1. Spirit Fanfics >
  2. Our love is my hope. >
  3. Único; You are my hope.

História Our love is my hope. - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Eu to surtando, é minha primeira one-shot de romance, espero ter ficado bom, Socorro.

Capítulo 1 - Único; You are my hope.


Fanfic / Fanfiction Our love is my hope. - Capítulo 1 - Único; You are my hope.

A caminho da escola, uma jovem andava sorridente, sua aparência era peculiar, seus cabelos eram verdes-claros puxados para o azul com as pontas cinzas, sua pele era alva, seus olhos eram da coloração azul-bebê puxado para o verde, estava pensando em coisas bobas, adentrou a escola na maior tranquilidade, ouviu risadas de algumas pessoas, mas a garota estava muito avoada para olhar, até que em um momento de distração, acabou tropeçando em uma simples pedra e caiu no chão, bateu a testa no chão e se levantou rapidamente, fingindo que nada aconteceu, andou apressadamente até sua sala e sentou-se em alguma cadeira do fundo, ficou lá por alguns segundos esperando todo mundo entrar, até que um garoto em particular a chamar atenção.

Seus cabelos eram prateados, espetados e puxados para o lado, ele usava uma espécie de bandana com vários adesivos ou algo do tipo, seus olhos eram vermelhos, tinha um sorriso discreto o suficiente para quase ninguém ver, mas nada escapa dos olhos azuis de Yoru, usava uma jaqueta longa amarela de detalhes pretos, utilizava uma calça marrom, seus tênis eram peculiares, amarelos com detalhes pretos, porém estes detalhes tem forma te de dentes afiados de tubarão, ele sentou-se do lado da jovem, que por sua vez começou a corar porque ela tinha ficado tempo demais observando ele e talvez ele já tenha percebido.

Tempos depois, no intervalo, o jovem de cabelos prateados toma coragem para falar com a garota, ele se levanta do lugar e vai andando normalmente até ela, depois de andar por alguns segundos, ele fica na frente da garota, que por sua vez, estava conversando com um pessoa e ao perceber o jovem olhou para ele, a pessoa foi embora no momento em que percebeuo jovem ali.

- Oi! Eu sou o Desertus e você? - Disse, nervoso, mas com um sorriso no rosto, a jovem estava em uma posição um tanto sedutora na visão do prateado, que corou instantaneamente ao perceber a besteira que pensou.

- E...Eu sou a Yoru... - Disse, nervosa, o silêncio se instala por alguns segundos até que Desertus quebra o silêncio.

- Então, qual o seu elemento? - Disse ele, animado, ela sorriu de leve para ele.

- Terra, eu manipulo e crio terra, eu sou poderosa, considerando que antes dessa escola ser construída era pura terra. - Disse, rindo de leve.

- Eu manipulo e crio areia, então, não podes colocar um deserto em minha frente! - Disse, arrancando risadas leves de Yoru.

Depois disso, eles foram se tornando amigos, conhecendo um ao outro, até que...

Nove meses depois.

Desertus estava preocupado com sua amiga, fazia 3 dias que ela chegava atrasada e com aquelas olheiras enormes em seus olhos, seus olhos geralmente estavam inchados e as vezes dormia na aula, Yoru pediu para ir no banheiro, Desertus pediu para ir também e seguiu Yoru, Yoru foi fazendo o trajeto ate o banheiro, mas passou reto, indo para um canto que ninguém ia naquele horário, sentou-se lá e teve uma crise de pânico.

- Yoru! - Quando percebeu o que ia fazer, já era tarde, abraçou a garota fortemente, até ela terminar de processar e chorar mais do que já estava chorando, ela devolveu o abraço, eles ficaram assim até Yoru conseguir se acalmar. - Me diz, oque aconteceu? - parou de abraçar a jovem, olhando fixamente nos olhos dela.

- N...Não foi nada... - Sorriu calmamente, Desertus não conseguiu acreditar que um ataque de pânico fosse nada.

- Me diz, oque aconteceu? - Repetiu, no mesmo tom de voz, insistindo em uma resposta válida.

- D...Depre... - Yoru se calou por alguns segundos, por alguns segundos ficou olhando pro chão, depois olhou os olhos vermelhos de Desertus, procurando uma desculpa válida para não ter que falar a verdade.

- Depre...? Você está deprimida? - Disse, em tom curioso, Yoru assentiu na mesma hora, ela foi no banheiro lavar o rosto e voltaram para a sala, Yoru foi na frente e segundos depois Desertus entrou.

Três meses depois.

- Desertus! - A porta da sala foi aberta violentamente, a sala estava quase vazia, pois todos ja tinham terminado o problema de matemática, menos umas 5 pessoas, incluindo Desertus, O jovem olhou para quem o chamou, era uma menina e ela tinha um semblante de desespero.

- Oi? - Perguntou, voltando a tentar entender aonde errou.

- É a Yoru. - Desertus olhou rapidamente para a garota, entendendo pelo rosto dela que era urgente, levantou-se rápido e seguiu a menina.

Chegando no local a situação era desesperadora, tinha três pessoas ali, que tentavam a todo custo pegar o caco de vidro da mão da esverdeada, a mão dela já estava sangrando de fazer tanta força pra segurar, o caco de vidro cheio de sangue, ele calmamente andou até Yoru, que por sua vez, ainda não notou o garoto.

- Yoru? - Disse, fazendo ela olhar ele, ela engole seco, vendo o olhar curioso de Desertus.

- D...Desertus? Então... Hehe... - Riu de nervoso, segurando o caco de vidro, até jogar o caco no chão e começar a chorar, Desertus abraçou-a, os quatro ali, decidiram ir embora, até aquela garota falar.

- Se beijem logo! - Acontece que a garota tinha o seu próprio nome estampado na camisa vermelha dela, "KillerTheStrange", esse era o nome, ela junto com os outros três, que também tinham nomes estampados, "NekinhuRosa", "WildLupus" e "DarkSugar-Sama", saíram da sala correndo igual um bando de loucos.

- I...Isso foi estranho... - Disse, ainda abraçada com Desertus, até Desertus resolver beija-lá.

Lá estavam eles, abraçados e se beijando, será que eles se amam?

 Alguns dias depois.

Desertus e Yoru se confessaram e começaram a namorar, andavam de mãos dadas, se beijavam as escondidas, enfim, como um verdadeiro casal, Yoru começou a fazer tratamento para sua depressão 

- Yoru, lembra quando agente se conheceu? - Disse, criando uma certa nostalgia.

- A 12 meses atrás? Sim, lembro-me muito bem. - Sorriu, logo dando um selinho em Desertus.

- Você é a minha rosa vermelha. - Disse, deixando Yoru confusa, ela soltou um sorriso.

- É? Por quê? - Sorriu, olhando para os olhos dele.

- Porque você é linda e cheirosa. - Disse, arrancando a risada de Yoru, sorriu indiscretamente.

- Pare de me cheirar, então, já que é assim, você é minha rosa branca. - Disse, convencida.

- Só por causa do meu cabelo? - Perguntou, sorrindo.

- Não! É porque branco transborda paz e esperança, você é minha esperança. - Disse sendo surpreendida pelo beijo do garoto. - Já disse que te amo? - Sorriu.

- Acho que não... pode me mostrar seu amor? - Disse, se fingindo de desentendido, Yoru revirou os olhos levemente, logo dando vários beijo pelo rosto dele.

- Assim tá bom? - Perguntou, sendo surpreendida novamente pelo beijo de Desertus.

- Agora sim, está bom. - Disse, arrancando um sorriso de Yoru.

Alguns anos depois.

- Eu vou te pegar! - Disse, com uma máscara assustadora.

- Não! - Disse, correndo para o lado de uma mulher. - Me Salve! - Disse, desesperada.

- Não tema! A super mamãe vais te proteger! - Disse, a de cabelo verde, perseguindo o tal 'Monstro'. - Super abraço coletivo! - Disse, abraçando o 'monstro' logo, a pequena de cabelos prateados e olhos azuis-bebês abraçou o a pessoa também, logo o 'monstro' senta no chão, como se tivesse sido derrotado. - Purificação! - Disse, tirando a máscara e revelando Desertus de olhos fechados, que abriu lentamente os olhos.

- Filha! Amor! O que aconteceu? - Disse, se fingindo de inocente.

- Voxê foi possuído por um espíritu malvadu! Max a xuper Mamãe ti salvou! - Disse, a criança de 4 anos, abraçando Desertus.

- É, foi isso que aconteceu. - Beijou o seu marido, logo depois beijou a testa de sua filha. - Acabou a brincadeira, vamos dormir! - Disse, pegando uma tiara com uma coroa de rainha e colocando na cabeça.

- É! Obedeça a rainha! - Disse, pegando a garotinha no colo e a colocando na cama. 

- Durma com os anjos! - Disseram juntos, a pequenina dormiu imediatamente.

Fim!


Notas Finais


UMA palma para minha obra.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...