1. Spirit Fanfics >
  2. Os opostos perfeitos >
  3. "Cuidado amigão"

História Os opostos perfeitos - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Eae, como cês tão? Bem, depois de três anos, eu voltei. Espero que gostem do capítulo.

Boa leitura ❤️❤️❤️

Capítulo 3 - "Cuidado amigão"


Em um site, viu que a mensalidade da escola era em torno de US$ 6.000 por semestre letivo e tomou um susto pois sabia que nunca conseguiria pagar isso. Por mais que no e-mail estivesse dizendo que era uma bolsa de estudos, Christopher não sabia se a bolsa seria 100% de graça.

Porém, Christopher já estava farto de sua vida, não aguentava mais viver daquele jeito com sua mãe, além do mais, o rapaz sempre adorou um desafio, então, não custa nada mandar um e-mail de volta perguntando sobre como funcionaria a bolsa de estudos. Após pensar muito, se realmente deveria fazer isso, o rapaz mandou o tal e-mail de confirmação pedindo mais informações sobre a bolsa.

Passaram-se alguns dias, desde que Chris mandou o e-mail, faltava apenas três dias para passar o prazo e, até agora não responderam.

Levando o garoto a pensar: "Será que na verdade foi apenas um engano? Não, não pode ser! Estava escrito meu nome ali." Chegou até algumas vezes a pensar que a diretora da escola havia se arrependido da ideia e outras vezes a pensar em apagar a resposta para não parecer idiota.

Mas para a surpresa do mestiço, um e-mail diferente chegou. E ele não poderia mentir tão descaradamente falando que não havia ficado feliz.

— "Caro Christopher Collins Lykaios… — Limpou a garganta para continuar a ler. — nós, da Wonder Art Academy, ficamos felizes em saber que o senhor se interessou pela oferta proposta por nós. Quanto a mensalidade, como já havíamos mencionado no e-mail anterior, irá ser uma bolsa de estudos, onde você, pagará apenas 30% do valor normal, o que resultaria em 1.500 por semestre. Caso queira vir para a Wonder, esteja na escola, no dia 20/08." Bom, é um preço muito mais acessível do que US$ 5.000. — comentou para si mesmo após ler a carta. Ficou pensando durante muito tempo se ele iria ou não, afinal, seria uma nova experiência, iria conhecer gente nova. — Está decidido eu vou!

 (...)

— Não vai não! — sua mãe disse autoritária. Depois de estar decidido o bastante para ninguém conseguir o fazer mudar de ideia, Christopher lembra de que ainda era menor de idade e teria que pedir permissão para sua mãe.

— Mas porquê? Vai mãe, por favor! — pediu mais uma vez para a mais velha.

— Não posso deixar você mudar de cidade sozinho, com apenas 15 anos, Christopher! — respondeu o óbvio.

— Mas é pra estudar! É uma das melhores escolas do país e estão me dando essa chance! Por favor, mãe! — implorou praticamente, estava decidido e iria ir sua mãe deixando ou não.

— A escola é boa mesmo? — questionou com uma sobrancelha arqueada e viu o filho assentir. — Mas aonde você vai ficar, meu filho? — Era clara a preocupação em seus olhos. 

Violet - mãe de Chris - não era das melhores mães, porém ainda sim se preocupava com o filho.

— A escola tem dormitórios… — arriscou o garoto. O mestiço não fazia a mínima ideia de se havia mesmo dormitórios, apenas queria que sua mãe o deixasse ir.

— Você ficará bem, filho? — perguntou preocupada.

— Ficarei, mãe… — Tentou parecer o mais convicto possível.

— Ok então, meu filho. Daqui a dois dias, iremos pegar o trem e ir para Londres, Ok? — Christopher rapidamente assentiu e deu um forte abraço em sua mãe. — Já contou para seus amigos? — Trevor! Tinha que contar para ele! Chris tinha certeza que seu amigo iria ficar feliz por si.

— Posso mandar uma mensagem dizendo pra ele vir aqui? — perguntou esperançoso e viu a mãe assentir. 

Não demorou muito a Trevor aparecer na porta de sua casa, logo cumprimentando a mãe do amigo com um simples: "Eae tia? Tudo bom?"

— Fala aí, o que você tinha que me contar que era importante? — perguntou Trevor após se jogar despreocupadamente na cama do amigo.

— Eu vou me mudar, Trevor. — falou direto com um grande sorriso e viu o moreno arregalar os olhos.

— Para onde? — perguntou surpreso.

— Londres! Não é 'daora? — perguntou animado. Christopher estava empolgado com a ideia de ter uma nova vida.

— Mas por que? 

— Eu fui chamado pra ir para aquela escola famosa lá, a Wonder Art Academy! — explicou se sentando na cadeira próxima a sua escrivaninha.

— Aquela escola cheia de riquinhos? — arqueou uma das sobrancelhas e encarou profundamente o amigo, até pensar em algo que o fez abrir um sorriso de lado. — Imagina quanta grana nós podemos faturar, passando a mão naqueles metidinhos! — propôs pensativo.

— O que? Cara, lógico que não! Não vou roubar ninguém! — respondeu Chris levantando da cadeira, indignado.

— A qual é, Collins?! Larga de ser frouxo! Podemos ganhar muito dinheiro com eles! — tentou argumentar.

— Sabe que não vou fazer isso!

— Então quer dizer que você vai para aquela escola de merda só para fazer amiguinhos novos?! — perguntou com sarcasmo enquanto sorria, mas parou ao ver que seu amigo concordou calmamente. — Assim não, Chris!!!! — falou decepcionado. — Pensei que você odiasse tanto quanto eu essa escola!

Trevor desde que seus professores começaram a mencionar a Wonder, deixou claro seu ódio pela escola. Ninguém de fato entendia o motivo. Alguns acreditavam que era apenas um jeito de chamar atenção, já outros, acreditavam que era por simples inveja.

— É uma proposta irrecusável, Trevor! Quando uma escola como aquela iria dar bola pra mim? Eu tenho que ir!

— Quer saber? De boa. A vida é sua mesmo. — falou estranhamente calmo enquanto apertava sua mão no ombro direito de Christopher. — Mas tome cuidado, amigão.  Aquele pessoal não gostam de gente como nós! — finalizou antes de sair do quarto, deixando o amigo confuso. Trevor era estranhamente bipolar.

— Por que isso pareceu uma espécie de ameaça? — o loiro perguntou a si mesmo logo após escutar Trevor gritar: "Tchau, tia!" e em seguida o barulho da porta.


Notas Finais


Eae, o que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...