História Our Love - Capítulo 7


Escrita por: e Bee26h

Postado
Categorias Antoine Griezmann, James Rodríguez, Mats Hummels
Personagens James Rodríguez, Personagens Originais
Tags Futebol!, James Rodriguez, Romance, Triângulo Amoroso, Troca De Casal
Visualizações 20
Palavras 2.410
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, LGBT, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um!!

Capítulo 7 - Perseguição


Fanfic / Fanfiction Our Love - Capítulo 7 - Perseguição

Bettina P.O.V

Essa semana passou voando, passei a maior parte do meu tempo na casa de Bárbara cuidando dela, não vi mais James desde o dia do "acidente". Era sexta feira e ja passava das 23 horas, e eu estava no caminho do meu apartamento.

Quando chego na porta, vejo que ela esta aberta, meu coração disparou. Na hora em que entrei, vi o meu apartamento virado de cabeça para baixo, eu ja ia ligar para polícia, mas achei um papel: "Estou de volta meu amor, não adianta se esconder, eu vou te achar." Eu pensei em sentar e chorar, mas eu não podia ficar aqui em casa. 

Lembrei que hoje um amigo meu esta fazendo uma festa, resolvi pegar um uber e ir até la.

Ja fazia um tempo que eu estava na festa conversando e bebendo com o James, sim eu o encontrei.

De repente vejo Michael e alguns homens com ele entrando na festa, meu coração disparou.

- James, eu preciso da sua ajudar, agora - Falei em um tom de desespero.

- Precisa de ajuda como? - Ele pareceu um pouco preocupado.

- Eu preciso sair daqui, pelo amor de Deus, só me tira daqui - Eu falei e ele assentiu.

Ele pegou a minha mão e começamos a andar no meio das pessoas, ouço um grito vindo do andar de cima, olho para as escadas e vejo Michael correndo para chegar até mim.

- James corre!!! - Falei tentando correr.

- O QUE? POR QUE? - Ele gritou.

- APENAS CORRE - Começamos a correr como se fossemos louco. Chegamos no carro de James e ele deu partida.

Estavamos ofegantes dentro do carro e em silêncio, até que percebi o carro de Michael logo atrás de nós.

- James você precisa me obedecer agora ta bom? - Ele me olhou incrédulo - Por favor.

- Que porra ta acontecendo Bettina? ME EXPLICA - Ele gritou.

- Quando você se livrar dessa merda de carro, eu explico - Ele bufou e ficou quieto.

Ja fazia um bom tempo em que estavamos rodando a cidade e finalmente haviamos conseguido despistar Michael.

- Agora me explica o que ta acontecendo - Ele falou parando o carro em um acostamento.

Eu resolvi contar tudo para ele, sobre a minha dívida com o Michael, sobre as vezes em que apanhei, sobre as ameaças e sobre o estupro.

- Bettina - Ele me olhava com pena - Você precisa contar tudo isso para a polícia.

- Eu não posso - Falei com os olhos marejados - Se ele descobrir que eu contei para qualquer pessoa, ele me mata.

- Você tem uma divida com ele né? Eu posso pagar para você Bettina, quero te ajudar - Ele falou pegando na minha mão.

- Michael não quer dinheiro James, ele quer apenas fuder com a minha vida - Na hora recebi uma mensagem "James Rodriguez é? Mal ele sabe com quem está se envolvendo, acho melhor seu amiguinho tomar cuidado." Era de Michael a mensagem:

- Me desculpa James, eu não queria te envolver nisso - Falei chorando mais ainda, até que senti seus braços me puxarem para um abraço meio estranho, pois estávamos sentado no carro.

- Fica calma - Falou alisando meu cabelo - Eu prometo que não vou deixar ninguém te machucar. 

- Obrigada - Respondi enxugando minhas lágrimas.

- Vou te levar para a minha casa, não posso te deixar sozinha sabendo que tem um traficante querendo te matar - Eu apenas assenti com a cabeça.

Em alguns minutos ja estavamos na frente da casa de James. Entramos e demos de cara com aquela tal de Giovana, okay, ele só podia estar de brincadeira cmg:

- O que você ta fazendo aqui? - Ela perguntou me olhando com cara de nojo.

- O que VOCÊ ta fazendo aqui? - Imitei sua cara.

- Eu trabalho aqui - Respondeu com um sorrisinho falso. E eu ri alto.

- Trabalha como puta doméstica? - Falei com um sorriso debochado.

- Não sou você, sua vadia - Eu tava louca para voar na cara dela, mas James interrompeu.

- Meninas, se comportem ta? Bettina, a Giovana é babá da minha filha, e Giovana, a Bettina é uma amiga minha. Espero que vocês aprendam a conviver juntas - Eu e ela nos encaravamos com ódio, estava nítido que o que ela mais queria na vida dela era James, então é assim que vou provoca-la - Bettina vamos dormir e amanhã nós conversamos Giovana.

James falou subindo as escadas largando Giovana com cara de pastel.

Ele me emprestou uma calça e uma blusa e insistiu para que eu ficasse com o seu quarto. Ele ficou um pouco comigo no quarto até que eu falei:

- James, dorme comigo? - Ele me olhou surpreso e percebi que ja ia fazer piadinha, mas eu o cortei - Sem fazer graça, por favor.

- Tudo bem, eu durmo - Ele falou se deitando - Boa noite minha mamacita.

Sorri ao ouvir isso.

- Boa noite babaca - Dormimos depois disso, estavamos de costas um para o outro.

Giovana P.O.V

Como agora eu iria ficar na casa do James direto, eu tinha que cuidar de Salomé o dia inteiro. Hoje era sexta-feira, eu já tinha colocado Salomé para dormir, e não estava com nada de sono, desci toda aquela escada, porque os quartos ficavam no andar de cima, parei na cozinha pegar uma pipoca e fui para sala, liguei aquela enorme televisão e comecei a assistir uma série. 

Quando era mais ou menos 23 horas James veio até mim, e ele estava muito bonito, arrumado e cheiroso.

- Eu estou indo para uma festa, gostou? - Perguntou dando uma voltinha.

- Como você está lindo - Disse dando um sorriso - Que horas você volta?

- Por volta de umas 3 horas - Falou meio confuso - Você vai me esperar? - Perguntou com um olhar malicioso.

- Por você eu fico até esse horário - Falei me levantando e lhe dando um selinho - Acho melhor você ir, já deve estar atrasado - Lhe dei mais um selinho.

Votei a assistir a minha série e James pegou o seu carro e saiu.

[...]

Já era 3 horas e eu estava morrendo de sono, e nada de James chegar, mas como havia prometido para ele que o esperaria estava fazendo de tudo para me manter acordada. 

Estava quase pegando no sono quando acordei com o barulho do carro de James que era muito potente. Me levantei e fui até a porta principal, a abri e fiquei esperando ele aparecer.

Até que vejo ele vindo ao lado de Bettina. Naquela hora meu olho encheu de lágrimas e eu estava preparada para chorar, mas consegui me conter, pois minha raiva estava maior, eu mataria James Rodríguez com as minhas próprias mãos naquele exato momento.

Ele me fez esperar todo aquele tempo que eu poderia estar dormindo para quando chegar, vir acompanhado daquela viada? Ele só podia estar de brincadeira com a minha cara. 

- O que você ta fazendo aqui? - Perguntei olhando para aquela puta com cara de nojo.

- O que VOCÊ ta fazendo aqui? - Imitou a minha cara.

- Eu trabalho aqui - Respondi com um sorrisinho falso. E ela riu alto.

- Trabalha como puta doméstica? - Falou com um sorriso debochado.

- Não sou você, sua vadia.- Falei revirando os olhos, e dando um passo para frente, ficando ainda mais perto dela, mas James interrompeu.

- Meninas, se comportem ta? Bettina, a Giovana é babá da minha filha, e Giovana, a Bettina é uma amiga minha. Espero que vocês aprendam a conviver juntas - Eu e ela nos encaravamos com ódio, eu tinha certeza que James só queria fuder com ela, e mais nada - Bettina vamos dormir e amanhã nós conversamos Giovana.

James falou subindo as escadas me largando lá sozinha.

Fui para o meu quarto correndo e chorando ao mesmo tempo, deixei tudo lá embaixo ligado e não estava nem ia, que se foda James Rodríguez e essa puta mal amada que ele trouxe para cá.

Eu cheguei a conclusão de que estava me iludindo e gostando da pessoa que eu criava na minha cabeça. E depois do que aconteceu hoje, eu realmente estava me apaixonando por um monstro. Ele queria todas, e eu só queria ele. Eu estava sendo boa demais com aquele babaca, precisava ser cada vez mais dificil.

O meu choro não parava, o meu sentimento pelo James era verdadeiro, mas eu não estava sendo correspondida da forma em que queria. Tinha que começar a disfarçar mais o que sentia por ele é ser cada vez mais fria.

Mil e um pensamentos passavam pela minha cabeça ao mesmo tempo, até em uma forma de matar Bettina eu já havia pensado. Enfim acabei pegando no sono em meio a tantas lágrimas.

[...]

Acordei com o meu despertador, me levantei e quando me olhei no espelho estava com muitas olheiras e com o rosto totalmente inchado. Tomei um banho me arrumei, fui até o quarto de Salomé e fiz o mesmo com ela. Descemos e tomamos um café da manhã maravilhoso que a Helene havia preparado. 

Salomé já tinha acabado de comer e eu ainda não, então Helene foi até o parquinho com a menina no meu lugar. 

Nesse tempo James entrou na cozinha e se sentou na minha frente.

- Se divertiu essa noite James Rodríguez? - Perguntei com nojo dele.

- Nos divertimos muito - Bettina entrou na cozinha rindo debochada e se sentou ao lado de James.

- Não aconteceu nada entre a gente - Ele me encarou, deu uma piscadinha e eu revirei os olhos.

- Nos sirva café da manhã - Bettina disse com um tom de deboche. Caralho essa menina é chata pra cacete.

- Desculpa mas essa não é minha obrigação - Falei me levantando e colocando o prato e copo que estava usando na pia - Você tem duas mãos, duas pernas saudáveis e tamanho o suficiente para poder se servir sozinha - Disse dando um sorriso falso.

- James, você vai deixar ela me tratar assim? - Perguntou o olhando, se fazendo de vítima e percebi que ela só queria me irritar.

- Desculpa Bettina, mas tenho que concordar com ela - Ele se levantou e foi pegar sua comida.

Bettina se levantou e colocou um copo de suco, bem grande, foi até minha direção e "derrubou" em mim "sem querer" o suco, meus olhos se encheram de raiva.

- Olha aqui querida, isso é uma falta de educação, quem você pensa que é pra fazer isso? Sua horrorosa, mal aproveitada, sai daqui - Falei em um tom grosseiro que a fez levantar e percebi que ela gargalhava.

- Flor, se você está incomodada se retira, porque não era nem para você estar aqui. - Falou com um sorriso falso.

- Meninas, por favor, não quero que discutam - James disse acalmando aquela situação - Façam isso por mim.

- Entendeu vadia? - Bettina falou abraçando James de lado e me mostrou o dedo do meio, revirei os olhos.

Minha raiva estava tão grande que não conseguia olhar nos olhos deles. Eu quero mais que eles fodam.

Quando ia sair daquela cozinha vi Salomé, olhando aquela situação no canto da porta, chorando. Peguei ela no cólo e fui até James e Bettina.

- AGORA EXPLICA PARA ELA O QUE ESTÁ ACONTECENDO JAMES - Falei gritando - OLHA COMO SUA FILHA ESTA? - James se levantou e Salomé me abraçou e virou a cabeça para o outro lado.

- Filha? - James tentou pega-la no cólo mas a pequena não me soltou, e chorava cada vez mais alto - Bettina acho melhor você ir agora, tenho um grande problema para resolver. - Ela olhou com cara de merda pra mim - Vá agora - Bettina saiu muito brava.

James conseguiu pegar Salomé e a levou com ele para seu quarto se trancou lá, por onde ficaram muito tempo.

James P.O.V

Eu passei horas com a Salomé em seu quarto. Ela me disse que não gosta quando as pessoas brigam, por isso ficou triste.

Salomé é uma menina incrível, fofa e carismática, eu amo mais que tudo.

Ja passava das 17 horas da tarde, Salomé estava dormindo e foi ai que eu comecei a pensar no que havia acontecido. Eu não devia ter mandado a Bettina embora, ela precisa de mim.

Peguei um casaco no meu closet e meio desci a escada correndo dando de cara com Giovana.

- James, será que a gente pode conversar? - Falou com a cabeça baixa.

- Não a gente não pode, eu preciso achar a Bettina - Talvez eu tenha sido um pouco grosso, mas relevei.

- Eu não entendo, você me beija, diz que eu não sou só mais uma e depois aparece com ela - Ela falou e eu percebi sua voz chorosa, e o que eu menos quero agora é ouvir o drama dela.

- Foi apenas um beijo, não declarei amor por você e outra, o que eu faço com a Bettina não é da sua conta - Falei e sai a deixando plantada com cara de pastel.

Sai com o meu carro e eu não fazia ideia de onde eu poderia encontrar a Bettina, mas eu tentaria, depois de ela ter se aberto comigo, não posso deixa-la na mão. 

Ja fazia 1 hora mais ou menos que eu estava andando de carro atrás de Bettina. Quando de repente a vejo sentada na mesa de um bar, estacionei o meu carro e fui até ela.

- Bettina - Ela me olhou e logo ja fez sua cara de deboche.

- Olha só quem esta aqui - Ela riu.- Pensei que você fosse ficar la com a sua namoradinha.

Eu ri com a sua fala.

- Ela não é minha namorada, apenas nos beijamos uma vez e acho que ela ta afim de mim - Na hora ela riu muito alto.

- Se fudeu - Parou de rir e falou - Você é completamente diferente perto dela e da sua filha.

- Eu apenas sou o que eu deveria ser.- Respondi sério.

- Enfim, o que você ta fazendo aqui?

- Vim te buscar. Você vai para a minha casa - Ela fez uma cara de tipo "sério?".

- Eu não vou para sua casa James - Falou dando um gole em sua cerveja, que só agora percebi que ela estava tomando - Quer?- Ela me ofereceu e eu aceitei um gole.

- Por que não? Lógico que você vai - Falei a puxando.

- Não, eu não vou, eu sou um problema para você. Não quero te atrapalhar.

- Bettina, eu só estou te chamando por que gosto da sua companhia e também te acho gostosa - Ela me deu um tapinha e eu ri.

- Ta bom, eu vou, mas eu não suporto olhar aquela cara de sonsa da Giovana.

- Apenas a ignore, por favor - Ela revirou os olhos, mas concordou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...