1. Spirit Fanfics >
  2. Our Legacy - CARL GRIMES (1) >
  3. 20. Futuro lar

História Our Legacy - CARL GRIMES (1) - Capítulo 21


Escrita por:


Capítulo 21 - 20. Futuro lar


Fanfic / Fanfiction Our Legacy - CARL GRIMES (1) - Capítulo 21 - 20. Futuro lar

NATÁLIE DIXON

Já perdi as contas de quanto tempo se passou desde a fazenda. Pelo tamanho da barriga de Lori, acho que foram quase oito meses.

Desde nossa última parada, a alguns meses, não paramos mais. Sempre que encontramos um lugar, ou ele está tomado pelos errantes, ou caindo aos pedaços. E isso vem deixando Rick nervoso, já que a mulher pode ganhar bebê a qualquer momento.

Todo o grupo acabou sabendo de mim e Carl, por culpa da Maggie. Um dia eu e ele estávamos conversando, e ela acabou falando. Ninguém ficou bravo ou algo assim, até falaram que já sabiam. Depois disso, acabamos por sempre estar de mãos dadas e abraçados. Daryl sempre olha torto para Carl, mas ainda não disse nada a respeito sobre nosso namoro.

(...)

Vamos tentar outra casa hoje. Lori ficou do lado de fora, com Hershel e Beth a protegendo, e Carol olhando nossas coisas.

Rick arrombou a porta e já atirou em um errante que apareceu. Daryl matou o outro, e Glenn tirou os corpos do caminho, enquanto Maggie foi chamar o pessoal. Carl e eu fomos até a cozinha para tentar achar alguma coisa. Reviramos os armários e a única coisa que tinha, era uma ração de cachorro.

Voltamos para a sala e nos sentamos no chão. Carl pegou a faca e quando ia abrir a lata, Rick empurrou a ração no chão, de forma bruta, assustando a todos.

一 Não vamos comer isso. Não somos animais. - ele disse e todos mantiveram o silêncio.

一 Temos companhia. - T-dog alertou a todos.

Mais uma vez pegamos todas nossas coisas e corremos para os carros. Entrei no banco da frente dessa vez. Maggie jogou algo no porta malas e logo depois entrou no banco de trás, ao lado de T-dog. Glenn acertou a frente do carro em um errante e logo nos tirou dali. Encostei a cabeça no vidro, imaginando quantas vezes ainda faríamos aquilo.

(...)

一 Nate... acorda. - Glenn me balançou de leve pelo ombro. Abri os olhos e percebi que estávamos parados no meio de uma rodovia.

一 Vou descer não. - fechei os olhos outra vez, e me ajeitei no banco. 一 Vai lá vai.

一 Tudo bem dorminhoca. - o coreano riu e logo saiu do carro.

Mais é claro que não ficaria sozinha ali. Bufei irritada e desci do carro, indo até onde todos estavam.

一 Não ia dormir? - Glenn debocha e eu reviro os olhos.

一 Podia ter me deixado lá, quietinha né? - ele e Maggie riram da minha irritação. 一 Cadê o caipira que eu chamo de irmão?

一 Foi caçar, com o Rick. - Maggie me responde. 一 Precisamos arrumar um lugar rápido, ela não vai aguentar tantas mudanças. - ela aponta discretamente o carro em que Lori estava.

Antes que pudesse dizer algo, Rick e meu irmão chegam, dizendo que encontraram um lugar.

(...)

Glenn estava abrindo uma passagem na grade, para que podessemos entrar na prisão. Todos passaram e meu irmão fecha o espaço com um arame. Corremos até um portão e olhamos para o pátio cheio de errantes.

一 Vou atravessar e fechar aquele portão. - Rick aponta o outro lado do gramado. 一 Daryl e Carol subam naquela torre e Hershel vai para aquela com Carl. Vocês ficam aqui e chamem a atenção dos zumbis para longe de mim. - concordamos. 一 Quando eu der o sinal, todos começam a atirar. Vamos limpar essa parte até a noite. - cada um vai para sua posição.

Assim que Rick passou o portão, eu e Lori o fechamos e começamos a chamar a atenção dos errantes e matar eles. Não demorou muito e ele tinha fechado a passagem dos walkers do pátio. Daryl deu o sinal e começamos a atirar.

一 Você está bem? - pergunto a Lori, quando abrimos o portão para os outros.

一 Não me sinto tão bem à semanas. - sorri para ela, e fui até o pátio.

一 Não tínhamos tanto espaço desde a fazenda! - Carol anda pela grama e comemora. Vi um walker sentando próximo a nós e puxei a espada, acertando sua cabeça em um único golpe.

一 Isso foi bom, guerreira. - Glenn passa ao meu lado, e me dá um tapinha nas costas.

一 Sempre as ordens, japa. - sorrimos com nossos apelidos, e fomos até os outros.

(...)

A noite já tinha caído e fizemos uma fogueira. Rick dava voltas por todo o pátio, procurando algum lugar em que os zumbis poderiam passar. Meu irmão tinha sentado em um ônibus tombado e estava olhando para fora da prisão. Fui até lá e subi, sentando ao seu lado. Apoiei minhas mãos sobre os joelhos, na mesma posição que Daryl.

一 Acha aqui um lugar bom? - pergunto, me virando para ele.

一 Merle se sentiria em casa. - rimos, e depois voltamos ao silêncio. 一 Não quero ser o irmão mais velho chato... - Daryl me olhou. 一 Mas, eu mato o pirralho se ele te machucar.

一 Não vou duvidar disso. - sorri. 一 Vai deixar eu ficar na mesma cela que ele? - perguntei sarcástica, e meu irmão me encarou seriamente.

一 'Tá louca? Você e um garoto no mesmo lugar, sozinhos, e a noite?! - comecei a rir. 一 Nem pensar Natálie.

一 Veremos então. - olhei para trás e percebi Carol se aproximando. 一 Juízo você aí também. - sorri sacana e desci do local, rindo dos palavrões que meu irmão falava.

Cumprimentei a mulher e voltei para a fogueira, onde Maggie e Beth cantavam uma música bonita. Me sentei ao lado de Carl e ele passou o braço em volta do meu corpo. Rick voltou para perto de nós e avisou que amanhã iríamos tentar entrar no pátio, e liberar um bloco de celas.

一 Será que agora podemos relaxar um pouco? - Carl perguntou e eu virei um pouco meu rosto em sua direção.

一 Acho que sim. - sorri e lhe dei selinho, voltando a me aconchegar em seus braços.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...