1. Spirit Fanfics >
  2. Ouija - Taekook feat. Namjin e YoonMinSeok >
  3. Extra; 1

História Ouija - Taekook feat. Namjin e YoonMinSeok - Capítulo 34


Escrita por:


Notas do Autor


Finalmente cheguei com esse extra
Ksksk
Ainda tem mais 2
Eu q lute
Bora lê amadoos

Capítulo 34 - Extra; 1


Era uma cena confusa, e o título do vídeo mais ainda " Este vídeo não era pra ter saído". Por que este vídeo foi para o ar, sendo que não deveria?


Era a pergunta que milhares de inscritos tinham em suas cabeças, mas tudo fez sentido quando a cena de pavor aconteceu.


Jungkook gravava o corredor de sua nova casa - se mudou para outra -, não fazia nem dois meses e a casa já estava "possuída", mas eles não queriam sair.


Ali, Taehyung e as crianças já haviam sido possuídas, e o - agora - ruivo teve manchas estranhas nas costas. Era tudo muito estranho.


- A vida é para sempre!- Ditou a boneca, dentro do quarto de edições do Jeon, que, ao se aproximar ofegante da porta, mesma fora fechada com brutalidade, fazendo a maçaneta quebrar.


- 'Mô?- Jungkook chamou desesperado, descendo rápido as escadas.- 'Mô?


- Oi.- Taehyung olhou seu marido descer as escadas. Jungkook estava pálido e ofegante, com a câmera nas mãos, trêmulo.- Que foi, amor?- Taehyung saiu da cozinha e veio até seu marido, lhe olhando com preocupação.


- 'Cê escutou?- Perguntou ofegante, mirando a câmera nas escadas.


- Escutei um barulho de porta batendo, mas achei que fosse você.- Deu de ombros.- O que aconteceu?


- E-Eu... Eu 'tava lá em cima, no nosso quarto e escutei a boneca e peguei a câmera 'pra ir gravando e quando eu cheguei perto da porta, ela bateu e quebrou a maçaneta.- Ditou desesperado, voltando a subir as escadas.


- Jungkook! Calma!- Foi atrás do marido.- Deixa que eu vou, Jungkook! Eu vou lá!- Puxou a camisa do maior.


Não adiantou de nada tentar impedir o moreno, e o azulado sabia disso, mas mesmo assim tentou.


- Quebrou a maçaneta, velho!- Ditou assustado, pegando a maçaneta no chão do pequeno corredor.


- Deixa eu ver.- Pegou a maçaneta da mão alheia, se aproximando da porta que tinha um enfeite de uma cruz de cabeça para baixo.


- Cuidado, amor.- Segurou na mão desocupada do menor, o vendo colocar a maçaneta, mesmo que de um jeito errado.


- Foi.- Abriu a porta e se afastou.


O local estava escuro e, aparentemente, não havia sinal de ninguém ali. As crianças estavam com os avós e Taehyung estava no andar debaixo.


Seria uma entidade ali?


- Cuidado, Tae.- Pediu sôfrego, vendo seu marido adentrar o quarto e acender a luz.


- Não têm ninguém.- Olhou em volta e Jungkook adentrou o quarto, sua respiração pesada podia ser ouvida através do microfone da câmera.


- Era essa boneca.- Pegou a boneca na mão, examinando-a.- Essa demônia dessa boneca.- Grunhiu.


Era a boneca Baby Blue. Uma boneca que modificou quando fez ritual da Baby Blue. A boneca era tão macabra quanto as outras.


- Vai ver foi o vestido, Kookie, calma.- Deixou um beijo estalado na bochecha do marido, pegando a boneca e retirando o vestido da mesma e a colocando no lugar.


- Mas e a porta? Você viu a maçaneta quebrada!- Caminhou até a sacada daquele quarto, gravando o pequeno local e o lado de fora da sua casa.


- Vem pra dentro? Esquece isso, hm? Vamos dormir, amanhã a gente tem que pegar as crianças na casa da mamãe.- Foi até o moreno, lhe abraçando por trás.


- 'Tá bom.- Respirou fundo e antes de sair dali, escutou um estalo alto na lâmpada, apontando a câmera para a mesma.


- Esse troço vai explodir.- Ditou, se afastando e puxando o moreno consigo.- Saí daí, Jungkook! Vai explodir!- Ditou apreensivo, escutando outro estalo alto da lâmpada.


- 'Tô indo.- Se afastou devagar, fechando a porta de vidro que dava acesso a sacada.


Um estalo alto foi ouvido e ambos correram, com Taehyung gritando assustado. Assim que saíram do quarto, Taehyung abraçou forte o moreno, que tinha a câmera apontada para o quarto.


- Desliga a câmera e vamos dormir.- Ditou sério.


- Eu nem fiz a intro ainda.- Zombou, recebendo um tapa.


- Enfia a intro no seu...- Foi interrompido por um selinho do moreno.


- Vamos olhar.- Segurou a mão do azulado, e ambos voltaram ao quarto, onde não havia nada nem ninguém.


- Você esbarrou na cadeira?- Taehyung olhou a cadeira e o moreno.


- Não sei, eu só corri.- Riu fraco, gravando o local.- Na edição a gente olha.- Saíram do quarto, apagando a luz e o fechando.- Que loucura.- Riu o moreno, atravessando o corredor com o ruivo.


- Amor, a gente precisa sair daqui o quanto antes.- Suspirou, se sentando na cama.- Cada dia que passa a casa fica com uma vibração mais forte, as luzes tão acendendo e apagando com mais frequência.- Fez um bico.


- Mais alguns meses, sim? Aguenta só mais alguns meses?- Pediu, se sentando ao lado do ruivo e lhe dando um beijo casto.


- Eu tenho medo de acontecer algo com as crianças.- Sentiu um aperto forte no peito, lhe fazendo querer chorar.- Elas já foram possuídas, Jungkook.- Olhou o moreno, com os olhos marejados.


- Não vai acontecer nada com as crianças e nem com ninguém aqui. Eu não vou deixar.- Segurou o rosto do ruivo, lhe dando um selinho casto.- Não chora, tá bom?


O ruivo assentiu, fungando e erguendo a cabeça para expulsar as lágrimas. Sorriu, sentindo os beijos carinhosos em seu pescoço.


- Vamos dormir?- Olhou o ruivo, sorrindo.


- Va...- Foi interrompido pelo toque de seu celular e o pegou rapidamente em seu bolso.- Mãe? Oi, filho. 'Tá tudo bem?- Olhou o moreno.


Jungkook se levantou e foi para o banheiro, deixando a câmera no criado-mudo e indo lavar seu rosto, em uma tentativa de esquecer o susto de minutos atrás.


- Kookie?- O ruivo foi até o marido.- As crianças não querem ficar lá.- Suspirou.


- De novo?- Franziu o cenho. Era a terceira vez que as crianças não dormiam na casa da avó e isso estava estranho, pois adoravam dormir lá, tendo os chamegos dos avós e sendo mimados.


- É.- Suspirou, indo abraçar o marido.- Taemin que ligou dessa vez, ele não quer ficar lá de jeito nenhum.- Escondeu o rosto no pescoço do Jeon, suspirando.


- Vamos lá, nós vamos descobrir o que 'tá acontecendo.- Jungkook pegou o celular e discou o número de Beomgyu.


- Pai?- Escutou a voz assustada do filho mais velho e apertou o marido em si.


- Beom? Por quê não querem dormir na casa da vovó?- Taehyung ficou aflito, tinha medo do Jeon dar-lhes um sermão. 


- Porque... Porque...- Beomgyu ficou enrolando, até que teve o celular tomado das mãos.


- Papai Kook?- Taemin chamou.


- Meu bem, passe o celular 'pro TaeTae, sim?- Pediu, voltado para o quarto com o marido.


- Papai, vêm buscar a gente?- Pediu manhoso e recebeu um suspiro do Pai.


- Por que não querem ficar aí, filho?- Se sentou na cama.


- Porque ele 'tá aqui e 'tá assustando a gente, papai.- Sussurrou, como se mais alguém fosse escutar.- Ele 'tá seguindo a gente.


Jungkook olhou Taehyung confuso e suspirou, se dando por vencido e pegando a calça jeans que usava horas atrás.


- Papai já 'tá chegando, filho.- Avisou.- Já, já eu chego com o Papai Tae, fica quietinho aí com o seu irmão.- Se despediu do menor e trocou de roupa, confuso com tudo aquilo.



Notas Finais


E como nos velhos tempos (nem tão velhos assim)
DASHI RUN RUN RUN


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...