História Ours once upon a time imagine taehyung - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Not everything is what it seems


Com um grande esforço coloco o corpo de beom em cima do cavalo, começo a andar puxando o animal em um passo lento e cabisbaixo. Minha cabeça doía de tanto chorar. Meu peito está vazio, minha alma se foi com a dele. Não sinto vontade de continuar vivo. Estou lentamente entrando em um abismo, e minha vontade e ficar lá para sempre, não quero voltar a ber a luz, nada mais parece bonito ou motivador. Olho para o horizonte onde o sol começa a aparecer. Penso no que beom diria pra mim. "Continue meu filho, eu não sairei do seu lado. Vou sempre estar com você" diz a memória da sua voz em minha mente, a voz que eu nunca esquecerei vou levar ela comigo por todo esse caminho que chamo de vida. Volto a lembrar de todos os momentos que eu passei com ele o caminho todo... 

        Já era quase noite quando me aproximei da entrada do imperio, antes que eu me aproxima-se muito guardas me reconheceram, e viram depressa ao meu encontro, o espanto era notável quando seus olhos reconheciam o corpo atrás de mim. 


Tae- fomos atacados...ninguém sobreviveu. Providenciem um funeral digno pra ele. Ele morreu por mim. Morreu pelo reino. 


Eles confirmaram com um aceno de cabeça e logo desapareceram. No momento em que passei os portões todas as atenções se voltaram a mim, pessoas se curvando diante de minha presença,pessoas pelas quais eu deveria ser um imperador. Naquele momento eu representava uma autoridade pra eles, deveria começar a agir como tal,deveria me entregar ao dever de proteger, guiar e zelar daquela nação. Era isso que beom talvez quisesse, que eu continua-se com sabedoria essa nação, que não deixasse que ela se transforme em apenas memórias. 

Entrei pelas grandes portas do Palácio e, como o esperado, todos já sabiam do acontecido. Meu pai, o grande Soberano, Kim Wongga, dono de toda a razão, me esperava sentado em seu grande trono com seu poder exalando por todos os seu poros. 


Wg - Quero relatório do que aconteceu, tudo o que viu e ouviu. 


Tae - pela destruição que causaram eram em número bastante reduzido do que um batalhão de guerra convencional, não apresentavam risco se nossa cometiva fosse em maior número, agiram no momento em que estava longe do acampamento, foram rápidos... 


Wg - como assim você não estava no acampamento quando isso aconteceu? 


Tae - eu tive um imprevisto, tive que ajudar uma pessoa que estava em apuros 


Wg - Quem seria nais importante do que seus próprios soldados???? Isso foi uma atitude ingênua e irresponsável! Você tem a conciencia de que eles poderiam ter recuado se o vissem ali? Poderiam ser saqueadores e...


Tae - SAQUEADORES NÃO MATAM DE FORMA FRIA E CAUCULISTA, ELES AGEM NA CALADA DA NOITE, RACIOCINE. QUEM FEZ AQUILO NÃO ERA SAQUEADORES! 


Explodi diante de meu pai. Ele era tão insensível, tão simplório, tão banal, sua arrogância e aversão a sentimentos me enojavam. 


Tae- TODOS ESTÃO MORTOS E VOCÊ NEM MESMO ESTÁ ALIVIADO DE EU ESTAR VIVO! 


Vou em direção a saída. Antes de sair do cômodo dirijo a ele. 


Tae- seria melhor para você se eu estivesse morto não e mesmo? Aposto que você seria capaz de montar essa armadilha para se livrar logo de mim.


Wg - TAEHYUNG! KIM TAEHYUNG VOLTE AQUI!!!


Saio da sala deixando seus berros para trás. Passo por minha mãe que está andando distraída se olhando no espelho. Ela solta um suspiro pesado quando me ver. 


Tae - e eu não morri, que pena. 


Continuo em direção ao quarto de minhas irmãs. Chegando lá entro e fecho a porta. Assim que me viro todas as três vem em minha direção. São as únicas que acho que realmente faria falta. Kim Dahyun a mais nova já está aos prantos antes mesmo de eu dizer uma palavra, ela assim como as outras carrega consigo uma beleza única e extraordinaria,suas bochechas tem um tom rosado natural realçando os contornos de seu rosto,os cabelos negros e compridos carregam um charme especial, suas curvas são definidas mas não exageradamente, ela tem um sorriso cativante e olhos brilhantes, qualquer um se apaixonaria a ela assim que a visse. Kim jennie a mais velha esta me examinado vendo se eu tenho algum ferimento, de todas sempre foi a mais sensata, sua racionalidade combina com sua beleza, que de maneira simples chega ser desconcertante, seus cabelos um pouco mais curtos chega ao ombro com uma cor caramelo que se divide em vários tons da mesma cor, seus olhos são os mais claros, muito mais bonitos que um azul ou verde esmeralda, ela carrega um dourado quase vermelho nos olhos que podem prender a atenção de todos os homens por quem passa perto. Kim taeyeon a do meio está a pegar comida e vinho para mim, ela e a mas magra, suas curvas são muito retilíneas mesmo assim ela tem um cabimento para seus vestidos impressionantes, ela tem cabelos longos e mais claros do que o das outras duas, suas mechas são de cor de um por do sol, tem um balanço natural conforme ela anda, seu rosto igualmente belo como de suas irmãs carregam uma peculiaridade,, suas sardas de pigmentação avermelhada forma um caminho de suas maçãs passando por seu nariz, algo que a deixa realmente jovem, podendo ser confundida com Dahyun se só a idade for mencionada. Assim que me entrega o copo e o prato devoro tudo rápido. Não havia percebido que estava com fome e com sede. Passei tanto tempo submerso em pensamentos que minhas necessidades físicas foram se tornando irrelevantes. 


Dahyun- já sabemos o que aconteceu. Sentimos muito tae. Sabemos o quanto ele significava pra você. 


Tae - eu não pude fazer mada para salvá-lo. Se eu tivesse ficado com eles.... 


Taeyeon- teria morrido junto. Você não tem culpa de nada que aconteceu. Não escute a ladainha de nosso pai, seja lá o que ele te falou, nenhuma das palavras dele passam de meras tentativas pra você começar a agir como ele quer. Você não precisa, e não deve cair nas provocações dele. Se for do seu desejo ser rei faça isso por você! Não por ele!



Jennie - ela tem razão. E independentemente de qual for sua decisão vamos apoiá-lo. Hoje,amanhã, e pra sempre. O sangue nos liga pra sempre irmão. 



Tae- eu não saberia o que fazer se vocês não existissem. 


As abracei, eu tinha só elas agora. 


Dahyun- vamos temos que nos juntar aos nossos pais no jantar. 


Tae - aaaa, eu como futuro rei ordeno que cancelem esse jantar!-Digo me jogando na cama de uma delas.- vamos pegar doces da cantina como antigamente. E muito melhor do que estragar a comida com o mal humor de nosso pai e a indiferença de nossa mãe. 


Dahyun- eu aprovo essa ideia! 


Taeyeon - eu também... Ouvi dizer que fizeram aqueles biscoitos com gotas de cacau 


Jennie - me convenceram. Vou pedir a uma serva para trazer quatro bandejas, uma pra cada um. E melhor trazer cinco, porque tudo que Dahyun tem de pequena ela tem de comilona. 


Todos rimos. Elas eram minhas maiores alegrias. Eu iria protegê-las a qualquer custo. 



*AURORA ON*


 Volto para Anauroch antes do amanhecer. A missão foi um sucesso. Assim que entro na sala do trono vejo meu pai, o grande criador da elite, Kang Dae, comemorando a minha chegada com uma taça de vinho na mão. 


Kang - Olha só quem está aqui! Um brinde ao soldado mais forte e astuto desse Império! 


Xx's - Viva. 


Kang- como foi a operação? 


Aurora- a missão foi um suceso meu pai. Apenas um imprevisto aconteceu. O príncipe estava junto com a cometiva. Por pouco matamos ele antes do planejado. 



*AURORA OFF*




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...