História Our Love - Imagine Min Yoongi - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~Srta_Miin

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Suga
Tags Bts, Imagine, Suga
Visualizações 21
Palavras 1.427
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii
Aqui está o primeiro capítulo
Espero que gostem ^^
Boa leitura

Capítulo 1 - Capítulo 1 - Empresa Min


               S/N Pov

- S/N... Querida acorde - ouço alguém me chamando me tirando de meu sonho - vamos querida, já está na hora de levantar.

- Hmm?? - tento abrir meus olhos mais sou impedida pela claridade que batia em meu rosto.

- Vovó?? Que horas são?? - falei de olhos fechados.

- Já são 7:00, apenas estou acordado você do jeito que me pediu.

- Ah sim, obrigado vovó - abro os meus olhos e me cento em minha cama.

- Não foi nada - sorri para mim - Mas me diga querida... Por que de acordar tão cedo?

- Bom... Agora que eu me formei, preciso arrumar um emprego, não quero que a senhora pague as contas sozinhas sendo que eu tambem moro aqui, e sem falar que eu gostaria muito de fazer um curso de dança - falei sorrindo, se avia uma coisa que eu amava, era dançar, e por isso eu gostaria tanto de fazer um curso.

- S/N... Você sabe que não precisa se preocupar com nada disso não é?

- Mas vovó...

- Não, nada de "Mas vovó"... Trate apenas de se preocupar com suas aulas de dança, está bem? - falou ela olhando seria para mim.

- Tudo bem... Tentarei fazer isso - suspirei e sorri.

- Que bom - sorriu - agora vamos, levante-se o café já está pronto.

- Okay - falei, a vendo sair de meu quarto.

Levantei-me da cama e fui até meu guarda roupa escolhi (escolha uma roupa para trabalhar) e depois disso fui até o banheiro, retirei as roupas que eu vestia e liguei o chuveiro, a água estava fria do jeito que eu gostava, pois eu dizia a mim mesma "nada como um banho gelado para me acordar de manhã".

Assim que terminei meu banho me sequei, vesti minha roupa, fiz minha higiene e saí do banheiro em direção a cozinha, enquanto descia as escadas pudi sentir o aroma das panquecas e sem falar do som da linda voz de minha avó, que cantava uma música lenta e bela.

- Vejo que você está bem animada em senhora (nome da avó) - falo entrando na cozinha e indo em direção a minha avó, depositando um beijo em sua bochecha.

- Ora querida, sempre fui - falou sorrindo.

- É... A senhora tem razão - Sorri, minha avó sempre foi alegre mesmo em momentos de tristeza, e isso é o que faz ela ser essa pessoa tão especial.

- S/N já disse para não me chamar de senhora, isso me faz parecer velha - disse com uma falça bravesa.

- Que isso criatura?! Você está um piteuzinho - ri fazendo ela me acompanhar.

- É... Eu sei - ri mais ainda com aquilo.

- Mas e então (nome da avó), o que temos para o café? - falei sentando em uma das cadeiras.

- Hoje como estou boazinha fiz panquecas, bolo de chocolate e suco de laranja.

- Hmmm... Que delícia, você quer que eu engorde mesmo né - falei rindo.

- Sim, olhe só esses bracinhos fininhos - pegou em meu pulso o balançando - se você quer conquistar alguém precisa ter um pouco de carne aí querida - cutucou minha costela me fazendo rir de coçegas.

- (nome da avó) - falei corando e pondo a me servir.

- Que foi? Não falei nada - falou com um olhar de disentedida.

Apenas ri de sua cara, minha avó para mim era simplesmente a melhor.

Depois que tomei meu café da manhã fui até meu quarto pegando minha bolsa colocando todos meus documentos e meu currículo dentro dela, pois eu iria precisar, já que hoje irei sair a procura de um emprego.

Assim que terminei de me arrumar desci e fui até a cozinha para me despedir de minha avó já que eu já estava saindo.

- ( Nome da avó) estou indo.

- Oh... Mais já?

- Sim, quanto mais sedo melhor.

- Okay então, boa sorte querida.

- Obrigada (nome da avó)

- Ah... E não volte muito tarde, okay?

- Pode deixar comigo - sorri - tchau vovó.

- Aff - ela odiava quando eu a chamava de avó - tchau coisinha.

Apenas ri e sai de casa, "espero que eu consiga um emprego" pensei comigo e segui meu caminho.

     ~*~*~*~*~*~*~*~*~

              Autor Pov

Frustrada, era assim que S/N se encontrava nesse momento , andou praticamente na cidade inteira a procura de um emprego, mas em todos os lugares as vagas já haviam sido preenchidas.

Ela estava voltando para sua casa quando avisou em um grande muro um cartaz que dizia :

" Atenção 

A empresa Min informa que precisa-se de pessoas capacitadas para ocupar o cargo administrativo 

Endereço  : ***********   

Número de contato : *****

Horário de entrevista  : 12:00 a 14:00" 

Era isso... Era exatamente aquilo que ela precisava, havia feito pouco tempo que ela sairá da faculdade e um dos cursos que foram formados por ela havia sido o de administração. Aquela era a oportunidade que ela precisava para por tudo o que havia aprendido, em prática.

Anotou o endereço em uma das folhas do seu caderno e logo se pôs a chamar um táxi.

A empresa não era muito longe dali, mas ela precisava correr pois já eram 13:35 e uma das coisas que ela menos desejava naquele momento era perder a oportunidade que tinha.

Assim que um taxi parou para si ela entregou o endereço ao motorista que logo se pôs a dirigir até o endereço escrito no papel.

Em poucos minutos o carro já se encontrava parado em frente a um grande prédio negro e espelhado.

S/N pagou ao taquixista e saiu de dentro do carro pondo-se logo em seguida a admirar o grande e luxuoso prédio a sua frente.

Meio exitante começou a caminhar até a entrada do prédio e quando atravessou a porta do mesmo se sentiu um pouco envergonhada pois as pessoas que se encontravam ali dentro eram pessoas estremamente bem vestidas e que certamente era pessoas muito ricas e de negócios, enquanto ela era simplesmente uma garota a procura de um emprego.

Mas logo ajeitou sua postura e se dirigiu até uma das secretárias ali presente.

- É... c-com liçensa - falou baixo e envergonhada.

- Pois não? - lhe olhou com um pequeno sorriso no rosto.

- Eu e-estou aqui para uma entrevista de emprego...na área administrativa.

- Você poderia me dizer o seu nome por favor.

- Cla-claro... É S/N.

A moça assentiu é pôs-se a olhar o computador e logo ela disse :

- Desculpe-me... mas seu nome não está na lista.

- Ah sim, mas é por que eu fiquei sabendo da entrevista agora pouco, não imaginava que seria preciso fazer algum contato antes - falou um pouco envergonhada.

- Oh... Entendo, mas creio que o Sr.Min não se incomodara de recebela, já que não a ninguém para a entrevista nesse momento - sorriu - pegue o elevador e vá até o 20° andar, lá você encontrará a secretária do sr. Min.

- Obrigada - sorri

- Não foi nada, desejo-lhe boa sorte - retribuil o sorriso.

Foi então até o elevador, entrando dentro do mesmo e apertando o botão do 20° andar. Assim que chegou saiu de dentro do elevador e foi em direção a uma moça ali presente, a qual deduziu ser a secretária do Sr.Min.

- Com licença - falou chamando a atenção da mulher para si.

- Olá... Posso ajudar em alguma coisa? - disse sorrindo.

- Eu vim para a entrevista de emprego, na área administrativa.

- Ah sim, por favor venha até aqui.

S/N então se aproximou até a mesa.

- Precisarei de seus documentos por favor, e é claro do seu endereço e um número de telefone para contato - falou gentil.

- Claro... Só um minuto - entregou seus documentos e disse seu endereço e número de telefone.

- Por favor aguarde alguns instantes.

- Claro, obrigada.

A mulher apenas sorriu e entrou dentro de uma sala, a qual S/N imaginou ser do Sr.Min.

Passado alguns minutos a secretaria voltou e olhou para ela e disse :

- Sr.S/N? Pode entrar, o Sr.Min está lhe esperando.

- O-obrigada - falou um pouco envergonhada.

- Não foi nada, boa sorte - sorriu.

S/N então pôs-se a andar em direção a sala do Sr.Min, bateu algumas vezes na porta e pode ouvir um 'entre' vindo lá de dentro.

Mal sabia ela que desde que ela havia posto os pés naquela empresa sua vida havia tomado um rumo totalmente diferente, e que muitas coisas poderiam mudar a partir dali.

              Continua?? 


Notas Finais


E então? O que acharam?
Acham que devemos continuar?
Favoritem e comentem, se quiserem é claro ^^

Autor : Kim Seokjinne


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...