História OutlawQueen Enfrentando os desafios da segunda Chance. - Capítulo 63


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Tags Outlawqueen
Visualizações 106
Palavras 3.233
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 63 - Capítulo 63


A festa no Granny's continua animada, todos conversando, quando Regina escuta o Roland chorar, ela se assusta pois ele chora alto, ela olha para a mesa da Marion e o vê chorando enquanto a Marion o segura com força, Regina se levanta entregando a Clarissa no colo do Robin, e termina que todos ficam olhando, Regina se aproxima da mesa da Marion...

Regina: qual é o seu problema?

Marion vai se levantando ficando de frente a Regina quase encostando...

Marion: eu que pergunto, qual é o seu problema?

Regina: vai ficar agindo desse jeito? Maltratando nosso filho só pra me atingir?

Marion: o Roland não é "nosso" filho, ele é meu filho, eu o gerei e só não criei por que você interferiu e causou a minha morte! E agora está aí esfregando sua felicidade com o meu marido, você já tem sua própria filha e ainda não se conforma e quer tomar o meu filho!

Regina vai ouvindo a Marion falando com raiva, a desafiando por estar tão próxima...

Regina: isso não é uma causa pessoal Marion, o fato de eu estar casada com o Robin não tem a ver com você, foi uma terrível coincidência! E eu estava sim criando o seu filho, mas não tinha ideia de que era seu e de que você voltaria e muito menos de que eu matei você! Agora eu só quero poder viver em paz, e se você não sabe, eu já paguei muito pelos meus pecados

Marion: mas ainda não pagou pelo que fez comigo, e pelo que estou passando até parece que a errada sou eu! Por que você está feliz aí, e eu aqui, perdi tudo!

Regina: e o que você quer que eu faça? Eu preciso seguir minha vida! Não vou ficar me culpando por coisas que fiz no passado, eu tenho uma família, um marido, uma filha!

Marion: você está vivendo a vida que era minha! O Robin era MEU MARIDO, meu e você roubou tudo de mim...

Regina: eu não roubei nada de ninguém, a história que tenho com o Robin é antiga, muito antes de você existir na vida dele!

Enquanto isso na mesa, o Robin fica com a Clarissa no colo, sem saber o que fazer, a Tinker fica aflita olhando pro Rick que prestava atenção na conversa abismado, sem entender o que estava acontecendo...

Tinker: Rick, por favor, vamos lá fora!

Ele se levanta e vai com ela lá pra fora..

Rick: Anna, o que está acontecendo, que conversa é aquela? Como assim a Regina matou aquela mulher?

Tinker começa a chorar, sem saber o que dizer...

Tinker: é tudo tão complicado! Rick, eu...

Rick fica olhando pra ela, vendo-a chorar...

Rick: quer ir pra casa? A gente conversa em casa, mas por favor, me explica o que está acontecendo...

E lá dentro...

Marion: eu não tenho medo de você Regina! Você acha que eu sou a Lauren?

Regina: chega! Não dá pra conversar com você

Regina se vira, dando as costas para a Marion e então a Marion se joga em cima da Regina, agarrando ela, as duas caem no chão, Marion estando em cima dela, segura os cabelos da Regina e bate a cabeça da Regina no chão, Regina sente o gosto de sangue na boca por ter mordido a língua, respira fundo e se vira usando força, já dando um murro na cara da Marion, se virando por cima dela e continua esmurrando a cara da Marion enquanto ela tentava se defender, segurando sem êxito os braços da Regina, Robin entrega a Clarissa para a Emma e corre, segurando a Regina, Hook segura a Marion, elas se olham, Marion cospe sangue e vai falando...

Marion: você nunca vai deixar de ser o monstro que você é! Não adianta desfilar por aí com essa coisa que você chama de filha, brincando de casinha!

Regina: não fale da minha filha!

Regina se solta, empurrando o Robin que cai sentado, ergue a mão fazendo o Hook ser jogado no chão, usando magia...

Regina: então você quer falar com a Evil Queen? Eu abro uma exceção pra você!

Regina mesmo distante, agarra a Marion e a suspende usando magia, Marion sente seu pescoço sendo apertado, fica sem ar, Regina sorri com o braço estendido, enquanto aperta cada vez mais... Até que ela sente seu corpo formigar, fecha os olhos, vendo os olhos da Clarissa, ela fica ofegante, tentando ignorar aquela sensação, mas é mais forte do que ela, então ela abre os olhos e olha para sua filha, recebendo o olhar de sua criança inocente, então ela interrompe a magia, Marion cai no chão...

Regina: me perdoa Clarissa!

Marion começa a tossir, caída no chão, segurando o pescoço...

Marion: por que não me mata? De novo!

Regina: não vou fazer isso por causa da minha filha, não posso usar magia para isso, mas eu posso usar minhas mãos!

Regina caminha até a Marion, segura a roupa dela e a levanta...

Regina: não se meta comigo, nunca mais!

E a Regina dá um murro no rosto da Marion, ela cai no chão novamente...

Regina: vai viver sua vida Marion, arrume alguma coisa pra se ocupar e para de tentar interferir na minha vida! Aceita que perdeu o Robin e para de se passar por ridícula!

Marion olha pra cima, vendo a Regina, sem a echarpe pois tinha caído em algum momento, ela olha pro pescoço dela, vendo aquelas marcas, ela fica ofegante de raiva, mas desiste, baixa o olhar...

Regina caminha até onde estava a echarpe e põe de novo em volta do pescoço, ela vai andando até a Emma...

Regina: me dá minha filha!

Regina pega a Clarissa nos braços e vai saindo de lá...

Regina: me desculpa Mary por ter estragado sua festa, eu não quis fazer isso, me desculpa!

Regina sai do Granny's e o Robin vai saindo, correndo atrás dela, eles entram no carro, Regina senta com a Clarissa no colo, eles vão pra casa, calados...

Chegam em casa, entram... 

Regina já vai subindo as escadas, Robin tranca as portas e vai subindo, entra no quarto, vendo a Regina sentada na cama abraçando a Clarissa enquanto chorava...

Robin: calma meu amor!

Ele senta ao lado dela, abraçando as duas, Regina continua chorando, agarrada a sua filha, perdendo o controle e chorando alto, soluçando...

Robin: amor, deixa eu cuidar de você por favor..

Ele vai pegando a Clarissa no braço, se levanta..

Robin: eu vou deixar a Clarissa com a Sara, ok?

Ele vai saindo do quarto, vai até a porta da Sara, batendo, ela abre...

Sara: já chegaram?

Robin: sim, você pode ficar com a Clarissa por favor? A Regina não está bem

Sara: posso sim, mas o que aconteceu? Se precisar de mim pode me chamar

Robin: obrigado! Preciso ir lá.. eu..

Ele nem termina a frase e já corre para o quarto...

Chega lá e já abraça a Regina, colocando ela em seu colo, a beijando na testa...

Robin: tá tudo bem meu amor! Vem, vamos tomar um banho!

Ele vai tirando a roupa dela, e tira a roupa também, vai levando ela pro chuveiro e eles ficam abraçados enquanto se molham...

Enquanto isso, no apartamento da Tinker...

Tinker: existem tantas coisas que não dá pra te explicar Rick, eu quero muito um dia explicar tudo a você, mas eu não posso agora, eu sei que você tem direito de saber, mas eu não posso, eu entendo se você quiser terminar

Rick: Anna! Escuta, eu não quero terminar com você, eu gosto muito de você, e se não estiver pronta pra me contar, tudo bem, eu espero, mas eu preciso que você saiba que pode confiar em mim, entendeu?

Ela sorri e eles se abraçam, se beijam...

Enquanto isso...

Robin vai ajudando a Regina a por uma camisola, ela se deita na cama...

Regina: traz a Clarissa, por favor, quero que ela durma aqui

Robin: claro, vou buscar

Robin sai do quarto, e volta com a Clarissa nos braços, deita ela no meio da cama, a Regina já a abraça, Robin apaga a luz e se deita, cobrindo-os com o edredom e ele se aproxima delas, fica acariciando a Regina...

Robin: você é boa, boa mãe, boa mulher, não pense nem por um segundo que você não merece o que conquistou, você é minha vida Regina, e você é tudo pra mim, você e a Clarissa! Seremos nós três, uma família!

Regina: eu amo você Robin!

Robin: eu sei disso, e eu amo muito você também!

Regina: eu amo você Clarissa!

Robin: eu também te amo Clarissa!

(**************************************)

MODO FLASHBACK ON

Regina em seu quarto, vestida num vestido lindo, usando uma coroa, iria a um jantar formal, e haveria outra festa ainda comemorando o seu casamento com o Rei, Cora estava com ela, observando-a...

Cora: minha filha! Isso é somente o começo, você vai ter tudo e todos a sua disposição, essa era a vida que sonhei pra você!

Regina: mas esse não era o meu sonho!

Cora: nunca mais repita isso, você agora é esposa do Rei Leopold, chega dessa sua depressão, essa é sua vida agora!

Então aparecem os guardas que as acompanhariam até o salão da festa, elas vão caminhando. Chegam ao salão, vendo uma enorme mesa farta, Regina se junta ao Rei Leopold, e eles caminham juntos e sentam-se, a mesa repleta de pessoas que a Regina nunca viu na vida, e então o Rei George aparece sorrindo, sentando-se ao lado do Rei Leopold, Regina olha pra ele com nojo, mas sorri forçadamente. Cora se senta ao lado da Regina e seu pai Henry senta-se ao lado da Cora, começam a jantar e conversar, e também começam a beber, Regina apenas bebia suco, vendo aqueles homens bebendo vinho, falando asneiras, ela fica entediada, imaginando se seria indelicado se ela fingisse um desmaio pra poder sair dali, ela sorri pensando nisso, e continua perdida em seus pensamentos, quando sente o Rei Leopold segurar a mão dela e começar a falar...

Rei Leopold: George, meu amigo, gostaria de lhe fazer uma oferta, quanto quer pela sua dançarina?

O Rei George engasga no seu vinho e sorri...

Rei George: meu caro, ela não está à venda!

Rei Leopold: mas sei que todo mundo tem seu preço, quanto quer por ela?

Ele fica dando gargalhada...

Rei George: você nunca soube barganhar meu amigo

Regina fica atenta à conversa, ofegante, ficando impaciente...

Rei Leopold: nunca precisei barganhar, só gostaria de comprá-la!

Rei George: eu sei, já estou acostumado, onde eu a levo, querem comprá-la, mas ela não está a venda!

O Rei Leopold olha pra Regina mostrando que tinha tentado, mas sem sucesso. Eles continuam conversando outros assuntos e a Regina ainda ofegante, com raiva...

A festa começa, tocando música, os homens continuam bebendo...

Rei George: ah, quase me esqueço, Queen Regina, eu trouxe um presente para você! Sei que você será uma ótima esposa para meu amigo aqui...

Ele sinaliza para um guarda, e então Regina vê a Rachel mais uma vez, ela usava novamente um lenço cobrindo parte de seu rosto, tinha olhos marcados por um delineador, cílios enormes, usava apenas um sutiã todo feito de diamantes, uma saia de um tecido tão fino que dava pra ver a calcinha também coberta de diamantes, a saia ia até os pés e balançava ao vento, ela usava brincos grandes e muitas pulseiras. Ela vem segurando um colar lindo, com uma joia na ponta, aparentemente era um rubi, ela chega perto da Regina...

Rei George: esse é meu humilde presente!

Regina olha o colar e levanta os olhos, olhando para a Rachel, ela tinha um olhar profundo...

Rei George: ponha o colar!

Regina apenas afasta o cabelo, enquanto a Rachel vai colocando o colar em seu pescoço, Regina sente as mãos da Rachel a tocarem, e ela se lembra da noite anterior, e de como a vida daquela moça estava em risco, como o Rei George a tratava... Rachel vai se afastando e se junta às outras dançarinas que dançavam pelo salão... Regina fica olhando pra baixo, vendo o colar...

Regina: é lindo! Muito obrigada!

A festa vai continuando, o Rei Leopold animado conversando com seus amigos e continuavam bebendo e quanto mais bebiam mais falavam besteiras, Regina de vez em quando olhava para o salão, olhando a Rachel dançando, era tão perceptível o olhar triste dela, e as pessoas pareciam nem notar, nem se importar, ela fica vagando pelos pensamentos...

Rei George: pena que não visitei essas terras antes, eu poderia ter encontrado sua esposa antes de você e certamente me casaria com ela!

Rei Leopold: me sinto sortudo então, que tenha encontrado ela primeiro!

Regina mal acredita no que escuta, ela olha apavorada para sua mãe que apenas sorri...

Cora: calma, eles estão bêbados!

Rei George: Regina, você com certeza é o tipo de mulher que o homem daria tudo a você só para possuí-la!

Regina olha pra ele com raiva e se levanta...

Regina: você ofendeu a Rainha!

Todos olham para ela e a música para... O Rei George fica sério, olha para ela...

Regina: você está aqui sob minha hospitalidade, no meu castelo!

O Rei George começa a rir, levado ainda pela bebida...

Rei George: acima de tudo corajosa! Brava! Leopold seu sortudo filho de uma puta!

E eles ficam dando gargalhadas e bebendo, Regina continua em pé, olhando para ele...

Rei George: ok minha Queen Regina, como posso me redimir? Posso lhe oferecer qualquer coisa, escolha qualquer presente! Ouro, joias, qualquer coisa e será seu!

Regina: qualquer coisa?

Rei George: sim, juro em nome de minha coroa!

Cora sorri, até então estava preocupada, mas se anima ao ver que a Regina poderia pedir qualquer coisa...

Regina: um juramento pela coroa? Não tem como você voltar atrás!

Rei George: porque eu voltaria atrás? Escolha o que quiser!

Regina: eu quero ela!

E a Regina aponta na direção da Rachel, todos olham para onde a Rainha apontava, a Rachel fica sem entender ao perceber que era com ela... O Rei George olha pra Rachel, olha para Regina...

Rei George: não pode está falando sério

Cora segura o braço da Regina, a puxando...

Cora: o que está fazendo?

Regina se solta de sua mãe e volta a olhar para o Rei George...

Regina: você jurou em nome de sua coroa! Guardas, levem ela para algum quarto, agora!

O Rei George apenas assiste a Rachel ser levada, ele fica furioso e apenas volta a beber, com a expressão séria...

Regina se senta, visivelmente animada, Cora se aproxima dela...

Cora: o que você está fazendo? Podia pedi qualquer coisa e você pede uma meretriz?

Regina: ela não é uma meretriz! E eu sou a Rainha aqui, faço o que quiser, você mesma diz isso, então me deixa fazer o que eu quiser!

Cora se cala, estressada, Regina diz ao Rei Leopold que estava se sentindo indisposta e então ela se retira, sendo levada ao seu quarto, o Rei Leopold continua bebendo com seus amigos, e agora o Rei George nem parecia mais se importar, voltou a rir e falar besteiras...

Regina chega no quarto...

Regina: traga a dançarina aqui, quero falar com ela...

Guarda: sim senhora, majestade!

Ele vai andando até onde estava a Rachel...

Guarda: venha, você está sendo chamada pela Rainha

Rachel se levanta, ainda com o olhar triste, mas respira fundo, torcendo para dessa vez ela ter sorte e ser tratada bem...

O Guarda chega com ela no quarto da Regina, entram...

Regina: pode nos deixar a sós!

O guarda sai do quarto, fechando a porta...

Regina fica sem saber o que dizer, apenas olhando para Rachel...

Regina: eu te chamei aqui por que...

Rachel: eu sei minha Rainha! Eu sei por que fui chamada!

A Regina se cala, e fica olhando a Rachel se aproximar dela, mantendo um olhar tão profundo, a Regina fica ofegante, enquanto a Rachel se aproxima dela, segura seu rosto entre as mãos e encosta seus lábios nos da Regina, Regina fica assustada, põe as mãos segurando os pulsos da Rachel mas não a empurra, a Rachel ainda mantinha os lábios nos dela, beijando-a ternamente, Regina permanece com os olhos abertos, apavorada e fecha os olhos, sem consegui interromper aquele beijo, até que a Rachel se afasta...

Rachel: Agora eu lhe pertenço e irei satisfazer todos os seus desejos e aceito ser usada de acordo com seus desejos e prazeres, minha Rainha!

Rachel ainda tinha o olhar triste, Regina olha pra ela apavorada...

Regina: não! Rachel, não foi pra isso que eu reivindiquei você, você entendeu errado, você não vai ser minha escrava, eu só quis tirar você da escravidão, você será livre!

Rachel olha pra ela e a Regina vê pela primeira vez um sorriso em seu rosto...

Rachel: isso é verdade?

Regina: sim! Eu vi como o Rei George te trata, eu só quero que você seja livre!

Rachel cai de joelhos abraçando a Regina...

Rachel: você é a pessoa mais bondosa desse mundo! Eu não tenho como te agradecer nunca! Mas te prometo que se você precisar de mim um dia, eu farei tudo por você, qualquer coisa, eu sei que um dia vou ter a chance de retribuir, eu serei eternamente grata a você minha Queen, a mais linda de todos os reinos!

Regina se comove ao ver as lágrimas da Rachel, dessa vez com certeza eram de felicidade... Regina passa a mão no rosto dela, ainda ferido pela tapa que ela tinha levado...

Regina: não se preocupe, agora você precisa se vestir, não precisa mais ficar seminua, vou te dar uma roupa..

Rachel se levanta, e fica parada, sem acreditar...

Rachel: Majestade

Regina: me chame de Regina

Rachel: Regina, me perdoe por ter beijado você!

Regina: será nosso segredo!

Elas sorriem, Regina procura um vestido mais simples para dar para a Rachel vestir...

(**************)

Alguns dias se passam, os dias das festas tinham acabado, Rachel estava sendo tratada como hóspede, Regina logo encontra um lar para a Rachel, num vilarejo, onde ela poderia recomeçar sua vida, ter um emprego, ter sua casa e reconstruir sua dignidade...

Elas tem uma comovente despedida...

Rachel: eu estou muito feliz, graças a você e sei que um dia você vai estar muito feliz, e vai ter amor na sua vida, e eu espero estar ao seu lado quando isso acontecer, quero um dia saber que você é uma mulher feliz!

Regina apenas sorri, sabendo que isso nunca aconteceria, que o amor dela já tinha morrido, e que a felicidade era impossível. Regina fica olhando a Rachel ir embora, e elas sabem que talvez nunca mais se veriam novamente...

Ou o destino poderia ter suas "coincidências".

MODO FLASHBACK OFF

(***************************************)

Robin vai acordando, vendo a Regina e a Clarissa dormindo juntinhas, entregues a um sono pesado, ele vai esfregando os olhos e sorrindo, olhando pra elas, ele olha pra Regina, vendo ela dormindo tão linda, tão serena, ele fica se lembrando do que aconteceu no Granny's, fica sentindo uma raiva da Marion. Ele vai se levantando, vai ao banheiro...

Ele volta ouvindo a Clarissa chorar, Regina vai acordando, já acariciando sua filha que ainda chorava, ela vai puxando a Clarissa para seu colo e ainda deitada, vai oferecendo o seio para a Clarissa...

Robin: bom dia meu amor!

Regina: bom dia!

Ele se deita ao lado dela, abraçando as duas, e ficam ali quietinhos, Regina ainda sonolenta, Robin acariciando ela e a Clarissa mamando...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...