1. Spirit Fanfics >
  2. Our moments >
  3. Problemas

História Our moments - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Problemas


Era horrível saber que eu, Louise Blake não tinha conseguido achar a porra de um traficantezinho de merda que roubou minhas drogas.
Chutei o saco de pancada mais uma vez e senti a tremedeira na perna. Continuei socando o saco de pancada até sentir meus dedos sangrarem.
Porra!
Já havia se passado um mês e desde de então só recebo mensagens ameaçadoras de um número desconhecido, quando eu ligo pro número diz que não existe. Thiago já tentou rastrear mas não conseguiu.
As mensagens normalmente são "Você está linda nessa manhã" Ou "Katherine está comendo em tal lugar" e "Seu segurança costuma ir nas boates tão tarde?"
Ele quer provar que consegue acompanhar nossos passos e só comprova minha teoria que ele está mais perto do que eu imagino.
O Lu cismou que tem dedo do Michael nisso, depois que eu roubei a casa dele provavelmente ele está se vingando.
Sentei contra o chão gelado, minha respiração desregulada é o único som do local. 

Não acho que aquele palhaço tenha capacidade de tudo isso.
Todos estavam dormindo afinal são 4 da manhã, eu fico perturbada quando recebo essas mensagens pois meu sangue ferve em saber que em algum canto um idiota me desafia em segredo pois tem medo de mostrar a cara. E tira total credibilidade do meu nome pois não consigo nem descobrir quem é.
Alcanço a garrafa de água e bebo alguns goles.
Quando finalmente recupero força me levanto e caminho até o quarto para tomar um banho e limpar esse sangue para depois ir direto pro galpão.
Cuidar dos negócios de longe as vezes é um porre por isso estava planejando uma viagem para o Canadá pois faz tempo que não confiro se esta tudo bem por lá, preciso ter certeza que está tudo bem em Toronto para sentir que ainda tenho controle de algo na minha vida e assim recuperar um pouco da minha autoconfiança, embora eu ache péssima ideia deixar as coisas aqui logo agora que estou recebendo essas ameaças.
Eu falo como se tivesse alguma outra escolha.
Pego o telefone e termino de me arrumar evitando mexer no mesmo, ontem recebi umas fotos de Justin bêbado com seu amigo Ryan que é segurança de Katherine, ele sorria na foto e tinha vários copos vazios ao seu lado no balcão. Nem deve ter acordado ainda pelo tamanho da ressaca.
Fiz uma maquiagem rápida para parecer que eu era viva e sem nem lembrar de me alimentar parti para o galpão afim de dividir a galera para viagem.
Eu, Justin, Lu e Thiago iríamos para Toronto, precisava de um bom atirador comigo e alguém que saiba invadir sistemas.
Enquanto Kathe ficaria aqui com resto da Equipe.
Ela precisava ficar de olho nas boates, analisar de perto os carregamentos sem que eles sejam roubados dessa vez, receba o carregamento de armas novo e feche contrato com dois traficantes que querem trabalhar pra mim.
Ela não pode esquecer de contratar mais seguranças para mansão, eu fico muito paranoica com essa ideia de alguém perto está me traindo então faço de tudo para triplicar a segurança. Sem falar que ela ficaria cuidando da empresa que embora seja uma fachada me dá grandes lucros e contatos por isso precisa de uma certa atenção .
Enquanto Katherine cuidava das paradas por aqui eu iria realizar um roubo de um documento em Toronto, daria uma checada na área para ver se ninguém está vendendo no meu ponto, conferir lugares para comprar uma mansão lá e receber uma entrega de órgãos para o mercado negro. Sem falar que tinha uma festa da caridade para comparecer assim que chegar lá.
Espero conseguir fazer isso em uma semana no máximo, gritei um dos seguranças para preparar meu jatinho pois queria ir hoje mesmo.
Continuei administrando os cronogramas.
Antes de ir para casa passei no shopping e fiz algumas compras para distrair minha mente.

Muita informação ao mesmo tempo. Enquanto comia um casal sentou na mesa proxima a minha e me deu uma saudade de Justin, o casal sorria e conversavam animadamente e quando eu penso que não pode piorar ele se ajoelha na frente da loira e a pede em namoro arrancando suspiros do restaurante todo. Me da náusea.

Decidi que era hora de voltar para casa então paguei a conta e fui para estacionamento.

Não sei se estava virando uma covarde maluca mas senti que tinha alguém me seguindo e isso me irritava demais.

Saber que eu estava com medo me irritava demais.
Quando cheguei em casa os meninos me esperavam praticamente prontos, vários seguranças também pois precisamos de uma boa escolta até lá.
Me arrumei mais rápido que pude e seguimos ao meu aeroporto clandestino rumo a Toronto.
Adeus sol, adeus calor que eu tanto amo!
Adeus roupas decotadas e sexys.
Tentei ignorar o Bieber durante o vôo embora parecesse impossível fugir dos seus olhos que faziam uma ronda sobre todos os mínimos atos que eu fazia.
Desde de colocar o fone nos ouvidos até ir ao banheiro.
Queria socar a cara dele para que ele parasse com a cara de cão pedinte, eu sabia que no fundo não conseguiria manter essa pose de durona muito tempo e sem contar a vontade de transar.
Esfreguei uma perna na outra afim de acalmar minha intimidade, só de pensar em Justin na cama comigo já me sinto molhada.
Fitei o teto do avião e brinquei com as luzes para distrair a mente.
Lu dormia num lado e Thiago assistia um jogo de futebol na pequena televisão da poltrona.
Justin ainda olhava pra mim, vi um meio sorriso em seus lábios quando lhe devolvi o olhar.
Ele ficou felizinho apenas por eu lhe olhar, entediante.
Revirei os olhos e volto meu foco a brincar com as luzes, fiquei observando as nuvens e o céu, o mar.
A paisagem de estar dentro de um avião é realmente linda!
Em determinado momento eu cansei e dormi, só acordei quando pousamos e me joguei na cama do hotel para dormir mais.
Acordar 3 da manhã não é fácil.


Notas Finais


Espero que gostem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...