História Our Joint Disappointment - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Hashirama Senju, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Rin Nohara, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, Tsunade Senju
Tags Comedia Romantica, Hashimada, Kakaobi, Kakashi Hatake, Obito Uchiha
Visualizações 235
Palavras 988
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, talvez eu tenha demorado um pouco, mas méhhh...
Cá estou.

O capítulo não está muito longo, mas prometo que o próximo vai ser e mais rápido também.

Sem mais coisas à dizer, boa leitura ♥☕

Capítulo 2 - 2 - Peso na consciência


Fanfic / Fanfiction Our Joint Disappointment - Capítulo 2 - 2 - Peso na consciência



O dia amanheceu calmo naquele quarteirão da cidade, como sempre fazia, o Hatake saiu a caminhar calmamente, chegando no mesmo horário de sempre, em mais um dia de escola como sempre.

Mas havia algo diferente e mesmo que negasse a si mesmo ele já estava percebendo a atmosfera animada que rondava ao seu redor, revirou os olhos e suspirou fundo antes de fechar o armário de maneira bruta e encarar o ser a sua frente.

-O quê é?   

- Como assim “o quê é?” - o Uchiha a sua frente fez aspas no ar enquanto o olhava cheio de expectativa - Você ia me ajudar, lembra?

    - Ah, eu não lembro - disse repleto de sarcasmo, arrumou a mochila sobre os ombros e saiu andando sem mais olhar para trás, Obito, não se conformando com a resposta rude e evasiva que recebera se colocou frente ao garoto agora o encarando nos olhos - O que foi?

    - Você realmente não me fez acordar vinte e sete minutos mais cedo, para chegar aqui e me dar esse fora, fez?

    - Eu diria que sim - E tentou voltar a seu caminho mas foi novamente impedido - Olha garoto… - suspirou fundo tentando conter os ânimos e ser o menos mal-educado possível - Eu esperava que desistisse, mas é simples - Ele fez três dedos e começou a contar eles na frente dele - Eu não queria te ajudar, não pretendo te ajudar e por último, mas não menos importante, não pretendo te ajudar.

     - Kakashi! - E se virou para ver quem começava a chamá-lo com tanto escândalo em um dia que antes estava tão calmo - Vamos Lutar! - E a frase a seguir fez o Hatake revirar os olhos e sair andando

     - Era só o que me faltava…


*---*


O restante deste dia ocorreu na maior calmaria até ao exato meio-dia, quando, na hora do intervalo, onde o Hatake pensou erradamente que ficaria em paz, ele viu novamente aquele ser de cabelos morenos e desalinhados caminhar até ele e ele nem ao menos teve tempo de suspirar fundo quando este se sentou a sua frente.

-Oi - Disse simplesmente, parecia buscar coragem para dizer o que vinha a seguir - Você sabe que eu… - ele se virou para olhá-lo nos olhos - Eu realmente não estaria aqui se não precisasse, eu não gostaria de vir me expôr e pedir isso se eu pudesse simplesmente ignorar, mas…

- Mas? - O incentivou a continuar

- Mas acontece que as minhas notas não andam as melhores, eu não quero repetir e você é-

- Eu sou a pessoa mais inteligente que você poderia arrumar de última hora - o interrompeu e o mais baixo apenas concordou segurando-se para não revirar os olhos

- Exato… - suspirou fundo - Por favor me ajude! - e agarrou as duas mãos dele, o olhando com os olhos brilhando em expectativa.

Suspirou pesadamente, Kakashi nunca foi do tipo que cedia, muito menos do tipo que ajudava as pessoas, altruísmo não era uma de suas qualidades, porém, por algum motivo desconhecido por este, ele sentiu-se estranho no momento em que aquele toque tão quente encostou em sua mão daqurla forma e ele se viu incapaz de negar aquele pedido, incapaz de negar aquela aproximação.


Ele definitivamente não queria algum peso na consciência.


-Hoje a noite, nove horas - Puxou suas mãos com delicadeza e as levou até o zíper de sua mochila, abriu-o lenta e cuidadosamente, tirou seu bloco de notas, uma caneta e com calma anotou um endereço para entregar nas mãos do garoto que saiu pulando animadamente pelos corredores enquanto gritava a quatro ventos as “boas novas”.


E, definitivamente nada havia começado ainda e ele, mais uma vez já estava se arrependendo.


*---*


-Como é?! - O pai de Kakashi quase faltou cair no chão pela surpresa quando o outro afirmou que ele traria alguém para casa.

- Ah, pai… é complicado… - Suspirou fundo e deu de ombros subindo para seu quarto, ele ainda pode ouvir um “Eu sei que é complicado, afinal se trata de você!” de seu pai antes de bater a porta e se jogar na cama.


A noite hoje prometia e como prometia.


-Ãh, me deixe dormir… - murmurou reclamão entre dentes - Hm… - gemeu insatisfeito ao sentir a luz  despertando-o de seu tão adorado sonhos, ele se levantou a contragosto e encarou a figura com um sorriso gigantesco a sua frente, não demorou mais que trinta segundos para que ele pudesse interligar os fatos e descobrir o que havia acontecido, seu cenho já havia se franzido em desgosto involuntáriamente - Faça mais alguma coisa deste tipo, e eu juro, juro que acabo com até a sua terceira geração.

- Uiiii - Levantou as mãos em ato de rendição - Isso foi realmente assustador! - ele deu risada, até mesmo conseguiu fazer com que o outro o olhasse de soslaio e desse uma pequena risada por um pequeno período de tempo, ele logo  afundou ao lado do maior na cama e levando as mãos ao peito suspirou fundo antes de prosseguir dizendo - Não acredito que vai me ajudar…

- Nem eu… - sorriu de lado, o outro ignorou a interrupção e continuou dizendo

- Todos meus amigos falaram que você nunca concordaria…

- Talvez seus amigos estivessem errados ao meu respeito…

- É, talvez… - sorriu, ele logo se virou para ele e enquanto se apoiava no próprio braço perguntou - Por que está me ajudando?

- Não faço ideia… - manteram o contato visual, eles não estavam prestando atenção em mais nada, os olhares intensos como se um fosse o campo gravitacional do outro e talvez realmente fosse e eles não soubessem e talvez nem estivessem prontos para descobrir isso - Gosto de pensar que é pela minha vontade de ajudar os seres humanos de toda a Terra

- É uma boa causa - e riram

- Melhor começarmos…  - Se levantou partindo em direção a sua escrivaninha

- É, realmente é melhor começarmos...


Notas Finais


Bem, espero que tenham gostado, se puderem comentem, ficarei feliz em saber o que estão achando.

Ja ne.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...