1. Spirit Fanfics >
  2. Osomatsu-san - Noite na Arábia. >
  3. Erros - parte 4

História Osomatsu-san - Noite na Arábia. - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Erros - parte 4


 

[ Erros de gravação ]

 

 

 

Take 1_

 

- E alias, quem é você?

- Oh... Eu sou um primo distante do príncipe Karano. - dizia tranquilo e sorridente, tentando demonstrar confiança. - Eles não puderam vir, então me mandaram pra cá no lugar deles.

- Bem... Eles dois realmente se parecem. - este pensou alto, mais tranquilizado, enquanto olhava para o menor. - Na verdade... Você também se parece com esses dois. - riu num tom debochado. - Todos com um rosto tão simples e sem graça.

- Você é que é o sem graça por aqui, Atsushi! Você teve foi sorte, se fosse por mim nem iria aparecer nesse filme.

- Ah... Oi? - o de vermelho dizia tentando acompanhar a conversa dos dois.

- Eu não preciso de sorte, Todomatsu... Eu tenho dinheiro, e se eu quisesse eu seria o protagonista daqui.

- Ah... Gente?

- Um dia você vai ficar mais pobre do que nós se continuar pensando assim. - falava um pouco irritado mas com um olhar cauteloso, cruzando seus braços. - E nesse dia eu quero muito estar por perto pra rir da sua cara.

- Hey, vocês dois!

- Oque que foi, niisan?!

- Querem discutir isso no quarto? É a primeira vez que vocês contracenam juntos e já estão brigando!

- Cala a boca! Vai cuidar da sua vida, Osomatsu niisan!

- Vocês são tão barrulhentos e desagradaveis... - falava com um tom baixo e suave de desânimo, mas logo abrindo um pequeno sorriso de canto. - Mas se bem que, até que vocês são engraçados.

- C-cala a boca você também, Atsushi!

 

 

 

Take 2_

 

- Seu desejo é uma ordem, meu amo! - ele estala os dedos e uma fumaça amarela vai em direção a porta, provavelmente encobrindo Ichijan sem que ele percebesse, e logo desaparecendo.

- Caramba... - começa a querer rir, dando risos contidos mas que se aumentaram depois. - Isso ai parecia muito um pe-...!

- C-cala a boca! - o de verde dá um tapa na nuca do outro, não o deixando terminar sua frase. - Que falta de respeito, Osomatsu!

- Mas parecia! - diz irritado também, coçando a nuca.

- Oh... Até que parece mesmo, niisan. - o quinto irmão termina por rir um pouco ao também perceber.

- Mas isso é falta de educação, Jyushimatsu. - diz lhe olhando sério mas com preocupação.

- Hey! Por que com ele você pega leve, hein?!

- Eu tô falando isso pros dois. - cruzava os braços ao dizer.

- Sei... - cruzava os braços, fazendo uma expressão adoravelmente irritada.

- Será que dá pra gente continuar agora? - diz o de verde, vendo o resto balançar a cabeça de leve positivamente.

 

 

 

Take 3_

 

- Bem, como está a comida? Tão boa quanto a de seu reino, Oso?

- Sim, sim! Tá uma delícia! - diz cuspindo umas migalhas, algumas delas acabando por sujar a roupa de Chorone que estava ao seu lado esquerdo.

- Ai! Que nojo, Osomatsu! - examava irritado, encarando sua blusa e sua calça que agora estavam um pouco manchadas de molho.

- Também não precisa exagerar, né? - termina de mastigar aproximando-se do menor. - É só dar uma esfregadinha aqui que vai ficar tudo limpinh-... - dizia enquanto passava sua mão numa das pernas de Choro, afim de limpar suas vestes, mas o mesmo se levanta rapidamente de seu lugar, com o rosto muito corado e uma expressão irritada.

- P-para! Seu idiota! D-deixa que eu mesmo faço isso! - começa a limpar sua roupa devagar, ainda corado e tremendo um pouco.

- Tá legal, tá legal... Eu só queria ajudar, cruzes. - lhe olha também irritado, mas logo se volta para a comida, provando mais coisas.

 

 

 

Take 4_

 

- Você não vai falar nada, minha doce filha? Está tão quietinha hoje. - diz este, vendo no seu lado direito a mesma ainda não querendo nem subir seu olhar.

- Eu não tenho nada a dizer... - sua voz saiu sem nenhuma petulância, estava tão calma quanto o outro.

- Mas você disse agora. - lhe sorri travesso, e com uma das mãos sustentando seu rosto, esperando a reação deste. - Olha só... Eu fiz você falar mesmo assim.

- Você... V-você entendeu oque eu queria dizer, Ichimatsu!... - cruza seus braços ao dizer, lhe encarando com uma leve expressão de cansaço.

- Desculpa... Eu não resisti. - rindo de canto, logo desapoiando seu braço por se sentir mais acanhado.

 

 

 

Take 5_

 

- Esse cara... - este sussura ainda sem muita expressão no rosto, mas logo criando certa ardencia na voz. - Esse cara está mesmo tentando competir comigo?!

- Osoni-...?

- Ele não é o pai dela de verdade... Ele não a deixa casar nem a pau... - contando os detalhes nos seus dedos. - Sabe oque isso significa?!

- Eu acho que não. - responde o de amarelo confuso.

- Ele também quer a Chorone! Eu sei disso!

- Osomatsu! Segue as suas falas direito! - grita o de verde atrás do cenário. - Você não pode ficar inventando coisas fora do roteiro!

- Ah mas esse roteiro também tá uma porcaria... - bufava frustrado. - Sério, eles censuram até os palavrões! Que tipo de roteiro é esse que censura palavrões?!

- É coisa do autor, Osomatsu. E alias, no Japão também nos censuravam.

- Mas a gente não tá no Japão!

- Nem me fale... - suspira desanimado o rosado que mexia em seu celular, encostado numa parece e com seu figurino de guarda.

- A gente não precisa mais censurar cada coisinha.

- Não é você que decide isso, e você sabe né? - dizia ainda o de verde.

- Mas!... Mas... Ah, tá bom!... Que se fod* isso... Ah! Viram só?!

 

 

 

Take 6_

 

- Oque?! Como assim?! - olhando com indignação

- Pra você me pedir em casamento, você precisará-...

- Ganhar de mim em um duelo. - rapidamente completou a frase da outra, ganhando a total atenção de Oso novamente.

- Hey, você não sabe que é falta de educação interromper os outros?

- E-eu... É que tá no roteiro... - este fala mesmo que um pouco sem jeito.

- Quê?! Então eu não posso ser mal educado mas ele pode?! É isso mesmo?

- Não é bem assim... É porque eu sou o vilão da história.

- Ah?! Então eu quero ser o vilão também!

- Se quiser pode trocar comigo... Se aguentar.

- Ninguém vai trocar de lugar! Já gravamos muita coisa pra voltar a trás! Cadê o profissionalismo de vocês?!

- Desculpa... - dizia cabisbaixo o aroxeado.

- Foi mal... Mas eu ainda queria poder falar palavrões sem censura. - cruzava os braços, pensativo.

- ...Quem sabe na próxima? - suspirava, mas logo termina sorrindo, com uma leve empolgação sendo bem visível em seu rosto.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...