História Our Manager. - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Personagens Originais, Seungcheol "S.Coups", Soonyoung "Hoshi", Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Tags Amizade, Bella Parker, Comedia, Dino, Hoshi, Imagine, Jeonghan, Joshua, Jun, Menção Soonhoon, Menção Verkwan, Mingyu, Seokmin, Seungcheol, Seungkwan, Seventeen, The8, Vernon, Wonwoo, Woozi
Visualizações 22
Palavras 2.083
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


primeiro, SEVENTEEN AOTY CARALHOOOO!!!!11! tô tão orgulhosa dos meus meninos *chora de amor*
segundo, peço desculpas pela demora pra atualizar. eu já comecei a escrever esse capítulo faz tempo mas acabei perdendo a inspiração.
aí fui adiando e adiando até chegar aqui. porém, ontem eu pensei sobre toda a fanfic e como ela vai se desenrolar, daí surgiu vontade de escrever de novo heh :p

boa leitura☆

Capítulo 11 - Eleven: Acampamento.


Bella P.O.V


Depois do anúncio sobre o acampamento, nós nos permitimos tomar café e ir arrumar o que era necessário. 

Eu ainda tive o trabalho extra de convencer Seungcheol de que nós não iríamos acampar no meio do mato e sim em uma reserva que havia aqui na ilha, feita justamente para acampamentos e momentos ao ar livre. 

Depois de termos todas as coisas arrumadinhas para levar, saímos da casa e fomos em direção a uma agência que alugava carros, que ficava na rua ao lado de onde estávamos. 

Alugamos três, e Minghao, Jeonghan e Seungcheol seriam os motoristas.

Com Minghao foram: Hoshi, Jihoon, Mingyu e Wonwoo.

Com Jeonghan foram: Joshua, eu, Vernon e Seokmin.

E com Seungcheol foram: Chan, Jun e Seungkwan. 

Todos devidamente em seus respectivos carros e nós partimos. Jeonghan ia conosco na frente, já que eu ia o guiando e os outros se guiavam por nós. 

Menos de vinte minutos depois e nós já havíamos chegado ao nosso destino, estacionando e descendo dos automóveis. 

Respirei fundo, inalando todo aquele ar puro e o cheirinho gostoso típico de natureza. Eu definitivamente era uma "garota da cidade", mas sabia aproveitar esses momentos ao ar livre.

Nos registramos no local, fazendo reserva de uma área grande, onde poderíamos armar nossas barracas confortavelmente. 

As barracas nós alugamos lá mesmo, sendo três delas, cada uma com capacidade máxima para quatro pessoas, já que eram bem grandes.

Pegamos nossas coisas e nos dirigimos ao local, que ficava em uma área limpa e rodeada de árvores médias. Mais a frente tinha um pequeno campo, onde as pessoas podiam brincar e praticar esportes.

Barracas montadas e só faltava decidir quem iria dividir o espaço com quem, e é claro que iria haver alguma espécie de confusão. 

Porque "dividir quarto pacificamente" e "Seventeen" eram duas coisas que não combinavam. 

Francamente, qual a dificuldade em simplesmente irem dormir juntos? Mereço hein.

Pra variar, Jihoon batia o pé dizendo que de jeito nenhum iria dividir a barraca com Soonyoung e o mesmo lhe respondia dizendo que também não queria dividir a barraca consigo.

Paciência? Não temos.

— Vamos fazer assim. — Falei chamando a atenção de todos os treze. — As barracas serão dividas por ordem de idade. Ou seja, todos de 95 ficam na mesma barraca, e assim sucessivamente. Apenas Seungkwan, Hansol e Dino que quebrarão essa regra por haverem apenas dois membros de 98 e um de 99. Entendido? 

Terminei de falar e ouvi resmungos em concordância. Os únicos insatisfeitos com isso eram o Jihoon e o Hoshi, que continuavam naquela relação de tapas e mais tapas. – Que se depender de mim, logo vão ser tapas e muitos beijinhos. –

Ainda era dia e cada um foi arrumar algo pra fazer. Mingyu e Hansol foram dormir, Jeonghan e Hoshi caçar insetos – estranhos? sim.– e os outros foram praticar esportes ou ler alguma coisa. 

Como havíamos acordado relativamente cedo para o meu gosto, entrei na barraca e decidi cochilar um pouco também. Logo senti presenças ao meu lado, e pude ver Jun e Wonwoo se deitando, um de cada lado do meu corpo. Sorri de leve e voltei a me aconchegar, agora com a cabeça apoiada no peitoral do Wen, que mexia em seu celular tal como o Jeon ao meu lado.

Peguei no sono e acordei um tempinho depois. Wonwoo não estava mais lá e Junhui dormia pacificamente, com um braço em baixo da cabeça e o outro ao meu lado. 

Levantei devagarzinho para não acordar o mais alto e sentei ao seu lado. Me espreguicei e passei a mão no cabelo, arrumando-o.

Procurei meu celular na bolsa e vi que haviam se passado quase uma hora desde que chegamos. Guardei o aparelho de volta e saí da barraca, indo procurar os outros. Passei nas outras barracas e vi que apenas Mingyu estava na dele, ainda dormindo.

Uma coisa engraçada sobre o Gyu, era que ele conseguia dormir em todo tipo de lugari. Os meninos já haviam me contado diversas histórias, sobre como eles ficavam o procurando por um tempão e ele aparecia do lugar mais inusitado, com a carinha amassada e sonolenta.

Continuei andando e fui em direção a casa que havia ali, onde nós poderíamos comer ou pegar materiais para praticar esportes e essas coisas.

Fiquei observando todo o campo pela varanda e senti alguém se aproximar. 

— O que uma mulher tão bonita faz sozinha? Não seria melhor observar esta paisagem igualmente bela, acompanhada? — Um homem alto, de pele leitosa e sotaque britânico se dirigiu a mim.

Ah, os ingleses. Sempre tão... Galanteadores?

Porém, confesso que considerava isso uma espécie de charme. Afinal, ser elogiada por um cavalheiro é sempre bom, certo?

— Apesar de eu admitir que realmente sou bela, acho que não preciso necessariamente de uma companhia para comtemplar esta paisagem. Nós viemos a este mundo sozinhos, não tem problema ficarmos sozinhos às vezes. Isso não significa que somos solitários. — Devolvi de forma suave porém confiante.

— E ainda por cima é profunda e inteligente! O que eu preciso fazer para saber o seu nome? — Ele perguntou me olhando nos olhos. 

Os dele eram verdes, de um tom suave e cristalino. Bonitos, era como eu podia definir.

— Bella Parker. — Estendi minha mão e ele pegou com a sua, depositando um leve selar.

Deus! Parecia que eu estava em um romance a moda antiga, com direito a um campo florido de fundo e tudo.

— Aidan Gallagher. É um prazer. — Continuou segurando a minha mão, enquanto um sorriso ladino brotava nos lábios finos. 

Mas nem tudo é um mar de rosas, meus amigos. Na mesma hora em que nos encaravamos, surgiram Jihoon, Joshua e Minghao, que pararam quando me viram segurando a mão de um estranho. 

— Mas que porra é essa? — Pude ouvir Jihoon falar baixinho, estático. 

Graças aos céus, Aidan parecia não saber coreano, pois não esboçou nenhuma reação negativa com o xingamento do Lee.

— Aidan, estes são meus amigos, Joshua, Jihoon e Minghao. Os dois últimos não falam inglês. — Os apresentei em inglês e o britânico assentiu.

— É um prazer. — Aidan apertou a mão de cada um. 

— Igualmente. — Joshua disse de forma séria, porém não menos educada que o seu normal. 

Sabe aquela sensação de que algo não muito agradável vai acontecer? Eu tinha ela nesse exato momento.

Minghao se aproximou, olhou bem fundo nos olhos de Aidan e segurou minha mão. Se olhares matassem, o britânico ao meu lado já estaria debaixo da terra.

Depois daquela encarada mortal, ele se virou pra mim com a expressão mais preciosa do mundo e disse:

— Noona, vem tirar fotos comigo, hm? A iluminação está perfeita e eu quero ter um álbum de fotos só nossas. —

Aidan Gallagher que me perdoe, mas eu que não iria dispensar um Minghao todo fofo me pedindo algo de forma adorável. 

Fiquei feliz por saber que estávamos nos aproximando, mesmo que aos poucos.

— Claro que sim! — Confirmei e fui para o seu lado. — Me encontre mais tarde, às seis aqui nesse mesmo local, caso queira saber mais sobre o quão profunda eu sou. — Falei para Aidan, com um sorriso desafiador em minha face.

— Pode apostar que eu virei. — Com o mesmo sorriso ladino de alguns minutos atrás, ele confirmou sua presença. 

Me despedi e fui andando com os meninos. Quando já estávamos longe o suficiente, as perguntas começaram. 

— O que você disse pra ele, noona? — Jihoon foi o primeiro a deixar sua curiosidade se esvair.

— O chamei para uma espécie de encontro, mais tarde. — Falei calmamente, enquanto me sentava em um banquinho de madeira que havia ali.

— VOCÊ O QUE? — Ele e Minghao gritaram ao mesmo tempo.

Joshua, que já havia entendido tudo desde que eu tinha falado, se manteve quieto, apenas me encarando e esperando uma resposta como os outros dois.

— Ué gente, qual o problema? — Fiz cara de paisagem.

Que homens ciumentos, minha nossa.

— Talvez o fato de você ter acabado de conhecer ele e só saber o nome do cara? — Joshua se pronunciou.

— Foi exatamente por isso que eu marquei o encontro, para conhecer ele melhor. — "E aquela boca dele também" completei em pensamento.

Eles apenas continuaram emburrados e seguiram para outro lugar, dizendo que iriam brincar. Minghao até desistiu de tirar as fotos, afirmando que tinha perdido a vibe para fotografar.

No fim, eu me permiti rir daqueles três. Eu sabia que não estavam bravos, era apenas ciúmes. Iria passar.

O que me preocupava era quando os outros soubessem, e aí eu teria 13 homens ciumentos me cobrando informações e provavelmente xingando toda a descendência de Aidan Gallagher, por pura implicância. 

Balancei a cabeça e fui em direção a minha barraca, procurando um filme que eu havia baixado no celular, para assistir.



×××


As horas haviam passado, eu já havia me encontrado com Aidan e estava voltando para o local onde estávamos acampando.

O britânico era legal, muito educado e falava sobre diversos assuntos. E beijava muito bem, diga-se de passagem. 

Não havia qualquer envolvimento romântico entre nós. Éramos apenas duas pessoas interessantes que trocaram alguns beijos, sem ficar num clima estranho após isso.

Cheguei onde as barracas estavam montadas e vi os meninos todos sentados do lado de fora. Uma churrasqueira tinha sido colocada lá e eles comiam e conversavam.

Assim que me viram, todos se calaram e ficaram me encarando com aquelas feições de quem espera uma explicação. 

Eu me sentia uma adolescente que chegava depois do horário estipulado pelos pais, e era pega em flagrante quando tentava entrar de fininho em casa.

No meu caso eu não tinha feito nada errado, só precisava convencer os treze homens a minha frente disso. 

— Pelo sorriso no seu rosto, a noite foi boa, hein?! — Jeonghan disse, com os braços cruzados.

Yoon Jeonghan com aquele tom de voz debochado e a expressão séria, conseguia ficar ainda mais bonito. E sim, isso é possível!

— Na verdade, foi sim. Aidan é um cara muito legal. — Respondi calmamente, enquanto pegava um banquinho pra me sentar.

— Huh, que bom. Porque não aproveita e chama ele pra dormir com você também? Aposto que ele iria amar. — Eu quase conseguia ver o veneno escorrendo. Jeonghan não perdia tempo.

— Hannie, eu não quero discutir. Eu só fiquei com ele, nada demais. 

— Nós entedemos que não foi grande coisa, mas ainda sim, não gostei da ideia de você ficando com qualquer um por aí. Podia ser perigoso, sabia? — Seungcheol se pronunciou, ganhando o apoio dos outros doze ao fim.

Eu conto ou vocês contam? Eu podia muito bem me defender sozinha, afinal, todos aqueles anos fazendo aula de defesa pessoal e artes marciais não tinham sido em vão. 

Mas é aquele ditado, se você não pode contra eles, junte-se a eles.

— Ok, vocês tem razão. Eu não vou mais ficar com estranhos por aqui. Satisfeitos? —

Eles balançaram a cabeça em concordância e voltaram a comer e conversar como antes.

Fui para o lado de Minghao, perguntando se ainda iríamos tirar aquelas fotos que ele propôs mais cedo e ele confirmou.

Nos levantamos e fomos mais um pouquinho a frente, ficando no campo de visão dos outros. 

— Primeiro, algumas só de você, noona. — O chinês disse, enquanto posicionava a câmera nas mãos. 

— Como eu devo ficar? — Perguntei enquanto arrumava o cabelo.

— Sorria, aja naturalmente. — Ele me orientou e começou a tirar as fotos.

Eu me sentia em um ensaio fotográfico, e não vou negar, era muito divertido. Principalmente com Minghao dizendo gracinhas por trás da lente, para me fazer rir.

Depois das minhas fotos solo, tiramos várias juntos. E em algum momento alguns dos meninos se juntaram a nós para tirarem algumas também. 

Apenas Jeonghan e Joshua se mantinham quietos, um ao lado do outro, enquanto conversavam sobre algo.

Suspirei, iria ter que mimar certas pessoas mais tarde. Não seria de todo ruim, pra falar a verdade. 

Observei alguns deles, e vi Jihoon e Soonyoung lado a lado, sorrindo para a câmera. Havia algo ali, algo bem maior do que todo aquele ódio gratuito que eles destilavam um contra o outro. E talvez, eu estivesse cada vez mais próxima de descobrir — e vocês também  —.

Me foquei de volta naquele momento de diversão e continuamos com as fotos. Meus meninos estavam felizes, e pra mim, isso já era o suficiente. 



Notas Finais


próximo capítulo vai ser narrado pelo jihoon hehe ;)

obrigada por lerem, e por favor não desistam de mim :(

até o próximo e beijinhos♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...