História Os opostos se atraem - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 4
Palavras 813
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ficção Adolescente

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - 01



 ( s/n ) sempre foi uma menina dedicada que nunca ao menos desobedeceu os pais e sempre fora muito focada nos estudos e nada mais

por isso, não tinha amigos, nem era reconhecida pelos seus colegas 

sua vida era um completo tédio e vivia sempre na mesma rotina

você vivia triste e nada te dava o prazer de viver ou ao menos um objetivo de um futuro

a regra básica em sua casa: "estudos em primeiro lugar, a felicidade é consequência"

mas nada naquela vida te trazia felicidade 

era como se você vivesse uma vida sem razão

como se fosse um mundinho tão pequeno 

sem esperanças sem sonhos

até que um dia, tudo isso mudou...

você estava saindo da sala de música quando ouve uma garota chorar no corredor e por impulso você vai em direção do som e se depara com um menino de pé com as mãos no bolso e uma menina ajoelhada de cabeça baixa chorado

menina: por favor yoongi...

suga era um veterano do terceiro ano que todo mundo admirava, embora ele fosse muito bonito 

ele era bem frio e quase ninguém conversava com ele

ele ri debochado e se vira em minha direção 

quando ele me vê, não demonstra emoção nenhuma e sai andando na direção contrária, deixando a menina sozinha 

me aproximo dela esticando minha mão para levantar ela do chão quando levo um tapa na mão com muita força 

menina: eu não preciso que você tenha dó de mim, estranha

quanta gentileza 

ela se levanta e vai embora me deixando no corredor sozinha

fiquei massageando minha mão enquanto eu ia e direção a biblioteca

xx: por isso eu odeio esse lugar 

você leva um susto e aperta mais sua mão

suga estava encostado na parede perto das escadas e afrouxa um pouco a gravata que fazia parte do uniforme depois te encara 

você: ela não teria feito isso se você não tivesse feito ela chorar

s: agora a culpa é minha? ela chorou porque quis - riu - bom tanto faz... até depois

ele acena de costas e sai andando e te deixa sozinha pensando o quão estranho foi aquilo 

ele jamais dirigia a palavra á alguém

você esvazia seus pensamentos e logo continua seu caminho

algumas horas depois...

como sempre você estava saindo tarde da escola por ter ficado tempo demais estudando pras semifinais e vai andando despreocupada na rua 

você entra em um beco pra onde dá para cortar caminho para sua casa e distraída você tenta arrumar sua mochila com os livros nas mãos e não percebe um grupo de homens que estavam bem no meio do beco

xx: olá mocinha, o que uma pessoa tão linda como você faz essa hora da noite sozinha?

você: m-me desculpa, eu-eu, tenho que ir...

você tenta acelerar os passos mas eles vão atrás de você e te puxam pelo braço

você tenta desesperadamente puxar o braço de volta porém eles são mais fortes que você

um deles te agarrou fazendo os livros caírem

você fica em pânico e nem consegue gritar, você sente eles começando a passar a mão no seu corpo e você tenta relutar o máximo que pôde 

quando um deles se aproxima do seu rosto, você fecha os olhos temendo o que poderia acontecer e então você só escuta socos

ainda com os olhos fechados, quase chorando e tremendo de medo, uma mão gelada passa por suas costas, te fazendo arrepiar 

xx: tá tudo bem? - ofegante

abro meus olhos ainda tremendo e vejo suga desgorvernado e ofegante na minha frente e os outros caras jogados no chão 

fico confusa mas grata ao mesmo tempo 

não consigo dizer nada além de abraça-lo e chorar

ele também não diz nada e tenta te consolar apenas ficando parado e te esperando parar de chorar

quando ele percebe que seus soluços vão se acalmando, ele se afasta e vai pegando suas coisas espelhadas pelo chão

s: você tem que tomar mais cuidado 

suga te entrega os livros e você apenas afirma com a cabeça e seca suas lágrimas com a manga do uniforme

você respira fundo e quando vai agradece-lo, ele te joga um capacete

s: coloca, vou te levar pra casa

você o olha surpresa e não tinha mais como recusar

ele já tinha subido na moto e colocado seu capacete e te olhou esperando subir nela também 

e então, você botou os livros na mochila, subiu na garupa e passou os braços em volta de suga 

e naquele momento que você sentiu o vento bater em seu corpo e a adrenalina percorrer em você 

pela primeira vez na vida você sentiu algo crescer dentro de seu peito fazendo até seu estômago sentir cócegas 

pela primeira vez, você estava feliz

suga percebeu que você estava gostando e então ele acelerou mais um pouco fazendo com que você se agarrasse mais nele com medo de cair 

e então ele soltou um sorriso

s: primeira vez?

você: s-sim

s: e o que está achando?

você: é maravilhoso!

ele sorri mas você não consegue ver

e pela primeira vez em anos de suga, ele também estava feliz 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...