1. Spirit Fanfics >
  2. Os Últimos Cavaleiros (TAEKOOK ) >
  3. Vinte e três.

História Os Últimos Cavaleiros (TAEKOOK ) - Capítulo 23


Escrita por:


Notas do Autor


Olá anjinhos.

Boa leitura...

Capítulo 23 - Vinte e três.


Fanfic / Fanfiction Os Últimos Cavaleiros (TAEKOOK ) - Capítulo 23 - Vinte e três.

A semana acabou se tornando um pesadelo para Jungkook. Seus clientes pareciam estar anormalmente exigentes, e no fim de semana ele estava desgastado.  Enquanto dirigia para casa, se recusou a se deixar pensar em V e a habitual sexta-feira em seu clube. Quando chegou em casa, tomou banho, mas estava impaciente, não conseguindo sossegar.  Determinado a ter V e suas atividades fora da sua mente, ele mandou uma mensagem aos garotos que conheceu no posto de gasolina no caminho para visitar Jimin.

Tinha sido surpreendido quando mandaram a primeira mensagem e a conversa foi adiante. Várias vezes se perguntou se eles estavam tentando obter informações sobre os Últimos Cavaleiros, mas quando não tinha respondido às suas perguntas, as conversas se transformaram em conversas de jovens da idade deles.

O grupo de garotos estava tão entediado com suas vidas como ele estava com a dele. Eles se viram algumas vezes, iam ao cinema ou saíam para jantar. Ambas as vezes Jungkook teve que dirigir para a sua cidade. Hoje à  noite eles estavam vindo para Busan e iriam encontrar-se no Cherry Bomb, um bar dançante na periferia da cidade. Era o oposto do Hangover, com pessoas normais que queriam se envolver. Jungkook nunca tinha ido lá antes, mas seus novos amigos queriam celebrar por que Sex Minnie abriu seu próprio salão de beleza.

Jungkook estava usando jeans e camisa social pretas, que valorizavam seu corpo. A calça justa, e camisa leve que lhe dava uma sensação sedosa na pele que o fez se sentir sedutor. Ele calçou sapatos pretos e estava usando os piercings novos que havia ganhado de Jimin em sua última visita.

Ele estava quase fora da porta, antes de voltar e trocar os sapatos para um par na cor vinho. Agora, sentindo-se como estivesse saindo para se divertir em vez de um funeral, Jungkook foi se encontrar com os seus amigos. Ele esperou na porta até os garotos apareceram em um carro verde brilhante de quatro portas que estacionou e eles saíram, vestidos como cadelas motociclistas. Com calças de couro que levantavam a bunda e camisetas customizadas, mostrando vários  pedaços de pele; Eles fizeram Jungkook se sentir velho e pronto para se aposentar.

- Ei garoto, estava esperando há muito tempo? Teria chegado aqui antes, mas tive que parar para o Y.G mijar. 

- Não me culpe, você dirije como a minha avó. - a gozação de brincadeira continuou  até muito tempo depois que eles estavam sentados em uma grande mesa.

- Ok, vamos pedir umas bebidas e começar a festa. - Bambam fez o pedido para a garçonete trazer bebidas, e em seguida sentou e começou flertar descaradamente com um homem loiro de boa aparência no bar.

- Estávamos pensando em ficar com algum cara de merda em sua casa. Você ficaria bem com isso? - perguntou Han Louco.

Jungkook sorriu. - Sim, vai ser divertido. Nós podemos ter uma noite entre amigos.

Han Louco apenas olhou para ele.  -  Garoto, eu não vim ficar longe do meu clube para ter uma noite ente amigos. Eu pretendo encontrar um homem que possa me dar um orgasmo real.

Jungkook murchou; Ele não sabia como se sentia com sua casa ser usada como um lugar para pessoas foderem.

- Minha casa não é muito grande.

- Tem um quarto vago?

- O quarto do meu irmão.

- Ele está lá?

- Não.

- Então, está tudo bem. Nós podemos revezar para usar o quarto. - Jungkook tomou um gole da bebida que a garçonete estava colocado diante deles. Estava esperando que os homens desistissem, mas se não o fizessem, ele iria refazer o quarto de Jimin e comprar-lhe um colchão novo. Jungkook estava começando a se preocupar se a noite não ia ser tão livre de preocupações como ele esperava.

Isso foi provado alguns minutos mais tarde, quando ele casualmente  estava analisando os outros clientes e seus olhos encontraram os de Kim Seokjin. Sua mãe era uma de suas clientes antigas, ela teve câncer de mama e, depois de uma longa batalha feroz, ela faleceu no ano anterior. Seokjin era tão formal e adequado, sendo um professor na escola dominical, ele também era o diretor da escola secundária local. A mesa estava cheia com dois membros da associação de pais. Jungkook estava curioso para saber por que eles estariam  em um bar nesta noite.

Han Louco soltou um grito quando um homem de boa aparência perguntou se Bambam queria dançar. Jungkook queria se afundar no chão, mas tirando o constrangimento, sorriu para Seokjin antes de voltar sua atenção para os amigos em sua própria mesa.

- Então, quando é  a grande abertura?

- Segunda-feira. Você vai vir e me deixar fazer seu cabelo?

- O que há de errado com o meu cabelo?

- Nada. - seu tom desmentia as suas palavras. -   Eu posso deixá-lo melhor. Você sabe, mais sexy como o nosso, talvez mudar de cor.

Jungkook olhou para os cabelos esmiuçados e torturados; Parecendo muito diferentes de como estavam na primeira vez que se conheceram.

- Estou ocupado na próxima semana. Eu não contratei ninguém ainda para substituir Hwasa.  Tenho várias entrevistas para fazer também. Espero que um deles funcione e seja capaz de começar  imediatamente. 

Sex Minnie deu de ombros. - Você tem tesoura na sua casa?

Jungkook sabia onde isso ia parar e tentou cortar o mal pela raiz. - Não.

Sex Minnie tomou um grande gole de sua bebida. - Está bem. Vou parar em uma loja de conveniência e comprar tesouras.

Jungkook sabia que ele falava sério. - Ligarei na segunda-feira e marcarei um horário.

Um Sex Minnie trabalhando sóbrio em seu cabelo seria melhor do que um bêbado. 

- Esse é meu garoto.

Jungkook observou enquanto um por um  dos amigos foi convidado para dançar. Mesmo ele ficou surpreso ao ser convidado e estava voltando de duas danças quando olhou para a porta e experimentou  um déjà vu. A diferença é que desta vez  não tinha sido o clube de moto de V, mas os Destruidores. Jungkook ouviu Han Louco, que estava sentado ao lado dele murmurar. - Isso não vai ser bom.

Jungkook tomou um grande gole de sua bebida, pela primeira vez, deu uma boa olhada para os motoqueiros ásperos e concordou plenamente. 


                           **♡**


V foi para seu quarto sozinho, era cedo mas ele não estava no clima para festejar essa noite.

Não que os outros estivessem também com estado de espírito. Os membros estavam principalmente jogando sinuca ou assistindo a nova televisão que Suga tinha comprado para a casa naquela tarde.

O seu celular tocando o deteve no caminho.

- Alô?

- V, aqui é o JYP, você está em casa?

- Sim.Por quê? 

- Pensei que você gostaria de saber que temos uns caras que estão no Cherry Bomb. Liguei porque alguns motoqueiros entraram e começaram a discutir com os garotos.

-Por que eu me importaria? Nós não queremos uma guerra de território sobre o Cherry Bomb. Eles podem ter qualquer bunda que estiver no bar.

- Não pensei que você ficaria preocupado sobre o território, pensei que você poderia se preocupar por seu garoto estar parado no meio.

- Eu não... - V começou a falar até que a compreensão o atingiu. - Jungkook está aí?

- Isso é  o que eu estou dizendo. Ele estava lá com os amigos e os motoqueiros apareceram uma hora depois. Parece familiar?

- Isso é a porra de uma emboscada.

- Sim.

- V ainda no telefone com JYP desceu os degraus. Os membros na sala observaram quando ele foi até o armário e pegou a jaqueta de couro com o emblema do clube.

- Indo a algum lugar? - Suga perguntou.

- Indo para o Cherry Bomb.

- Para fazer o que porra?

- Pegar algo que me pertence. - ele respondeu severamente, colocando o seu couro.

V assumiu a liderança; Havia trinta membros do clube em suas costas quando ele virou para o bar para encontrar muitas motos já estacionadas. V e seus irmãos entraram no bar. Não demorou muito para encontrar Jungkook. Ele estava sentado em uma grande mesa com quatro garotos motociclistas sentados perto dele, enquanto o resto da mesa e cadeiras estavam preenchidas com motoqueiros, que bloqueavam a mesa. Jungkook não conseguia esconder a sua expressão assustada, enquanto os amigos estavam discutindo com os motoqueiros.

V estava com RM, Suga , Dawn, Wonho e JHope ao seu lado quando foram até a mesa. O resto dos Últimos Cavaleiros  seguiu atrás. Os clientes do bar começaram a pedir a garçonete as suas contas. A ameaça proveniente de ambos os grupos de motoqueiros estavam dando avisos letais uns contra os outros.

Os olhos de V se arregalaram quando viu a ameaça V se aproximando. 

- Jungkook. 

- Taehyung.

- Vamos!

- O garoto não está indo a lugar nenhum com você ou seus homens. - seus olhos foram para o homem sentado ao lado dele na mesa.

- Vocês dois precisam voltar para as suas máquinas e nos deixar com a nossa diversão.  - um garoto com os cabelos desgrenhados e olhos loucos respondeu por Jungkook. 

- Jungkook vamos,  eu não  vou repetir novamente. - os olhos de Jungkook se estreitaram em raiva.

- Você não tem o direito de me dizer merda nenhuma. Han Louco está certo, vocês precisam nos deixar em paz. Nós estávamos cuidando de nós mesmos até que todos interferiram.

- Cuidando das calças daqueles bocetas que estavam dançando com vocês quando chegamos. - V não o reconheceu do posto de gasolina, mas pelo jeito como falou e agiu estava certo que era o líder.

- Não importa o que você pensa Jongho. Nós viemos para celebrar a inauguração da minha loja segunda-feira. A mesma que você, e os outros cuzões não quiseram ajudar com a pintura ou em outras merdas que precisamos. Então não quero vocês aqui hoje a noite, vocês não merecem fazer parte da nossa festa.

- Não vi aquele babaca que você estava com a língua na garganta dando qualquer ajuda lá. 

- Sim, bem, ele ia fazer muito mais tarde esta noite. - Sex Minnie provocou.

- Ele, ou  eles? - ele sacudiu a cabeça em direção ao clube de V - Será que você está pensando em trocar o seu clube depois? - perguntou Jongho  com uma voz carregada de ameaça.

- Você está brincando comigo? Nós estávamos querendo foder, não trair o clube. Se nós fôssemos fazer isso, teríamos escolhido um que valesse a punição por quebrar as regras.

- Ele acabou de nós insultar?

- Sim, ele fez idiota. - Han Louco zombou.

Hwasa, Jisoo, Lisa e Minki se empurraram para a frente, em pé atrás dos membros do clube.

- Que porra você está fazendo aqui? - RM perguntou.

- Kim Namjoon?  - Jungkook questionava, não tendo a certeza que o homem em pé em sua frente e ao lado de V era de fato o filho de Dongsu. Ele não tinha nenhuma semelhança, até mesmo suas características faciais haviam mudado. Suas feições já endurecidas era uma máscara inexpressiva. Ele não estava vestindo um termo, mas calças de couro apertadas, botas e uma camiseta com colete de couro. Um suspiro de uma mesa próxima fez com que todos se voltassem para a mesa de Kim Seokjin, onde ele estava sentado, avidamente ouvindo cada palavra sendo pronunciada.

- Ele é RM. - explicou Hwasa, agora que Kim Woong foi preso, não há mais necessidade de esconder sua identidade. Jungkook se sentou sem saber o que pensar.  Completamente alheio à ameaça irradiando dos dois grupos de motoqueiros. 

- Bem, isso não é da minha conta, é?  - Jungkook disse pegando sua bebida com a mão trêmula. 

- Para responder à sua pergunta, se Kookie estava com problemas tínhamos que vir aqui para ajudar. - Hwasa respondeu a pergunta de RM e ignorou a fala de Jungkook. 

- Quem diabos é você? - perguntou Bambam.

- Hwasa. - respondeu em uma voz mais dura.

- Você é a filha da puta que deixou o pequeno JK sozinho? Maldita garota, você teve coragem de aparecer,  depois que fodeu o homem dele, em seguida, o assistiu foder estas outras putas.

O outro clube estava começando a olhar para os membros dos Últimos Cavaleiros com expressão admirada. 

- Como você gerencia isso homem, meu garoto cortaria minhas bolas enquanto dormisse se eu tocasse outra cadela.

- Nós fizemos isso para protegê-lo. Tínhamos um membro que era uma porra louca, e a única maneira que poderíamos protegê-lo era colocando um espaço entre nós. - respondeu V.

- Sim, e era uma mão imaginária que estava brincando com as tetas delas? Qualquer um desses fodidos que fizesse isso com um dos meus garotos, eu cortaria a mão. - Bambam acreditava estar dando um aviso justo. Ele se recostou em sua cadeira quando os Destruidores perderam suas expressões de admiração. 

Hwasa tentou ganhar algum terreno perdido. Ela estava perdendo para aqueles garotos motociclistas e estava ficando cada vez mais irritada. 

- Não, não era imaginária. V tinha que provar que Kookie não significava nada para ele. Yongguk já havia tentado matá-lo duas vezes.  Nós tivemos que fazê-lo acreditar que ele estava limpo depois que Woong foi preso ou ele nunca teria feito um movimento contra nós. Nós não poderíamos acreditar nas palavras de alguém de fora do clube sem as provas concretas. - explicou Hwasa na frente de todos, falando sobre os negócios do clube na frente dos outros, quebrando uma das regras, mas eles deviam a Jungkook uma explicação, e ele não iria dar-lhes uma oportunidade e sinceramente, Hwasa não podia culpá-lo. 

- Então, você traiu o JK. Ele não é do clube, então ele não importava. - Bambam jogou a explicação de volta na cara de Hwasa. 

- Ele importa!  - desta vez foi V quem falou.

- Não o suficiente. - Han Louco respondeu.  - Mas eu tenho uma pergunta que preciso fazer.

Virando-se para Jungkook perguntou a ele.  - Aquele com todas as tatuagens, foi ele quem te machucou? Por que meus dedos estão morrendo de vontade para ver o quão longe podemos ver essas tatuagens irem. 

Suga ficou apenas lá,  ignorando o garoto, mantendo sua expressão branda. Jungkook podia jurar que viu um traço de preocupação fugazmente nos olhos dele. 

Jungkook foi incapaz de parar a si mesmo.  - Não, ele é  o melhor do grupo. Nunca o vi colocando as mãos sobre ninguém.  Nunca bêbado,  não o vi nas festas. Eu não tenho nenhum problema com o Suga.  - Jungkook lhe deu um sorriso doce. Ele havia lhe dito que pagaria por impedi-lo de sair de casa naquele dia. Tinha levado um tempo, mas tinha começado a sua vingança. 

Os Últimos Cavaleiros estavam de boca aberta olhando para os dois homens. Embora eles soubessem que Jungkook estava jogando Suga debaixo do ônibus, eles poderiam dizer que ele acreditava no que estava falando. 

Minki não pôde evitar o riso borbulhando em sua garganta, outros membros do clube começaram a rir também.  - Você está falando sério? Ele é o... - sua voz foi cortada imediatamente. 

- Cale-se. - disse Suga, prometendo represálias se alguém falasse outra palavra. 

- Porra, você tinha que explodir e mandar ele calar a boca.  Não deixe que ele fale com você desse jeito garoto. Mesmo assim, se você foder tão bem quanto parece, eu poderia sempre manter a boca fechada. 

- Você não vai tocar em nada seu oferecido. Leve a sua bunda na garupa da minha moto, estamos indo embora. - um motoqueiro atrás de Jongho gritou. 

- Eu não vou a lugar nenhum com você,  Juhwan. Nós estavamos indo para a casa de JK depois que terminarmos aqui. Sex Minnie vai cortar seu cabelo.

- Não, ele não vai. - V e Jungkook falaram ao mesmo tempo.

Jogando um olhar sujo para V, lembrou a seus amigos. - Eu marquei com vocês na próxima semana. 

- Eu estou lhe poupando a viagem.  - disse Sex Minnie, batendo a sua bebida na mesa, fazendo uns pingos serem derramados do copo.

- Ele vai para casa comigo. Você não está tocando em seu cabelo. - V advertiu. 

- Eu não estou indo para casa com você. - Jungkook argumentou. 

- Sim, você está. - disse V entre os dentes apertados. 

- NÃO, EU NÃO ESTOU! - Jungkook gritou. 

- Ele não vai a lugar nenhum com você. - disse Han Louco colocando o braço no encosto da cadeira de Jungkook. O resto dos amigos também colocaram suas cadeiras mais perto dele. 

- Cai fora. - Hwasa advertiu. 

- Ouçam a cadela. - Han Louco falou para os motoqueiros. 

- Eu estava falando com você. - disse Hwasa, dando um passo mais perto do garoto, praticamente no colo de Jungkook. 

- Hwasa, não. - Minki tentou puxar a mulher.

- Que é você? - perguntou Sex Minnie.

- Minki.

- Que tipo de nome de motoqueiro é  esse?

- Eu não ganhei um apelido ainda. 

- Você é o novo membro que o RM fodeu há algumas semanas, e você deixou Jungkook pensar que foi V?

- RM não queria que ninguém soubesse que ele estava na cidade.

- Em vez disso, foi mais fácil  enfiar uma faca nas costas do JK. Eu posso pensar em vários nomes para você. Mas primeiro há algo que eu quero saber, me perguntei uma vez que entraram pela porta. Ele fode tão bem como ele parece? - ele apontou para RM.

Minki riu. - Melhor.

- Droga

- Não importa como ele fode, nenhum de vocês vai descobrir. Inferno, ele está mantendo seu próprio clube de bundas quentes, ele não está recebendo o meu. Agora comecem a caminhar para a porra das motos! - o rosto de Jongho virou um vermelho vivo.

Agora foi a vez dos Últimos Cavaleiros olharem para o outro grupo com simpatia quando os garotos apenas se sentaram à mesa ignorando os motoqueiros. 

- Já chega! - Jongho virou-se para a frente para agarrar Sex Minnie, que jogou seu copo de bebida nele. Quando ele se esquivou, acidentalmente empurrou Wonho, que o empurrou de volta.

Tomando-o como um movimento agressivo, um dos homens de Jongho deu um soco em Wonho. A partir daí um pandemônio total e absoluto começou. Jungkook se sentou à mesa com espanto quando os dois clubes começaram a lutar, jogando as suas frustrações com os companheiros entre si.

Jungkook quase foi expulso de sua cadeira quando Hwasa empurrou o braço de Han Louco para longe dele; Os dois começaram a lutar. Jungkook pulou da mesa quando Sex Minnie agarrou Minki pelos cabelos e bateu o rosto na mesa.

- Qual dessas cadelas é a Choa? Eu vou cuidar dela hoje a noite também. - Sex Minnie perguntou.

- Uh. Eu não acho que ela esteja aqui. - respondeu Jungkook, procurando através da multidão.

- Garota de sorte. Vou ter que lidar com ela mais tarde então. - Jungkook assentiu impotente quando ele levantou Minki por seu cabelo e bateu no rosto dele novamente. 

- Sex Minnie, eu acho que você o está machucando. - Jungkook finalmente fez uma tentativa de pará-lo.

- O deixe em paz JK. Vamos lidar com isso. - disse Y.G estrangulando um dos membros de Seul.

- Pare, eu não quero prejudicá-los. - o bar estava agora envolto em luta entre ambos os sexos. Corpos estavam voando, móveis sendo quebrados e os gritos eram tão altos quanto a música aos berros.

- Merda,  não vamos machucá-los muito, apenas estamos ensinando a não mexer com você, ou eles vão lidar com a gente. - Y.G respondeu.

- O que ele fez? - perguntou apontando para um membro.

- Uh... Nada? - Jungkook não conseguia pensar com todos os corpos voando em torno do bar. Antes que Jungkook pudesse dizer outra palavra, V o pegou pela cintura e o jogou por cima do ombro. Os Últimos Cavaleiros  fizeram um caminho para ele  até a porta, simplificando, jogando os Destruidores para fora do caminho.

- Ponha-me no chão. 

- Traga-o de volta. - Bambam gritou sobre o enorme barulho.

Jungkook mal era capaz de se levantar, a última coisa que ele viu foi o bar completamente destruído. Hwasa tinha perdido a vantagem sobre Han Louco e estava no chão de barriga para baixo com os braços puxados para trás. Minki levantava um vaso que estava sobre a mesa e usou-o para bater em Han Louco para soltá-la.

Lá fora, V viu o carro onde Hwasa devia ter estavionado as pressas. Ele estava bloqueando as motos. Ela nunca faria isso, mas sabia que ela deveria estar preocupada com Jungkook para cometer um erro tão estúpido.

As mãos de Jungkook batendo em suas costas lhe trouxe a compreensão que não ia andar com ele lutando em sua moto. Abrindo a porta do motorista, ele o empurrou sobre o banco e entrou no carro. Vendo que Hwasa tinha sido inteligente o suficiente para deixar a chave na ignição, ligou o carro e começou a sair do local quando o xerife e dois carros com seus homens estavam chegando.

- Deixe-me sair. - Jungkook gritou.

- Sente-se. Estou te levando para casa.


                           **♡**


Notas Finais


E agora, o que vai acontecer?

O que acharam dos novos amigos do Jungkook?

E o RM finalmente foi revelado como presidente do clube, não só para o Jungkook, mas para outras pessoas interessadas também.

Agora só falta dois capítulos para o final dessa etapa dos Taekook, mas não é o fim da história.

Se quiserem continuar lendo essa aventura louca dos Últimos Cavaleiros já postei o primeiro capítulo da continuação.

https://www.spiritfanfiction.com/historia/os-ultimos-cavaleiros-parte2-namjin-18531158

Até o próximo.

Beijinhos♡♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...