1. Spirit Fanfics >
  2. Our Love >
  3. Eu nunca

História Our Love - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Bom...
Me desculpem qualquer erro neah
E esse até agora é o maior capítulo da fanfic
Tururu

Capítulo 4 - Eu nunca


Os outros membros já tinham saído da casa da universidade, deixando apenas Sasori e Deidara sozinhos, -Era o que devia ser,o que pensavam- a única pessoa do resto dos que foram pra festa do pijama que talvez sabia que o ruivo estava doente,era Kakuzu. Mas provavelmente ele não se importa.


•|[Deidara POV]|•


Eu e Sasori estávamos na sala, ficar no quarto,em uma cama de solteiro, abraçados e sem conseguir dormir, ninguém merece né. A parte do abraço eu até gosto, mas... Sou meio tímido e tenho vergonha. Principalmente quando o assunto é meu colega de quarto.


Para ser mais exato, estávamos abraçados, sentados no sofá, assistindo um filme qualquer que passava na TV. Não era nada mais,e nada menos,que Coraline. Sasori sempre teve interesse, então aproveitando o que estava passando, assisti com o mesmo. Não sei se ele percebeu,mas eu estava sorrindo feito um bobo. Esse era um momento nosso. Um dos raros momentos que poderíamos ficar sozinhos, sem ninguém para nos atrapalhar. É o que estou pensando, e tenho certeza absoluta. Até porque,de acordo com a Konan, todos tinham ido para a festa do pijama, exceto eu e Sasori.


–Acho que vou fazer pipoca,vai querer? –Olho para o ruivo, que acena positivamente com a cabeça. Me levanto e vou pra cozinha, começo a abrir os armários e procurar pipoca de microondas,não acho. Mas...


Olho para cima,vendo o meu maior inimigo. O armário mais alto da cozinha. Eu nem sou tão baixo... Quem eu tô enganando,eu sou baixo sim para um homem normal,eu acho...

Suspiro e pego um banco, coloco ele perto do balcão com a pia, exatamente em cima estava o armário. Subo no banco, e abro a estante.

Espera... O banco tá bambo! Eu vou cair no chão!


Quando eu ia cair no chão,sinto alguém me segurar. Era o... Sasori! O que ele está fazendo aqui?

Ele estava me segurando,impedindo que eu batesse minha cabeça no chão,assim como o resto do meu corpo, mesmo que estivesse apenas centímetros de distância.

O ruivo me levanta,e acabamos ficando com nossos rostos bem próximos, eu estava encostado no balcão.

Acabo corando.


–O que... Você faz aqui?


– Você estava demorando, então eu vim ver o que estava acontecendo. Você tá bem? Machucou nada não né? –Sasori,que normalmente não mostrava alguma emoção ou sentimento, estava preocupado comigo, deve ser por sermos amigos de infância. –E... De nada.


– H-hum... Valeu... –Falo e o menor sorri.


–Bom... Não precisamos mais de pipoca, tem o risco de um de nós dois cair novamente.


– É... Tem razão.


– Atrapalhamos? –Tanto eu quanto Sasori levamos um pequeno susto, olhamos para onde a voz vinha. E logo vimos Hidan e Kakuzu. Ver eles me deixou muito corado, o que eles iriam pensar?


– Vocês não tinham saído? –Diz Sasori, me soltando, já que eu estava encostando no balcão, não iria cair.


– Tínhamos, mas não para a festa do pijama. –Hidan fala sorrindo –Temos que ficar de olho em vocês,vai saber o que podem aprontar né.


– Não me envolva nisso, eu não ligo para o que eles vão fazer. –Kakuzu como sempre.


–Enfim, estamos só nós quatro aqui,vamo pelo menos se divertir né? Eu tava pensando em uns vídeo-games, filmes,jogos de tabuleiro, verdade ou desafio, EU NUNCA! –Todos se entreolham. –Vai ser divertido!


–Acho que deve ser melhor do que não fazer nada né... –Digo e logo em seguida suspiro. – Vamos logo.


Foi o que fizemos. Já estávamos na sala, sentados em volta do centro, Hidan tinha pegado algumas bebidas, eu coloquei uma música, Sasori e Kakuzu conversavam entre si.

Hidan fica tossindo falso, fazendo a atenção dos presentes no momento, olharem pra ele.


–Muito bem. Antes de tudo, vamos agradecer ao senhor e todo salvador, nosso querido deus Jashin –Sasori logo cortou a fala dele.


– Nosso não. Somente seu. –Diz o ruivo, fazendo o jashinista ficar de cara feia pro lado dele.


–Ah... Okay. Quem começa? –Falo tentando mudar o assunto, aquilo iria causar briga,e Sasori não está bem para ficar brigando.


–Eu! –Diz o albino,bem animado pelo visto.– Mas antes –Todos paramos ele.


– NÃO! –Dizemos juntos, exceto Hidan.


– OKAY,OKAY! –O maior suspira. – Eu nunca comprei "brinquedos de estimulação". – Hidan??? Amado? Todos ficaram olhando o albino,ele já começou o jogo assim? – Vão responder ou vão ficar me encarando? Quem não deve não teme. Ou vocês...? –Ele sorri malicioso – Eu nunca.


–Eu já. –Diz Kakuzu. – E não ligo. Aposto que isso todo mundo sabia.


– Eu já. –Diz Sasori.


– GENTE? Como assim? Tipo, do Kakuzu eu já suspeitava, agora do Sasori? Que? – Todos agora olham para mim. –O que? Por que estão olhando pra mim?!


–Você é o único que não respondeu. –Hidan fala e bate no meu ombro. Ele estava sorrindo com malícia. Acabei corando.


– Eu nunca! Tá bom?! –Todos riem do meu nervosismo na hora. – Vamos logo pra próxima...


–Eu nunca senti atração pelo pai ou mãe de algum conhecido. –Uau, Sasori está um pouco ousado? –Eu já, mas ela era tipo uns... 11 anos mais velha que eu?


–Eu nunca. Quem diria, não é mesmo Sasori? –Hidan fala e cai na gargalhada.


– Só pra deixar bem claro, eu tinha 12 anos na época! E ela tinha 23!


–E quem era o amigo? Huh? Que você tinha queda pela mãe dele?


– Hidan... Eu vou te agredir. Você vai parar na enfermaria.


– Pode tentar, Sasori!


– Podemos continuar?! – Faço todos olharem para mim. –E eu nunca.


–Eu também não. –Diz Kakuzu. – Próxima, eu nunca tive um sonho íntimo com algum professor. Eu nunca tive, na verdade.


– Eu já... –Todos parecem ficar surpresos com meu comentário. – Não fiquem me encarando assim! Ele era bem jovem... Até eu vir pra cá. Era o que se dava melhor comigo.


– Era o... –Sasori parece não acreditar. – Professor de ciências? Ele se dava super bem com você.


–Opa opa, explica essa história ai. Tô curioso agora. –Por que eu fui concordar com isso? Sasori, não diz nada pro Hidan. Por favor!


– Por que eu deveria te contar mesmo? –O ruivo sorri. –Mas eu sou bonzinho. Ele era alto, tinha cabelos castanhos, normalmente preso em um rabo de cavalo,que não passava no ombro dele. Tinha olhos verdes e lábios rosados.


– Sasori! Tu tá dizendo isso para me expôr?! Como você ainda lembra?


–Sim, eu gosto de ver a cara que você faz quando alguém tá te expondo. Eu tenho uma ótima memória,esqueceu?


– Iiih Deidara,e a personalidade dele?


– GENTE! VAMO CONTINUAR NÉ?! –Digo tentando mudar o assunto,mesmo sabendo que talvez eles não iriam esquecer.


– Eu nunca. Mas já levei o filho do meu professor de química pro cinema, isso conta? O nome do garoto era Todoroki, tinha meses de vida!


–Hidan, isso foi ano passado. –Kakuzu revira os olhos com o próprio comentado.


– Ei,Sasori. E você? Já teve? Huh?


– Não, nunca tive. Deidara, é a sua vez de fazer o eu nunca. –Sasori fala, parece que ele está se divertindo.


– Certo. Eu nunca fiquei com uma pessoa que não sabia o nome. Eu nunca,mas quase. Foi quando eu sai pra beber com o Hidan. Nunca mais vou com ele!


–Ah,eu já. Por acaso foi nesse dia. Lembro do Deidara dizer que ia no banheiro,ai um homem lá,veio até mim neah. Depois eu não lembro o que aconteceu e na manhã seguinte ele não tava no quarto, já tinha saído. Recebi um baita tapa da Konan por sumir e não ter dado notícias. –Todos ficaram rindo. Kakuzu estava um pouco corado,mas rindo.


–Eu já. Tinha acabado de mudar de escola, ai encontrei ele em uma balada e peguei o mesmo. Só vim descobrir o nome do garoto na tarde do dia seguinte. – Todos estávamos rindo, até Kakuzu que na maioria das vezes é sério e não fica rindo do seu próprio comentário.


– Eu nunca. Não sou de beber muito. Tenho juízo, diferente de certas pessoas COF COF Hidan COF COF. –Sasori diz.


– Misericórdia, espero que queime no fogo do inferno! – Hidan fala e depois bebe uma garrafa de Saquê.


– Eu vou voltar pro quarto. –Kakuzu se levanta,e depois sobe as escadas. Saindo do meu campo de visão.


– Alguém topa verdade ou desafio? –Falo começando a me soltar mais. Eu demoro um pouco, mas já estava me soltando. Pego uma garrafa de Soju, porém sinto alguém segura meu punho.


– Não vou ficar tomando conta de você. –Sasori fala e eu mostro a língua. O menor me solta e eu abro a garrafa, começo a beber.


O garoto de olhos castanhos só observava e ficava rindo dos micos que eu e Hidan passava,ainda com noção das nossas ações.

O saquê e soju, são bebidas consideradas fortes. Já que tem mais que a média de álcool que várias bebidas, e chegue próximo do vinho. Mas perde pra cachaça.

Por isso não estávamos totalmente bêbados.


[…]


Já era de manhã, qual horário eu não sei.

Abro meus olhos lentamente, vejo uma silhueta familiar, é a...


–Konan? –Bocejo– Já chegou? Que horas são?


–Deidara... Me diz um motivo pra eu não bater em todos vocês. Olha a situação da sala! –Olho em volta, tinha restos de comida e bebida no centro e na estante com a tv, parece que tinha passado um furacão. Hidan estava deitado no chão, e eu... No colo do Sasori?! Acabo corando.


– Ah... Não sei... –Falo fazendo um suspiro sair dos lábios da mais velha.


– Vai tomar um banho! Eu vou acordar eles.


–Eu já tô acordado... – Viro meu rosto, tendo uma bela visão de Sasori,seu cabelo ruivo estava bagunçado, sua pele era tão lisa, seus olhos brilhavam e seu sorriso... Que sorriso lindo.


– Deidara? Vai tomar banho,eu vou ajudar a Konan aqui.


–Okay,okay.


Sorrio,e me levanto,saio me segurando nas coisas, até chegar no quarto. Entro no banheiro, logo tiro a minha roupa entro no box. Deixo a água cair sobre meu corpo e meus fios de cabelo dourado.

Falta alguns dias para finalmente começar as aulas,e o novo aluno chegar. E eu nem conseguia esperar para ver como ele era. Gosto de fazer amizades,e como ele iria morar com a gente, se dar bem seria bom.


Depois de algum tempo, saio do banheiro com um roupão,e uma toalha na cabeça. Vou andando até o meu guarda-roupa, fico vendo as roupas que tinha. Visto uma calça legging masculina de cor preta, com uma camisa com mangas vermelha, e um moletom branco com capuz. O moletom escondia a blusa. Calço um All Star, eu acho bem bonito, por isso comprei um mês passado.


Sento na beira da cama e começo a pentear meu cabelo. Pego o secador,e deixo que ele fasse seu trabalho. Em seguida,prendo meu cabelo em um rabo de cavalo, com uma parte no meu rosto.


Saio do quarto e desço as escadas.

Encontro Konan dando um carão no Hidan, que estava extremamente nervoso.

Sasori limpava os cacos de vidro no chão, não lembro de ter visto isso quando fui tomar banho. O albino deve ter quebrado agora há pouco.


–Vai sair,Deidara? –Olho para meu lado, Pain tinha acabado de descer, provavelmente.


–Eu acho que sim. Quando chegaram?


–Chegamos de 13:00 PM. Você e os outros estavam dormindo.


–Entendi... –Olho o ruivo de cima a baixo. Ele estava com uma calça jeans e uma blusa de mangas compridas. – Você vai sair?


– Estou pensando em ir. Comprar alguma coisa... –Seu rosto fica levemente corado,e ele olhava para a Konan brigando com o Hidan com um brilho nos olhos. Já sabia do que se tratava.


–Pain... Posso ir com você? –Isso será uma oportunidade que eu terei para poder pensar em algo pro Sasori... E eu já tenho uma ideia em mente.


– Pode sim. Vamos?


– SIM! –Digo animado,e saímos. Os outros estavam tão ocupados discutindo, limpando,que nem nos viram sair. Pensando bem,eu não vi o Itachi, Kisame, Kakuzu e Zetsu desde que acordei. Onde será que eles estão?


Notas Finais


Pensando em fazer outra fanfic
KKKKKKKKKKKK
Aiai, faço ou não?
Mas tipo,vai ser diferente dessa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...