1. Spirit Fanfics >
  2. Our little lion >
  3. 31101981 - Godric's Hollow

História Our little lion - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - 31101981 - Godric's Hollow


Fanfic / Fanfiction Our little lion - Capítulo 1 - 31101981 - Godric's Hollow

Pov Narradora:

Lílian: Merlin Tiago, você quer matar nosso filho? Faça ele voar mais baixo. Na verdade, não era nem para ele estar voando, mas já que essa não é a realidade, pelo menos controle-o.

Tiago: Ah meu doce lírio, não se preocupe, nada acontecerá com nosso pequeno leãozinho. Ele é um voador nato, igual a mim. Não tem o que temer. - vendo que sua esposa ia voltar a reclamar de sua irresposabilidade, ele se apressou a falar, ganhando um falso olhar irritado - E outra coisa, eu estou aqui com ele então eu irei salvá-lo, caso algo ocorra. E também tem os...

Lílian: Amor, cala a boca.

Tiago: O que foi? Falei merda, não foi? Olha Lis me des...

Lílian: É sério, cala a boca.

Tiago: Lírio? Me desculpa eu....

Lílian: TIAGO POTTER CALA A BOCA AGORA E ESCUTA. - e começou a pegar sua varinha.

Não querendo enfrentar a fúria de sua esposa, Tiago fez o que lhe foi dito (ordenado). Ao vê-la pegar sua varinha, ele logo se apressou a colocar Harry em seu colo e também se colocou em posição de ataque ao ouvir o barulho de explosões na parte externa da casa.

Tiago: Lily, é ele. Pegue Harry e suba, eu vou tentar atrasá-lo ao máximo. Qualquer coisa saiba que...

Lílian: Tiago, para tá? Você não vai morrer, nós não iremos morrer, tá legal? - disse pegando Harry e correndo em direção a escada, com os olhos já marejados, mas não. Ela não choraria, precisa se manter forte. Ela precisa.

Tiago: Saiba que você é tudo para mim. Você e o Harry. Eu amo vocês, muito. Vocês são a minha vida. Agora vá. Lílian, vá. Ele... ele está ultrapassando as barrei - não conseguiu terminar sua fala ao ver Voldemort entrando em sua sala.

Voldemort: Ora, que cena mais comovente. Dois jovens tolos e uma criança mais tola ainda. Ah, como eu adoraria ver o sangue de vocês decorando essas paredes, mas não, não é esse o motivo que eu estou aqui. - com um movimento de varinha, deixou seu glamour horrível cair e voltou a sua aparência humana. - Que rude, eu jurava que era uma das regras básicas de etiqueta convidar a visita a se sentar, mas não precisam se incomodar com isso, não pretendo demorar muito. Bom, vamos lá. Chegamos a esse ponto por culpa de uma maldita professia, certo? Certo. Agora, eu lhes pergunto,  porque vocês estão escondidos só por causa da palavra de uma vidente de quinta?

Lílian: Por conta do que falava na professia. Que o Harry tem o poder de te derrotar, então você viria atrás dele para que isso não pudesse ocorrer.

Voldemort: Exatamente. Agora a chave é, ele TEM o poder de me derrotar...

Tiago: Mas não tem que fazer isso necessrianente, pois...

Lílian: Pois ele não está fadado a isso.

Voldemort: Até que vocês facilitaram bastante as coisas para mim. Enfim, eu quero propor um acordo a vocês. Eu poupo a vida de vocês e a do garoto, mas em troca, vocês ficam lonje do meu caminho. Podem criá-lo com base nos ensinamentos da luz, podem fazer ele ser um membro da ordem, que seja. Desde que ele não atrapalhe meus planos e nem se meta em minha vida. E antes que me perguntem o porque vocês confiariam em mim, é só pensar que, se eu quisesse vocês mortos, eu já teria acabado com isso. E eu farei um voto perpétuo.  Eu, Thomas Marvolo Guant Riddle Slytherin juro por minha vida e magia, que não tentarei, de forma alguma, matar, ferir ou qualquer coisa do gênero e nem irei interferir, de maneira direta ou indireta, na vida da família Potter, desde que eles mantenham seu Herdeiro, Harry Tiago Potter fora de meu caminho. Também proibirei meus seguidores a agirem contra os Potter. E que assim seja.

Tiago: Eu, Tiago Fleamont Potter, juro por minha vida e magia que manterei meu Herdeiro, Harry Tiago Potter, longe de Thomas Marvolo Riddle Slytherin,  desde que ele cumpra o que foi prometido. E que assim seja.

Lílian: Eu, Lílian Marie Evans Potter, juro por minha vida e magia que hornarei a promessa de meu marido, Tiago Fleamont Potter e faço de suas palavras as minhas. E que assim seja.

Uma luz dourada envolveu momentaneamente os três deixando um leve clarão ofuscante por alguns poucos segundos, antes de sumir novamente.

Voldemort: Está feito. Agora, vocês estão livres para voltar para a casa de vocês. E, ah claro, ele ganhará algum tipo de cicatriz...

Lílian: Já que ele está envolto em um juramento que não foi ele quem fez.

Voldemort: Sim, exatamente.

Ele estava se encaminhando para a saída quando Lílian chamou sua atenção.

Lílian: Espera. Posso te pedir somente uma coisa?

Voldemort: Depende.

Lílian: Rabicho. Entregue-nos aquele rato traidor. Por favor, é tudo que eu te peço.

Voldemort: Quem? Ah, o traidor. Fiquem a vontade, ele não vai me fazer falta mesmo. Só garantam que ele suma. Por mais que ele tenha me ajudado, não suporto traidores. Um momento. - e utilizou a marca negra para convocá-lo . - Aqui está. - e desaparatou.

Lílian: PETRIFICUS TOTALUS.  - petrificou-o antes que ele pudesse sequer entender a situação em que se encontrava. Enquanto isso, Tiago correu até a lareira e chamou Remus e Sírius com certa urgência.

~QUEBRA DE TEMPO~

Tiago: Ótimo vocês chegaram. Venham, a noite vai ser... divertida.

Lupin: Prongs? No que está pensando? Ná última vez que você usou esse tom, bom, você sabe e se lembra.

Sírius: Tá, mas porque o Warmi está petrificado no chão?

Lílian: Boa pergunta. Digamos que ele nos traiu para Voldemort, que veio aqui em casa, fez um acordo conosco e ainda nos entregou esse traidor.

Sírius e Remus: ELE O QUE?

Sírius: Eu juro que mato esse arrombado filho de uma....

Remus e Lílian : SÍRIUS,  na frente do Harry não.

Sírius: Oh, verdade, perdão Prongs Jr. - andou até onde Tiago estava sentado com Harry em seu colo e pegou seu afilhado começando a brincar com o mesmo que ria e soltava algo parecido com um "io adfo" - Aaaaah gente, eu vou roubar o Harry para mim. Olhaaaaaa ele é tãão fofo.

Tiago: Se controla pads, tá parecendo uma adolescente surtando por um cachorrinho fofo. Ah não, espera, você que é o cachorrinho fofo.

Lílian: Tiago, você é mau. - "repreendeu" o marido entre risos.

Remus: Mas quanto aquele ali?

Tiago: Nós nos revezaremos. Eu queria fazer algo mais complexo, mas por conta do Harry, cada um vai manter cerca de dois minutos de cruciatus e depois, acabamos com ele. Sírius,  quando você for para o quarto do Harry, coloque feitiços abafadores, sim? Nós iremos te chamar depois da primeira "dose".

Sírius: Eai, Prongs Jr., quer andar nas costas de um vira-lata. - e começou a correr para o andar de cima com Harry em seu colo.

Lílian: SÍRÍUS ÓRION BLACK, NEM PENSE EM FAZER UMA MERDA DESSA. SÍRIUS BLACK, VOLTA AQUI AGORA . - começou a correr atrás de Sírius.  Quando ficou trancada para fora do quarto de seu próprio filho, ela chutou a porta e deu um último aviso aos berros. - NÃO SE PREOCUPE, VOCÊ VAI SAIR DAÍ DE QUALQUER FORMA.

Sírius: Sua mamãe é pirada Jr. - um Sírius pálido comentou rindo.

~No andar de baixo~

Lílian: Ah, escolher Síríus como padrinho foi uma péssima decisão.

Remus: Lis, desculpa, mas foi uma escolha justa.

Lílian: Você considera uma partida de snap explosivo uma escolha justa? - comentou divertida - Mas tá, que seja, vamos acabar com isso logo. Quem começa?

Tiago: Faça as honras.

Lílian: Beleza. FINITE INCANTATEM. CRUCIO. Pedro, porque? Porque nos trair para o Lorde das Trevas. CRUCIO. - aumemtou a intensidade do feitiço, fazendo os gritos de dor soarem mais altos. - Será melhor para você se você responder logo minha pergunta. - suspendeu o feitiço o deixando gemendo de dor no chão.

Pedro: E...eu, ti...tinha inveja d...de vocês, sem...sempre se...sen...sendo os legais que to...todos gostariam de estar por... por perto...

Tiago: Então você se sentia em nossa sombra até que Voldemort te disse o que você queria ouvir. Interessante. CRUCIO.

Enquanto isso, Lílian subia para o quarto de Harry para trocar com Sírius, porém foi interrompida por Remus.

Remus: Já vai chamar o pads?

Lílian: Sim, e não precisam ir me chamar para voltar aqui, ele era amigo de vocês, é justo que isso termine com vocês três presente. - ao chegar no quarto silencioso, até de mais para um ambiente em que se encontra Sírius Black e uma criança, ela bateu na porta. - Sírius? Tá silencioso aqui, o que foi?  - porém, ao abrir a porta, seu coração parou por alguns segundos ao vê-lo vazio e organizado.  - Padfoot? Harry? Sério cadê vocês? - enquanto isso Sírius se aproximava dela sussurrando pequenos comandos para Harry.

Sírius: BUH.

Lílian: AAAAAAAAAAAAAHHH CACHORRO IDIOTA - e começou a rir. - Nossa Black, eu te odeio tan - não pode terminar de falar pois recebeu um golpe de um travesseiro diretamente em seu rosto, que foi acompanhado por uma gostosa risadinha de bebê. - Vocês dois não tem jeito. Mas eu vim aqui para avisar que você já pode descer e que não precisa me chamar de volta, eu ficarei aqui com o Harry.

Sírius: Então tá. Valeu ruiva. - ao chegar no andar de baixo viu Tiago socando o rato - CHEKEI VADIAS. Uau, achei que iríamos a nos limitar a crucios, mas okay desde que eu também possa socá-lo. Nossa, belo estrago Prongs.

Tiago: Tirando que eu literalmente ferrei meus punhos, realmente foi uma boa. Falta só você para torturá-lo. Remus o fez enquanto Lílian te chamava, tive que partir pro trabalho manual, já que ele tentou fugir.

Sírius: Oh, então temos un ratinho preso em sua forma humana. Beleza então. CRUCIO. Algum assunto para os dois próximos minutos?

Remus: Como você assustou a Lílian dessa vez?

Sírius: Como você....

Tiago: Ai por favor pads, primeiro que é o Moony e ele sabe de tudo sobre todos, segundo que você é MUITO previsível.

Sírius: Ah, bom, nada que chegar por trás e dizer buh, não resolva e acrescente um travesseiro tacado em seu rosto. E eu não sou previsível.

Remus: Não, magina. Se você diz, quem somos nós para ir contra.

Sírius: Tá, tá, tá eu sou previsível. Satisfeitos?

Tiago: Muito vira-lata, mas porque parou?

Remus: Ele quer usar os punhos.

Tiago: Hm. Uh essa doeu, as vezes eu esqueço o quão bom ele é em brigas manuais. É, e o Wormital não tem mais mandíbula e nem costelas. Não que ele vá precisar. Moony, faça as honras.

Remus: AVADA KEDAVRA.

~Mais tarde no mesmo dia - Potter Manor~

Tiago: Ah, enfim em casa, de novo. Como eu senti saudades da mansão - disse assim que seus pés encostaram no chão. - Eai filhão, tá tudo bem? - Harry somente balançou a cabeça indicando que estava bem e relaxou no ombro do pai.

Lílian: Acho que alguém vai dormir a noite toda hoje. - disse acariciando os cabelos rebeldes do filho. - Vocês querem passar alguns dias aqui? - perguntou a Remus e Sírius.

Remus: Se não for um incômodo.

Tiago: Ah moony, para de besteira, vocês são da família, é claro que não vai incomodar.

Tibby: Mestre Potter voltou. Mestre Potter voltou. Mestre, o homem cobra foi morto, destuido, derrotado? Como está Mestra Potter? E o pequeno  mestrezinho Harry?

Lílian: Tibby querida, se acalme, sim? Estamos bem, estamos todos bem. Fizemos um acordo com Voldemort, tudo está bem, não tem mais risco de vida.

Tiago: Exatamente, estamos todos juntos e é isso que importa.

Sírius: Tibby, tem sorvete na geladeira?

Tibby: Tem sim mestre Sírius.

Sírius: Se precisarem de mim, não me procurem.

Remus: E eu achando que a criança aqui era o Harry.

Lílian: Incrível, sempre o mesmo tom de surpresa. - comentou divertida.

Tiago: Ah Moony, é o Pads, então você sabe como é.





















Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...