História O garoto que mudou a minha vida;; myg - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias (G)I-DLE, 2NE1, 4Minute, Agust D / Suga, ASTRO, Bangtan Boys (BTS), DAY6, DEAN, EXID, EXO, F(x), G-Friend, HyunA, NU'EST, SHINee, Stray Kids, Super Junior, T-ara
Personagens Min Yoongi (Suga)
Visualizações 12
Palavras 1.094
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Protegida


chegando perto da rua de sua casa você começa se questionar como ele sabe onde você mora e cada vez acaba achando aquele dia mais estranho que o normal

você já estava esperando cair da cama e acordar daquele sonho surreal 

suga para a moto na frente da sua casa e te ajuda a descer da garupa 

logo depois você entrega o capacete para ele

você: posso te perguntar uma coisa?

s: pode - diz pegando o capacete 

você: como você sabe onde eu moro?

ele sorriu, colocou o capacete em sua cabeça e ligou a moto e antes de ir embora ele olhou para mim ainda sorridente 

s: tem muito de mim que você ainda não sabe 

você ficou olhando a moto se distanciando e ainda estava sentindo arrepios pelo corpo só de pensar no que tinha acabo de acontecer

não parecia o mesmo suga que você via "quebrando" corações pela escola  

ele tinha muito mais para oferecer ao mundo além de uma carinha bonita

você entrou em casa e seus pais estavam na frente da TV assistindo jornal e eles nem perceberam que você estava ausente

disse um "boa noite" mas nenhum dos dois responderam

você subiu as escadas em direção ao seu quarto e ficou lá o restante da noite pensando em suga

três semanas depois...

as semanas seguintes foram a mesma rotina

porém você não via mais suga pelos corredores nem em lugar nenhum o que te fez questionar se tudo aquilo mesmo era real

você tentava se esforçar o máximo para se concentrar nas lições mas tudo que conseguia fazer é relembrar repetitivamente da voz suave do Yoongi conversando com você. o ronco de sua moto e seu sorriso

perdida em seus desvaneios você perde a chamada e a mesma menina que tinha levado um fora um fora de suga semanas antes, começa a te zoar para fazer graça pra sala

xx: psiu garota, é tão sabichona mas não sabe nem o próprio nome?

xx: você tem que estudar mesmo porque com essa cara não vai para lugar nenhum

a classe inteira começou a rir e você se encolhe na carteira querendo dizer poucas e boas para ela, porém, você nunca teve coragem para retrucar esse tipo de comentário

e então você ficou calada quando o professor chama a atenção dela e ela fica quieta

no final da aula, a menina se levanta da carteira dela e se aproxima de você e dá uns tapinhas nas suas costas e diz:

xx: me desculpa ser assim, eu só gosto de fazer os outros rirem

ouço algumas risadas atrás de mim mas ignoro todos e saio da sala

vou caminhando em direção ao meu armário quando parece que todos a minha volta estão me encarando e rindo de mim

fico desconfortável pois sempre fora invisível e do nada algumas pessoas começam a jogar coisas em mim

um menino passa por mim gargalhando e jogando uma bolinha de papel

xx: eai lixo!

depois uma menina que passa correndo e dando um tapa na minha cabeça

e logo em seguida mais pessoas começam a me chamar de lixo

começo a me sentir muito mal e estava prestes a sair correndo

quando alguém me puxa por trás me fazendo chocar contra seu corpo

e bate na porta do armário fazendo um estrondo enorme

encaro a mão que estava no armário e reconheço a manga da jaqueta

era suga

sua mão estava toda roxa e com alguns curativos

ele mexe nas minhas costas depois ouço um amassar de papel e vejo ele jogar um pedaço de post it rosa no chão e me puxa pra fora do corredor

o corredor inteiro nos encarava de mãos dadas e vamos aos poucos subindo as escadas para o terraço

você: obrigada...

s: pelo o que?

você: por você sempre aparecer nos momentos que eu preciso

ele olha para trás e eu abaixo o rosto com vergonha de encara-lo e ele só solta um sorrisinho e continua subindo as escadas

s: desculpa por não conseguir impedir isso

nego com a cabeça e aperto sua mão, que por sinal estava bem gelada

você: você já está fazendo muito, acredite

suga solta sua mão e abre a porta do terraço e depois olha para você

s: bem vinda ao paraíso

senti a leve brisa da tarde e encarei o horizonte, que era uma visão panorama de toda cidade e acima dela, o céu que naquele dia estava impecávelmente azul e com um sol maravilhoso

você: estar aqui não é proibido? vão nos matar - rio

ele não diz nada apenas sorri

sentamos perto da grade e ficamos olhando algumas poucas nuvens passarem até se permanecer um silêncio pertubador

que não dura muito quando ele apoia seu braço perto de mim

s: por que eles fazem isso com você?

você: acho que porque não faço nada de 'legal' e só sei estudar desde que entrei aqui

s: e por que estuda tanto?

você: é pra isso que a escola serve, não é? pra te tornar alguém na vida

s: e do que adianta ser alguém sem uma vida? não estou defendendo eles, mas já parou pra pensar que passamos uma vida toda se matando de estudar para depois trabalhar até morrer e no final, tudo que você fez da vida...foi não vivê-la...

fico em choque com o pensamento de suga

que contradiziam tudo que meus pais sempre me falaram, mas nada fez tanto sentindo como aquelas palavras

e parei um pouco para refletir em tudo que eu fiz até agora

vivendo uma vida sobre regras e se esquecendo de realmente viver a vida

você: por isso você mal aparece por aqui?

ele sorriu e soltou um longo suspiro depois fechou os olhos sentindo o vento bater em seu rosto

s: é mais complicado que parece

o encarei sem entender e fitei suas mãos machucadas e me senti culpada pelo ocorrido naquele dia no beco

passei a mão de leve em seus machucados fazendo suga me olhar surpreso

você: me desculpa por isso, ainda está doendo?

ele fica envergonhado e desvia seu olhar do meu

s: q-quase nada...

ficamos em silêncio e quando suga iria me dizer alguma coisa o celular dele tocou e ele se afastou um pouco para atender

yoongi voltou e me levantei para ficar de frente com ele

s: me desculpa, ( s/n ) eu queria muito ficar aqui com você mas eu realmente tenho que ir

você: t-tudo bem, obrigada de novo

suga fez carinho na minha cabeça e depois caminhou para as escadas

antes de sair ele corre de volta em minha direção e pede meu celular

você dá o aparelho para ele e você o vê digitando alguma coisa depois ele te devolve e com pressa ele se despede

o sinal toca e você olha para a tela do celular antes de voltar para dentro da escola

novo contato: suga ^-^



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...