poderia ter sido isso, infelizmente os demais não tiveram a mesma sorte. A emboscada da Akatsuki não pôde evitar a morte da maioria dos integrantes. Mas eles conseguiram. Se vingaram do seu antigo líder; Pain estava morto enfim. Aqueles que morreram, morreram com a certeza de haver cumprido a sua parte. Desde o momento que eles entraram em Konoha, eles sabiam que a morte poderia cair sobre eles a qualquer momento. No entanto, nenhum esteve disposto a abandonar os seus princípios. O tempo transformou a Akatsuki, de uma pacata gangue de adolescentes, em amigos dispostos a morrer um pelo outro. Amigos de verdade; do tipo que odeia e ama ao mesmo tempo. Naruto, com olhar angustiado, olhava para todo aquele massacre e pesava sua consciência com a morte daqueles que ele tanto odiou durante um bom tempo de sua vida. Jamais pensara que estaria naquela situação algum dia. De luto por eles. Com lágrimas aos olhos e culpa em seu peito. Eles não tinham nenhuma obrigação a ele, porém lutaram a todo instante e salvaram a sua vida. Cabia a ele então seguir com o sonho deles? Essa pergunta flutuava em seus pensamentos abertos.

- Precisamos ir! – Alertou Itachi.

O tempo para compreender a situação em que estavam, foi bastante longo para todos. Em questão de poucos minutos um intenso e apertado tiroteio aconteceu bem perto de seus ouvidos. O cheiro da pólvora e o chiado ainda pairava em sincronia com a leve brisa de fim de tarde.

- Vamos! – Disse Naruto com voz firme.

Assim como um verdadeiro líder, Naruto tomou a frente e levou todos para fora daquele cenário. Todos precisavam muito descansar, afinal, a guerra ainda não acabara.

- Quando Toneri souber disso... – Resmungou Naruto.

Hinata ouviu o nome do, outrora amigo, e sentiu-se confuso quanto aos seus sentimentos. Era estranho sentir algo ruim por ele. Várias vezes ele agiu como um irmão para ela. O afeto que ela mantinha por ele ainda estava fresco. Quem sabe ele possa mudar – Pensou Hinata em relação a Toneri. O quanto de utopia seu pensamento possuía? Difícil de responder.

- Menma! Itachi! Tragam algum carro para cá. – Ordenou Naruto.

O Uzumaki se dirigiu até onde Sasuke estava. Ele mantinha seus nervos o mais calmo que conseguia, mas Naruto nunca foi bom em manter-se calmo. Ele praticamente correu como um prisioneiro à liberdade. Entrou na tenda e encontrou Sasuke do mesmo modo que havia deixado.

- SASUKE!

O Uchiha inclinou seu rosto e soltou um leve ar de arrogância.

- Ah! Pensei que estava morto.

Naruto ficou com uma típica cara de tacho.

- Eu te odeio. – Disse ele baixinho.

Sakura e Hinata chegaram segundos depois. A Haruno ficou apavorada ao ver o estado que o Uchiha estava. Gritou e se jogou pra cima dele. Sasuke gemeu de dor e disse algo inaudível.

- O que você está fazendo aqui? Faz dias que eu não te via e não tinha notícias tuas...

- Sakura! – Disse Sasuke.

- O que? – Perguntou ela.

- Cala a boca.

 Sakura ficou extremamente brava. Porém, antes que ela pudesse fazer algo contra Sasuke, Naruto interviu.

- Precisamos ir agora. Não se sabe quem virá pra cá.

Todos ficaram estáticos com a seriedade do Uzumaki. Menos Sakura que soltou uma leve risada sem querer.

- Desculpe Naruto. É que eu ainda não me acostumei com seu cabelo preto. – Disse Sakura.

- Eu também não. – Disse Hinata acariciando as mechas negras do Uzumaki.

Até mesmo Naruto sorriu naquele momento, mas voltou a seriedade rapidamente.

- Vamos.

Então, Naruto apoiou um dos braços de Sasuke sobre o seu ombro e Sakura fez o mesmo. Levaram no até uma caminhonete que Itachi conseguiu ligar. Subiram todos ao veículo e desapareceram dali em segundos.

 

- Você conseguiu entrar em contato com eles? – Perguntou Toneri.

- Não. De nenhuma maneira. Parecem que procuraram desaparecer do mapa. Acho que conseguiram.

Toneri bateu contra o armário. Estava extremamente irritado com o desaparecimento de Hinata, logo à frente do seu nariz. Nem Sasuke, nem Tobi entraram em contato. Eles já haviam sido declarados traidores naquele momento, ou estavam mortos.

- Você realmente não faz ideia sobre qual seria o próximo passo deles? – Perguntou Toneri com seu tom de ameaça incluso.

- Se eles não foram todos mortos por Pain agora, então eles virão atrás de você Toneri. Essa é a resposta mais óbvia. A não ser que estejam contando com essa nossa intuição.

- Como assim? – Perguntou Toneri.

- Não seria muito esperto te atacar aqui aonde você é mais forte. Talvez eles pensem em te enfraquecer aos poucos.

Toneri se assentou em seu sofá, cruzou as pernas e fitou o rosto da mulher com quem conversava.

- Se eles pensam em atacar meus homens que estão por toda a Konoha, então eles estão subestimando muito a minha força.

- Não devemos esperar muito da inteligência deles. Essa é a minha aposta. Inteligência não é o forte de Naruto.

- Talvez. Afinal você conhece bem ele, não é Shion? – Disse Toneri.

Shion sorriu levemente.

- Naruto só passa de uma ferramenta de vingança pra mim. Ele me foi bastante útil e ainda será mais ainda quando eu encontrar a minha irmãzinha.

- O que você está pensando em fazer com ela? – Toneri sempre ficava nervoso com esse tema.

- Não se preocupe Toneri. Não farei mal nenhum a ela. Ela será toda sua. O que eu realmente quero é a cabeça de meu pai.

- Hiashu Hyuuga? – Perguntou Toneri.

- Sim. – Shion sentia ódio em cada som das letras que compunham aquele nome – Ele vai pagar por tudo que fez comigo.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Os comentários do ultimo capítulo eu irei responder todos.
Afinal eu adoro comentários né ahaha
Abraços a todos e até daqui a pouco com a continuação.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...