História Our Dream - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Chenle, Haechan, Jaemin, Jeno, Jisung, Mark, RenJun
Tags Chensung, Markhyuck, Menção Noremin, Noren, Remin
Visualizações 220
Palavras 389
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Até o final dessa semana, terei morrido de sono

Capítulo 17 - No Escurinho do Cinema


Zhong olhou em volta, parado no meio do pátio do shopping. Com uma roupa simples, mas que não deixava de mostrar o quão bonito o chinês é, o rapaz olha para os lados pela vigésima vez.

Chenle estava tão nervoso que sentiu vontade de largar tudo e sair correndo pelo local aos berros. O chinês olhou mais uma vez para o relógio e percebeu que Jisung estava dez minutos atrasado.

Chenle gosta do coreano. Mas não é idiota. Dez minutos de atraso é o máximo que ele espera. Chenle se virou e começou a xingar em chinês.

Foi aí que ele percebeu que Jisung estava atrás dele. Com um sorriso tão lindo no rosto que Chenle se esqueceu do porquê estar xingando.

— Fiquei exatamente cinco minutos esperando você virar hyung – o mais alto informa e estende a mão para que o outro segure.

Chenle cora quando sente o calor das mãos de Park sobre sua mão fria. Jisung estava tão nervoso quanto Zhong, mas ele não queria que aquele encontro fosse um fracasso por sua culpa.

Então, ele conduziu o mais baixo até o cinema. Os dois escolheram um filme e depois, quase brigaram porque Jisung queria pipoca sem manteiga, enquanto Chenle queria com.

— Por que estamos brigando? – O mais velho solta por fim – cada um escolhe um.

— Não – Park diz convicto – se ficarmos com baldes separados, como eu vou segurar na sua mão e fingir que foi sem querer?

Jisung termina de falar e aproxima o seu rosto do de Chenle, que prendeu a respiração.

— I-idiota – Zhong solta baixinho escondendo o rosto nas mãos, enquanto Jisung escolhe a pipoca com manteiga.

Os dois entraram na sala escura, ficaram nos lugares escolhidos e comentavam, vez ou outra, quando algo empolgante acontecia no filme.

Em um determinado momento, Jisung fez o prometido, segurou nas mãos de Chenle enquanto o mesmo caçava por mais pipocas.

As bochechas do chinês ficaram vermelhas, e o rapaz agradeceu por Jisung não poder vê-lo no escuro.

Respirando fundo, Chenle soltou das mãos do coreano, que o encarou surpreso. Depois, Zhong tirou o balde de pipoca entre eles, voltou a segurar as mãos do mais novo, dessa vez entrelaçando seus dedos, logo em seguida, Chenle apoiou sua cabeça no ombro do outro, sorrindo tímido e voltando a assistir ao filme.

E ficaram lá, no escurinho do cinema, cada um aproveitando a presença do outro.




Rita Lee - Flagra


Notas Finais


Sim, o título não tem nada a ver com o título da música. Mas acontece que em uma certa parte ela canta isso ;)


Com é que vocês estão? Com sono?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...