História Our Dream - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Chenle, Haechan, Jaemin, Jeno, Jisung, Mark, RenJun
Tags Chensung, Markhyuck, Menção Noremin, Noren, Remin
Visualizações 231
Palavras 649
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu estou com frioooooo

Capítulo 21 - OMGT


Chenle saiu às pressas procurando pelo pai e pelo irmão mais velho.

Naquela noite, Jisung jantaria com eles. Talvez seu gege tivesse que sair com o namorado, mas, se pelo infortúnio do destino, ele e Jisung se encontrassem, Chenle devia, pelo menos, deixar claro que o primeiro que fizesse o caçula passar vergonha, sofreria as consequências.

Quando seu pai e Lucas já estavam sentados no sofá, Chenle percebeu algo.

— Eu os reuni aqui hoje porque queria pedir para não me fazerem passar vergonha – o chinês fala – mas isso seria impossível.

— Pai – Lucas começa – ele tá me irritando – Chenle tenta abraçar o mais alto – sai daqui Lele.

— Não fique assim – o senhor Zhong sorri pela cena dos dois filhos – além do mais Lucas, você pediu a mesma coisa quando finalmente trouxe o seu namorado para cá.

As bochechas do filho mais velho coram, mas ele não deixou de sorrir.

— Tudo bem Lele – Lucas bagunça os cabelos do irmão, que solta uma reclamação – vou me comportar – e antes de sair piscou em uma ação sapeca.

— Pai! O Yukhei está mentindo!

🍰


Quando Jisung foi recebido por Chenle, o mais novo não contava que o irmão mais velho do chinês estivesse lá também.

Isso o deixou bem nervoso, mas Lucas foi um amorzinho (graças às ameaças do caçula) e não fez cara de mau ou tentou intimidar o coreano.

O senhor Zhong também foi muito legal, estava preparando a janta então não ficou tanto tempo com os meninos na sala.

Depois das oito, Lucas teve que sair, prometera levar seu namorado ao cinema. Sendo assim, Chenle e Jisung ficaram sozinhos na sala.

— Meninos – o senhor Zhong apareceu – vocês podem arrumar a mesa?

Jisung foi o primeiro a levantar. Querendo causar uma boa impressão, o coreano arrumou a mesa e ainda propôs ajudar o senhor Zhong em terminar o jantar.

Quando finalmente se sentaram à mesa, e Chenle achou que nada de ruim aconteceria, seu pai começou um questionário, nada muito elaborado, ou com o propósito de parecer um agente do FBI.

Chenle sentiu vontade de se esconder embaixo da mesa.

Onde os pais de Jisung estão, o que ele quer fazer depois de terminar o ensino médio, qual matéria que ele gosta.

— Pai – Chenle sussurra – para de perguntar sobre tudo na vida dele. Daqui a pouco vai querer saber qual a cor favorita do Jisung.

— Oh – o senhor Zhong sorri gentil – bem, ele virá mais vezes então eu pergunto sobre isso depois.

E Jisung sorriu, é claro. O senhor Zhong gostara dele. Chenle também estava tão contente que direcionou seu melhor sorriso para o mais novo.

— Ouviu? – Ele pergunta para o quase namorado, que sorriu e fez um aceno positivo com a cabeça.

Jisung foi embora as dez horas, o mais novo ajudou a lavar a louça e a guarda-la. Ele não ousou perguntar sobre a mãe de Chenle, mesmo estando muito curioso sobre o paradeiro da senhora Zhong.

O senhor Zhong se ofereceu para levar o coreano para casa, mas o Park recusou, disse que morava lá perto e que não queria atrapalhar.

Quando estava já do lado de fora da casa de Chenle, Jisung acenou um tchau tímido e foi surpreendido por um beijo na bochecha.

Jisung foi embora com um sorriso que qualquer um que o visse, se sentiria imediatamente contagiado com a extrema alegria do loirinho.

— Esse rapaz é muito educado – o senhor Zhong apontou assim que Chenle fechara a porta, o rapaz se sentou ao lado do pai – meus filhos tem muito bom gosto.

— Acha que a mamãe vai gostar dele? – Chenle pergunta.

— Claro que sim, ligue para ela amanhã e conte o que aconteceu, sabe que ela gosta de saber das coisas que você e o Yukhei passam – o homem mexeu nos cabelos loiros do filho e sorriu.

— Podíamos convidar ele de novo – Chenle diz contente pela aprovação do pai.

— Claro, prometo não fazer tantas perguntas – o senhor Zhong fala rindo e Chenle juntou as mãos.

— Oh my Good, thanks!





MADTOWN - OMGT



Notas Finais


Vocês não entendem o quanto eu adoro a relação de chensung

E como eu amo a amizade do Lucas e Chenle

Tipo, gente, Lucas é muito engraçado mds


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...