História Os Tengus - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Mitologia Chinesa, Mitologia Grega, Mitologia Japonesa, Mitologia Nórdica
Visualizações 4
Palavras 1.834
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 9 - Asura


Fanfic / Fanfiction Os Tengus - Capítulo 9 - Asura

Asura.

 

Recobrando sua consciência Katsu se encontra em delírios em sua mente, com visões do seu passado.

 

- Ei garoto... Quanto tempo em, como você mudou, nem parece mais meu filho.

 

Katsu começa a enxergar, e então diz.

 

- Pai?! O senhor não morreu?

 

- Sim... Foi algo inesperado de certa forma, mas fico feliz que você está vivo, tudo bem que a sua aparência não é parecida com a minha atualmente, mas o mestre Sojobo cuidou bem de você, agradeça ele por mim, mas mudando o assunto, eu sou encarregado do seu corpo original, ele ficou selado em minha alma, e o mestre acha que está na hora de devolver ele a você.

 

Katsu surpreso e confuso.

 

- Mas pai... Desculpe-me, não pude te impedir...

 

- Não se preocupe filho, a minha morte era o gatilho para o seu crescimento psicológico, bem não temos tempo para conversas, seu amigo está perdendo para a raposa, agora segure minha mão e repita comigo... Quando a irá ganhar forma, meu corpo se torna a espada, e minha alma tua armadura e com isso me tornarei a irá.

 

- Eu não sei o que vai acontecer... Mas confiarei em você pai.

 

- Obrigado filho, afinal você é filho do grande Yoshitsune, mas deixe-me te alertar, você precisa sempre repetir essas palavras que falei, para que o seu corpo se acostume com sua alma, quando a sua alma estiver fraca, você volta a ter o corpo de uma criança, e é claro que o seu corpo atual, vai se desenvolver, e chegará um momento que você precisará escolher entre o seu corpo antigo e o atual, mas bem, nesse momento você precisa de força e o seu corpo atual não ajuda nisso, então use o antigo.

Katsu concorda.

 

- Tudo bem pai... Quando a irá ganhar forma, meu corpo se torna a espada, e minha alma tua armadura e com isso me tornarei a irá.

 

Uma luz avermelhada começa a sair das pupilas de Katsu, seu corpo começa a ganhar forma, seus braços ficam maiores e robustos aconteceu o mesmo com suas pernas, seu cabelo continua com o mesmo tom de branco e preto e cumprido, quando seu corpo se desenvolve por completo, ele ouve pela ultima vez a voz de seu pai.

- Lembre-se filho, seu corpo está poderoso pelo fato de estar guardado no mundo espiritual, então a força de sua alma está enorme, por mais que isso seja ótimo, continua sendo perigoso, pois você não tem experiência, mas rezo pela sua vitória, e de um recado à raposa por mim... Diga a ela que o passado não volta, e que ela precisa superar a minha ida.

- Sim pai, falarei isso cara a cara com ela, bem precisamos ir, nós nos vemos logo.

- Eu espero que não, quero que viva muito meu filho, e eu estarei esperando você aqui, para bebermos sake, boa sorte garoto.

 

- Até logo.

 

Katsu acorda por completo, sente-se mais alto, a mesma sensação que teve com Odin, ele observa seu reflexo em uma poça, e vê que seu corpo mudou, e com isso todas suas memorias de sua vida passada voltam aos poucos, ele tem flashes de Sojobo o matando, mas ainda não sabe o porquê, ele ouve gritos vindos do templo, ele começa a correr em direção dos gritos, ele encontra Bod ensanguentado com marcas de garras em seu pescoço e suas costas, e logo a frente vê a raposa com suas presas no pescoço de Hishi, os olhos avermelhados de Katsu se fecham e voltaram abrir de forma brusca, sua aparecia calma mudava, ele estava realmente irritado, e com isso os ventos começaram a ficar mais violentos em direção da raposa, ela sente medo e larga a Hishi em meio à lama, e direciona seu olhar a Katsu, ela se coloca de pé, e então diz.

 

- Olá meu amor, você parece maior e mais velho, imagino que aquilo que você carrega entre as pernas também cresceu, e eu quero sentir crescer dentro de mim... Você parece bravo querido... Não é por causa do careca nem de sua mãe não é? Não fique bravo, sua mãe está viva, apenas tomei um pouco do sangue dela, para que eu pudesse matar o care...

- Cale a merda da boca, eu não mandei você falar!

Na mesma hora a raposa fechou sua boca, sua perna estava escorrendo mais e mais liquido, pelo o que parece ela adorou que Katsu a comandasse ordens.

Katsu andou até Bod, colocou a mão sobre o peito dele, e se fechou seus olhos.

- Ele... Está vivo! Ainda bem hahaha

A expressão de Katsu voltou a ser calma, Bod começa a tossir sangue e acorda.

 

- Ei garoto... Cof, você cresceu... Desculpe por não parar ela, eu me descuidei, ela foi bem ágil em tomar o sangue de sua mãe... Cof

 

- Não fale muito amigo, apenas me diga, como que podemos trazer a raposa de volta?

 

Bod o respondeu

 

- É fácil de certa forma, apenas siga minhas instruções...

 

Quando Bod iria começar a falar, algo voa na direção deles, Katsu direciona seu olhar para o vulto e quando a imagem se forma é a raposa com suas nove caudas, indo em direção do pescoço de Bod, mas centímetros antes de acerta o corpo de Bod o tempo para, só Katsu consegue se mover naquele momento, e então em sua frente uma imagem começa a se formar, era um homem com três braços de ouro em cada lado, todos os seis braços estavam cruzados e então o homem abriu seus olhos, suas pupilas eram brancas se camuflando em seus olhos, e então ele disse.

 

- GAROTO! Bod perderá sua vida, e você não poderá fazer nada.

- Eu não deixarei que ele morra!

Katsu corre em direção de bod, mas o sujeito o soca e ele voa para dentro do templo.

- é só isso? Sua determinação para salvar alguém é tão baixa? Mostre-me que é digno de salvar alguém, venha com tudo!

 

Katsu estica seu braço e abre sua mão, esperando sua arma chegar.

 

- Garoto nesse espaço que estamos não chegará nada, pois sua arma ficou em outro plano terreno, as únicas armas que tem são seus punhos, então me mostre que é capaz de salvar alguém, venha!

Katsu correu em direção do homem, e então o socou em cheio no rosto, mas a expressão dele não mudou, Katsu continua o socar, gritando que iria salvar a todos, a todos em seu alcance.

Umas das seis mãos do Homem segurou o punho de Katsu, e então o levantou até e ficaram cara a cara, e então o homem disse.

- Consegue manter essa palavra?

Katsu ofegante o responde

- Eu nunca quebro uma promessa... Cof

E então o homem o diz

- Então eu quero que salve a todos, sem exceção.

Katsu o responde

- Eu salvarei!

E então o homem atravessa uma de suas mãos no peito de Katsu e diz

Estamos condenados a viver juntos para sempre, espero que me surpreenda garoto.

O homem começa a sumir e adentrar o buraco do peito e então Katsu diz.

- Asura...

O Tempo volta a correr, Katsu agarra a raposa pelo pescoço e então sua aparência começa a ganhar a forma e a consciência de Asura, e então recebe mais quatro braços e então o cabelo preto e branco de Katsu se torna totalmente negro e acontece o mesmo com suas pupilas e com isso nascem quatro chifres, dois de cada lado de sua cabeça e seu corpo se torna mais robusto e definido ele solta o pescoço da raposa, antes que ela toque as pernas no chão, os seus três braços esquerdos acertam em cheio a barriga dela e com isso ela é lançada em outra montanha a quilômetros do monte Kurama.

 

Bod olha para Katsu e então começa a rir

- Hahaha, então você o escolheu Asura... Cof desculpe por quebrar minha promessa...

Bod então volta a desmaiar, Asura estende sua mão e uma luz dourada cerca o corpo de Bod, e suas feridas começam a se fechar, um zumbido vindo em direção deles, e então se ouve uma voz.

- Devolva o meu Katsu!

Era a raposa, ela já havia voltado e se recuperado do soco de Asura e então ela levanta suas garras e atingem em cheio o rosto de Asura, e então ele fala.

- Diga-me Criança, é só isso que tem a me propor? Achei que a guardiã lendária teria um ou dois golpes mortais

- Cale-se, seu deus de merda, devolva o meu Katsu! Ele é só meu!

Asura começa a rir e então a responde

- Ele nunca foi seu, mas agora ele é meu!

A raposa começa a chorar sangue, e então sua forma meio humana e meio raposa começa a se formar, ela estava preparada para destruir tudo.

- Com esse tanto de poder ela vai acabar destruindo a vila...

Asura então fecha os seus olhos e então diz para o espirito de Katsu que reside dentro dele.

 

- Garoto parece que consegue se comunicar comigo, muito bem, vamos ter que parar ela na pancada, então quero que se prepare.

A raposa salta uma esfera vermelha começa a se forma na ponta de seu dedo, em apenas alguns segundos a esfera já tinha o tamanho do monte Kurama e então sem mais nem menos ela lança a esfera em direção de Asura.

Asura então juntas suas mãos como se fosse orar, e então a voz de Kastu misturada com a de Asura gritam.

 

- Mantra Asura Decima forma.

 Um tipo de roda espiritual se forma nas costas de Asura e então seus seis braços se tornam dois, maiores e dourados, e então esses braços começaram a brilhar mais e mais, ele aponta o braço esquerdo para a esfera e o direito para a raposa, e então a esfera chega até o braço de Asura, em segundos ela é totalmente absorvida, e a energia que da esfera percorre todo o corpo de Asura e Katsu, a dor é imensa, Asura pula em direção da raposa que estava exausta e imóvel no ar, quando ela recobra a consciência Asura já estava em sua frente, o braço direito estava vermelho, transbordando energia, e com isso ele soca novamente a barriga da raposa, um raio dourado a perfura ela e a montanha vizinha, o corpo da raposa cai no telhado do templo, Asura volta ao solo, e desmaia, e o corpo de Asura volta a se torna o corpo de Katsu.

 

Saindo de trás das arvores estava Sun e Sojobo.

Sun então fala

- eu estava preparado para entrar caso algo desse errado.

Sojobo então diz

- Eu confiei em meu filho, agora vamos cuidar de todos os feridos, antes que eles acordem.

Sojobo segura Katsu e Hishi em seus braços os levando para dentro, Sun leva a raposa e bod, então as portas do templo se fecham, e o tratamento de todos começa... novamente.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...