1. Spirit Fanfics >
  2. Our lolita;. Diabolik lovers >
  3. The princess castle

História Our lolita;. Diabolik lovers - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Explicando o título:

Eu peguei a base de uma música du canto/ru que eu amo muito, jazmin Bean:

Pelo menos eu sei agora
Para não confiar em nenhuma cadela, sem problemas
E novo muro colocado
No meu castelo da princesa

Boa leitura 🌈💜

Capítulo 5 - The princess castle


Fanfic / Fanfiction Our lolita;. Diabolik lovers - Capítulo 5 - The princess castle

Os seis homens observavam a porta do quarto em que jovem lolita descansava, o plano do irmão mais velho tinha sido um sucesso! Entretanto, isso ainda deixava Reiji frustrado.

 "Como aquele bom-para-nada teve sucesso?", era tudo o que passava em sua mente.

 A verdade era que, o plano em si foi simples; Shuu disse para confiar nele, pois aquele homem faria a garota pertencer aos seres noturnos, e foi isso que aconteceu. Tougo tinha usado a lábia contra ela, a fraqueza humana contra palavras era tão cômica, foi rápido fazer a menina comer os waffles batizados com calmantes.

Tão patética e fácil de se obter.

Com certeza o mais ansiosos eram Kanato e Subaru, eles queriam que ela despertasse logo e mostrasse sua beleza face tomada por uma expressão de horror inigualável, seria tão excitante penetrar suas presas na pele suave e branca como porcelana de Artemis enquanto ela gemia de dor.

E dentro do laboratório, Reiji mantinha sua calmaria rotineira, até que Ayato invadiu seu espaço novamente.

-Reiji, quando ela vai acordar!? -Ayato perguntou mais uma vez ao moreno.

-O calmante perderá o efeito em mais algumas horas, tenha paciência. -Respondeu mais uma vez ao mexer em um frasco com líquido de coloração azul. 

-QUE INFERNO. -O ruivo gritou saindo de dentro do laboratório mais uma vez.

Reiji respirou fundo, arrumou seus óculos que insistiam em escorregar pelo rosto, ele também desejava que a pequena menina acordasse mas lidar com a ansiedade de Ayato estava se tornando péssimo, acabaria tendo que punir ele, caso continuasse com essas reações problemáticas. 


{...}


O corpo pequeno e frágil estava descansando sob o colchão macio, sua mente adormecida parecia lutar para sair daquele transe, veja bem; é uma sensação terrível querer acordar, se mover, falar, fugir e não conseguir, ficar presa dentro de seu subconsciente causava uma frustração imensa em Artemis. A imagem do sorriso de Tougo perseguia seus sonhos e mesmo que fosse só um sonho, conseguia sentir a raiva tomando conta de todo seu ser delicado, oh como ela queria socar o rosto daquele merdinha. Talvez tenha sido esse momento de frustração inconsciente que a fez mover a mão, assim permitindo que ela despertasse dos seus pesadelos com o Sakamaki.

Artemis olhava em volta, ainda estava anestesiada pelo sono mas conseguia identificar que aquele quarto não era seu, na verdade, nem era um quarto conhecido por ela. 

-Onde eu estou? -Ela sussurrou pra si, levantou-se levantamento e sentou sob a cama, fugindo dos lençóis de seda. -Ainda estou sonhando? -Questionou, e intrigada beliscou seu braço. -Não, não estou sonhando.

Ela observou por mais um tempo o quarto de tons azuis, as cortinas longas cobriam as janelas, uma poltrona e um  sofá ficavam no centro, lustres com lâmpadas delicadas enfeitavam o teto bege, tinha uma cômoda no canto e um lindo desenho de anjo no centro do teto. Tudo tão delicado e belo, se fosse uma outra ocasião, Artemis tiraria fotos daquela obra prima em que residia, mas agora precisava sair dali.

"Cadê meu celular?", ela pensou enquanto tateava sua roupa em busca do objeto, ela ainda trajava o mesmo vestido lolita mas seu precioso aparelho não estava dentro do bolso secreto.

Toc..toc

-Senhorita Artemis, já está desperta? -Uma voz masculina ecoou pelo quarto.

-Sim... -A menina murmurou um suave sim, estava assustada; quem estava atrás daquela porta?

-Com licença. -O segundo Sakamaki mais velho adentrou no quarto, ele possuía um semblante sério. -Como se sente?

-Eu...err...-A doce menina não sabia o que responder, queria perguntar o que estava acontecendo, entretanto faltava-lhe coragem. -Estou bem, Sr.Reiji.

-Certo e percebo que já me conhece.

-Comentam muito sobre vocês na faculdade...

-Realmente.

A tensão pairava sob os ombros da jovem mulher, estava com medo mas queria saber o que tinha acontecido e porque estava, devido sua dedução rápida, na casa dos Sakamaki's?

-Se me permite perguntar, por que estou aqui? -A expressão da lolita ficou séria, tinha sido sequestrada? Era uma boa resposta.

-Oh...-Reiji sorriu de lado, o seu pequeno show tinha acabado sem nem antes começar, já podia fechar as cortinas de seu belo espetáculo. -Tenha calma, pequena criança.

-Pequena criança...?- Ela repetiu seu "apelido", se sentiu mais brava ainda. -Olhe aqui...-Artemis se levantou e caminhou até ficar de frente ao moreno. -Eu tenho um nome e peço que não me chama de criança, muito menos pequena! -Vocirou contra ele.

-Fu fu fu...-Uma risadinha preencheu o quarto. -Parece que nossa Bitch-chan é realmente brava, hein. 

Laito mordeu o lábio ao observar a expressão da menina se tornar ainda mais rígida, ela estava brava, muito brava, e o ruivo amarronzado queria muito ver ela explodir novamente.

-Tenha calma, Artemis. -Shuu falou se encostando no batente da porta. -Você será uma presa problemática de continuar assim.

-O que?! -A lolita sentiu um arrepio subir por sua espinha.

-Vamos te explicar tudo, apenas tenha paciência. -Reiji disse por fim.

A pequena menina se arrependeu de ter abaixado a guarda perto de Tougo, tinha o sentimento de que algo horrível iria acontecer, e isso era motivo pra criar mais um muro em volta do seu castelo de princesa.



Notas Finais


Oh Deusa lua...pq tão cheia de luz mas não ajuda minha criatividade?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...