História Os Sentimentos as vezes mudam - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathanaël, Nino, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Tags Miraculous Ladybug
Visualizações 125
Palavras 1.575
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiê todo mundo!
O capítulo tá pequeno mas é só para não deixar vocês sem nada essa semana. Tem um hot hoje, eu espero que gostem. Desculpem qualquer erro ortográfico, não deu tempo de corrigir. Um beijão e nos vemos nas notas finais.

Capítulo 24 - Eu te amo!


O plano já estava em andamento, Marinette estava no jardim esperando o momento certo para falar com Robert, ela enrolava e enrolava, a falta de coragem dominava as suas ações, mas, ao perceber que o mesmo a observava pela janela se sentiu forte e confiante o suficiente para confronta- lo, os olhos dele traziam carinho, ternura e acima de tudo, culpa. Ele sentia culpa por tudo que fez á ela, Marinette se sentiu muito grata por perceber que Robert tinha sentimentos, como todas as outras pessoas, um sorriso surgiu em seus lábios e ela pode perceber que ele cederia ao seu pedido, cedo ou tarde, mas cederia.

Juntando todas as suas forças, a azulada o encarou pela janela, mostrando o mais e frio e cruel olhar, mesmo não o odiando não poderia demostrar compaixão, senão, tudo estaria perdido. Ela subiu as escadas da maneira mais rígida que pode e bateu na porta de seu anfitrião, alguns minutos se passaram até ouvir a voz de Robert ecoar* pelo lado de dentro do cômodo e com a mão na maçaneta ela abriu a porta com a maior delicadeza e lentidão possível, ela entrou da forma mais séria possível, afinal, ele tinha que achar que ela ainda o odiava.

Eles se encaravam no cômodo, Robert com um copo de whisky nas mãos e ao seu lado, em cima de uma mesa, uma garrafa -bem chique por sinal -com o mesmo líquido, já Marinette, ainda estava em frente á porta com as mãos jogadas na frente do corpo, ela estava nervosa mas ainda assim, sua coragem não a abandonou.

-Então...-começou ela -Posso falar com você? Se não se importar, é claro.

-Acredito que é para isso que estaja aqui e mesmo que diga que não, você não pode conversar comigo, você não irá embora? -ela acentiu timidamente, ele riu -então, sim, acho que pode falar comigo -se sentou em uma cadeira ao lado da lareira. Ela limpou a garganta.

-Gostaria de pedir para que deixasse Adrien me ensinar esgrima -atropelou as palavras -sabe, aqui não tem nada para fazer, além dos passeios no campo fico trancada em meu quarto o dia todo, as vezes...-ela continuou falando, mas ele não ouvia. Então é isso? Ela queria passar mais tempo com o seu Adrien? Robert não podia acreditar, não queria acreditar, sabe que Marinette e o loiro tem alguma coisa, apesar de não saber qual é a relação dos dois, mas ainda assim, não pode confiar -...seria legal se eu pudesse passar mais tempo com os meus ami...

-Então é isso -ele a interrompeu -você quer passar mais tempo com o seu namorado?

-Adrien não é meu namorado, só é meu amigo e para falar a ver...

-Não! -ele explodiu, vendo a menina se assustar com o seu tom de voz, apesar tudo, ele nunca gritara com ela -Nunca! Você acha que pode ficar namorando por aí? Você vai ser a minha mulher! Minha esposa! E tem a cara de pau de me pedir que fique com o seu amado bem em baixo do meu nariz?! -ele levantou, os olhos traziam raiva e revolta, seu rosto estava vermelho mas Marinette soube que aquela não era Robert, e sim a bebida falando mais alto e mesmo assim não conseguiu se conter.

-Você me mantém prisioneira e quer que eu fique feliz?! -levantou da cadeira gritando no mesmo tom ou até mesmo mais alto que ele -é outra, eu não vou ficar te obedecendo! Eu só quero ficar um pouco com os meus amigos e me divertir, nada de mais, você pode até deixar essas merda de guarda nos vigiando caso tenha algum medo, aliás, você já deixa -ela falou em um tom mais baixo.

-Claro! Você acha que eu sou burro o suficiente para deixar você sozinha com ele, você está muito enganada, não sei o que vocês podem estar tramando, não posso confiar -ele ficou de costas para ela, olhando para o fogo que queimava na lareira. Isso deixou Marinette com raiva, muito!

- Você me deixa presa e não posso ter contato com o mundo! Se você pensa que eu vou ficar sendo trouxa está muito enganado, isso aqui não é um conto de fadas e você não é uma fera -gritou -Você não é uma fera por fora, e sim por dentro, você é um monstro -ela disse com lágrimas nos olhos, não permitindo que as mesmas escorressem por seu rosto e saiu da sala, sabia que aquilo iria mágoa-lo e esse era o seu objetivo.

Ela pode ouvir barulho de coisas sendo jogadas no chão e algo se quebrando, Marinette ficou preocupada mas não voltaria para ajudá-lo ou ver se ele estava bem, por isso, desceu as escadas e voltou para o quarto.

(...)

Ela entrou no quarto batendo a porta, contou até dez mentalmente e respirou fundo, tentando se acalmar já que estava quase explodindo. A noite já havia caído e ela correu para o banheiro para tomar um banho.

A água caía em sua cabeça, seus olhos estavam fechados e ela aproveitava o calor da água, o vapor da mesma embasava o espelho e inundava o banheiro, o aroma do sabonete era forte dando a possibilidade de sentir a quilômetros de distância.

Ela chorava, não dava mais, estava cansada de tudo isso, de sorrir para tudo e fingir que estava bem o tempo todo, ela quer ir embora, voltar para casa e ver a família, ser livre, Paris contava com ela, Mestre Fu contava com ela. Droga! Seus soluços eram altos.

Braços rodearam sua cintura e ela virou de frente para ele, afundou o rosto em seu peito e chorou até cansar. Ela se sentia protegida, amada e confiava nele

-Shiii... -ele sussurrou em seu ouvido, acariciando seus cabelos, um carinho tão reconfortante e necessário para ela que fez com que a mesma logo cessasse o choro, Adrien, ao perceber que Marinette se acalmara, passou sabonete nas mãos e começou a ensaboa-la, enquanto isso, ela o encarava com admiração -Pé -ele pediu, a azulada levantou o direito e viu ele se agachar para esfrega-lo - o outro -ela levantou o esquerdo, alguns minutos se passaram e o silêncio pairava no ar -Não chore mais sozinha, por favor, quero estar aqui para você, quero conforta-la -ele disse ensaboando ensaboando o seu pé e toda a sua concentração estava no mesmo.

Ele se lavantou novamente e passou shampoo nas mãos, logo esfregando o líquido com delicadeza na cabeça de Marinette.

-Cuidado com os olhos -falou quando enfiou a mesma de baixo da água, vendo a espuma se espalhar, descer por seu corpo e por fim, ir embora pelo ralo.

Lentamente, ela se aproximou dele, correndo os seus dedos por seu corpo, conhecendo e reconhecedo cada parte dele com a ponta dos dedos, beijou o seu tórax, sentiu o seu cheiro e por fim -finalmente! -levou os seus lábios até os dele, se grudando a cada parte do corpo de Adrien. Ela precisava daquilo! Precisava dele lhe acariciando, amando, beijando e susurrando coisas quentes em seu ouvido.

Adrien levou as mãos até a cintura de Marinette e a levantou, as pernas da mesma rodearam o seu quadril e ele pressinou ela contra a parede, o toque frio misturado com a quentura do corpo da azulada acabou lhe causando um rápido choque térmico, mas a mesma não ligou, ela estava concentrada demais beijando Adrien.

O loiro desceu os beijos para o pescoço da menina, fazendo com que ela soltasse suspiros de aprovação e logo estava sugando e beijando o seio esquerdo de Marinette, enquanto uma das mãos apertava o mamilo direito, os suspiros da azulada logo se transformaram em gemidos, ela tentou se controlar ao máximo mas quando sentiu os dedos de Adrien em sua vagina não pode resistir, a mesma já se contraía de excitação.

Ele a penetrou com um dedo, fazendo movimentos circulares com o mesmo enquanto os seus lábios a devorava em cada centímetro exposto. Acrescentou mais um ouvindo um gemido de aprovação vindo da boca de Marinette, o vai e vem que ele fazia a deixava louca e ela já estava cansada de dedos, ou senão, iria explodir em prazer ali nos dedos de Adrien e ela não queria isso, queria senti-lo dentro de si, queria que ele a preenchesse para poder se sentir amada.

-Ah!... -gemeu -Chega dos dedo, me penetre logo! -falou com dificuldade por causa dos gemido e assim ele fez.

Ele a penetrou. Marinette sentiu um alívio ao senti-lo dentro de si, e soltou mais um gemido e aprovação, ela agarrou as costas de Adrien como se ele fosse a sua única salvação, e era!

-Posso começar a...

-Por favor! Vai logo -ela disse impaciente já que queria mais do que tudo que ele se movimentasse.

Adrien começou com os movimentos de vai e vem, soltando gemidos altos e grossos, enfiou a cabeça na curvatura do pescoço de Marinette para abafar os mesmos, enquanto ela fazia o máximo possível para gemer baixo tornando essa missão impossível, quando mais fundo ele ia, mais alto era o seu gemido. A azulada arranhava as costas do loiro no maior desespero, o mesmo a beijou quando percebeu que os gemidos estavam muito altos.

Eles estavam chegando no seu ápice

-Você é linda...-ele sussurrou em seu ouvido, tornando tudo aquilo ainda mais prazeroso -é minha... -mais uma investida -gostosa...-mais uma e mais outra -e eu te amo -por fim, a última, e os dois explodiram de prazer


Notas Finais


Foi isso! Espero que tenham gostado e até a próxima! Um beijão


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...