História Os varios Shipp de Deku - Capítulo 50


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Midoriya Izuku (Deku)
Tags Aizawa, Bakugou, Dabi, Deku Uke, Denki, Hitoshi, Inasa, Kirishima, Muscular, Neito, Ojiro, Overhaul, Romero, Sero, Shindo, Tetsutetsu, Todoroki, Togata, Tokoyami, Tomura
Visualizações 433
Palavras 3.135
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


--->Depois de 1 ano praticamente, ou até mais, não sei ao certo... essa fic chegou ao fim <3 Eu nunca pensei que ela ficaria tão grande, eu nem pensava que tanta gente shippava as mesmas coisas loucas que eu, eu me diverti muito com essa fic, afinal ela foi minha primeira long postada, então eu tenho um grande carinho por ela.

Sei que ao longo dos caps/ meses, eu fui meio que ficando pra baixo ou até mesmo de saco cheio, eu não tava nos meus melhores momentos, na real eu ainda não to no meu melhor momento, unica diferença é que to tratando disso now.

Graças consegui finalizar ela, pelo menos de um jeito digno, pois eu estive bem perto de exclui ela umas milhares de vezes. Fazer o que se eu entrava em crise, ou ficava tri depressiva pra ferra tudo, meus amigos me ajudaram muito nesse momento, assim como certos leitores que comentaram ,ou mandaram mensagem me apoiando.

Então de verdade, obrigado a todos que leram e não desistiram desse lixo, conseguiram aguenta meus altos e baixos, pq ta um lixo minha atual situação, to tentando sair do lixo :v um dia vai q.

--->Nas notas finais, vou colocar o link das minhas demais fics, que estão em andamento no momento <3

--->Eu sei que o grupo é voltado pro Deku sendo Uke, mas eu tenho um grupo no face, onde foca ele sendo APENAS SEME <3 então quem quiser entra e tudo mais, o link do grupo vai ta nas notas finais ><

Capítulo 50 - Finais alternativos -Parte 2 fim


Izuku estava animado, pra falar a verdade ele nem sabia o motivo de ter demorado tanto para fazer aquilo, devia ter feito há muito tempo, mas como ele saberia dos acontecimentos futuros? Porém, agora ele tomaria a atitude que ele deveria ter tomado a mais tempo.

Ele viu Shindo se aproximando de si com um sorriso, há quanto tempo não gostava do moreno? Há quanto tempo não ficou com aquilo na cabeça, em relação a família dele? Sabia que haviam sido separados no passado, mas Izuku podia ter tomado uma atitude, assim como o moreno, só que agora era o momento da verdade.

Shindo foi seu primeiro em tudo, ele lhe ajudou tanto e sempre está ali para o que der e vier. Fora idiota de não ter percebido antes o seu sentimento pelo moreno, poderiam estar vivendo juntos a essa altura. Ok que eram muitos jovens ainda para isso, mas poderiam estar pensando sobre o assunto, não?

Quando o moreno sentou ao seu lado, Izuku logo o beijou, fazendo com que Shindo fosse pego de surpresa e logo retribuísse. Quando se afastaram, viu o sorriso divertido e animado do moreno, na qual amava.

─ Wow, alguém me parece feliz! ─ Disse o moreno com um sorriso de lado.

─ Como não poderia estar? Estou ao seu lado. ─ Disse pegando a mão do moreno. ─ Shindo, eu sei que moramos longe, sei sobre as dificuldades que podemos passar por conta da sua família, mas eu não me importo! Você sempre me ajudou com tudo, sempre esteve ao meu lado e lutou por mim, agora é minha vez! Eu vou lutar por nós, não vou deixar que ninguém o impeça de ser feliz.

─ Izuku... ─ O moreno apertou as mãos do menor a sua frente, não podia acreditar naquelas palavras, estava tão feliz, nunca pensou que aquele dia chegaria, finalmente estava acontecendo.

─ Eu quero ficar com você, todos os dias. Eu não sei como demorei para perceber o que sentia, afinal, você sempre esteve la por mim. Não ligo pela distância, posso conviver e lidar com isso, mas não consigo mais ficar longe sabendo que você não é só meu, assim como eu não sou seu. ─ Disse encarando os olhos do moreno a sua frente. ─ Eu sou assim graças a você, Shindo.

─ Oh, não diga isso, sabe que graças a você eu mudei muito. ─ Disse vendo o menor lhe sorrir e rir um pouco.

─ Ok, então somos assim, graças a nossa amizade até hoje, melhor? ─ Perguntou, vendo o mesmo concordar com a cabeça. ─ Eu sei que estarei sozinho em um lugar onde muitos já me desejaram e ainda desejam, mas eu quero que acredite em mim quando eu lhe digo que te amo e jamais irei lhe trair, eu quero que confiei em mim e me dê uma chance de fazê-lo feliz.

─ Sou eu que deveria pedir algo do gênero, pois eu confio em você, Izuku. Você sabe disso. Escutar essas palavras me fazem o cara mais sortudo do mundo, obrigado por ter me escolhido, depois de tudo. ─ Disse puxando o menor para um abraço. ─ Obrigado por lutar comigo, sei que vai ser difícil no começo, ainda mais por conta da minha família, mas estaremos juntos e nada poderá nos impedir de sermos felizes. Eu te amo, quero que saiba que nada no mundo mudará isso.

─ Eu também te amo, Shindo. ─ Disse abraçando com força o moreno, se sentindo finalmente em paz com sua decisão, tinha sido a melhor que havia tomado. ─ E se alguém falar um A de você por ser gay, eu juro que chuto pra Marte! Não vou tolerar nenhum tipo de ofensa a você, nem que eu tenha que ir na sua casa, ou até mesmo na sua escola tirar satisfações.

─ Mas que namorado protetor eu tenho. Eu digo o mesmo, mas tenho certeza que meu pequeno consegue dar conta de todos esses idiotas. ─ Disse divertido, vendo o mesmo lhe dar um selinho rápido, fazendo com que ambos rissem.

++

Izuku estava sentando na frente do bicolor, havia ido ao quarto do mesmo afim de conversar. Shoto lhe encarava com certa expectativa e nervosismo, na qual ele tentava inutilmente não transparecer, já que sua individualidade acabava sendo ativada, de ambos os lados.

─ Shoto, eu me decidi. ─ Falou firme, chamando atenção do bicolor. ─ Eu decidi ficar ao seu lado, sei que vamos ter que enfrentar seu pai, já que duvido muito que ele aceite o filho gay. Só que eu não quero ser intimidado e muito menos aceitar isso, eu quero ficar ao seu lado!

─ Isso é sério?! ─ Perguntou surpreso, não achava que seria escolhido no fim.

─ Eu sei que seu passado ainda dói, mas eu quero ajudá-lo, quero mostrar pro seu pai o quanto você é incrível e que não merece ser tratado como ele te trata!! Quero ajudá-lo a conversar e ter uma relação melhor com sua mãe e até mesmo com sua família! Eu quero fazer você feliz, você me ajudou tanto.

─ Não, foi você que me ajudou, em nossa luta. Foi ali que eu abri meus olhos e consegui ver a verdade, consegui entender que meu poder de fogo não é do meu pai, é meu! Você mudou minha vida naquele dia, Izuku! ─ Falou pegando a mão com cicatrizes. ─ E mesmo assim, eu ainda fiz isso com você.

─ Por favor, não se culpe, já falamos sobre isso. Não tem motivos para pensar sobre isso, você sabe que foi escolha minha, eu faria inúmeras vezes se isso fosse lhe ajudar. Eu queria seu bem, Shoto! ─ Falou apertando as mãos do bicolor. ─ Eu amo você, sei que ainda temos um longo caminho pela frente, mas estaremos juntos! Vamos quebrar nossas barreiras, nossos medos, vamos viver!

─ Izuku, não sabe o quanto me deixa feliz ouvir você falando isso. Eu consigo ser eu mesmo ao seu lado, como se as correntes que me prendessem sumissem e eu me tornasse livre para fazer o que bem entender. Você me faz rir, me deixa com uma sensação quente em meu peito, eu nunca senti isso com mais ninguém e saber que serei correspondido me deixa tão feliz! Não sabe o quanto suas palavras estão me afetando.

─ Quero conhecer todos seus lados. ─ Disse fazendo um carinho no rosto, no lado onde tinha a cicatriz. ─ Quero amá-lo, quero que me conte seus problemas e que confie em mim, assim como eu confio em você.

─ Sei que com você ao meu lado irei mostrar mais de mim mesmo, irei retornar a criança feliz que eu era, deixarei de ser essa pessoa fria e fechada. Você me faz querer mudar, me faz querer lutar contra meu pai, eu estou tão feliz. ─ Disse segurando a mão do esverdeado e sorrindo. ─ Estou tão feliz por ser amado, obrigado, Izuku.

─ Não agradeça, nunca faça isso. Shoto, eu o amo. ─ Disse se aproximando do bicolor e vendo que o mesmo chorava, secou com delicadeza suas lágrimas. ─ Você é incrível, quero mostrar isso a você todos os dias. Quero que entenda que você, mais que todos, merece todo o amor e carinho do mundo. Vou fazer com que se sinta amado, eu quero ver seu sorriso mais vezes, eu amo tanto quando você sorri pra mim.

─ Izuku. ─ Disse puxando o menor para um abraço, sentindo as mãos pequenas lhe fazerem um carinho em suas cotas. ─ Eu te amo tanto, que nem sei como mostrar todo meu amor.

─ Eu também te amo! ─ Disse com um sorriso. ─ Então vamos juntos, aprender uma forma de demonstrar o nosso amor. ─ Disse encarando os olhos heterocromáticos, fazendo com que ambos sorrissem.

++

Izuku estava batendo em seu rosto, em seu quarto, estava nervoso pela atitude que tomaria. Afinal, nunca esperava tomar aquela decisão, estava surpreso consigo mesmo, quando por fim se recuperou e relaxou um pouco para que pudesse realizar tal feito.

Sua porta bateu, fazendo com que ele ficasse um tanto surpreso, já que as meninas invadiam seu quarto e dificilmente algum dos garotos ia ali, era mais fácil combinarem de sair, pois todos sabiam que as garotas ficariam ali bisbilhotando. Então quando abriu a porta, ficou bem surpreso com a figura a sua frente.

─ Kacchan? ─ Perguntou um tanto confuso, não esperava o loiro ali, muito menos em vê-lo ali tão tristonho, algo havia acontecido. ─ O que foi? Aconteceu alguma coisa?

─ Podemos conversar? ─ Falou ainda com uma expressão cansada, nem parecia que havia dormido naquela noite.

─ C-claro. ─ Falou dando passagem para o loiro, então fechou a porta.

─ Eu ouvi dizer, pelas meninas no caso, que você tinha tomado sua decisão. ─ Falou de costas para o menor.

─ Sim, eu tomei. ─ Falou com um sorriso pequeno, na qual o loiro não pode ver.

─ Eu espero que não seja eu. ─ Falou o loiro, pegando o menor de surpresa.

─ Como assim? ─ Falou andando até ficar de frente do loiro, vendo novamente o olhar tristonho do mesmo. ─ Kacchan, o que aconteceu? ─ Disse de modo gentil, colocando a mão no rosto do loiro, para que o mesmo lhe encarasse.

─ Eu não te mereço, Izuku. ─ Falou apertando os punhos.

─ Mas já falamos sobre isso, lembra? No nosso encontro. ─ Estava confuso pela reação do loiro, eles já haviam discutido aquilo.

─ Mas ainda sim, não acho que eu mereça! Um simples pedido de desculpas não é o suficiente, porra! Eu te fiz mal por anos e ainda sim, você facilmente me deu perdão, como também me deu uma chance. Eu sou um lixo, eu nem deveria ter tentado algo com você, só deveria estar me contentando com sua amizade! Eu não quero estragar tudo de novo, você sabe como eu sou... vou estragar tudo. ─ Disse segurando a mão do menor em seu rosto. ─ Eu amo você, céus, como eu amo você. Só que eu te amo tanto, que eu estou disposto a abrir mão de você e vê-lo feliz.

─ Não diga isso, não depois de eu ter decidido escolher você. ─ Falou o menor segurando a camisa do loiro, com sua outra mão, vendo o olhar surpreso do loiro sobre si.

─ Como? Izuku, eu... eu não mereço ─ Falou se afastando do menor, indo na direção da porta e sentindo o menor lhe abraçar pelas costas.

─ Kacchan, você mudou! Não é o mesmo rapaz do começo do ano, você não é o mesmo, eu sei pois eu estava ao seu lado em todo seu progresso. Eu sei suas qualidades, assim como sei seus defeitos e por aceitar todos eles, eu tenho certeza que vamos conseguir ficar juntos! ─ Disse abraçando com força o corpo.

Bakugou então tirou os braços de si e se virou para que pudesse olhar melhor seu pequeno, limpou as lágrimas que já estavam se formando nos olhos esverdeados que tanto amava.

─ Viu? Já estou fazendo você chorar novamente. ─ Disse com uma risada curta.

─ Kacchan, sei do nosso passado conturbado, mas desde aquele dia que conversamos, você mudou. Você é carinhoso e atencioso, claro que você ainda é bem pervertido, só que você nunca fez nada que fosse para me machucar ou me ver infeliz, respeitou minhas escolhas e meu espaço. Você é incrível, Kacchan.

─ Eu realmente não mereço você. ─ Disse segurando o rosto do pequeno que sorriu.

─ Então vamos juntos mudar isso, fique ao meu lado e mostre que nosso amor pode acontecer! ─ Disse o esverdeado, segurando as mãos do loiro. ─ Eu me sinto seguro ao seu lado, eu gosto da sua companhia e gosto ainda mais dos seus momentos sinceros, como agora por exemplo. Você venho até aqui, querendo o meu melhor, sem aceitar que o melhor pra mim é ter você comigo.

─ Eu não sei como consegui fazer alguém como você gostar de mim, ainda mais do jeito que sou. ─ Falou vendo o menor rir com isso. ─ Mas farei de tudo para demonstrar o quanto amo você, te farei o rapaz mais feliz que esse universo já viu.

─ Então me mostre! ─ Disse aproximando o rosto do loiro, apoiando as mãos no peito do maior e sentindo o mesmo segurar sua cintura e seu rosto.

Bakugou então selou os lábios com o esverdeado, ambos tinham um sorriso no rosto e estavam felizes com aquela nova etapa de suas vidas.

++

Kirishima estava respirando, ou tentando, para que pudesse se acalmar. Izuku tinha lhe enviado uma mensagem querendo lhe encontrar, só que o ruivo só tinha tempo a noite, mesmo que quisesse encontrar o pequeno de tarde. Já possuía afazeres para fazer em relação ao seu estágio, então tinha combinado de encontrar o menor próximo a entrada da U.A.

Não era o melhor lugar para ter uma conversa, só que Kirishima sentia que não era uma conversa que deveria ter ouvintes por perto. Quando estava se aproximando do portão, seu coração estava quase saltando para fora. Não entendia o motivo de tanto nervosismo se já tinha se encontrado outras vezes com o esverdeado.

Quando passou pelo portão, viu então o garoto encostado na parede, encarando o céu estrelado. O coração do ruivo mais uma vez saltou do peito. Izuku estava lindo, com um olhar tão tranquilo que tinha até medo de interromper.

─ Izuku, desculpe a demora! ─ Falou coçando os cabelos baixos, encarando o sorriso do menor e fazendo com que sorrisse junto.

─ Tudo bem, sei como é os estágios, dia tranquilo? ─ Perguntou se referindo a possível patrulha que o ruivo teria tido.

─ Sim, só alguns bandidos, mas nada demais, então... você disse que queria conversar. ─ Falou se aproximando, segurando a alça da sua mochila com um tanto de força, devido a ansiedade.

─ Eiji, eu pensei muito. ─ Disse se aproximando do maior que estranhou aquilo. ─ Eu nunca pensei que esse ano a gente acabaria se aproximando, não que eu não tivesse tido nenhum tipo de contato com você, mas eu nunca achei que poderia gostar de alguém como eu.

─ O que está dizendo? Sua performasse para entrar na escola e pra lutar com Bakugou no primeiro dia de trabalho em dupla, sem contar que você também já era um herói antes de entrar na escola. Izuku, você é incrível, seus ideais são incríveis, sem contar que você é completamente fofo... como eu não notaria alguém como você? ─ Disse com um sorriso, vendo o menor ficar rubro com o comentário.

─ Por isso mesmo, eu vi o quanto você me ajudava e me apoiava mesmo que longe. Isso foi muito importante pra mim, ter o seu sorriso sendo direcionado apenas pra mim, é algo completamente único. As vezes tenho até ciúmes quando não sou o alvo deles. ─ Disse com um riso curto. ─ Eu adoro o seu cabelo abaixado, assim como eu adoro ele completamente espetado, adoro o jeito que você se preocupa comigo e quer cuidar de mim.

─ Estou até um tanto sem graça em escutar tudo isso vindo de você. ─ Disse um tanto vermelho e coçando os cabelos, para que pudesse esconder a vergonha.

─ Eu estou mais que você, pode apostar! ─ Falou fazendo com que ambos dêssem risada. ─ O que eu quero dizer, é que eu quero ficar mais tempo ao seu lado, quero me sentir confortável e protegido como sinto, ficando com você. Sem contar do seu jeito carinhoso, o que mais adoro em você.

─ Nossa, eu não sei o que dizer, eu nunca achei que poderia ser escolhido por você. ─ Disse se aproximando do menor que lhe sorriu. ─ Eu realmente me apaixonei por você, Izuku, ver que você também acabou se apaixonando por mim é completamente viril! ─ Vendo o menor rir com aquela frase, como adorava a risada do mesmo. ─ Eu estou tão feliz, que nem sei o que falar, capaz que eu estrague clima, pois estou tão nervoso. Eu prometo que vou ser o melhor namorado do mundo.

─ Eu sei que vai, eu também quero mostrar o quanto te amo! ─ Falou com um sorriso.

─ Você já mostra isso todo o dia. ─ Disse vendo o menor um tanto envergonhado.

─ Eu nem faço nada, mas prometo que vou demonstrar bem mais o que sinto, em relação a você! ─ Disse se jogando nos braços do ruivo, que rapidamente o pegou e o girou no ar, fazendo com que ambos rissem novamente.

─ Eu amo você. ─ Disse trazendo o esverdeado para mais perto.

─ Eu também te amo, Eiji. ─ Disse diminuindo a distância que tinha com o mesmo, começando um beijo lento, obrigando Kirishima a segurar com cuidado sua cintura, para que não caísse.

Ambos os garotos logo se afastaram, se lembrando do local onde estavam, Kirishima voltou a colocá-lo no chão, pegando sua mão, para que pudessem voltar juntos para o dormitório.

++

Midoriya naquele mesmo dia tinha finalmente feito sua escolha, não poderia estar mais feliz com isso. Estava do lado do homem que amava e ainda sim não havia perdido suas amizades, as garotas apoiaram sua decisão assim como impediram de que qualquer um reclamasse de sua possível escolha (no caso os fãs do site).

Estavam orgulhosas por ver a mudança em seu pequeno e ver o avanço que o mesmo tinha feito nesses últimos meses, a ponto de ter escolhido sozinho, sem influência de nenhuma delas, sobre quem ele ficaria no final.

Os rapazes que não haviam sido escolhidos tinham aceitado a decisão de Izuku, afinal, não podiam obrigar o garoto a escolher algum deles. Entretanto, eles não desistiram assim do menor, iriam continuar sendo amigo do esverdeado e apoiá-lo em tudo.

Não que eles desejassem o fim do relacionamento, mas todos ali tinham uma certa noção que caso tivessem uma nova chance, eles certamente tentariam novamente. Já que Izuku era alguém que valia a pena o esforço.

As coisas acabaram por acalmar, bem em termos, já que a fofoca de que o garoto mais popular e famoso da escola estava namorando, espalhou por geral. As pessoas, podiam não aceitar o casal canon, mas nada as impedia de fazer fics e arts de seu casal predileto, não ofendendo o namorado de Izuku, tudo estava valendo.

Agora bastava as meninas, voltarem as suas atividades anteriores: Vender produtos do Midoriya e testar as inúmeras poções que Hatsume tinha em seu arsenal.

Não é pelo fato de estar namorando que Izuku deixaria de sofrer na mão daquelas garotas, afinal, elas não haviam feito aquele clube à toa.

O grupo de Shippadoras do Deku estava apenas começando.


Notas Finais


---->Bem com isso, finalizamos oficialmente, Os varios shipps do Deku <3

--->Eu confesso que amei muito fazer o final do Bakugou, foi o meu preferido, não me perguntem o pq, mas pra mim foi q.

--->Eu espero que os shipps do Deku, nunca deixem de acaba, apenas aumentar <3

--->Aqui as fics que estão em andamento minha, que estão postadas :
https://www.spiritfanfiction.com/historia/strategema-11815432

https://www.spiritfanfiction.com/historia/um-omega-diferente-9802504

https://www.spiritfanfiction.com/historia/harem-pessoal-13853782

https://www.spiritfanfiction.com/historia/meu-estranho-editor-11190926

https://www.spiritfanfiction.com/historia/aposta-13748394


---->GRUPO DO DEKU SEME <3 :

https://www.facebook.com/groups/2091273167822154/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...