História Our kind of love - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Abo, Hibridos, Romance
Visualizações 4
Palavras 761
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá! Desculpem os erros >.<

Capítulo 8 - Capítulo 8


Eu andava sem parar e rápido o suficiente pra causar náusea por todo aquele balançado. Quando enfim vi a grande porta vermelha, suspirei em alívio.

Bati e esperei um "entre" por parte do professor, agradeci e fui em direção a Jackson que sorria 'pra mim.

Me sentei ao seu lado em silêncio, passaram-se três aulas, e finalmente o sinal tinha tocado indicando a hora do almoço.

-Cara! Como assim? -Jackson se encontrava tão perdido quando eu lhe contei sobre o meu término com Valerie. -Não era ela a ômega possessiva? E você ainda é corno? -Ele disse rindo e enfiando um pedaço do seu hamburgue na boca.

-É cara. A universidade não ouviu que eu sou corno. -Falei com desdém.

-Mas tem saber! -Falou afobado, bebendo uma boa quantidade do suco de limão. - ômegas e betas vão crucificar ela! Quer dizer... -Na hora que ele ia terminar, um grupo com dois betas e uma ômega chegou, e sentou-se, a ômega do lado de Jackson e os betas cada um do meu lado.

-Podemos sentar? -Eles disseram em uníssono.

James e eu rimos.

-Já estão sentados. -Dissemos, com sorrisos ladinos. Os três riram automaticamente e ao mesmo tempo.

-Soubemos que está solteiro. -Disse um dos betas, de cabelo vermelho, pra mim. Sorri forçado e confirmei com a cabeça, antes de voltar a comer.

-Vai rolar uma festa sábado. -Disse o outro, moreno, para nós dois dessa vez. -E como os dois estão solteiros, gostaríamos que fossem.

-Como se não convidassem quando estamos comprometidos. -Resmungou Jackson.

-Você está sempre solteiro, Jack. -Ela disse, passando o dedo sobre a roupa do meu amigo. Coisa do destino ou não, o celular dele tocou na hora, ele pegou e balançou no ar, sorrindo enquanto mostrava o visor:

"Jim♥️".

-Oi. -Disse com um sorriso. -Oque eu vou querer pro jantar? -Perguntou, provavelmente repetindo oque James disse.

-Sim. Macarrão a bolonhesa me parece bom.- Ele se levantou a foi caminhando com a bandeja de comida na mão, ainda falando no telefone.

Olhei as ômegas com caras incrédulas e voltei a comer.

Era a óbvio que elas estavam surpresas!

Em todos em esses anos de indústria vital, é a primeira vez que ele "assume" um relacionament deo sério.

Eu estou surpreso e sou melhor amigo dele!

Imaginas eles...

Jackson.

Na verdade, James só queria saber onde eu deixava o sabão, mas vi isso como uma ótima oportunidade de sair dali.

Falei a James que seria seu alfa e assim serei.

Embora não seja do meu perfil recusar uma boa foda, eu e as betas e ômegas terão que se acostumar com isso.

O resto das aulas foi tranquilo, só foi meio triste ver o Harry meio cabisbaixo por causa da Valérie. Por mais que ele achasse ela ciúmenta e posseciva, gostava muito dela e deve ser bem difícil para ele ser traído pelo irmão. Embora eles também não tivessem uma boa relação, ainda era seu irmão.

Quando as aulas acabaram, eu e Harry ficamos enrolando, conversando na frente do campus.

Harry.

Decidimos ir a uma cafeteria, onde ele esperaria James 'pra eles irem a uma consulta, para saber como o bebê está e vê o sexo dele .

Jackson disse que eles tinham apostado, quem vencesse faria massagem no outro por uma semana.

Jackson apostou que era menina, enquanto James seguia convicto que seria um menino.

-Como vai a Sophia? -Ele perguntou, bebericando o café.

-Bem. -Dei de ombros.

-Como vai você? -Perguntou sério.

-Bem. Também. -Ri sem humor.

-Harry... -Ele cantarolou -Vi seus olhos inxados quando chegou a universidade.

-Eu não quero falar sobre isso, Jay. -Minha voz saiu baixa e arrastada.

-Mas precisa. -Pontuou -Já falou com Louis?

Neguei com a cabeça. Não queria ter que encarar meu irmão. Não queria falar com nenhum dos dois.

Eles me traíram.

Eu não tenho que falar com eles.

-Harry. -Me chamou. Mas eu ignorei, focando meu olhar em canto aleatório. -Sabe esse feriadão que vai ter? -Ele pergunta, ganhando minha atenção.

-Oque tem? É Sexta, sábado, domingo e segunda longe do campus. Não é ótimo? -Jay não estava fazendo uma cara muito boa, e o rumo daquela história estava pior ainda.

-Checa o seu celular. -Disse, inexpressivo.

Desbloqueie, vendo uma mensagem da minha mãe:

Filho, vamos todos passar o feriadão na casa de praia, em Miami.

Ah! Os Cartes vão, se puder leve a Valerie.

Beijos, mamãe.

-Oque? -Berrei.

Eu não estou pronto 'pra ver o Louis.

E

Não estou pronto para falar sobre a Valerie.

Não sei oque eu faço com Sophia.

Meu Deus! Por que eu sou tão fodido? 


Notas Finais


Hihi então os ômegas não aparecem. Neste capítulo... Eu só queria explorar mais um pouco a amizade deles, sem os ômegas estarem presentes mesmo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...