História Our Joint Disappointment - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Hashirama Senju, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Rin Nohara, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, Tsunade Senju
Tags Comedia Romantica, Hashimada, Kakaobi, Kakashi Hatake, Obito Uchiha
Visualizações 194
Palavras 2.244
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi. Nem tenho muito o que falar. Boa leitura e não me matem

Capítulo 8 - 8 - Talvez dê errado


Não foi necessário que caminhassem mais que alguns metros para chegarem a tal sorveteria e, quando o fizeram, céus! Obito não poderia ter ficado mais surpreso.


O lugar era incrivelmente bonito, as paredes pintadas de rosa claro, as cadeiras brancas e curvadas de um estilo único somadas aos quadros tumblr cheio de mensagens pendurados na parede decorada davam um ar um tanto diferenciado ao lugar que mais parecia um salão de festas para chás de bebê - ou pelo menos seria assim que Obito o descreveria se perguntassem para ele, um lindo e fofo salão de festas.


— Vai ficar só olhando? — Kakashi começou provocativo, lançou-lhe um sorriso vitorioso enquanto caminhava para dentro do lugar, Obito o seguia de cara fechada nenhum pouco satisfeito.


— Algum problema?! 


— Deveria se sentir bem especial e satisfeito já que eu te trouxe aqui — O Hatake colocou as mãos no bolso enquanto falava, ele dava de ombros analisando os sabores de sorvete anotados em uma improvisação de cardápio mesmo já sabendo a maioria - apenas para não falar todos - os sabores e seus valores.


— É, pode até ser. Mas quem te convidou fui eu! — As palavras saíram da boca do moreno rápido demais, embolando-se uma nas outras e ficando quase impossíveis de se entender.


Kakashi se virou, sorria de lado achando graça pele ousadia do Uchiha. Ele começou a se aproximar do outro muito perigosamente, até finalmente invadir seu espaço pessoal, o limite da distância estabelecida quase no fim, Obito teve seus olhos escuros duplicados de tamanho, a respiração levemente descompassada fazia o peito subir e descer de uma forma quase imperceptível, suas pupilas dilatadas de uma maneira que ninguém saberia dizee se era por choque ou até mesmo por... Excitação.


Ambos estavam tão próximo um do outro e quando Kakashi se inclinou para frente, se abaixando um tanto na direção do Uchiha soltando sua respiração de uma vez ali, Obito poderia jurar que foi proposital, que fazia aquilo para provocar. E bem, ele estava certo, isso era o que Kakashi planejava, ele sabia o quanto o adolescente não tão mais velho que si odiava este tipo de contato - uma das coisas que Rin havia comentado era como ele poderia ir de atrevido para tímido com facilidade - e ele estava disposto a usar aquilo ao seu favor. Ele aproximou ainda mais seus lábios daquele ouvido, não se importava de ser observado, estava até gostando, deixava tudo mais "divertido"; ele estava prestes á dizer algo, os lábios claros e finos ainda tinham um sorriso, quando uma mulher apareceu, não tão mais velha que os dois, com um enorme sorriso formado por dentes alinhados e brancos que davam um gigante destaque a seus cabelos escuros e olhos verdes e brilhantes.


— Kakashi! — A garota exclamou alto chamando a atenção de alguma outros clientes do lugar e a do próprio Kakashi, que tratou de ajeitar a postura um tanto quanto insatisfeito e virar-se rapidamente, dando tempo somente de ver a mulher sair detrás do balcão e caminhar - apenas para não dizer que ela desfilava - toda satisfeita em sua direção, já chegou o abraçando e beijando-o na bochecha, aquela situação deixou Obito um tanto quanto insatisfeito e irritado, então quer dizer que ele só o levou ali para segurar vela?!


O Uchiha só percebeu que, desde a aparição da mulher e do afastamento repentino de Kakashi segurava a respiração, quando ele a soltou de um vez só sentindo-se satisfeito pelo seu espaço pessoal ter sido devolvido.


— É seu amigo? — Perguntou quando se afastaram, Kakashi acenou positivamente com a cabeça e Obito teve que segurar seu maior e mais infantil impulso de revirar os olhos como uma criancinha mimada quando a garota se virou em sua direção e com um sorriso - ele já estava começando a odiá-lo - praticamente gritou — Oi! — Talvez ela não tenha gritado. Obito só estava pegando no pé dela.


— Obito essa é Sophia, Sophia esse é Obito, deve ter notado, mas ela é Americana.


— Muito prazer — Obito sorriu falsamente e debochado, ele não havia ido muito com a cara da garota.


— O prazer é meu — Falou simpática, o que só estava começando a irritar ainda mais Obito.


— Eu quero o de sempre. — Kakashi se apressou em falar, a garota moveu seu olhar para ele, mostrando pouca - ou nenhuma - surpresa.


— É claro que quer. E você garoto? — Obito não deixou de franzir o cenho. Ela o chamava de garoto quando parecia ter sua idade.


— Quantos anos você tem? — Era como se o filtro que existisse entre sua boca e cérebro tivesse travado ou sequer existisse e ele poderia parecer educado, mas em seus pensamentos agia debochadamente enquanto chamava-a de Sirigaita.


— Quê?! — Sophia teve seus olhos arregalados, no entanto voltaram ao normal tão rápido quanto cresceram, a sobrancelha levemente arqueada — Não se deve, em ocasião nenhuma, perguntar a idade de uma mademoiselle, É rude. Não lhe ensinaram isso? — O sorriso cresceu novamente em seus lábios enquanto piscava para os garotos e voltava para detrás do balcão, sumindo por aquele lugar sem deixar nenhum outro rastro de sua presença, se não o doce aroma de seja perfume.

— Eu sei. Ela, além de bonita, é incrível. — Kakashi deu de ombros enquanto falava em um sussurro baixo, Obito esperava que ele até suspirasse e não deixou de ficar um tanto surpreso quando ele não o fez. — Porém...— Fez uma pausa dramática, respirando fundo em seguida — Não é assim que se chega em uma garoto. — Ele cruzou os braços virando a cabeça na direção do moreno que já o encarava curioso — Você é péssimo com mulheres.


— E o que você sabe como ser bom com garotas?! 


— Mais que você pelo que eu observei. Eu não tenho um samba-canção do Star Wars. — Obito revirou os olhos, as bochechas levemente vermelhas enquanto ele arrumava a sua postura estufando o peito e cruzando os braços em uma típica expressão indignada, ele uniu os lábios em uma linha reta antes de finalmente voltar a abri-los para continuar argumentando.


— Falar para você parece ser bem simples, na verdade a teoria sempre é mais fácil, quero ver fazerem, a prática.


— Isso é um desafio?


— Entenda como você bem preferir. — Kakashi semicerrou os olhos, encarando o rosto do outro adolescente pelas brechas.


— Tá legal — Kakashi finalmente tirou as mãos dos bolsos, esfregou-as uma na outra discretamente.


— É. — Obito apenas concordou, mas logo franziu o cenho ao notar que nem ao menos sabia a intenção que poderia apoiar. — Pera, quê? Tá legal o que?


— Escolhe — Kakashi cruzou os braços, um sorriso presunçoso, metido e convencido se espalhou por seus lábios.


— Como?


— Mandei você escolher — Respondeu como se fosse óbvio, mas quando Obito continuou com a mesma expressão de bobo desentendido, ele revirou os olhos, continuando com a linha de seu raciocínio — Escokher uma garota e te mostrarei a melhor e mais eficiente forma de chegar com tudo nelas. — Falou como se fosse a coisa mais simples e normal de todo o mundo, para ele era.

— Você é um cretino — Obito balançou negativamente a cabeça.

— O cretino agradece — Kakashi se moveu mais lento que o Uchiha sentando-se a sua frente enquanto tamborilava os dedos no mármore claro em uma óbvia tentativa de acalmar os nervos que estavam visivelmente a flor da sua pele 

— Nós vamos tomar sorvete aqui? — O Uchiha cruzou os braços enquanto encarava o albino a sua frente com a sua típica expressão curiosa.

— A não ser que tenha lugar melhor para me apresentar… — Kakashi levantou um pouco o tronco, sem sair de cima de sua cadeira, olhando para detrás do balcão, a camisa simples que usava levantou um pouco pelo movimento - talvez por ser do tamanho certo ou talvez pela posição - mostrando um pouco da pele clara por debaixo da mesa que Obito nem ao menos disfarçou o interessado olhar quando, sem querer, derrubou a cópia da chave do seu quarto — Sou todo ouvidos — A voz do Hatake fez Obito levantar-se as pressas, acabando por bater em Sophia que estava bem atrás de si e, consequentemente, derrubando todo o sorvete em cima dele mesmo.

— Oh meu Deus! — A garota exclamou surpresa e assustada

— A expressão usada aqui é Kami-sama, americanos… — Kakashi revirou os olhos enquanto dava risada discretamente da cena

— Não vai ajudá-lo?! — A garota tinha uma expressão mista entre irritação e surpresa Kakashi não costumava agir desta forma

— Estou bastante confortável aqui, para dizer a verdade.

— Ora seu! — Obito exclamou saindo irritado em direção ao banheiro

— Tenho que confessar que você fica fofa assim! Imagine vestida de noiva! — Kakashi ainda dava risadas altas enquanto provocava o garoto.

— Vá se f-

— Olha a boca garoto!



***


— Então você voltou — Depois de dez minutos esperando, para a surpresa de Kakashi, Obito havia aparecido com a mesma roupa suja.

— Não falaremos sobre isso. E eu vou para casa.

— Mas o passeio ainda nem acabou!

— Já deu para mim — Obito deixou algumas notas na mesa saindo da sorveteria sem nem ao menos se despedir da garota.

— E se eu te falasse que comprei dois ingressos para Mean Girls, com dois potes de pipoca, refrigerante, cobertor na minha casa? — Kakashi pegou dois papéis quadrados do bolso que tinha algo escrito em letras minúsculas, quase ilegíveis, do bolso, mostrando para Obito como se fosse a maior beleza e preciosidade do universo — Sem contar na seção alugada de quatro episódios de Star Wars. — Okay, aquilo era chantagem.

— Os meus dois filmes favoritos sendo usados contra mim? Vai me dar uma das suas blusas?

— Claro.

— Calculando as vantagens e as desvantagens, as vantagens são maiores. Eu topo.

— Perfeito, vamos lá então. — Kakashi deu um meio sorriso apontando a mesma direção que saíram — Tchau Sophia! — Ele se virou, andando de costas e dando uma piscada na direção da garota.

— Tomem cuidado! — Sophia sorriu balançando negativamente a cabeça.


***

— Pai?! — Kakashi exclamou alto enquanto entrava pela casa, caminhou até o começo da escada e chamou por ele novamente — Acho que ele saiu, deve estar no escritório do trabalho.

— O que seu pai faz? — Obito perguntou seguindo-o enquanto analisava a arrumação do lugar — Acabei de perceber que nunca tinha te perguntado isso.

— Meu pai trabalha com publicidade, eu não sei dos detalhes então não adianta me perguntar sobre…

— E quem te falou que eu ia fazer isso?! Saiba que eu não ia perguntar sobre isso

— Você ia sim e sabe muito bem disso.

— Tá, talvez eu fosse mesmo — Obito deu de ombros — Pode me dar a blusa agora? — As bochechas estavam levemente rosas quando Kakashi subiu as escadas, os dois entraram no quarto e de maneira desleixada, Kakashi abriu seu guarda-roupa e jogou uma blusa social qualquer na direção de Obito, que a pegou prontamente.

— Se importa de se trocar aqui, ou prefere que eu te espere lá em baixo, ou quem sabe no banheiro?

— Eu não vou entrar em banheiro nenhum com você! — Ele exclamou visivelmente constrangido enquanto Kakashi ao seu lado tinha uma sobrancelha arqueada 

— Você no banheiro. Eu aqui fora — Ele demonstrava os lugares com as mãos na ordem em que falava, Obito ainda mais constrangido pela situação. — Eu vou pegar o notebook e ir colocando no filme — Ele não deixou de dar uma risadinha baixa enquanto saía do quarto, Obito fez um bico inconformado e enquanto murmurava um xingamento e outro ele entrou no banheiro, tirando a blusa suja e a deixando em cima da pia molhada, colocando a blusa de Kakashi que ficou um ou dois dedos a mais do que o necessário, do jeito que ele gostava.

Sorriu satisfeito enquanto se olhava no espelho, passou as mãos pelos cabelos negros bagunçando-os ainda mais.

— A rainha de tudo voltou — Ele sorriu brincalhão enquanto saía do banheiro, o albino o encarava com a cara fechada, provavelmente se segurando e muito para não rir — Até que você tem bom gosto.

— A pipoca tá bem ali, cobertor a esquerda e vamos ficar nesse colchão. — Ele nem dava atenção para ele, a língua pressionava os lábios e Obito passou, talvez, tempo demais analisando aquele inconsciente ato. — Isso! — Comemorou quando finalmente a netflix carregou com os filmes

— Não sabia que tinha Netflix — Obito comentou sentando-se no colchão e cobrindo-se, ele observou com os olhos escuros um tanto mais atentos Kakashi sentar-se ao seu lado com um pote enorme de pipoca e o notebook entre dedos

— Não faz muito tempo…

— Entendi.

— Então, posso começar o filme? — Kakashi se virou na direção do Uchiha, encarando-o por mais tempo que planejava — Ficou boa em você.

— Obrigado… — Sorriu sem graça — Pode colocar.


O filme, naquela tarde, com certeza foi incrível, Kakashi vivia fazendo perguntas a Obito, ele não entendia nada da sequência da tão adorada guerra, o que deixava o Uchiha um tanto mais confiante para seguir o diálogo, Kakashi não tão sabe-tudo assim.


Mas, sem sombra de dúvidas que quando a noite começou a cair e as mãos de Kakashi se juntaram, sem o menor controle ou intenção com as de Obito e os lábios se uniram sem a menor permissão, a noite de filmes, ou a possível preocupação de Madara com o filho, não foi a coisa que mais preocupou Obito.



Notas Finais


Bemmmm, espero que tenham gostado. Capítulo que vem, nem digo o que acontece.

Talvez eu consiga acabar antes do planejado essa fanfic, veremos.

Amo todos vocês, obrigado pelos favoritos e comentários, vocês nem fazem ideia do quanto é importante, isso me dá uma maior segurança, amo vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...