História Os Schoenberg's - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce, India Eisley, Max Irons
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Kentin, Leigh, Lysandre, Max Irons, Melody, Nathaniel, Personagens Originais, Priya, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Collins, Drama, Joanamush, Max Irons, Nathaniel, Ricos, Sasha, Schoenberg
Visualizações 85
Palavras 1.618
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Então amores
A fanfic chegou aos 100 comentários com apenas 6 capítulos {agora 7} vocês não sabem o quanto isso me deixa feliz, chegar a essa meta tão rápido e com poucos capítulos ainda é a melhor coisa que pode acontecer. Sem voces isso não acontecia por isso que digo que voces são muito importantes para mim e os comentários também. Obrigada por tudo 💙💙
Mais dois favoritos e a fanfic tem 30 favoritos e voces sabem que tem surpresa. Esse capítulo é especial lk

Capítulo 7 - Capítulo Sete


Fanfic / Fanfiction Os Schoenberg's - Capítulo 7 - Capítulo Sete

Nathaniel- Sa, espere.- Pediu me seguindo e eu me virei em sua direção e logo a porta principal é aberta, que não seja a bruxa por favor, que não seja ela mesmo, a porta se abriu mais e revelou um homem de cabelo e olhos escuros, com um fatinho muito formal quem é ele. – Papai?- Pergunta confuso olhando o homem, o famoso Francis Schoenberg, meu tio emprestado então.

Francis- Olá Nathaniel. Sim eu voltei mais cedo desta vez. Desculpa não ter avisado ninguém antes mas queria fazer uma surpresa.

Nathaniel- Tudo bem pai.

Francis- Vejo que nada mudou aqui.- Riu e depois me olha, me arrumo e encaro ele não tenho medo do meu tio emprestado.- Quem é você garotinha?

Sasha- Eu já tenho dezoito anos.- Resmungo encarando ele e Nathaniel sorri.

Francis- Que bom. Já tem a idade adulta.- Riu.- Sou Francis Schoenberg.

Sasha- Sim eu sei quem o Senhor é.

Francis- Resmungona.- Sorriu.- Gostei de você, querida. Quem é ela, Nathaniel?

Nathaniel- Ela é Sasha, papai. A nova…

Francis- Sua nova namorada?- Sorriu maliciosamente, o que!?



Nathaniel- Não papai, a Sasha é a nova aia. Ela não é minha namorada.

Francis- Eu realmente pensava que ela era sua namorada, desculpa filho. Qual seu ultimo nome, Sasha?

Sasha- Collins, Senhor.- Disse olhando para o chão.

Eu não estou muito bem quando digo que sou uma Collins na frente deles porque sou como uma intrusa para eles já que minha avó teve influencia na família Schoenberg por ter tido um caso com o avó de Nathaniel e Ambre para falar a verdade eu prefiro que minha avó tenha casado com o meu avô e não com o avô dos Schoenberg’s eu não queria mesmo fazer parte desta família e ainda bem que nunca irei fazer parte desta família mesmo eu apenas quero continuar meu trabalho, fico esperando a resposta de Francis mas nada acontece, olho Nathaniel e ele está mais confuso que eu, o pai dele não respondeu ainda, fico encarando o chão esperando ele responder alguma coisa mas nada, me afasto deles lentamente e encaro Nathaniel.

Nathaniel- O que você disse de mal para ele estar assim?

Sasha- Eu apenas disse que meu ultimo nome é Collins tal como ele pediu.

Nathaniel- Sim, eu sei que ele pediu eu ouvi também mas não entendo porque ele está assim. Está sem fala e isso só acontece quando ele tem de pensar muito e quando ele finalmente percebe as coisas como elas realmente são. Mas não entendo porque ele está assim você apenas lhe disse o seu ultimo nome que é Collins. E até onde sei os Collins tem uma reputação perfeita nesta família.

Sasha- Por conta da nossa tradição horrível?

Nathaniel- Não é horrível. É uma possibilidade de vida, Sa. Você não gosta dessa tradição? Da tradição da sua própria família?

Sasha- Eu nunca quis vir trabalhar para aqui. Eu tenho metas para fazer em minha vida e trabalhar na família Schoenberg pode ser boa de pagamento mas não é bom para o que quero fazer mesmo.

Nathaniel- E o que quer fazer?

Sasha- Algo relacionado com a fotografia, com viagens e quem sabe escrita.

Nathaniel- E vai deixar a família Schoenberg?

Sasha- Eu não sou importante aqui.

Nathaniel- É sim. É muito importante sim. Você não sabe o quanto eu preciso de você aqui comigo..digo aqui em casa. Todo mundo precisa de você.

Sasha- Eu comecei a trabalhar só hoje, Nathaniel não sou tão importante e precisa aqui neste casa assim como você diz. E eu não ia deixar o país e com certeza íamos nos encontrar e assim comigo longe você pode aproveitar muito mais com a Rosalya.

Nathaniel- Você realmente não entende pois não, Sa?

Sasha- Não entendo o que?

Nathaniel- Que eu preciso de você perto de mim…bem perto..- Disse me olhando isso é estranho vindo dele, ele esqueceu que tem namorada.- Quer dizer todo mundo aqui nessa casa, seja da família ou não precisa de você aqui, promete que não vai embora antes de seus seis meses terminarem.

Sasha- Eu não vou mesmo, não se preocupe mas eu vou embora um dia e não pretendo voltar mesmo.

Nathaniel- Já percebi então. Eu vou para meu quarto.- Disse saindo de perto de mim e sobe para seu quarto, ele está estranho de novo, não entendo o que ele quer dizer, não entendo porque motivo ele ficou assim estranho desse jeito.

Vou até a sala para continuar a limpar o lugar já que sou obrigada a fazer isso tenho de continuar mesmo, o Senhor Douglas ainda está aqui e com certeza ele percebeu que estou confusa, já que ele estuda pessoas olhando para elas e para as expressões delas com certeza já sabe que estou muito confusa por tudo o que acabou de acontecer, suspiro e tento ignorar sua expressão eu sei que ele quer que eu me vire para ele mesmo e lhe certifique que estou mesmo assim tal como ele pensa e sabe também claro. Fico limpando tentando ignorar ele também mas está muito difícil ignorar ele este homem sabe o que faz, ele muda as pessoas e a maneira como elas pensam também, suspiro de novo e me viro para ele de uma vez por todas, ele ri e me olha.

Sasha- Porque se apaixonou por minha avó?

Douglas- Sua avó?

Sasha- Sarah Collins.- Sorri olhando ele e o mesmo me encara confuso e assustado.

Douglas- A Sarah é sua avó?

Sasha- É sim. Ela é a mãe de Francis não é?

Douglas- Ela é sim. Mas eu não gosto de falar isso.

Sasha- Tudo bem então eu não insisto mas me diga. Como foi estar apaixonado?

Douglas- Ah..foi maravilhoso mas à um porem Gostar de alguém é sentir um frio na barriga, mas manter os pés no chão. Gostar é querer estar junto, mas sem descartar outras oportunidades. Gostar é beijar, mas de vez em quando, abrir os olhos discretamente para conferir o ambiente. Gostar é abraçar forte, mas não por muito tempo. Gostar é dedicar-se, mas com limites impostos. Gostar é querer ter, mas não ser teu. Gostar é querer dormir junto, mas acordar cedo no dia seguinte para outros compromissos.

Sasha- Á diferenças? – Pergunto confusa olhando ele.

Douglas- Há sim claro. Estar apaixonado é diferente também. Depois de conhecer um pouco esse alguém, as atitudes e as vontades acabam por ficar completamente incontroláveis. A paixão é um sentimento que descontrola qualquer racionalidade. As emoções explícitas são a principal marca dessa sensação. Apaixonar-se por alguém é sinónimo de entrega absoluta. Os erros tornam-se acertos, o longe torna-se perto, o tarde torna-se cedo, a noite torna-se dia, a pobreza torna-se riqueza, o frio torna-se calor, o ruim torna-se bom, a fome torna-se saudade, o sono torna-se pensamentos.

É mau eu achar que isso que Douglas acabou de me dizer, de me explicar esteja acontecendo com Nathaniel, ele não me conhece de todo e eu não entendo porque ele tem aquelas reações.

Sasha- Eu acho que isso está acontecendo com uma pessoa conhecida.

Douglas- Está acontecendo com essa pessoa?

Sasha- Eu acho que sim infelizmente.

Douglas- Essa pessoa pode não estar apaixonado e sim estar sentindo outra coisa. Amar alguém é viver o presente, absorver o melhor do passado e planear o futuro. Amar alguém é transformar os sonhos em realidade. Amar alguém é cuidar, zelar e proteger. Amar alguém é não ter dúvidas. Amar alguém é transformar uma briga num ensinamento.

Sasha- Porque você tem de estar sempre certo, Senhor?

Douglas- Psicologia nunca erra.- Sorriu.

Sasha- Nem eu.- Ri.- Mas bem eu tenho de ir limpar os quartos.

Douglas- Comece pelo o quarto do Nathaniel, por favor.- Disse e eu assenti.

Subo para o andar dos quartos e o quarto do meio é o quarto do Nathaniel por isso é fácil de saber só não entendo porque ele para eu começar pelo o quarto de Nathaniel primeiro, minha cabeça está de novo com muitas perguntas porque motivo ele me contou a diferença entre, gostar, estar apaixonado e amar. Este homem é especial e ele sabe muito sobre a vida e eu me sinto bem escutando o que ele tem a dizer me sinto completa quando falo com ele, é bom ter alguém para poder conversar e confiar nesta casa, me sinto um pouco insegura com tantas pessoas aqui mas sei que posso confiar muito neste homem. Entro no quarto de Nathaniel e fico olhando em volta para ver por onde posso começar esse quarto é enorme, acho que é o maior quarto desse andar, fico limpando as janelas, é por onde sempre começo mesmo, depois de um tempo limpando uma metade do quarto ouço uma porta sendo aberta, olho para trás e Nathaniel saí do banheiro com apenas uma toalha na cintura, ele quer mesmo que eu veja ele assim naquele traje, ele fica bem apenas de toalha na cintura, seu peito molhado é perfeito, é um peito bem definido mesmo, tem seus músculos, não é pouco mas também não é exagero, ele me olha e se aproxima de mim.

Sasha- Eu estava limpando seu quarto mas vou já sair para você se vestir quando estiver pronto você me avisa e eu venho continuar a limpar seu quarto.

Nathaniel- Sasha não…- Disse se aproximando de mim, não entendo de novo o que ele tem na maioria das vezes são os homens não entendendo o que se passa na cabeça das mulheres mas eu acho que sei perfeitamente o que vai na cabeça de Nathaniel, infelizmente sei.

Sasha- É só me avisar, eu não vou sair do andar, vou limpar o quarto da Ambre.- Digo me afastando dele.

Nathaniel- Shhh…- Pediu colocando a mão ainda molhada em meu pescoço e acaricia o mesmo com o seu dedo indicador claro.- Shh…deixa acontecer..- Sussurra se aproximando de mais rosto e olha em meus olhos, eu não consigo em nada a não ser suas palavras “deixa acontecer”, olho em seus olhos também e Nathaniel aproxima nossos corpos e coloca sua boca sob a minha, ele está me beijando mesmo.


Notas Finais


Foi mais longo que o capítulo anterior eu acho kk não se preocupem que os capítulos da fanfic não teram menos de 1200 palavras não vão ter mesmo.
Primeiro beijo de Sasha e Nathaniel kk
Estou sentindo falta de algumas leitoras que sempre comentavam. Muito obrigada a quem comenta ainda isso ajuda muito!
Comentem para eu saber o que acharam
Espero que gostem! 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...