História Ouat Zuera - One shot's - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), Cruella De Vil, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Hades, Henry Mills, Isaac (O Autor), Lacey (Belle), Madre Superiora (Fada Azul), Malévola, Marian, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Neal Cassidy (Baelfire), Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Tinker Bell, Ursúla (Bruxa do Mar), Violet, Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Captaincharming, Comedia, Emma, Henry, Loucura, Ouat, Regina, Swanqueen, Zelenamills
Visualizações 81
Palavras 728
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - Medrosa


Fanfic / Fanfiction Ouat Zuera - One shot's - Capítulo 17 - Medrosa

Lá estava eu em uma excursão com Mary, David, Henry, Emma e Malévola. Nós estávamos explorando um lugar novo que eu nunca tinha ido em storybrooke. Fomos a uma enorme montanha. Para chegar ao topo tinha duas escadas, uma talhada na rocha e a outra feita de madeira ambas sem corrimão, com a diferença que a escada talhada na rocha eu podia me apoiar na parede, já a de madeira não tinha a onde eu me apoiar.

Mary e David queriam subir pela escada de madeira, pois eles diziam que era menor e mais rápido, eu não queria subir de jeito nem um naquele negócio, pois tenho medo de altura.

- eu não vou subir nosso.- eu disse.

- está com medinho Regina. - Malévola debocha de minha cara, enquanto a esposa dela 'Emma' ria. Minha vontade era de arrancar o coração das duas, mas meu filho estava ali.

- não estou com medo. - esbravejo e subo os primeiros degraus estressada.

Eles começam a subir junto comigo, logo atrás. Eu começo a ficar de boa, zem, porém quando a raiva passa, me dou conta de onde estou e da altura que estou. Sinto minhas pernas travaram e minha cabeça girar, meu corpo estava ficando mole. Coloco minhas mãos no rosto e quase choro. (Nota eu estava sem magia temporariamente)

- continua Regina. - diz Mary.

- não consigo. - falo travada

- Quer que eu te leve para baixo? - Emma perguntou um pouco preocupada.

- isso leve a medrozinha daqui. - e mais uma vez Malévola tira uma com minha cara.

- Malévola, eu só não vou te bater porque estou ocupada de mais sentindo medo de cair. - o meu único desejo era descer dali. Começo a entrar em desespero. Se eu tivesse magia nada iria me acontecer, mas como eu estava sem eu era como uma criança indefesa.

Emma vem até mim, segura meus ombro e me ajuda a descer. Malévola nos para e entrega duas maçãs para Emma, Emma por sua vez às guarda em sua pequena bolsa preta.

- para vocês não passarem fome. -Malévola sorri e continua a subir. Emma somente da um selinho em Mal e me desce.

Com magia Emma me lava para minha cripta. Assim eu não sei o que está acontecendo aqui. A gente deveria estar esplorando a montanha e não minha cripta. Emma que estava com um vestido preto e exageradamente colado se senta em cima do meu baú. Eu até agora não intendi para que botar um vestido apertado desse para ir a uma excursão. Ela também usava uma bota cano alto igualmente preta.

Emma sentada de pernas cruzadas pega uma maçã, a maçã mais vermelha e a a próxima dos seus lábios, e lambe de leve a casca. Eu não intendo mais nada. Ela está tentando me seduzir?

- o que está fazendo senhorita Swan? - pergunto impactada com o que meus olhos estavam vendo.

- nada. - ela levanta e se aproxima.

- só estou me alimentando. - fala sensualmente.

- então quer dizer que lamber a maçã é se alimentar? - pergunto irônica.

- a maçã é só uma prévia do que eu realmente quero comer. - Ela se aproxima ainda mais, quando escutamos a voz de Malévola ecoar nas paredes de minha cripta. Emma se afasta rapidamente e finge comer a maçã.

- o que fazem aqui? - Malévola pergunta desconfiada, e emma logo da sua resposta.

- nada. Só a trouxe para cá, porque estava quase desmaiando. - eu nem ao menos tive tempo de falar, ela respondeu tão rápido e com uma convicção que eu comecei a pensar que ela já estava planejado essa desculpa a tempos. - interessante. - Malévola diz e Emma sorri dando uma mordida na maçã. Quanto me dou conta dou conta Emma cai no chão e Malévola da uma pequena risada perversa.

- o que aconteceu com ela.- falo temerosa.

- já ouviu falar em maldição do sono? Eu sabia que Emma já estava planejado isso a muito tempo, esse era um bom castigo pra ela, bom para vocês. A outra maçã também estava envenenada.

- por que? O que eu fiz? - agora fiquei indignada.

- porque, você é só minha. - ela chega perto do meu ouvido. - não vou te dividir com a minha esposa.

Ela agarra minha cintura e me prensa contra seu corpo.

- você é só minha Regina Mills. -ela começa a beijar meu pescoço e eu me entrego ali mesmo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...