História Other History (Malen) - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Descendentes
Tags Devie, Jarlos, Jonnie, Malen
Visualizações 50
Palavras 1.058
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Magia, Romance e Novela, Sci-Fi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que não tenham se assustado com o título do capítulo.
Espero que gostem desse capítulo.
Abraços de bolhas.

Capítulo 22 - Adeus


Duas semanas depois

(POV Mal)

Acordei naquela manhã com um alto barulho vindo do lado de fora do meu quarto, encarei o relógio e vi que já era de manhã, me dirigi à meu banheiro fazendo todas minhas higienes matinais, coloquei um simples vestido bege amarrando meu cabelo em um coque, abri as cortinas encarando aquela grande multidão de repórteres com câmeras e microfones.

Deixei o cômodo recebendo aquela saraiva de flash em meu rosto com o som de diversas perguntas as quais eu não conseguia compreender nenhuma. Isso vem acontecendo frequentemente porquê o baile está se aproximando, senti uma presença a meu lado e me aliviei ao ver que se tratava de Ben, o de fio loiros me ajudou a responder algumas das perguntas até que chegou a hora de irmos para as aulas.

Foi bom passar um tempo junto as meninas, acredito que ultimamente meus deveres com Auradon vem consumindo todo meu tempo. Deixamos a sala de aula quando o sinal tocou nos dirigimos diretamente ao jardim de Aurandon onde encontramos os meninos.

-Mal eu posso falar com você? –Jane me cutucou. –Eu preciso que você olhe os itens de decoração para o baile afinal falta muitas coisas. –Ela começou a citar uma enorme lista de o que Ben e eu precisávamos selecionar aquela pressão toda fez com que minha cabeça doesse e eu sentisse uma forte presença tomar conta do meu ser por alguns segundos.

-Jane, me faz um favor, envia tudo isso para mim e para o Ben e nós vamos decidir com mais cuidado. –Pedi recebendo seu assentimento junto a um sorriso.

Após aquilo vi a menor ir até Ben e os dois começarem a sussurrar sobre algo. Fui até meu armário para pegar o material da última aula, quando senti meus olhos serem cobertos.

-Ben! –Chamei pelo loiro com um sorriso bobo.

-O que foi não posso mais surpreender minha namorada. –Selou rapidamente nossos lábios. –Eu tenho uma surpresa para você. –Retirou de seu bolso um par de chaves. –Eu comprei aquela motocicleta que você queria.

-Ben não precisava. –Passei minhas mãos por volta de seu pescoço.

-Mal eu já falei que quero mimar você. –Fez um fofo bico entre os lábios.

-Obrigada. –Selei nossos lábios em um beijo carinhoso.

-Espero que não tenha esquecido do nosso piquenique de hoje. –Começamos a caminhar de mãos dadas.

-Ah é o piquenique. –Sorri sem graça.

-Você esqueceu não foi? –Perguntou e eu me senti mal se dissesse a verdade.

-Não eu só tenho que terminar de preparar algumas coisas. –Beijei sua bochecha. –Nos vemos mais tarde. –Me despedi com um selinho.

-TEM CERTEZA QUE NÃO QUER QUE EU LEVE NADA? –Ele gritou para que eu pudesse escutar de longe.

-SIM! –Respondi acenando de longe.

(POV Ben)

Após me despedir de Mal acabei me esbarrando com Jane, o que foi algo bom, já que eu tinha que terminar de conversar com ela.

-Então Jane como está ficando o pedido que eu te fiz? –Busquei falar o mais baixo possível para que ninguém escutasse.

-Sim o vitral ficou lindo, deixa eu te mostrar. –Ela desbloqueou seu Ipad onde estava a imagem do vitral que eu fiz para mostra para a Mal durante o baile. –E aqui estão as amostras de verde que você pediu para serem os olhos. –Me entregou três placas de vidro com diferentes tonalidades de verde.

-Este aqui. –Escolhi o verde mais intenso.

Estava em meu escritório resolvendo alguns assuntos reais, haviam muito o que fazer em relação ao baile e eu nem queria pensar no que viria depois. Durante algumas horas acabei não só me perdendo em meus afazeres como também perdi meia hora do tempo marcado para o piquenique com Mal. Fui até o banheiro colocando a roupa a qual eu havia separado e indo em direção ao Lago Encantado que foi o ponto de encontro que marcamos, encontrei a de madeixas loiras encarando o nada até minha chegada.

-Desculpa o atraso. –Pedi selando rapidamente nossos lábios.

-Está tudo bem eu pensei que fosse eu a atrasada já que eu cheguei a dez minutos. –Respondeu seguido de mais um beijo.

-E qual é essa surpresa para que eu não tenha trago nada? –Perguntei a abraçando por trás.

-Por isso. –Ela puxou o pano que cobria mesa revelando diversos pratos.

-Não acredito que você fez um piquenique com meus pratos favoritos! –Estendi beijos por todo seu pescoço.

Nos sentamos e começamos a comer, aquele momento estava sendo incrível, afinal nessas duas últimas semanas que se passaram nós não tivemos muito tempo juntos, Mal aproveitava para colocar algumas colheres de comida em minha boca e eu fazia o mesmo, fora a troca de caricias que fazíamos um no outro. Enquanto colocava uma colher em minha boca Mal acabou me sujando.

-Onde estão os guardanapos? –Perguntei enquanto a mesma ria da sujeira que havia feito.

-Na cesta mas pode deixar que eu pego. –O sorriso de Mal se desfez quando eu retirei de dentro da cesta seu livro de feitiços.

-Mal o que é isso? –Questionei alternando o olhar entre Mal e o livro em minha mão.

-Ben eu posso explicar. –Disse parecendo nervosa.

-Eu pensei que tivesse entregado o livro a Fada Madrinha, mas você mentiu para mim. –Joguei o livro sobre a mesa. –Você sabe o quão grave é isso, Mal aqui não é a Ilha dos Perdidos. –Dei ênfase a última parte. –Você não é mais malvada.

-E você acha que eu não sei! –Ela se exaltou. –Ben eu venho tentando me adaptar a esse estilo de vida mais eu não consigo. –Nos fitamos seriamente. –É muita responsabilidade e eu não consigo. –Ela pegou o livro da mesa transformando todo aquele banquete em um simples sanduiche, logo ela foi embora.

-MAL! –A chamei, porém fui ignorado. Me sentei na cadeira levando minhas mãos até a cabeça e puxando meus fios loiros.

(POV Mal)

Aquela para mim havia sido a gota da água, cheguei em meu quarto e peguei uma mochila colocando de qualquer jeito o máximo de roupa dentro dela, em uma caixa coloquei minha mãe que permanecia como lagarto.

Senti meus olhos marejarem ao que escrevia uma carta para Ben, olhei em volta do quarto uma última vez antes de retirar meu anel e deixa-lo sobre a carta. Aquela seria a minha última memória de Auradon, eu nunca mais voltaria.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...