1. Spirit Fanfics >
  2. Our (fake) dating - Lucas x Yuqi - Luqi >
  3. The unexpected

História Our (fake) dating - Lucas x Yuqi - Luqi - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oi anjinhos :)
Desculpa a demora, k
Era para eu ter postado esse capítulo semana retrasada, porém o nosso querido Spirit decidiu que seria legal apagar mais da metade de um capítulo enquanto ele ainda era produzido. 👍

Mas em fim, demorou mas tá aqui.

Boa leitura

Capítulo 4 - The unexpected


Fanfic / Fanfiction Our (fake) dating - Lucas x Yuqi - Luqi - Capítulo 4 - The unexpected

- *rio* O quê? De onde tirou isso??? 

Meu pai só pode estar louco. Será que ele bebeu?

Pai : O Lucas, aquele rapaz alto, sabe? Ele me ligou falando que vocês estão namorando.

- ELE O QUÊ?!

Pai : Está tendo problemas de audição, minha filha? Eu disse que- eu o interrompi.

- Eu escutei o que você disse, pai.

Pai : Então por quê não me contou que estava namorando, mocinha?!

- Eu ia contar! - digo nervosa.

Pai : Quando?! Quando eu morresse?! - Argh, dramático. 

- Eu ia contar em um... Jantar! É! Em um jantar! - disse a primeira coisa que me veio a cabeça. - Mas agora que o senhor já sabe, e creio que minha mãe também, não a necessidade de fazer o jantar... 

Pai : Não, pode fazer o jantar sim! Se você já tinha planos não há necessidade de cancalar-los, não é?

- Ah... É claro...

Pai : Quando será?

- O quê?

Pai : O JANTAR!

- Ah, é... Sexta a noite! Pode ser?!

Pai : Combinado então! Até mais filhinha!

- Até... - eu desligo.

- FILHO DA PUTA, EU VOU MATAR AQUELE DESGRAÇADO!

Minnie : Quê gritaria toda é essa?! E por quê e quem você vai "matar" ?!

- O Lucas! Aquele desgraçado falou para o meu pai que estamos namorando!

Minnie : Isso é ótimo!

- Ótimo aonde????? Isso é PÉSSIMO!!!

Minnie : Ué, mas por quê?

- Porque o namoro é falso!!! E se meu pai descobre? Eu to fudida! 

Minnie : Calma Yuqi, vai dar tudo certo. 

Eu pego o meu celular e começo a procurar pelo contato do Lucas.

Minnie : O que está fazendo? - perguntou.

- Ligando para o Lucas. - respondi assim que achei o contato do mesmo.

Ligo para ele.

Não demora muito e o mesmo atende.

Lucas : Oi chuchu.

- Qual é o seu problema, ein?!

Lucas : Do quê você está falando? - pergunta confuso.

- Por que você falou para o meu pai que estamos namorando?!

Lucas : Ué, uma hora ele teria que saber.

- Você esqueceu que nosso namoro é falso?!

Lucas : E você esqueceu que se eu não contasse ninguém iria acreditar?

- PELO AMOR DE DEUS LUCAS, QUEM IRIA PERGUNTAR PARA A MINHA FAMÍLIA SE O NOSSO RELACIONAMENTO É REAL OU NÃO????

Lucas : EU SEI LÁ, UMA AMIGA SUA TALVEZ????

- *suspiro* Olha, não precisava contar para a minha família... 

Lucas : Agora já foi.

- É, eu percebi. - respondo ríspida.

Lucas : Olha, me desculpa! Não sabia que não queria que seus pais soubessem.

- Mas deveria saber! Não precisa contar para todos sobre o "namoro"! 

Lucas :  Mas por quê?

- Quantas vezes vou ter que repitir que é falso??!! Esse tipo de coisa não se pode sair contando a todas as pessoas que você vê pela frente!

Lucas : Calma, Yuqi. Por que essa preocupação toda? Eu só falei pro seus pais, só isso.

- A minha preocupação é que meus pais vão acabar desconfiando, pois o tempo do nosso "namoro" será muito curto! E vão ficar me enchendo o saco com perguntas do tipo : "Ain, o quê você fez para terminarem?!" ; "Ain, por quê você é assim? Coitado do garoto!" ; "O quê aconteceu com você? Assim você nunca casará!" - digo debochando de meus pais 

Lucas : Ah, então quer dizer que você quer que o nosso namoro dure mais tempo, baixinha?

- N-não! Claro que não! 

Minnie : ELA QUER SIIIIM! - Grita ela, para que Lucas possa escutar. 

As vezes a qualidade de som do meu celular me assusta.

- Cala boca, garota! - digo a Minnie.

Lucas : Espera... A Minnie sabe que...

- Sim, ela sabe. Eu moro com ela, não teria como esconder isso. - respondo.

Lucas : Ah... Minnie, está me ouvido?

Minnie : Alto e claro!

Lucas : Certo, ah... Você pode fazer o favor de não contar a ninguém sobre isso?

Minnie : Claro! Tudo pelo o meu casal favorito! 

- Aff, mereço.

Lucas : Obrigado, Minnie.

Minnie : De nada.

Lucas : Então...Era só isso? 

- Bem que eu queria, mas não.

Lucas : O que houve?

- Você vai ter que vir aqui em casa para jantar.

Lucas : Isso é um convite?

- Não. Estou te obrigando a vir aqui.

Lucas : Aish, não precisa ser grossa.

- ...Mas eu estou falando sério...

Lucas : Ah... Sério?

- Sim. 

Lucas : Então eu vou aí... Mas por quê tão de repente?

- Porque meu pai me ligou me perguntando o porquê de eu não ter contado sobre o nosso namoro. Então, eu menti, dizendo que eu iria contar em um jantar, mas você acabou contando antes.

Lucas : Tá mas... E...?

- E quê ele insistiu no jantar. Teremos que fazer o jantar, querendo ou não. - respondi.

Lucas : Tudo bem... Que dia?

- Na sexta. Aí você vem mais cedo para poder cozinhar. 

Lucas : Você não sabe cozinhar?

- Claro que não! E eu tenho cara de quem sabe cozinhar?!

Lucas : Quem cozinha aí???

- Ninguém cozinha. Nós pedimos comida pela internet.

Lucas : Vocês vão morrer assim.

- Que assim seja. Adoro. - dou de ombros.

Lucas : *ele suspira* Tudo bem, eu cozinho... Vou aproveitar, e te ensinar algumas coisas.

- Tudo bem.

Lucas : Vou que hora pra aí? 

- Vem umas 18:00 horas. Vou fazer com que eles venham lá pelas 20:00 horas.

Lucas : Ok. Marcado então.

Minnie : E eu? Vou ficar aqui de vela?

- Ha, ha, ha. - rio sarcástica. - Você pode ir para uma balada, o quê acha?

Minnie : Uma balada...?

- Sim, por que não? Você mesma vive dizendo que gostaria de ir em uma balada coreana, agora que já tem idade pode muito bem ir em uma.

Minnie : Ah, tudo bem então. 

- Em fim Lucas. Era só isso mesmo. 

Lucas : Ok... Boa noite então.

- Boa noite.

Eu desligo.

Após eu desligar, noto que Kirin, minha gata, estava miando sem parar.

- O que foi, bebê...?

Ela parecia estar com fome.

- Minnie, você lembrou de colocar ração para a Kirin...?

Minnie : Aaaah, sabe que eu estava indo fazer isso agora mesmo...? - diz se levantando do sofá para finalmente colocar comida para a pobre gata.

- Vou fingir que sim. -  digo.

Após Minnie colocar comida no potinho de Kirin, a mesma começa a comer.

Sorrio ao ver a cena. Eu gosto muito da minha gata. Isso é fato.

Retorno a fazer o que devia. Meus temas da faculdade.

Vou até altas horas estudando e fazendo os trabalhos.

Yuqi off.

P.o.v. Minnie

Acordo morrendo de cede.

Olho o meu celular, e vejo que são 02:00 horas da madrugada.

Decido então, ir até a cozinha pegar um copo da água, afim de matar a minha cede.

Enquanto ia até a cozinha, me deparei com Yuqi dormindo sobre a mesa e suas coisas da faculdade. 

Peguei um cobertor que havia no sofá e a cobri. 

Aproveitei também para tirar um foto da mesma, e manda-lá para Lucas.

"[Foto] Sua namorada está dormindo. Espero que esteja fazendo o mesmo, pois ela não gostaria de saber que está acordado uma hora dessas." 

Assim que mandei, já fui respondida.

Ele respondeu :

"Obrigado pela rara e preciosa foto. Boa noite." 

Depois o respondi com um "boa noite" também, e fui finalmente beber água.

Após beber a água, voltei para a minha cama.

Minnie off.

P.o.v. Yuqi. 

QUEBRA TEMPO

"Finalmente" sexta-feira.

Assim que chego do meu trabalho, entro em casa, me separando com Minnie ainda se arrumando para ir á alguma balada.

- O que está fazendo aqui ainda? Já são 18:00 horas! 

Minnie : Calma, só estou terminando de passar o rímel. - diz ao fazer tal ato, enquanto se olha no espelho.

- Podia ir um pouquinho mais rápido...

Minnie : Estou quase terminando.

Meu celular toca. Era o Lucas.

Eu atendo.

- Oi. - digo ao atender.

Lucas : Não vou poder ir.

- O QUÊ?!

Minnie se assusta e acaba borrando o rímel.

Minnie : PORRA, YUQI!

Lucas : Estou brincando. Estou aqui na frente do seu prédio. 

Eu abro a porta pelo interfone.

- Pode entrar.

Ele desliga.

- Me desculpa, Minnie...

Minnie : Tudo bem, sorte sua que eu consegui arrumar.

Ela se levanta de onde estava sentada.

Minnie : Como estou? - ela da uma voltinha.

- Maravilhosa. - digo entregando a sua bolsa. - Pronto, agora vai.

Minnie : Ok. Vou indo então... Boa sorte.

- Obrigada. 

Ela sai pela porta.

Não demora muito para o Lucas aparecer.

Eu abro a porta para ele.

Lucas : Oi! - disse ele, com um sorriso de orelha a orelha.

- Oi... - respondo meio tímida.

Lucas : Te trouxe isso. - ele tira das costas um buquê pequeno, mas bonito.

- Ah... Obrigada, mas não precisava... - digo ao pegar o buquê.

Lucas : Adivinha que dia é hoje.

- ... Sexta? - digo confusa.

Lucas : Também. Mas digo o dia em números.

- Não sei... Não faço a mínima ideia.

Lucas : Dia 14.

Está explicado o porquê dos buquês.

Aqui na Coréia, a cada dia 14 de todo mês, casais se presenteiam.

- Olha, eu não comprei nada para você. E nem precisa, já que não somos namorados de verdade.

Lucas : Tudo bem.

Ele entra.

- Uh... Mesmo?

Lucas : Claro. Vamos, o que vamos fazer para o jantar? 

- O que >>você<< vai fazer para o jantar. - digo colocando o buquê em cima da mesa.

Lucas : O que >>nós<< vamos fazer. Você vai cozinhar também, queira ou não.

- Ah, tudo bem. Estava pensando em fazer Chop Suey. Sabe fazer?

Lucas : Sei.

- E para a sobremesa, algums Harumaki doces. 

Lucas : Tudo bem... Nós dois vamos fazer ambos os pratos.

- Está bem. Mas você vai ter que me ensinar fazer o Chop Suey.

Lucas : Certo.

E lá fomos nós. 

Lucas com toda a paciência do mundo, me ensinou a fazer o tal do Chop Suey.

Assim que ficou pronto, comecei a fazer os Harumaki. Era algo fácil, então não tive problemas.

Depois de tudo pronto, eu e ele arrumamos a mesa para quatro pessoas. Eu, ele, meu pai, e minha mãe.

Lucas : A mesa está bonita...

- É, valeu a pena... - digo orgulhosa enquanto olhava para a mesa aprontada e para o nosso jantar. - Bom, eu vou me trocar... Logo, logo, eles chegam.

Lucas : Mas está bonita assim. Não precisa se arrumar.

- Agradeço muito o seu elogio. Mas vou me arrumar mesmo assim. 

Lucas : Tudo bem. Eu te espero.

Fui para o meu quarto trocar de roupa e fazer uma maquiagem.

Vesti algo simples, mas não muito.

Fiz uma maquiagem básica, e soltei os meus cabelos, que até agora pouco estavam presos porque eu estava cozinhando.

Sai do meu quarto.

Lucas : Ficou mais linda ainda.

- Obrigada...

Ouço o interfone tocar.

Eu atendo.

- Sim?

Mãe : Somos nós. 

- Podem entrar. - libero a entrada deles.

Após alguns minutos, eles batem na porta. 

Eu abro para eles.

Mãe : Oi querida! Você está muito bonita... Como você está?

- Muito bem! E você?

Mãe : Bem também!

Pai : Olá filha!

- Oi pai! - digo sorrindo. - Por favor, entrem!

Ambos entram.

Lucas : Olá senhor e senhora Song. - ele se curva para os dois.

Mãe : Como você cresceu! A última vez que o vi, estava no ensino médio!

Lucas : Pois é... - ele responde sorrindo.

Pai : Tem razão... Ele está maior que eu. - diz o analisado de cima a abaixo.

- Você não é lá muito alto, pai.

Pai : Assim você me magoa.

- Então... Vamos comer?!

Mãe : Claro!

Nos sentamos para comermos.

Pai : Está muito gostoso! Quem fez? - diz após comer um pouco.

Lucas : Eu e sua filha, senhor. Fico feliz que tenha gostado.

Mãe : Realmente, está muito bom. - diz enquanto come.

- Olhe os modos, mãe.

Mãe : *ela coloca a mão na frente* Oh, desculpe-me.

De fato... Estava muito bom. 

Para a minha primeira vez, está bom até de mais.

Mas claro, só está assim porque Lucas cozinhou também.

Conversa vai, conversa vem. Terminamos com a janta e com a sobremesa.

Estamos todos satisfeitos.

Depois de nosso jantar, eu tiro a mesa e lavo a louça.

Quando voltei a mesa... : 

Mãe : Sempre soube que vocês iriam acabar juntos! Desde novinhos, percebia que tinha algo a mais entre vocês dois!

Lucas : É?

Mãe : Sim! Lembro-me bem do jeito que a olhava durante o ensino fundamental.

- ...

Mãe : E lembro também que sempre que a Yuqi levava alguma amiguinha lá para casa, em seu quarto falava o quanto gostava de você!

...Putaque pariu.

Lucas : É verdade isso, Yuqi...? - ele diz enquanto me olha.

- Erg... C-claro que não... Minha mãe está ficando velha, então acaba iventando coisas! Não liga não...

Mãe : Ei! Para a sua informação, eu ainda sou muito nova! E não, não estou iventando coisas! Afirmo com todas a minha palavras que é verdade.

Lucas : ...

- Ahm... Vocês querem beber algo?

Pai : Eu aceito um copo da água.

- Vou buscar então... Já volto.

Vou na cozinha pegar o copo da água para meu Pai.

"Meu deus, e agora...?" Pensei.

Lucas : Está tudo bem Yuqi?

Eu levo um susto.

- Ah que susto! 

Lucas : Desculpe...

- Tudo bem... Mas respondendo a sua pergunta, sim, eu estou bem.

Lucas : Tem certeza? Você parecia bem nervosa.

- ...

Lucas : ... Aquilo é verdade...?

- Aquilo o quê?

Lucas : Aquilo de que você gostava de mim.

- *suspiro* É. 

Lucas : Por quê nunca me contou...?

- Porque eu tinha medo.

Lucas : Medo do quê?

- Medo de me decepcionar.


De repente... Ele simplesmente me beija.

Aquela enorme boca era tão quente e macia...

Mas eu não posso continuar.

Eu me soltei do beijo.

- Isso nunca aconteceu. - digo ríspida.

Pego o copo de água e saio da cozinha.

- Aqui está. - entrego para o meu pai.

Pai : Por que demorou?

- Como assim?

Pai : Assim que Lucas foi lá na cozinha também, você demorou.

- ... Tinha um cisco no meu olho.

Pai : Ah sim. - ele bebe a água.

Lucas volta para onde estávamos e se senta.

Pai : Vocês pretendem se casar?

Lucas se engasga.

Pai : Calma... Beba isto. - ele oferece a água que estava bebendo.

Lucas bebe, e assim se recupera.

Pai : Mas respondam... Pretendem?

Mãe : Querido, não acha que é um pouco cedo para falar disto? 

- Pois é, tirou as palavras da minha boca.

Lucas : Um dia quem sabe. - eu a olho assustada. O que ele está fazendo?! 

- Hm... Olha! Está tarde! Vocês deveriam ir... - digo olhando para o relógio do meu celular.

Mãe : Tem razão! É melhor irmos mesmo... - ambos se levantam.

Eles se despedem e vão embora.

Assim que eles saem : 

- Por que fez aquilo?! Ficou doido??

Lucas : Eu não sei o que eu estava fazendo... Me perdoa?

- *Suspiro* ... Tá... Quer beber Soju?

Lucas : Você bebe?

- Sim, por quê?

Lucas : Não é nada.

- Quer ou não?

Lucas : Quero.

Eu vou até a cozinha e pego duas garrafas da geladeira.

Começamos a beber. 

Assim que terminamos com essas garrafas, começamos a beber uma atrás da outra.

Ou seja, bebemos até o talo.

Yuqi off.

P.o.v. Autora (Liee)

Essa noite não tinha como acabar mais suspeita do que assim : 

Os dois adormecidos semi-nus na cama do Yuqi.

O que aconteceu?




Continua?


































Notas Finais


Pra quem n entendeu nada do que era o jantar deles :

Chop Suey, não é uma bebida alcoólica KKKKK, é um prato chinês que vai carne, legumes, e sei lá mais o quê.

Harumaki é nada mais que rolinho primavera KKK

Em fim, desculpe qualquer erro ortográfico. :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...