História Ótimo ano para ser um bruxo! (interativa) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Hermione Granger, Minerva Mcgonagall, Neville Longbottom, Personagens Originais
Tags Harry Potter, Interativa, Novo Lorde Das Trevas, Vagas Abertas
Visualizações 1.041
Palavras 892
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Magia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bem vindos!!!

Eu sou apaixonada por Harry Potter e sempre quis fazer uma interativa sobre, por isso, aqui estou *-*

— A fic é inspirada em Harry Potter, porém fará apenas menção aos personagens originais da saga.
— Justin Waltz, Thomas Boot e Silvia Pickett são meus personagens, por isso suas personalidades me pertencem.
— Plágio é crime, por isso, não copiem nada daqui.
— A capa foi feita pela maravilhosa obvious da @BerryEdits. Muitíssimo obrigada!
— Apesar de existirem várias fanfics interativas com esse tema, quero deixar claro que não me inspirei em nenhuma delas para criar esta.

Espero que gostem! Nos vemos nas Notas Finais.

Capítulo 1 - 00. Prólogo


Thomas era um rapaz alto demais para seus dezesseis anos, sendo magricelo e loiro, com os fios lisos sempre a cair nos olhos castanhos, ele poderia ser considerado um popular, se não fosse tão… desengonçado. Aluno da casa dos texugos, Tommy — como era chamado pelos amigos e pela namorada — tinha certeza que só tinha sido colocado naquela casa, porque o Chapéu achava que a Lufa-Lufa estava com um número reduzido de alunos, afinal, Tommy não tinha muitas das qualidades que se faziam necessárias àquela casa, mas ainda assim, se encaixava melhor ali do que em todas as outras… não era corajoso e nem ambicioso, além de não ser muito inteligente, mas ele era leal, isso era com certeza!

Seus amigos o seguiam porque ele tinha dinheiro, porém, apesar de ser o centro do círculo de amigos, era o mais desprezado quando não estava por perto, todos sempre falando mal dele, e sobre o fato dele ser “tão desastrado quanto o professor Longbottom”, diziam. Tommy nunca soube. O loiro achava que gostavam dele, que ele era um rapaz especial e abençoado por ter tantos amigos, mas era apenas sua fama que os interessava afinal, ele era Thomas Boot, e apesar de sua família ser co-fundadora da Escola de Magia e Bruxaria de Ilvermorny, seus pais moravam em Londres — seu pai, um trouxa e sua mãe, uma bruxa — e por isso o rapaz foi chamado para estudar em Hogwarts… ele preferiu assim, nunca gostou muito de Nova York, das poucas vezes em que esteve por lá.

Sua namorada, Silvia Pickett, era uma linda ruiva de olhos verdes e chamativos, com um corpo mediano mas que, apesar de menor, encaixava-se perfeitamente ao de Thomas quando se abraçavam ou se beijavam. Ela também era uma Lufana, mas diferente de Tommy, não tinha muitas posses, e era uma nascida trouxa que, ao chegar em Hogwarts, sentia-se como se nada daquilo fosse real, e fosse acordar a qualquer minuto! Claro que isso não aconteceu.

Naquela noite, os dois estavam quebrando as regras. Namoravam há três anos, já conheciam as famílias um do outro, passavam sempre boa parte das férias juntos em uma das duas casas, e todos os conheciam como um casal, sem lembranças de como eram quando estavam separados, aos treze anos. Parecia estranho que duas crianças, aos treze anos, decidissem se tornar namorados e permanecessem juntos durante os anos seguintes, mas aconteceu com eles e estavam muito felizes assim…

Como já dito, naquela noite, eles estavam quebrando as regras! Estavam andando pelos corredores após o toque de recolher, caminhando nas pontas dos pés até a Torre de Astronomia, onde iam com frequência para observar as estrelas e fazer planos para o futuro que teriam juntos, assim que terminassem os estudos, no ano seguinte… pretendiam se casar, Thomas estudaria para se tornar um jornalista, enquanto Silvia seguiria a profissão dos pais trouxas, que eram cardiologistas, porém a garota estudaria medicina bruxa. Quando terminassem os estudos, ou estivessem perto de terminar, casariam-se e viveriam felizes para sempre. Esse era o plano.

— Você acha que nossos pais vão ser contra? — Silvia perguntou para o namorado, que estava sentado atrás dela, os braços dele ao seu redor enquanto a cabeça dela descansava no peito dele.

— Claro que não. E mesmo que sejam… já seremos adultos, e poderemos tomar nossas próprias decisões, com ou sem a aprovação deles, Sil…

— Eu sei, eu sei — ela deu de ombros, calando-se em seguida.

— No que está pensando, Sil? — Thomas perguntou, apertando a garota em seus braços.

Silvia nunca teve a chance de responder àquela pergunta, pois naquele mesmo momento, o casal ouviu um baque atrás deles e ao se virarem, um clarão surgiu e então, nada mais foi visto ou ouvido na Torre de Astronomia.

—————⨈—————

O sr. Roberts, professor de Astronomia em Hogwarts, sempre ia até a Torre no período da manhã, apenas por pura rotina. Ele sabia que, de vez em quando, alguns alunos rebeldes iam até lá após o toque de recolher, e por isso mesmo, Scott Roberts subia na torre, afim de retirar de lá, qualquer vestígio de que algum aluno tinha aparecido sem sua permissão. Sr. Roberts era um bom professor, todos gostavam dele e o próprio era o diretor da Lufa-Lufa.

Ao chegar na torre naquela manhã, porém, Roberts foi surpreendido por um cobertor e duas varinhas… nunca antes haviam deixado varinhas na torre! Geralmente os alunos mais atrevidos deixavam embalagens de sapos de chocolate ou de feijõezinhos de todos os sabores, coisas bobas assim, mas nunca algo tão importante quanto varinhas! Alarmado com isso, Scott Roberts pegou as varinhas e o cobertor encontrado e foi nesse instante que encontrou a mensagem, assustando-se e derrubando as coisas no chão ao seu redor.

Isso era mal, muito mal! Ele precisava avisar alguém o mais rápido possível, antes que outros descobrissem e começassem a falar…As férias começariam em três dias, e precisavam descobrir se a mensagem era real, se realmente faltavam dois alunos em Hogwarts, e se faltavam, o que fariam?!

“Deveriam se livrar da escória de Hogwarts! Estou ajudando com isso… dois já foram”

Roberts correu até a sala da diretora, como se sua vida dependesse disso. Quanto antes falasse com a diretora, mais rápido poderiam descobrir quem estava desaparecido e como isso tinha acontecido, já que todas as defesas de Hogwarts estavam ativadas… teriam muito trabalho a fazer!


Notas Finais


>>>> https://www.spiritfanfiction.com/jornais/otimo-ano-para-ser-um-bruxo-interativa-10948681 <<<<

— No link acima consta o Jornal da história, que contém as regras, informações relevantes, e também sobre meu personagem. Peço que leiam as regras com atenção, para que sua ficha seja válida.

— Qualquer dúvida pode ser tirada no comentário de Dúvidas em destaque abaixo.

— Antes de começar a sua ficha, reserve sua aparência no comentário em destaque, para que não ocorram confusões.

— Fichas sem a Frase-chave serão desconsideradas, assim como fichas enviadas pelos comentários (ficam desorganizadas e acabo me perdendo).

— A ficha está no jornal acima e serão aceitas até o dia 15/12, por isso, façam sem pressa afinal, as fichas serão escolhidas por qualidade e não por chegada.

Sejam bem vindos e obrigada a todos que decidirem participar!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...