História Our Story - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescentes, Amizade, Aventura, Brigas, Bullyng, Diário, Escola, Fuga, Musica, Musical, Novela, Originais, Primeiro Amor, Rock, Romance, Saga, Segredos, Viagem
Visualizações 11
Palavras 751
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Seinen
Avisos: Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi galerinha! Desculpa não ter postado o cap antes é que eu estava sem internet e não tinha como postar nada.

Capítulo 3 - Detenção


Fiquei meia perdida andando pela escola até finalmente achar a minha sala. Olhei para o relógio do celular, eu estava quinze minutos atrasada. Já imaginei que ia tomar bronca no primeiro dia de aula mas,quando eu entro na sala não tem nenhum professor.

Já tinha bastante gente na sala. Tinha gente em pé,sentado na cadeira, sentado na mesa, todos falando ao mesmo tempo em um tom de voz bem alto o que aumentava ainda mais o barulho.

Sentei em uma cadeira vazia no final da sala ao lado de uma janela bem grande. Sempre gostei de ficar no fundão, não que eu fosse da turma da bagunça mas,sei lá, me sentia melhor no fundo do que na frente da sala onde me sentia muito exposta.

Olhei em volta e percebi que eu era a única que estava sem uniforme. Minha mãe me deu dinheiro pra comprar ele depois da aula então fui com uma calça jeans escura e uma camisa preta do AC\DC.

Continuei olhando as pessoas, não sei por que sempre tive essa mania de observar as coisas. Todos se conheciam,conversavam sobre as férias,ninguém nem notou minha presença. Como será que é ter amigos? Eu ainda era pequena quando tive a minha última amizade e pelo que me lembro ser amigo de alguém era sempre brincar com as mesmas crianças. E na adolescência?

Estava perdida em meus pensamentos quando senti alguém cutucando meu ombro. Olhei pra cima e dei de cara com o garoto que esbarrou em mim. Não podia acreditar que ele estava justamente na mesma sala que eu.

-Que que você quer?-perguntei sem paciência.

-Desculpe lhe informar mas,esse lugar é meu.

-Desculpe lhe informar mas não tem lugar marcado.

Ele fechou o punho e apoiou na minha mesa ficando bem próximo de mim e falou calmamente:

-Eu acho melhor você sair daí.

-Se não o que?

-Se não eu mesmo vou ter que tirar você daí e eu acho que você não vai querer isso né?

-Tenta me tirar daqui pra você ver o que acontece.

O que restava da paciência dele desapareceu por que na mesma hora o rosto dele começou a ficar vermelho.

-Sai desse lugar agora sua gótica ridícula!

-Eu não sou gótica e não vou sair daqui se quisesse sentar aqui que chegasse mais cedo!

-Olha só garota eu não sei se você percebeu mas Eu que mando aqui então se eu falar alguma coisa você tem que obedecer.

-Ninguém manda em mim muito menos um idiota que nem você!

-Olha aqui sua...

-CHEGA VOCÊS DOIS!

Eu nem tinha percebido que o professor tinha chegado e muito menos que a turma inteira estava assistindo a nossa briga.

-EU NÃO ADMITO ESSE TIPO DE COISA NA MINHA SALA! COMO É POSSÍVEL? NO PRIMEIRO DIA DE AULA VOCÊS JÁ ESTÃO ARRUMANDO BRIGA? OS DOIS PRA DETENÇÃO!

-Mas...-o garoto tentou falar alguma coisa.

-Mas nada senhor Guilherme! EU QUERO OS DOIS FORA DA MINHA AULA.

Bufei e revirei os olhos, peguei minhas coisas pra sair e quando passei pelo professor ele perguntou:

-E você mocinha deve ser a aluna nova qual é o seu nome?

-Bianca muito prazer.-Disse com a melhor cara de anjinho que eu sei fazer o que deixou o professor com a cara mais feia ainda.

-Fique a senhorita sabendo que eu sei que o seu histórico escolar não é muito bom e eu não vou deixar você fazer o que quiser na minha aula e se continuar assim e posso fazer você ser expulsa dessa escola mais rápido do que nas outras.

Virei as costas e sai da sala não tava nem um pouco afim de ficar ouvindo sermão de um velho chato e mal-humorado. O tal garoto que descobri agora se chamar Guilherme estava um pouco a minha frente então resolvi segui-lo já que não sabia pra onde agente deveria ir.

-Professor esquentadinho esse.- Comentei

-Fica quieta que é tudo culpa sua se você estivesse me ouvido agora agente estaria na sala não indo pra detenção.

-Ai garoto só fiz um comentário cê não cansa de brigar não? Já tá ficando chato.

Depois disso caminhamos em silêncio até pararmos em frente a uma porta e ele olhar pra mim e falar:

-Não vai entrar?

-Não, as damas primeiro - respondi

Ele me olhou com um olhar mortal mas entrou. Uma mulher baixinha de cabelos grisalhos com cara de quem estava entediada nos atendeu e mandou falarmos nos nomes completos.

-Guilherme Almeida Santos.

-Bianca Steiner Caillat.

Ela anotou os nossos nomes em um caderno e falou para nos sentarmos e ficar sem dar um pio até o intervalo. Fui para o final da sala,botei minha bolsa em cima da mesa,apoiei a cabeça nela,botei os meus fones e esqueci que o mundo existe.


Notas Finais


Bom esse foi o capítulo de hoje.
Espero que tenham gostado
O próximo cap vai ser narrado pelo Guilherme.
Até o próximo capítulo:)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...