História Our Love - Capítulo 3


Escrita por: , Kalish e Kayler

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Karin, Kiba Inuzuka, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, TenTen Mitsashi
Tags Colegial, Naruhina, Narusaku, Naruto, Romance, Sasusaku, Universo Alternativo
Visualizações 1.553
Palavras 3.023
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boooom dia, pessoal!

Sempre um prazer ver vocês por aqui ❤️
Desejamos uma ótima leitura a todos :)

Capítulo 3 - Capítulo 3


Em dois meses, Sakura podia afirmar que nunca esteve tão animada ao acordar e se preparar para ir à escola. O sorriso não saía de seu rosto desde a noite passada, e o casaco preto pendurado na porta do guarda-roupa fazia seu rosto queimar com a lembrança do breve momento que teve com Sasuke.

 

Há poucas quadras de distância, o Uchiha sentia a ansiedade castigar o peito. Não querendo admitir o verdadeiro motivo desse sentimento, chegou à conclusão de que estava ansioso para o treino e que deveria encontrar um substituto tão bom quanto Naruto o mais rápido possível. E, para isso, precisava encontrar uma solução. Para sua sorte, enquanto caminhava rumo à escola pensou em uma possibilidade que acabaria com todos os seus problemas.

 

- Temos que abrir novas inscrições e incentivar os outros alunos a participarem. – O capitão estava no centro da roda feita pela maioria dos jogadores de seu time.

 

- Acho que todas as pessoas que sabem jogar futebol estão no time, Sasuke. - Neji não acreditava que a ideia do moreno desse certo.

 

- Essa é a minha última alternativa e vou fazer esse teste acontecer, nem que eu precise chamar pessoalmente cada garoto dessa escola. – O Uchiha retrucou, se sentindo incomodado com o coração que acelerava a cada cinco minutos.

 

- Podemos tentar, mas a análise deve ser feita com outros olhos. - Shikamaru deu de ombros.

 

O sinal que indicava o início das aulas tocou, e logo os alunos se amontoaram nos corredores da escola. Sasuke entrou na sala junto de alguns companheiros de time que estudavam em sua classe.

 

Naruto já estava sentado na mesma carteira da aula passada, embalado em uma conversa com Hinata e Tenten. As orbes ônix procuraram por Sakura, e quando seus olhos se cruzaram sentiu um pequeno sorriso repuxar seus lábios. Sakura o respondeu da mesma forma, instantaneamente, mas teve que virar o rosto quando Ino e Karin passaram pela porta gritando pela amiga.

 

Sakura tentou se recompor, podia sentir seu rosto arder e a vontade de sorrir era quase inevitável. Assim que as duas tomaram seus lugares, Sakura suspirou e levantou a cabeça cumprimentando as outras duas.

 

A aula seguiu e durante todos os horários, Sasuke e Sakura pegavam-se encarando um ao outro, ambos com um pequeno sorriso e corações que insistiam em bater tão forte que zuniam os ouvidos. Sem contar nas mãos suadas e a maldita ansiedade que os invadia.

 

A líder de torcida estava inquieta, tentava prestar atenção na aula a qualquer custo, mas sem sucesso. Karin cutucou Ino e apontou com a cabeça em direção à Sakura, no exato momento que ela encarava Sasuke. A Yamanaka acompanhou o olhar e percebeu que era recíproco, Sasuke também a encarava. A loira voltou sua atenção à ruiva que também acompanhava para onde as orbes verdes de Sakura passeavam.

 

- Acho que ela seguiu seu conselho idiota. - Ino cochichou divertida, mas a carranca de Karin continuava estampada.

 

- Ótimo, a Sakura não consegue ser feliz sem homem? - A sentença pegou Ino de surpresa. Karin percebeu o que havia falado e tratou de completar seu raciocínio. - Mal tivemos nossa amiga de volta, e vamos ter que competir por sua atenção mais uma vez...

 

Ino entendeu o motivo de Karin estar com raiva, também sentia falta de Sakura e mal podia esperar pela volta das noites do pijama, falar de garotos, moda e comida. Elas eram um trio, que virou dupla e agora que o trio estava completo novamente, Sakura já estava querendo se envolver com Sasuke. E do jeito que o Uchiha é, tomaria todo o tempo da amiga com certeza.

 

Com essa constatação, a loira cruzou os braços rente ao corpo e também fechou a cara.

 

O último sinal tocou, os alunos começaram a guardar os materiais em suas mochilas, a conversa tomou conta da sala que aos poucos ficava vazia. Ino cutucou Sakura, o que a fez virar para trás, dando atenção às duas amigas.

 

- Vamos ao shopping? - Ino perguntou levantando apenas uma sobrancelha e cruzando os braços.

 

- Não posso, combinei de estudar química com o Sasuke. - Sakura sorriu e voltou sua atenção ao zíper da mochila.

 

- Com o Uchiha? - Karin alterou a voz, tomando a atenção dos poucos alunos que ainda estavam na sala.

 

- Sakura. - Ino suspirou em protesto.

 

- Eu preciso estudar, sabe que se minhas notas caírem terei que abandonar as atividades extracurriculares. - Sakura levantou e colocou a mochila nas costas. - E a primeira que será cortada da lista é a minha posição nas líderes de torcida. E bom, vocês não querem isso, certo?

 

Ino bufou e negou com a cabeça, dando o aval para que a amiga fosse fazer o que precisava fazer.

 

- Uma vez pedi ajuda ao Sasuke em matemática e ele me negou. Disse que estava muito ocupado... - Karin tinha os olhos cerrados em direção à Sakura. – Por que ele aceitou te ajudar? Isso não é justo! – Resmungou com uma careta.

 

- Vai saber... mas eu tenho que ir. - Sakura se aproximou das duas amigas e deixou um beijo no rosto de cada uma. - Nos vemos amanhã!

 

As duas observaram Sakura sair apressada da sala. Ino e Karin estavam com os braços cruzados e o maxilar trincado. Não haviam gostado nem um pouco daquela história. Sakura estava trocando-as mais uma vez, e isso não agradava a nenhuma das duas.

 

Porém, a garota estava tão animada e nervosa que sequer percebeu a carranca no rosto das amigas. Apenas saiu porta afora da sala de aula, tomando um susto quando quase esbarrou no Uchiha que a aguardava para irem estudar.

 

- Sa-sasuke! – Gaguejou parando de frente ao moreno, agradecendo aos céus por não ter caído em cima dele com sua euforia.

 

- Vamos pra biblioteca? – Ele perguntou indiferente, evitando mostrar o nervosismo que pairava em si.

 

- Ah... – Sakura mordeu o lábio inferior. – Podemos ir pra outro lugar? A biblioteca costuma ficar meio cheia. – Mentiu, apenas porque não queria encontrar Naruto e Hinata por lá. Ainda mais com Sasuke em seu encalço.

 

- Onde preferir. – Deu de ombros e a viu abrir um sorriso tímido e assentir com a cabeça.

 

Começou a acompanhá-la lado a lado para fora dos portões da escola, sem saber ao certo para onde ela o levava. Mas apenas se deixou guiar pela garota que fazia seu coração bater mais forte.

 

O caminho foi silencioso. Olhou-a de soslaio algumas vezes e percebeu que Sakura mexia nas mãos de forma nervosa e o lábio inferior volta e meia estava preso em seus dentes brancos. Ela ficava linda daquele jeito e Sasuke pôde sentir seu rosto esquentar quando ela se virou para ele, vendo que o mesmo a observava escondido. Virou para frente na mesma hora e prendeu o ar. Porém, pôde ouvir um baixo riso anasalado vindo da garota ao seu lado, e de repente seu peito aqueceu com aquele som, fazendo-o dar um meio sorriso inconsciente.

 

- Chegamos. – Ela alertou, abrindo a porta de vidro de uma cafeteria aconchegante.

 

Sasuke a seguiu para dentro do local e sentou-se ao seu lado no sofá vermelho, onde em frente havia uma mesa branca. Abriram suas mochilas e pegaram seus materiais e pediram um café à atendente.

 

- Obrigada por me ajudar, Sasuke-kun. – Sakura sussurrou, se voltando ao moreno que procurava pela matéria de química em seu caderno. O Uchiha se voltou para a garota e ela corou, levando os olhos para os livros espalhados em sua frente.

 

- Não se preocupe. – Sorriu minimamente. – Em que parte você tem mais dúvida?

 

- Ahm... acho que em Estequiometria. – Respondeu com o dedo indicador na boca, pensando que, na verdade, tinha dúvidas em quase tudo.

 

Sasuke assentiu e abriu nas páginas de seu caderno onde havia anotado a explicação do professor. Colocou as folhas em frente à Sakura e arranhou a garganta antes de se aproximar um pouco mais da garota, a fim de que ela pudesse lhe acompanhar na explicação.

 

Com a aproximação, Sakura sentiu as bochechas queimarem. O contato de seus braços a deixava ainda mais nervosa. Devia se concentrar na matéria, mas tudo o que podia pensar era em como a pele de Sasuke contra a sua era quente. Sentia seus pelos eriçarem e torcia para que ele não percebesse a reação inconsciente de seu corpo por conta do toque dele em si. Um toque tão sutil, mas que ainda assim era capaz de deixa-la naquele estado.

 

- Está tudo bem? – A voz baixa e rouca dele tão próxima de si a fez estremecer.

 

Céus, o que estava acontecendo com ela?

 

Fitou sem querer os lábios finos do moreno e sem que percebesse umedeceu os seus com a ponta da língua. Queria beijá-lo, queria muito.

 

- Sakura? – Ele a chamou, tirando-a de seus devaneios.

 

- Ah.. sim! Desculpe. – Sorriu amarelo, envergonhada por ter perdido sua consciência por alguns segundos. – Vamos começar.

 

O Uchiha assentiu, tentando apagar da memória o fato de que ela ter passado a língua nos lábios rosados havia o deixado completamente desconcertado.

 

- Certo... – Ele disse em um suspiro, controlando sua vontade de beijá-la ali mesmo. – Bom, Estequiometria é o cálculo que permite relacionar quantidades de reagentes e produtos, que participam de uma reação química com o auxílio das equações químicas correspondentes. – Começou a explicar, vendo os orbes verdes acompanharem seu lápis na folha em branco ao lado da matéria.

 

Sakura assentiu, tentando ao máximo prestar atenção nas explicações, por mais difícil que fosse focar nos estudos e não imaginar aquela voz sussurrando em seus ouvidos. Era quase que uma tortura para si estar tão perto dele daquela forma.

 

Já não podia negar o quanto o queria, o quanto tinha vontade de beijá-lo e descobrir se todos aqueles sentimentos que haviam despertado em si nos últimos tempos poderiam ser algo mais forte. Ou seria apenas uma mera atração? Como iria descobrir? E se Sasuke apenas a visse como uma amiga? Ou pior... como a ex de seu antigo melhor amigo? Alguém completamente fora de seus limites ou vontades.

 

Ele poderia até mesmo vê-la como um homem em prol da amizade com Naruto! Céus, isso seria humilhante. Sentiu o peito apertar e o estômago revirar com esses pensamentos.

 

Aquele maldito ditado “mulher de amigo meu é homem” pairava em sua mente e a deixava cada vez mais sem esperanças. E, ao mesmo tempo, pensava em que como o ex-namorado já havia seguido em frente com a Hyuga aparentemente.

 

De repente, se repreendeu mentalmente por não estar aproveitando aquela chance de ouro de tirar melhores notas em Química para questionar sua vida amorosa. Sasuke era o melhor aluno de sua classe e estava ali, com toda boa vontade, tentando ajuda-la e tudo o que ela pensava era no gosto que a boca do moreno teria ou se suas mãos saberiam tocá-la da maneira certa. Céus, parecia uma doida varrida.

 

- ... a base dos coeficientes de qualquer reação são as leis ponderais. Você sabe quais são, Sakura? – O Uchiha perguntou, fazendo a garota arregalar os olhos em sua direção.

 

Já havia se perdido completamente na explicação e mal sabia do que ele falava. Porém, não queria mostrar que havia perdido uma parte da explicação, ainda mais pelos seus motivos ridículos.

Olhou o caderno em busca de qualquer dica e respondeu com um sorriso amarelo:

 

- Lei da conservação da massa e Lei das proporções constantes?

 

- Isso. – Ele deu um meio sorriso por ela ter acertado e Sakura suspirou fundo em alívio.

 

Em seguida, a gentil atendente os perguntou se gostariam de algo para comer e ambos concordaram em pedir uma dois hambúrgueres e porção de batatas fritas. Afinal, já estava na hora do almoço e tudo indicava que ainda ficariam boas horas naquela cafeteria.

 

Sakura se obrigou mais uma vez e prestar atenção na matéria, respondendo as perguntas de Sasuke com maestria conforme ia, finalmente, entendendo alguma coisa daquele assunto que tanto a assustava.

 

Já estavam quase no segundo trimestre do terceiro ano, o vestibular era muito concorrido. Seus pais e professores os cobravam diariamente por estudos e esforço, principalmente nas matérias essenciais para a carreira que cada um escolhera. Aquele ano era definitivo e as provas chegariam em poucos meses.

 

Com esse pensamento, a Haruno dedicou toda sua atenção às explicações do Uchiha, tentando absorver o máximo de informação possível. Ela precisava se esforçar para realizar seu sonho, e nada a impediria de chegar lá.

 

O Uchiha, por sua vez, não podia deixar de fita-la enquanto lia e relia as explicações algumas vezes para gravar na cabeça. Ela ficava extremamente encantadora focada nos cadernos enquanto mordiscava a borracha do lápis. Por inúmeras vezes desejou que aquelas mordidas fossem dadas em seus lábios e mal pôde controlar quando seu braço colocou-se por trás dela no sofá vermelho para acompanhar a parte que a mesma lia com tamanha dedicação.

 

As pontas de seus dedos tocaram o ombro direito de Sakura em um leve carinho, sentindo o corpo da garota ao seu lado ficar rígido de imediato. Não sabia se isso era um bom ou mal sinal, e fingiu ter sido algo sem querer, retirando o braço do encosto e retornando para a mesa.

 

E se ela achasse aquilo estranho? Pior... e se ela achasse que, de alguma maneira, ele estava tentando tirar proveito dela durante aquelas aulas? Bem ou mal, ela era a ex do Naruto e ele terminou com ela por causa do Uchiha. E se ela o culpasse por isso? Sakura poderia muito bem culpa-lo pelo fim de seu namoro.

 

Sentiu a garganta fechar e comprimiu os lábios em uma reta fina.

 

Olhou para a garota concentrada ao seu lado, porém, agora com uma feição tensa. E ele se culpou por isso.

 

Viu a garçonete os servir com seus pedidos e Sakura sorriu em sua direção.

 

- Nossa, eu estava faminta. – Admitiu pegando o hambúrguer em suas mãos e dando uma mordida generosa.

 

Sasuke assentiu, aliviado por sentir o clima mais leve e se imitou o gesto da garota.

 

Enquanto comiam, deixaram os livros e cadernos de lado.

 

- Er... então, já sabe o que quer fazer quando se formar? – Ela perguntou após limpar a boca com o guardanapo.

 

- Engenharia Química. – Respondeu.

 

- Humm, é bem a sua cara mesmo. – Ela disse com um sorriso divertido.

 

- E você? – O Uchiha questionou vendo-a terminar o hambúrguer e atacar as batatas com os olhos brilhando.

 

- Medicina. Por isso preciso ir bem em Química, é uma das matérias principais do vestibular. – Explicou e o mesmo concordou com a cabeça.

 

- Vou te ajudar a conseguir a nota. – Prometeu e a viu sorrir para si, aquecendo seu corpo e perdendo uma batida do coração.

 

- Não sei nem como te agradecer, Sasuke-kun. Vai salvar a minha vida! - Alargou ainda mais o sorriso.

 

- Quem sabe um dia você também não salva a minha também, doutora Haruno. – Brincou, fazendo-a corar levemente e mostrar a língua divertida, gostando de como aquilo soava em seus ouvidos.

 

- Espero que eu nunca precise te salvar. Não sei se iria aguentar ver você numa maca. – Admitiu brincalhona.

 

- Falando assim até parece que se preocupa comigo. – Jogou em tom provocativo, ansioso pela reação e resposta da garota.

 

- Oras, mas é claro que me preocupo, Sasuke-kun! – Falou eufórica, mas logo sorriu envergonhada por ter levantado a voz.

 

O Uchiha sorriu, vitorioso e satisfeito. Independentemente de qualquer coisa que Sakura pensasse sobre ele, gostou de saber que a mesma se preocupava consigo. Pegou uma batata e a colocou na boca, ainda vendo Sakura com as bochechas coradas e evitando olhar em sua direção.

 

Estava achando graça da situação, não podia negar.

 

Ela ficava tão irresistível quando estava com vergonha e já mal conseguia esconder que se sentia cada vez mais atraído por ela como um todo. E como uma forma de deixa-la mais à vontade perto de si, não pensou duas vezes antes de pegar uma batata frita e molhá-la no ketchup, levando-a até a boca rosada e passando no lábio inferior como uma brincadeira descontraída entre os dois.

 

Sakura arregalou os olhos surpresa com a atitude do moreno e riu, abrindo a boca e aceitando a comida de bom grado. Lambeu os lábios para limpar o resquício do molho e repetiu o gesto com ele, dando-lhe uma batata na boca, sem esperar que ele fosse morder seu dedo junto de brincadeira, fazendo uma careta fingida de dor e indignação.

 

E assim, eles compartilharam boas risadas e uma pequena guerra de batatas fritas, parando a brincadeira e voltando aos estudos somente quando a garçonete os olhou repreensiva pela bagunça e arranhou a garganta como uma forma de chama-los a atenção.

 

Se olharam cúmplices e dividiram um sorriso divertido antes de retornar à matéria, dessa vez em um clima leve e íntimo.

 

As horas se passavam e Sakura, pela primeira vez na vida, sentia-se confiante com Química. Ainda precisaria de muitas aulas, mas conseguia ver uma luz no fim do túnel para seus problemas. E aquela luz tinha nome e sobrenome, olhos negros e cabelos bagunçados.

 

Quando o fim da tarde chegou, Sakura admitiu que estava exausta e nada mais entrava em sua cabeça. Ambos estavam saturados e exaustos e concordaram em parar por hora. Com isso, Sasuke recolheu os materiais e pagaram a conta antes de ir embora da cafeteria.

 

Caminharam lado a lado até a casa da garota e combinaram um novo encontro de estudos no dia seguinte.

 

- Ah... antes que eu esqueça. Me espera um minuto! – Ela pediu e ele assentiu, aguardando-a em frente a porta amarela.

 

Sakura correu para dentro de casa e voltou rapidamente com o casaco preto em mãos, estendendo-o para o Uchiha.

 

- Obrigada por me emprestar. Está lavado e passado. – Sorriu enquanto o moreno pegava a roupa das mãos pequenas.

 

- Não precisava se preocupar com isso. – Falou.

 

- Não foi nada. – Ela deu de ombro. - Nos vemos amanhã? – Perguntou ansiosa mordiscando a boca.

 

- Nos vemos amanhã. – Ele repuxou os lábios em um meio sorriso, acenando com a cabeça em uma despedida que ambos não desejavam dar.


Notas Finais


~DebStr: E então, nos contem o que acharam! Estamos bem ansiosos com o feedback de vocês. Nosso casal está só amor, né?!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...