1. Spirit Fanfics >
  2. Ouroboros - 2jin >
  3. Conversando pela primeira vez (1a parte)

História Ouroboros - 2jin - Capítulo 2


Escrita por: DubuKimbap

Notas do Autor


Eu reviso reviso e reviso, mas sempre pode escapar um erro ou mais. Peço desculpa se houver algum!

Boa leitura <3

Capítulo 2 - Conversando pela primeira vez (1a parte)


Fanfic / Fanfiction Ouroboros - 2jin - Capítulo 2 - Conversando pela primeira vez (1a parte)

 

Segunda-feira, 1 de agosto

01:33

Hyunjin despertou ao sentir o colchão estremecer, seu celular estava vibrando. Ensonada, confirmou que todas estavam dormindo e atendeu a chamada.

- Alô? – sussurrou para não as acordar.

 

Ligação on

Pai: Minha princesa já estava dormindo?

Hyunjin: Estava, mas não se preocupe com isso.

Pai: Era só para dizer que já cheguei a casa e está tudo bem.

Hyunjin: Obrigada por avisar.

Pai: Não vou empatar mais seu sono de beleza. Comporte-se como sempre fez e…ah! Obrigada pela sanduiche de atum, estava ótima. 

Hyunjin: De nada.

Pai: Até daqui a três semanas, o pai te ama.

Hyunjin: Eu amo você mais. Boa noite.

Pai: Boa noite.

Ligação off

 

Ao desligar a chamada, Hyunjin notou movimentação na cama mais perto da sua. Virou-se encontrando Kahei acordada.

- Acordei você? Peço desculpa.

- Sem problema. Era seu pai?

- Sim, ele disse que já chegou a casa. Assim posso ficar descansada.

- Que bom.

- É. – uns segundos de silêncio – Acho que devíamos voltar a dormir pra não acabar acordando as outras.

- Tem razão. Boa noite, Hyunjin.

- Boa noite, unnie.

(…)

 

8:18

Hyunjin acordou confusa ao esticar o braço e não encontrar sua mesinha de cabeceira. Abriu os olhos com um pouco de dificuldade pela claridade que entrava pela janela e então se lembrou onde estava ao ver uma Yerim sorridente apertando os atacadores de seus sapatos.

- Bom dia, unnie. – a garota saudou baixinho ao perceber que a mais velha tinha acordado quando esta se sentou na cama coçando as costas preguiçosamente ao mesmo tempo que bocejava.

- Bom dia.

- Jinsoul unnie ainda está dormindo, Haseul unnie está tomando banho, Vivi unnie foi acordar as outras e a Yeojin foi guardar uma mesa no refeitório para tomarmos o pequeno almoço juntas.

- Entendi. – respondeu simples. Yerim tinha o hábito de fazer um relatório sobre tudo o que estava acontecendo e a Kim agradecia, pois não tinha de perguntar sequer onde estavam as restantes, receberia essa informação mais cedo ou mais tarde.

- Quer que eu espere você ficar pronta pra irmos ter com a Yeojin?

- Não precisa. Acho que ainda vou passar na cabana da sra. Lee pra entregar meu celular, pode ir andando.

- Ok. – depois de se olhar no espelho, a coreana saiu da cabana.

Como Hyunjin tinha se banhado no dia anterior, apenas trocou de roupa, penteou seus cabelos e esperou Haseul sair do banheiro para escovar os dentes.

Juntamente com a Jo foi até a menor cabana do lugar, onde a dona do acampamento e sua mulher dormiam, e entregou seu celular. Depois sim foram para o refeitório.

Ao entrarem no local, a Kim engoliu a própria saliva ao ver quem conversava com Yerim e Yeojin. “É ela” pensou.

- Finalmente! – exclamou a Choi ao reparar que tinham chegado – Sentem-se conosco! – chamou-as com a mão.

- Do que está à espera? – Haseul franziu o cenho. Hyunjin estava parada, parecia estar colada ao chão.

- Nada. – pigarreou e caminhou decidida até à mesa se sentando ao lado de Yerim – Oi.

- Vocês ainda não se conhecem, não é? – a garota perguntou, mas não recebeu nada em resposta. Heejin encarava as mãos que estavam pousadas em suas coxas e Hyunjin encarava o teto – Certo.. Heejin unnie, esta é a Hyunjin unnie. Hyunjin unnie, esta é a Heejin unnie. – apresentou-as agarrando um dos braços de cada uma e juntando suas mãos para que as apertassem.

- Prazer. – a primeira falou tímida.

- Digo o mesmo. – Hyunjin respondeu admirada. A Jeon era ainda mais linda de perto e, como bónus, seus olhos pareciam dois ímanes, não conseguia simplesmente desviar o olhar, estava presa, hipnotizada, sentiu sua garganta secar e suas mãos suar.

- Sou Jo Haseul, a irmã mais velha da Yeojin, prazer em conhecê-la. – apresentou-se depois de, com o objetivo da fazê-la perceber que estava olhando para a outra há tempo demais, dar uma cotovelada em Hyunjin que gemeu de dor e ficou esfregando o local em que foi acertada com um biquinho nos lábios. Isso fez Heejin levar a mão à boca para abafar um riso enquanto se levantava para apertar a mão da nova garota que conhecia.

- Olha quem está chegando. – nesse momento Yeojin apontou para a porta por onde Jungeun, Sooyoung, Jiwoo, Hyeju, Chaewon e Kahei entravam, a última antes de alguma coisa explicou a demora dizendo:

- Elas levaram séculos se arrumando.

- Hyunjin! – Jungeun correu para os seus braços – Quando chegou?

- Ontem à noite.

- Por que ninguém me acordou e disse que você tinha chegado? – fuzilou as outras amigas com o olhar – Eu teria ido vê-la.  

- Estamos nos vendo agora, não tem porque ficar chateada com elas, unnie. – a loira pensou um pouco e acabou por assentir dando um beijão na bochecha da coreana.

- Tive saudades.

- Eu também.

- Mesmo? – sentou-se em seu colo, sugestiva.

- Sim, tive saudades de todas.

- Não está afim de curtir este verão comigo?

- Pensei que as coisas estivessem ficando sérias com Jinsoul unnie.

- Estão zangadas. – Sooyoung meteu-se na conversa.

- Se ela não gostasse mais de seu peixe do que de mim estaríamos bem.

- Não tem como ela gostar mais de seu peix-

- Hyunjin, ela disse isso na minha cara.

- É verdade. – a Ha intrometeu-se novamente.

- Calem essa boca e vamos comer logo, to morrendo de fome. – uma Hyeju impaciente caminhou em direção à bancada comprida onde havia um montinho de tabuleiros, vários tipos de pães, cereais, frutas, sucos, iogurtes, leite, etc. O almoço e o jantar eram servidos como numa cantina escolar, todos comiam o mesmo a não ser que fossem alérgicos a algum ingrediente usado, para esses casos havia pratos especiais, mas o pequeno almoço e lanche ficava ao critério dos adolescentes uma vez que era uma espécie de bufê livre.

Tanto as recém-chegadas quanto Haseul e Hyunjin, que ainda não tinham ido pegar sua comida, seguiram Hyeju e, depois de terem tudo o que queriam em mãos, foram voltando para a mesa suficientemente comprida para caberem todas mesmo que um pouco apertadas.

Por estar indecisa em relação ao que comer, Sooyoung chegou em último e por isso sentou-se na ponta do banco. Reclamando que estava quase caindo, pediu que lhe dessem mais espaço e consequentemente Hyunjin teve de chegar mais perto de Heejin, a qual tinha ficado sentada ao lado.

Passaram a comer em silêncio. Não interprete mal, elas falam pelos cotovelos, no entanto a hora de comer é sagrada e encher a barriga é prioridade.

A Kim levava mais uma fatia de pão com geleia de morango à boca quando Yerim quebrou o silêncio.

- Lip unnie.

- Que é? – levantou os olhos de sua preciosa comida para encará-la. 

- Yum Yum. – disse tentando conter a risada ao ver a cara de nojo da mais velha.

- Não se atreva a mencionar isso novamente. – a ameaçou com um garfo da outra ponta da mesa.

- Ah qual é, você precisa mostrar pra Heejin unnie pelo menos uma vez.

- Verdade, mostra prá menina. – Sooyoung apoiou, aproveitava toda e cada oportunidade que tinha para provocar seja quem fosse.

- Passo a explicar. – Hyunjin falou no ouvido da garota que estava entendendo patavina – Yum Yum é a música de um desenho animado onde os ingredientes do cotidiano se transformam em personagens metade animais e metade comida, por exemplo, um macaco em forma de salsicha chamado Cocomong é o personagem principal. Esses personagens vão em várias aventuras ao longo dos episódios.

- Ah..acho que nunca assisti.

- Quando éramos mais novas gostávamos bastante dessa música e Lip unnie estava sempre cantando ela, mas agora arrepende-se e é como se fosse a pior coisa que alguma vez fez na vida. Ela odeia quando mencionamos a música ou o personagem.

- Vai, só o refrão. – as garotas continuaram a insistir. 

- Eu odeio vocês com todas as minhas forças.

- Também te amamos. – a Ha riu sabendo que ela iria fazê-lo. Jungeun fechou os olhos respirando bem fundo como se estivesse se preparando mentalmente.

- Yum yum yum~ – começou em um tom baixo.

- Yeah! – responderam em coro.

- Yum yum yum~ – continuou ignorando as meninas.

- Joa! (Boa!)

- Chingudeul modu moyeo dagachi~ (Amigos, reúnam-se aqui~)

- Yum Yum!

- Yum yum yum.. – por este andar estava quase morrendo.

- Yeah! 

- Yum yu- matem-me, por favor, alguém acabe com meu sofrimento. – desistiu e, usando seus cabelos loiros, escondeu a cara extremamente envergonhada e zangada com as amigas por terem-na obrigado a passar aquela humilhação.

- Joa! Dagachi meogeobwayo Yum yum yum~ (Boa! Vamos todos comer juntos Yum yum yum) – gritaram em conjunto arrancado risadas dos outros jovens e até alguns monitores e funcionários que estavam ali.

À medida que zoavam Jungeun e conversaram sobre o quão tinham saudades daquela série iam também terminando a refeição.

- Não pode. – a loira olhava incrédula para a porta e as restantes seguiram o seu olhar.

Jinsol entrava descontraída no refeitório de óculos de sol, shorts amarelos com limões e uma t-shirt com um coelho estampado.

- E aí!

- Pelo amor de Deus, volta para a cabana e troca de roupa. Você está ridícula e eu recuso-me a andar consigo enquanto estiver vestindo isso.

- Por que? É confortável.  

- Eu concordo com a Lip, essa combinação é horrível. – Sooyoung partilhou a sua opinião.

- Que?! Esta roupa é adorável!

- Como você acordou tarde perdeu a Lip unnie cantando Yum Yum.

- QUE?! Eu também quero ver.. Faz de novo, Lippie. – a Jeong lançou seu melhor olhar pidão à mesma, até juntou um bocadinho de aegyo que fez toda a gente na mesa perder o apetite – Pufavo (por favor).

- Não, não, não e NÃO! Nunca mais! – levantou-se e saiu dali batendo o pé.

- Vish foi embora sem arrumar o tabuleiro ainda por cima.

(…)

 

10:40

As atividades do dia começaram às dez em ponto.

Agora Hyunjin, as garotas da sua cabana e uma monitora estavam cuidando da horta do acampamento. Aparentemente algum roedor rompeu a cerca que a rodeava e andava a roubar alimentos além de deixar mordidas noutros que deixava pra trás.

A missão delas era dar um jeito no buraco da cerca até algum especialista ir arranjá-la e, se possível, pegar o animal.

- Senhor, que calor.

- Se isto é a terra, imagina o inferno.

Ainda nem eram onze da manhã, mas já estava um calor abrasador.

- Não me digam nada. – Hyunjin passava pela terceira vez as costas da mão em sua testa suada aproveitando para parar e observar o progresso de seu trabalho. Martelou mais umas vezes os pregos para se certificar que estavam bem presos e sorriu satisfeita – Acha que isto é suficiente? – perguntou a Kim Minji, a instrutora doce que todo mundo ama, recebendo um sinal afirmativo.

- Bom trabalho, Hyunjin.

- Obrigada.

- Gente…

- O que foi, Jinsol? – Minji virou-se para ela.

- Ou eu estou imaginando coisas ou a cenoura que ainda agora estava ali desapareceu.

- Todas quietas! – ordenou a mais velha e o silêncio instalou-se no local. De repente uma beringela rolou pelo chão e de trás de uma grande abóbora saiu um coelho de pelagem castanha com uma pequena cenoura na boca – Peguem ele!

Jinsol e Haseul começaram a correr atrás do pequeno animal que era surpreendentemente veloz e as deixou comendo poeira. Kahei ficou parada pensando em uma estratégia, correr atrás dele até que se cansasse sem dúvida não era a melhor solução. Yeojin agilmente apareceu na frente do coelho que mudou de rota para não ser pego, porém Yerim já se encontrava ali.

- És nosso! – as duas saltaram para cima dele ao mesmo tempo e acabaram batendo com a cabeça uma na outra deixando abertura para o mesmo se esconder entre as alfaces.

A instrutora agachou-se e procurou entre os legumes até receber uma dentada no dedo.

- Desgraçado! – gritou assustando-o, isto fez com que ele saísse em disparada na direção da coreana que acompanhava aquela situação caótica com o olhar tentando conter o riso.

- Hyunjin! – a estrangeira tinha tido uma ideia. Atirou-lhe um cesto e a Kim logo entendeu o que a Wong queria que fizesse com aquilo. Num movimento rápido virou o cesto ao contrário e prendeu o coelho quando este estava prestes a passar entre as suas pernas.

- Consegui!

- Ótimo! Reúnam-se, vamos fazer um círculo à volta do cesto para quando o levantarmos ele não poder fugir. – Minji pediu e, como se suas palavras fossem mandamentos de Deus, todas obedeceram num abrir e piscar de olhos – Estejam preparadas para qualquer coisa, não se deixem enganar por esta bolinha de pelo, ok? Vou levantá-lo. – anunciou.

Assim que levantou o cesto, o animal ficou parado como que observando o seu redor e assimilando o que estava acontecendo, entretanto, dirigiu-se a Hyunjin passado um bocado.  

- Sei que só querias comer, amiguinho, mas roubar é feio. – disse pegando-o ao colo – O que faremos com ele?

- Direto pra panela. – Jinsol brincou.

- Não! Tadinho.. Não vou permitir.

- Calma, Yeojin, não estava falando a sério.

- Podemos ficar com ele? – Yerim perguntou esperançosa – É tão fofo.

- Não me parece correto. – Minji falou – É um coelho selvagem e por essa mesma razão deve ser devolvido à sua casa, a natureza.

- O mais provável é que vinha roubar comida para alimentar a família. – Haseul limpou uma lágrima no canto do olho – É um coelho que merece respeito, pai de família.

- Não interessa, vamos devolvê-lo à floresta.

- Mas se ele se dava ao trabalho de vir até aqui é porque precisava, não podemos expulsá-lo e deixá-lo sem comida. – Kahei estava preocupada. Será que o coelho e sua família seriam capazes de sobreviver sem aquela fonte de alimento? 

- Você está certa… – a monitora não sabia mais o que fazer.

- E se deixássemos legumes do lado de fora da cerca para que ele pudesse vir buscar? Não precisa ser muito, um pouquinho cada dia deve ajudar. Assim todo mundo fica feliz, não? – a garota de cabelos pretos encarou o animal em suas mãos – Você não destruiria esta horta e também não ficaria sem alimento, o que diz?

- Acho que se a quantidade que ele levar for controlada não há problema. – Minji pousa a mão no ombro dela – Já que ele gostou tanto de você, leve-o para fora da cerca. Nós vamos construir uma casinha onde serão colocados os legumes de modo a que não se estraguem com o sol ou fiquem sujos de terra.

- É pra já!

(…)

 

15:00

O problema da horta havia sido resolvido, as meninas já tinham almoçado e descansado um pouco. Agora começavam as atividades da tarde e, como durante o almoço haviam pedido para os adolescentes irem ter ao refeitório às três da tarde, era ali que as onze amigas, Heejin e todos os outros se encontravam.

- O que será que vamos fazer? – a Jeon perguntava-se.

- Alguma atividade chata aposto. – Hyeju rezava para que a dispensassem e deixassem ir tirar uma soneca na cabana.

- Boa tarde a todos! – duas mulheres entraram no local animadas, eram duas das instrutoras mais novas do acampamento, uma delas ainda nem trabalhava lá quando Hyunjin foi pela primeira vez.

- Kim Yoohyeon ao seu dispor. – apontou para o cartãozinho com seu nome preso ao colete que todos os monitores trajavam em horário de trabalho – Com Lee Gahyeon como sua ajudante. – acrescentou.

- Quem decidiu que a ajudante aqui sou eu?! Não liguem pra ela. Sou Lee Gahyeon e esta é minha ajudante Kim Yoohyeon…unnie. – sorriu amarelo para a mais velha arrancando alguns risinhos do “público” que as observava em silêncio.

- Isto assim não vai funcionar. Parceiras, igual pra igual, que tal?

- Tudo bem. – deram um aperto de mão, por agora haviam chegado a um acordo.

- É tão bom rever tanta gente, não é?

- Realmente, mas estou vendo algumas caras novas.

- Também reparei que alguns deles estão aqui pela primeira vez e sabe no que estou pensando, Gahyeon?

- Hm…conhecendo-a há tantos anos, acho que sei sim. Deve estar pensando que muitos deles ainda não se conhecem.

- Na verdade estava pensando que você tem uma coisa no dente, mas isso também, claro. – os adolescentes riram alto à medida que a instrutora mais nova tapava a boca com uma mão e com a outra dava um tapa no braço da mais alta.

- Se não falasse ninguém ia perceber!

- Como pode ter tanta certeza?

- Tive saudades desta dupla de comediantes. – Hyunjin pensou em voz alta e as amigas não demoraram a concordar.

- Bom, enquanto a Gahyeon vai lá tirar o pedaço de espinafre do dente, eu vou explicar a atividade que vamos realizar.

- Tem mesmo alguma coisa em meu dente ou está zoando com a minha cara, unnie?

- Estou zoando. – os adolescentes desataram à gargalhada de novo – É tão bom ouvir os jovens rir, faz-me lembrar da minha juventude.

- Você tem apenas vinte cinco anos.

- Ah, pois é. – mais risos – Enfim, vamos ao que interessa?

- Vamos que eu não tenho o dia todo!

Aquelas duas sem dúvida eram uma mais valia para o acampamento, sempre conseguiam entreter os adolescentes.

- Então, ouvi dizer que neste exato momento todos os que se inscreveram para este mês estão no acampamento e espero presentes neste refeitório. Têm se divertido até agora?

- Sim! – responderam os adolescentes.

- Ué, fui a única que não ouviu direito? Estão se divertindo ou não?! – Gahyeon tomou a pergunta da colega.

- SIM! – falaram mais alto.

- Agora sim! É dessa energia que precisamos.

- Ainda bem que já estão se divertindo, contudo, esperamos que depois desta atividade se divirtam ainda mais com seus novos amigos.

- Está um calor dos infernos lá fora, mas acho que aqui dentro precisamos de quebrar o gelo, não?

- Pois apresentamos-vos um jogo simplíssimo adotado pelo acampamento para esta situação: greetings in circles ou cumprimentos em círculos. – a instrutora Kim revelou o nome. Para quem já frequentava o acampamento aquele nome lhe era familiar, quem o ouvia pela primeira vez ficava sem saber nada à mesma – Antes de explicarmos do que este jogo se trata, ajudem-nos a encostar as mesas e bancos num canto por favor.

Não demorou muito a ficar tudo arrumadinho num canto e, agora com espaço suficiente, a instrutora Lee começou a explicação:

- Neste jogo os participantes devem organizar-se em pares, por isso escolham quem quiserem. – esperou os adolescentes se organizarem – Oh, parece que são um número ímpar. Unnie, participa você pra ficar número par?

- Claro. – a instrutora foi ter com Jungeun que era quem estava sozinha.

- Oi, gata. – não era por falta de convites pra ser par de alguém, ela simplesmente sabia que alguém ficaria sozinho e esse alguém teria a oportunidade de ter uma das mulheres à sua frente mesmo que por breves segundos.

- ..Você está dando em cima de mim?

- Não sei. Estou? – a loira se fez de desentendida – Mas só por curiosidade, qual é o seu tipo ideal?

- Gosto de pessoas trabalhadoras.

- Que coincidência! Sabia que eu sou super trabalhadora? Na cama então nem imagina. – a mais velha só decidiu ignorar a garota sem vergonha a partir dali e acenar para a Lee continuar.

- Certo, agora que o mini problema está resolvido, peço então que fiquem frente a frente, mas de forma a que todos os pares formem duas rodas concêntricas. – assim que as duas rodas foram formadas continuou – Agora despeçam-se de quem escolheram porque quando ouvirem a música é pra girarem de acordo com a minha ordem.

- Jinsoul unnie, resolva logo as coisas com a Lip unnie. – Hyunjin pediu antes de se separarem – Esta manhã ela estava dando em cima de mim.

- Ela quase matou meu peixe, ela que tem de pedir desculpa.

- Como? Então você não falou que preferia ele a ela?

- Falei, depois de ela quase o matar só porque queria fazer uma rapidinha. 

Gahyeon abriu o Youtube em seu celular depois de o ligar a uma coluna por Bluetooth e pesquisou a compilação de músicas que ouvia enquanto jogava Pubg. É, os adolescentes não podiam ter qualquer tipo de aparelho eletrónico, mas os instrutores podiam desde que isso não os distraísse e fizessem seu trabalho devidamente.

- É para a roda exterior girar para a direita e a interior para a esquerda! Tentem manter a forma das rodas! – ordenou e os adolescentes começaram a mover-se ao som da música com Yoohyeon lá pro meio – Para tudo! – parou a música e como efeito os adolescentes pararam de se mover – Olhem para a pessoa que têm à frente. É diferente da que estava anteriormente, não é? Mesmo que a conheçam ou não, peço que a cumprimentem com um aperto de mão e perguntem qual é o seu nome, do que é que gosta mais e do que gosta menos.

- Oi.

- Hyunjin, você continua a mesma.

- Digo o mesmo, instrutora Yooh. – apertaram as mãos – Ah espere, é suposto perguntar o seu nome. Como se chama?

- Kim Yoohyeon e você? – riu.

- Kim Hyunjin.

- Opa, seremos família?

- Se fossemos só pelo sobrenome mais de metade deste acampamento também era, há tantos Kim na Coreia.

- Falta de criatividade, né? Enfim, do que mais e menos gosta? Apesar de que eu tenho uma ideia.

- Acho que a esta altura o meu amor por pão não é segredo pra ninguém. – a outra abanou a cabeça em concordância – Bom, uma coisa que odeio..odeio que me tomem por uma pessoa fraca. E você?

- Gosto de assistir os Simpsons antes de dormir, não gosto de me esquecer das coisas. Sou demasiado esquecida. Noite passada inclusive esqueci-me de colocar o despertador e hoje acordei com Minji unnie batendo com uma colher de pau em uma panela perto de meus ouvidos. – ao imaginar tal cena, a Kim mais nova caiu na gargalhada.

- Acho que já dei tempo suficiente. – Gahyeon soprou o apito que estava pendurado em seu pescoço para chamar a atenção de todos – É pra voltar a girar, malta! – voltou a colocar a música. Hyunjin ria com as caretas que as amigas faziam quando passava por elas – E..para tudo!! – na segunda vez que a música parou, a coreana ficou frente a frente com uma garota que não conhecia – Cumprimentem-se com os cotovelos e façam as mesmas perguntas da ronda anterior!

Ficou sabendo que seu nome era Lee Chaeryeong e era sua primeira vez no acampamento. Tinham a mesma idade, apesar de Hyunjin ser mais velha uns meses. A garota que gostava de dançar e não gostava de se assustar facilmente, falou-lhe ainda que estava na cabana F-F e prometeram se encontrar mais tarde.

O som do apito da instrutora Lee soou no local e todo mundo calou-se.

- Girem agora no sentindo contrário! Roda interior para a direita e exterior para a esquerda tocando sua cabeça, ombros e cintura ao ritmo da música! – não tinha piada se o jogo funcionasse sempre da mesma maneira então estava na hora de complicar um pouquinho – Para tudo!! – Hyunjin estava tão focada na tarefa que não reparou que quem havia ficado à sua frente era ninguém mais ninguém menos que Jeon Heejin – Cumprimentem-se com um abraço!

“Ela outra vez.”

 

 

 

 

 


Notas Finais


A Lip não tem vergonha naquela cara kkk

Tive de cortar o capítulo de hoje em duas partes porque ficaria grande demais, a segunda parte sai daqui a algumas horas. Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...