1. Spirit Fanfics >
  2. Os olhos do lobo (Camren) >
  3. Maldição

História Os olhos do lobo (Camren) - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Era pra ter postado esse ontem porém não tive tempo para revisar mas tá ai.. Espero que gostem :)

Capítulo 6 - Maldição


Fanfic / Fanfiction Os olhos do lobo (Camren) - Capítulo 6 - Maldição

Pov Narrador

Enquanto sentia seu corpo ser destronado e seus ossos quebrados uma,duas até três vezes repetidas a jovem loba estava em prantos e coberta pelo suor havia também sangue por seus olhos,nariz e nas suas unhas que agora estavam grades e pretas,ao acompanhar toda aquela cena a loira estava em choque sem saber o que fazer pois além de estar vendo algo que achou ser impossível estava com pena do sofrimento da sua amiga que já durava algum tempo.Com isso a mesma decidiu solta-la pois percebeu que suas correntes só pioraram toda a situação,ao se aproximar da morena que parecia bastante cansada e carregava agora olhos vermelhos brilhantes.

-Eu vou te soltar Lauren.

-Não! Saiu como um rosnado

-Isso só esta te machucado ainda mais.

-Se fizer isso vou te matar e não quero isso.

-Lauren..

-Dinah esta tudo bem.. Posso aguentar.. Arg!

A morena voltou a se contorce fazendo as correntes deixarem seu corpo com varias marcas roxas,dessa vez seus dentes se tornaram maiores e lembravam os de um predador,ao ver isso a loira recuou com medo estampando por todo o rosto o que não era pra menos aquilo tudo deveria ser só um mito porém se tratava de algo real.

-Tem certeza que isso é normal?Por que esta demorando tanto?

-É minha culpa!Arg! Exclamou ao ter suas costelas quebradas mais uma vez

-Como culpa sua?

-Eu ignorei essa parte de quem era.. Eu tive medo de voltar a passar por isso. Falou entre lágrimas

-Você parou de se transforma?

-Sim..Dinah acho que essas correntes não vão aguentar. Voltou a encarar a loira

-E o que faremos?

-Você tem que sai daqui.

-Não vou te deixar aqui.

-Você não entende eu.. Arg.. Não sei se posso me controlar nunca consegui me lembra do que acontecia quando me transformava.

-Isso é ruim.. As pessoas,tem uma cidade aqui perto.

-Droga eu não deveria ter ido naquela festa.

-A festa não tem culpa nenhuma a Lana sim.

Logo os gritos de dor voltaram dessa fez as correntes não aguentaram e acabaram quebrando a fazendo cair no chão ao ver isso ambas entraram em pânico,a morena por ter medo dos seus atos pois não sabia do que era capaz na forma lupina,já a loira só não queria morrer,ainda de joelhos a morena tentou levantar para sai dali só que já era tarde e seu corpo estava fraco a fazendo contra ao chão novamente.Debruçada contra seu próprio corpo que não muito tempo depois passou a ter a foram de um lobo branco enorme,o mesmo olhou em volta parecendo desconhecer o lugar mas ao ver a loira que ainda permanecia imóvel algo nos seus olhos mudaram.

-Lauren.. Sou eu.. Dinah sua amiga lembra?Você não vai me comer não é?

*Rosnado*

-Droga.

O lobo avançou sobre a loira a fazendo cai no chão fazendo a mesma fechar os olhos por medo do que viria a seguir,ao contrário do que esperava a fera apenas ficou parada sobre a mesma enquanto a encarava curiosamente ao que parecia buscando algo,após alguns longos e tensos segundos o lobo a cheirou e saiu de cima da loira que o encarou confusa pois não esperava aquilo.

-Hum.. Você não vai me matar?Quer dizer estou feliz que não fez isso mais.. O que foi?

O lobo a encarou

-Oh você não sabe falar.. Então Lauren se ainda estiver aí pode dar um sinal?

Ele foi até o medalhão e o tocou com a pata

-Acho que posso aceitar isso. Sorriu

*Rosnado*

Pisou no medalhão novamente a encarando

-Tudo bem entendi vou pega-lo,mal humorada.. Murmurou a última parte

-Ora o que temos aqui irmão.. Um lobo,achei que essas coisas estavam extintas. Um dos homens disse

O lobo encarou os homens e logo tomou a frente da loira protetoramente

-Quem são eles Lauren?E por que são tão palidos?

-Acha mesmo essa fera vai te responder?E respondendo a sua dúvida somos vampiros e essa é a nossa área de caça portanto se quiser comida pra sua namorada pode achar outro lugar.

-Namorada?Urg Não ela é minha amiga.

A fera a encarou

-O que?Não me entenda mal mais você não é meu tipo.

O lobo ignorou e voltou sua atenção para os vampiros

-Chega de papo vamos irmão acho que nunca comi um lobo.

-Espera vocês comem lobos?

-Não somos muito exigentes. Deu de ombros

*Rosnado*

-Quieto totó.

O totó.. Digo o lobo pulou sobre o primeiro dos vampiros o derrubando com uma só patada.

-Você ira pagar por isso. Foi pra cima dele

Porém o lobo foi bem mais ágil e o mordeu no pescoço.

-Arg! Exclamou tentando se soltar

-Irmão! Tentou ajudá-lo

Enquanto a luta continuava a loira via tudo ainda surpresa por todos os acontecimentos da noite que a mesma pensou ser só mais uma qualquer porém o destino age de forma estranha e já havia feito planos para ambas,ao ver que seu irmão estava morto o outro vampiro enfurecido e tomado pela raiva foi até a loira que agora estava sozinha.

-Você matou meu irmão irei fazer o mesmo com sua namorada.

-Eu já disse que não sou… Foi interrompida pelo lobo que pulou sobre eles

-Você! Tentou se afastar da fera que agora o encarava com os olhos vermelhos

*Rosnado*

-Você é uma delas. Disse ao ver o medalhão no chão

-Delas quem?Perguntou dando um passo para frente

-Sorriu vocês não sabem,ótimo então terei o prazer em lhe retribui o favor por ter matado meu irmão.. Sua família é amaldiçoada e assim como os outros nascidos você esta fadada a um destino cheio de dor e perdas.

-Que tipo de maldição?

-principio ad finem.

-O que?

-"Duas bestas que guardam a arvore que o fruto pode salvar voltaram a sobre a terra caminhar e do vente da duplicata o mal renascera,ninguém estara a salvo quando ele chegar."

-Quem vai chegar? O encarou confusa

O lobo o encarou da mesma forma

-Isso é tudo o que a parte da nossa família sabe.

*Rosnou*

-Lauren não.

A fera pulou sobre o vampiro o jogando contra um dos galhos de uma das árvores.

-Por que fez isso?Ele poderia falar mais.. Lauren o que houve? Correu para o lobo que estava caído no chão imovel

Ao tentar mover a fera que parecia dormi a loira viu um pequeno corte no meus peito e ao redor dele havia uma mancha negra,o vampiro tinha uma faca em uma da mãos e não qualquer uma a que havia sido feita para deixar a sua vítima em um estado de coma profundo,sem saber o que fazer a loira decidiu pedir ajuda para a única outra pessoa que sabia o que a morena realmente era.

Pov Michelle

Duas horas antes

Enquanto a encarava sentia cada parte do meu corpo gritar para que fugisse porém não podia atender a esse pedido pois já estava cansada de tudo aquilo só queria que aquela dor passasse,ela veio até mim e colocou a faca contra meu coração assim que levantou a cabeça para me encara vi seus olhos marejados o que achei estranho pois nunca havia visto ela chorar naquele momento eu queria não ter sido tão fraca e me odiei por fazê-la passar por aquilo foi então que me surpreendi quando a Arya jogou a afaga fazendo com que caisse na agua.

"O que?Por que ela fez isso?"

-Arya por que.. Fui interrompida por um beijo

-Eu não posso... Por mais que eu queira te odiar eu não posso Michelle,você foi a pior coisa que me aconteceu destruiu minha vida,matou a última família que tinha.. Mais ainda assim continuo te amando.

-Bom saber que não sou a única.

-Você não ouviu o que eu disse?

-Sim eu ouvi e sinto muito porém não posso mudar isso,o que quer que eu faça não sou mágica ou controlo os seus sentimentos.

-Você continua uma idiota insensível.

-É o que eu sou,não vou mudar nem que seja pra agradar você.. Sorri Se bem que entendo você prefere seu irmãozinho com cara de gay.

-Sua! Tentou me dar um soco mais desviei

-Ah não,você teve a chance de me matar e desistiu agora acha que irei deixar que me bata?

-Foi uma péssima ideia!Olhou pro meu carro

-Não!Arya nem pense nisso.

-Tarde demais. Começou a bater no meu carro o amassando

-Não meu bebê!

-Isso é o que você merece.

-Sua.. A prendi contra o capô do carro precionando meu corpo contra o seu

-O que?

"Por que ela tem esse efeito sobre mim?"

-Eu quero muito te foder.

-Sorriu Continua bruta.. Se bem que já faz um tempo que não faço isso.

-Isso quer dizer que?

-Que eu sou quem ira te foder. Rapidamente inverteu nossas posições

-E você continua uma puta suja. Movi minhas mãos até sua bunda

-Não posso negar isso..

Logo ela voltou a me beija e dessa vez havia fome e desejo misturando com um pouco de raiva resumido ela quase arrancou meu lábio inferior com uma mordida.

-Aí!

-Sorriu Seu sangue tem um gosto diferente.

-É mais isso não quer dizer que você pode toma-lo.

-E por que não?

-Por que se eu te deixar fazer isso você irá se torna uma aberração.

-Isso é um mito Michelle.

-Assim como nos deveríamos ser.. Vem não quero fazer isso aqui fora.

-Prefere no carro?

-Sim ou prefere ter areia onde não deveria?

-Hum.. No carro então.

Asism que abri a porta traseira ela me empurrou contra o banco me surpreendendo e subiu no meu colo logo em seguida,aquilo me fez lembra de como era quente as noites e dias que passei com ela a Arya parecia nunca se cansar e isso era excitante pois sempre conseguia uma forma nova de me provocar e por esse motivo nada com ela era chato,enquanto a encarava tirando sua roupa senti meu corpo aquece com aquela visão e como sempre pareceu até ser a primeira vez que a vaia daquela forma.

-Por que sempre me olha assim?

-Oh.. É que parece que nunca me canso de ver assim.. Acariciei sua barriga

-Ok,não vai tirar também?

-Achei que não fosse pedir. Comecei a tirar a blusa e em seguida ela me ajudou com a calça

-Hum.. Acho que também não me canso dessa visão. Voltou a subi sobre mim

-Da pra ver..

-Tenha uma parte em especial que estou anciosa para rever. Acaricou meu membro

-Fica a vontade.

-É claro que irei senta la.

-Por que?

-Nessa posição fica difícil.

-Ok. Sentei encostada na porta

Assim que o fiz ela puxou minha cueca liberando meu pênis que já estava completamente ereto,após uns segundos o encarando enquanto mordia o lábio ela finalmente o segurou pela base movendo sua cabeça até ele o deixando a centímetros dos seus lábios por causa da proximidade pude senti sua respiração,o que não entendi bem o por que dela precisar disso afinal ela era um vampiro e estava tecnicamente morta e não só isso seu corpo parecia mais quente mais vivo até se não soubesse o que a mesma era poderia jurar que era apenas uma humana.

-Arya.

-Sim?

-Por que você parece diferente?

-Diferente como?

-Você está mais quente e seu coração esta batendo.

"Espera ele está?Como?"

-Isso não é importante.

-Claro que é.

-Podemos falar sobre isso depois?Agora quero fazer outra coisa.

-Tudo bem.

Com isso ela iniciou o que queria fazer e passou a lamber minha glande enquanto me encarava,gostava do olhar de fome que me lançava sem nenhum aviso ela o colocou na boca o máximo que conseguiu até que pode senti sua garganta e começou a mover sua cabeça o chupando,o tempo parecia se mover lentamente e naquele momento não queria que fosse diferente havia sentido muito falta daquilo e quando achei que não poderia mais tela tudo perdeu a graça,cheguei a achar que era uma maldição quere-lá daquela forma tão intensa e não poder tê-la.A eternidade pareceu chata ao pensar que jamais veria aqueles olhos que me hipnotizavam.

Após alguns minutos daquilo senti que não duraria muito ela era um estouro e sempre conseguia causar esse efeito em mim não sabia se era intencional ou não porém isso não importava muito além da Lauren que era minha irmã a Arya foi a única outra pessoa com a qual me importei de verdade,como não queria terminar antes de fode-la descidi avisa-lá mesmo adorando a sua boca queria estar em outro lugar.

-Ah.. Você é ótima nisso..

Ela piscou pra mim

-Odiaria nunca mais te ver.. Ah Arya não vou aguentar muito.

-Isso é uma pena estava gostando.. Mais posso fazer isso depois agora quero você dentro de mim.

Dito isso ela tirou sua roupa de baixo e subiu sobre mim onde guiou meu membro até sua entrada que emanava um calor novo porém otimo e começou a baixar seu corpo sobre ele e nisso senti seu interior apertado abraca-lo,assim que ele estava completamente dentro dela a mesma me olhou de uma forma estranha até parecia se sentia incomodada o que me deixou confusa,porém não tive tempo de questiona-lá sobre isso pois a mesma começou a se mover tirando qualquer pensamento corrente que ainda tinha.Ainda mantendo um ritimo calmo ela se debruçou sobre mim e selou nossos lábios não sabia explicar exatamente o que mais algo estava diferente embora ela parecesse a mesma por fora tinha mudado alguma coisa nela.

Movi uma das mãos até a sua bunda a apertando fazendo a mesma soltar um gemido contra meus lábios,passei a empurra sua cintura contra meu membro com isso ela levantou e voltou a me cavalgar um pouco mais rápido,depois de uns minutos naquele ritimo não estava mais aguentando então sentei tocando seus seios enquanto beijava seu pescoço.

-Ah.. Você está tão apertada. Murmurei beijando sua clavícula

-Ah está dizendo que antes eu era folgada?

-Sorri Não.. Puxei sua bunda com força contra me membro

-Ah… não tão forte. Encostou a testa contra a minha

-O que há de errado?

-Nada.

-Então não se importa se eu ficar por cima?

-Eu..Não.

-Ótimo. A empurrei contra o banco ficando por cima

Enquanto empurrava minha cintura contra a sua sentia suas mãos apertarem cada vez mais meu corpo contra o seu,aumentei um pouco a velocidade a fazendo gemer mais alto algum tempo naquele ritimo e senti seu interior apertar um pouco mais e com isso ergui meu corpo sobre o seu e comecei dar estocadas um pouco mais rápidas a fazendo envolver suas pernas na minha cintura me puxando contra ela dificultando um pouco o que fazia,mesmo assim não parei logo senti que estava no meu limite então manti aquele ritimo.

-Ah.. Isso estou quase. Disse contra meu ombro

-Eu também..

-Não se atreva a para agora.

-Sorri Essa é a última coisa que quero.

Voltei a encara-lá e notei que a mesma estava sorrindo gostava de vê-la assim isso meio que me trazia paz,era estranho porém não conseguia imaginar minha vida sem ela sabia que aquela momento provavelmente seria o último mais ainda assim não queria pensar em acorda mais um dia sem ela do meu lado,não muito tempo depois senti seus líquidos no meu membro então não aguentei mais acabei gozando também.Me retirei de dentro dela e como estava bastante cansada deitei do seu lado a puxando para cima de mim.

-Hum.. Você não gostava muito de ficar assim.

-Alguma coisa tinha de mudar. Murmurei tocando seus cabelos

-Poderia ficar aqui a noite toda. Falou com os olhos fechados

-Mais..

-Não tem mais,posso ficar o tempo que quiser.

Ficamos um tempo ali abraçadas até que algo me veio a cabeça sobre o que havíamos falado antes e tudo isso era muito estranho pois da última vez que havia checado ela não tinha batimentos cardíaco e muito menos era tão quente ela não parecia a mesma e com certeza ela estava escondendo algo,com isso descidi questiona-lá e dessa vez não iria desistir sem uma resposta odiava quando mentiam ou escondiam alguma coisa de mim.

-Arya você não vai me falar o motivo de você está diferente?

-Suspiro você não vai desisti não é?

-Não.

-Tudo bem. Sentou e virou para me encarar

-Quem te trouxe de volta? Sentei na sua frente

-Isso eu não sei pois ainda não o vi,porem os que estavam comigo acompanhado meu digamos despertar eles se chamam de milites immortalem.

"Esse nome me é familiar.."

-Como fizeram isso?

-Não sei,eu só lembro que acordei a alguns meses atrás em um lugar estranho e estava diferente meu corpo não parecia mais o mesmo porém ainda tinha minhas habilidade e claro a fome.

-Diferente como?

-Segundos eles eu sou um híbrido o primeiro do experimento e o único a dar certo.

-O que ouve com os que deram errado?

-Foram descartádos.

-Você disse que era um híbrido,de que exatamente?

-Humano,esse corpo é metade humano como não tinham acesso ao meu corpo antigo criaram esse novo onde colocaram minha essência.

-Isso tudo é muito estranho.

-Eu sei.

-Eles te pediram para me matar ou isso é algo que você escolheu?

-Foi algo que escolhi,estava com muita raiva a última lembrança que tinha era de você me matando logo após decapitar o meu irmão na minha frente.

-Entendo,como conseguiu a adaga?

-Eles me deram assim como tudo o que foi necesario para te achar.

-Estranho,por que alguém forneceria algo tão raro por simplesmente ser uma vontade sua ?

-Acha que eles estão me manipulando?

-Talvez?O que pretende fazer agora?Como já deve ter percebido o mundo já não é mais o mesmo.

-Não sei..Acho que vou até a Romênia a minha família possuía alguns terrenos por lá.

-Acha que ainda estão vagos?Achei que seu irmão fosse sua última família.

-Da parte da minha mãe sim.

-Oh..Quer dizer que isso é um adeus?

-Eu.. Hum.. Acho que é melhor assim,eu jamais irei poder amar alguém como amo você porém não posso ficar aqui e.. Sempre que olha pra você irei lembra do fez assim como você irá lembrar do meu irmão isso não fará bem pra nenhuma de nos.

-Eu sei.. Vou senti sua falta.

-Eu também irei. Murmurou tocando meu rosto

Foi então que aconteceu senti uma forte pontada no meu peito seguido por uma sensação como se algo estivesse tentado sai de dentro dele aquilo não era nada agradável.

-Arg! Exclamei com a mão no peito

-O que houve?Você está bem?

-Não.. Tem algo se movendo no meu peito. Me recostei contra o banco e vi uma marca vermelha entre meus seios

-Como.. Isso não paresse bom. Disse a tocando

-Droga a Lauren.

-O que?Você não vai se transformar agora não?Seus olhos estão mandando.

-Não eu não vou,isso não é comigo.. A Lauren está com problemas.

-Como sabe?Se é com ela por que está afetando você?

-A bruxa ela disse que se algo ameaçar a vida de uma de nós a outra sentiria.. Se essa dor que estou sentindo é só a metade não quero nem imaginar pelo que ela está passando.

-Que bruxa?Você nunca me falou sobre isso.

-Ninguém conseguiu descobri quem ela era,segundo a minha mãe quando nascemos uma mulher apareceu dizendo ser a bruxa da noite e que nossos destinos estavam selados.

-Então se uma de vocês morre?

-Não eu jamais viria até aqui se isso colocasse a vida da

Lauren em perigo também.

-Então..

-Eu tenho que saber o que está acontecendo com ela. Peguei o celular

Após algumas tentativas frustradas finalmente desisti seu celular estava desligando e aquele não era um bom sinal,com isso fiquei ainda mais preocupada algo realmente estava acontecendo.

-Droga ela não atende..

-Não tem mais ninguém que possa estar com ela?

-Talvez ela tem umas amigas humanas.. Ótimo eu não tenho o número de nenhuma delas,a Lana claro!

-Quem?

-Uma garota da escola.

-Está frequentado a escola?

-Sim,é um bom lugar para conhecer umas gostosas.

-Oh..

Ligação on

-Alô.. Quem é?

-Lana sou eu Michelle,qual é não salvou meu número?

-Oh.. Sim eu salvei só estava com preguiça de checar.. Eu você não veio por que?Sua irmã estava procurando por você.. Pode dar uma passada agora daí a gente podia ir pro meu quarto e..

-Eu tive uma coisa pra resolver.. Você esta bêbada não é?

-Sorriu sim um pouco.

-Olha não tenho tempo agora,onde a Lauren estar?

-Quem?

-A minha irmã Lana,sabe a outra garota que é igual a mim.

-Oh.. Essa Lauren.

-É,onde ela tá?

-Saiu com a Dinah a algum tempo.

-Você por acaso sabe pra onde?

-Não.

-Tem o número dela?

-Tenho.

-Pode me passar?

-Depende o que vou ganhar com isso?

-Só me passa o número depois pode me pedir o que quiser.

-Ok.. Vou te mandar,a e não se esqueça irei cobrar.

-Acho que é você quem vai acabar esquecendo.. Murmurei desligando

Ligação on

Voltei minha atenção para a Arya e vi que ela estava se vestindo não queria estragar essa última noite porém tenho que ajudar a Lauren,ao tocar seu ombro a mesma parou e virou para me olhar naquele momento senti meu coração aperta mais.

-Ei por que esta chorando? Acariciei sua bochecha

-Por que?Eu sou uma idiota!

-Como assim?O que houve?

-Você mesmo dizendo me amar continua saindo com outras.

"Ela está com ciúmes?"

-Arya eu.. Não sabia que se importava com isso e,achei que estivesse morta.

-Mais eu não estou,não mais.

-Porém ira embora,olha só eu posso até dormi com outras mais meu coração é só seu e nenhuma outra ira mudar isso.

-Mesmo?

-Sim.. Você é única pra mim. Falei a abraçando

-Não sei por que me importo com isso ou estou agindo assim eu já esperava isso. Deitou a cabeça contra meu ombro

-Acho que não está acostumada com as emoções humanas que estão bem alteradas pelo seu lado vampiro. Acariciei seu cabelo

-Talvez..

-Desde que você voltou não ficou com ninguém?

-Não,eu não queria ou quero mais ninguém além de você.

-Sorri isso é fofo..

"Espera se esse corpo não é o seu e ela não ficou com ninguém quer dizer que essa foi.. Bem isso explica o por que da sua expressão de desconforto no começo."

-Eu não sou fofa. Se afastou rapidamente

-Claro que é,você parece um gatinho.

-Gatos não fazem isso. Ela mostrou as presas

-Claro que sim,Sorri porém eles não bebem sangue.

-Se você diz.. Nunca gostei muito deles.

-Por que?

-Eles são estranhos e parecem te julgar.

-Acho que tem razão.. Melhor eu ligar para Dinah.

-Ok.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...