1. Spirit Fanfics >
  2. Our Legacy - CARL GRIMES (1) >
  3. 61. O novo mundo é pior

História Our Legacy - CARL GRIMES (1) - Capítulo 62


Escrita por:


Capítulo 62 - 61. O novo mundo é pior


Fanfic / Fanfiction Our Legacy - CARL GRIMES (1) - Capítulo 62 - 61. O novo mundo é pior

NATÁLIE DIXON

(...)

O grupo voltou pela tarde de ontem e Rick convocou uma reunião na igreja. Tinha um novo inimigo: Negan e seu grupo, os Salvadores.

Fizemos um plano para acabar com um dos postos avançados deles, e isso iria acontecer hoje.

Arrumamos um zumbi parecido com o líder de Hilltop, Gregory, e pegamos a cabeça. Parece que o líder dos Salvadores queria o homem morto para um tratado de paz.

Deixamos Carol e Maggie na estrada, e fomos executar o nosso plano. Matamos os seguranças da porta e depois entramos no prédio. Estava ao lado de Glenn, com uma arma em mãos, enquanto andávamos pelo corredor.

Entramos em um quarto, onde dois homens dormiam. O coreano foi matar um deles, mas não conseguiu, se agachou e ficou chorando.

一 Deixa que eu faço isso... - me aproximo dele, pegando minha faca e acertando a cabeça do homem.

Levantei e vi que na parede haviam fotos de pessoas com suas cabeças esmagadas no chão. Virei o rosto, evitando olhar para aquilo, e saí de lá.

Peguei a arma outra vez, quando um alarme começou a tocar pelo local e outros homens apareceram. Matamos alguns e corremos pelos corredores. 

Atirei contra três pessoas que vinham até nós, enquanto Glenn tentava abrir uma porta. Senti um tiro passar de raspão pelo meu braço, mas continuei.

Vem! - o coreano me puxa para dentro da sala, e fecha a porta logo em seguida.

Olhei para o local e vi que era um arsenal completo. Pegamos duas armas e atiramos várias vezes na porta, para atingir as pessoas. Quando acabamos, não conseguimos ouvir mais nada.

Glenn abriu a porta e vimos os corpos jogados no chão, perto de poças de sangue. Um homem ainda estava vivo, ele levantou sua arma e, antes de atirar, Paul o matou.

一 Então... esse é o novo mundo? - ele pergunta, olhando para a cena.

一 Não... - digo ofegante, apertando meu ferimento. 一 Ele é pior.

(...)

Achamos os outros no pátio do local. Daryl me viu com a mão no braço e correu até mim.

一 O que aconteceu? - ele pergunta, tirando o pano que sempre carrega consigo no bolso, e amarrando no local.

一 Uma bala passou de raspão. - respondo, e no mesmo instante um homem aparece em uma moto.

Meu irmão corre até lá e derruba o cara, dando um soco em seu rosto. O rádio dele faz sinal e uma voz feminina chama pelo Rick.

Estamos com uma tal de Maggie e uma Carol. Acho que vão querer falar sobre isso. - a voz diz.

一 Vamos negociar. - Rick pega o homem e passa seu braço pelo pescoço dele. 一 Estou com um dos seus.

Vou pensar. Quando eu tiver uma resposta, eu chamo. - ela diz, e logo o rádio fica em silêncio.

(...)

Tínhamos seguido o rastro daquelas pessoas, parando próxima a uma antiga fábrica de gasolina. O grupo tinha ido fazer a tal troca, enquanto eu fiquei no carro. Tinha perdido sangue, e por isso estava fraca para lutar.

Me sentei no capô do trailer, esperando os outros voltarem. Minha arma estava em mãos, para caso fosse preciso usar.

Ouvi um barulho vindo do meu lado direito e mirei o revólver para lá, o colocando no rosto de Rick.

一 Eu me rendo! - ele diz debochado, e eu abaixo a mão, rindo da situação. 一 Vamos, achamos elas.

一 E o cara? - Rick ficou em silêncio. 一 Por que o mataram?

一 Ele não quis dizer quem era o Negan, ainda falou que ele era. Então eu o matei. - assenti, sem ter o que responder.

Entramos no trailer e fomos até onde os outros estavam. Desci e abracei minha mãe, e olhei assustada para o corte em sua blusa.

一 Foi só na minha roupa. - ela explica. 一 Quem fez isso está morta! - assenti  e a abracei outra vez.

Nos despedimos de Tara e Health, que iriam para uma busca por alguns dias, e voltamos para Alexandria. Eu fui direto para a enfermaria, Denise fez pontos no meu braço e me deu um remédio para dor.

Fui para casa depois, e cuidei de Jp, deixando ele em seu berço logo em seguida. Deitei na minha cama e logo estava dormindo.

(...)

Rosita e Daryl haviam voltado da sua ronda, com o corpo de Denise em mãos. Os Salvadores haviam a matado.

Meu irmão estava sentado no sofá de casa, com as mãos no rosto, sua expressão era de puro ódio. De repente, ele levantou com raiva e foi até a porta da casa.

一 Onde você vai? - pergunto e, sem me olhar, ele responde.

一 Atrás dele. - é tudo o que ele fala, antes de sair e bater a porta.

Merda! - murmuro e subo de dois em dois degraus as escadas.

Entro no meu quarto, a tempo de pegar apenas minha katana, deixando a arma, faca e o colete para trás. Saio de casa e corro até o portão, vendo Daryl sair com sua moto.

一 Ele vai fazer merda. - digo a Glenn, Michonne e Maggie, que estavam ali. 一 Temos que ir atrás dele!

一 Eu vou. Avise o Rick. - Glenn diz para Maggie. 一 Michonne vem comigo. - os dois começam a ir até a van.

一 Eu também vou com você. - antes que alguém protestasse, eu continuei. 一 Ele é meu irmão! - entro no veículo, sem deixar eles falarem alguma coisa.

一 Sei para onde Daryl foi, então eu também vou. - Rosita diz, entrando ao meu lado.

Glenn deu partida na van e saiu da comunidade, indo pelo caminho que Rosita indicava.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...